Em Itu, um prenúncio dos problemas de São Paulo

Jornal GGN – Desde fevereiro deste ano, a cidade de Itu, interior de São Paulo, enfrenta racionamento de água. Moradores, agora, esperam que a prefeitura decrete estado de calamidade.

A cidade de Itu enfrenta, desde fevereiro, racionamento de água que já foi ampliado várias vezes pela concessionária responsável pelo serviço, a Águas de Itu. O Ministério Público já recomendou à prefeitura que reconheça o estado de emergência e calamidade pública, mas a prefeitura decidiu não acatar a medida.

Na segunda-feira, cerca de dois mil moradores fizeram um protesto que acabou em frente à Câmara Municipal. Um grupo conseguiu invadir o local e promoveu quebra-quebra. Além disso, os manifestantes atiraram pedras, ovos e tomates no prédio da Câmara.

A Tropa de Choque da Polícia Militar entrou em cena e usou bombas de efeito moral e balas de borracha contra os manifestantes. A ação da Tropa feriu um jornalista, de 49 anos, por bala de borracha. Além disso, sete pessoas foram detidas para prestar esclarecimentos, sendo liberadas em seguida.

O presidente do Legislativo, Marco Aurelio Bastos, disse que propôs no começo da sessão ouvir os moradores, mas foi agredido “com um ovo na cara”. A sessão da Câmara foi cancelada por conta do tumulto.

No final da tarde os representantes dos moradores se reuniram com os vereadores, que encaminharam ofício ao prefeito solicitando que seja decretado o estado de calamidade pública. “Não temos prazo para que este ofício seja respondido, porque não é um documento aprovado em sessão. Mas acredito que o prefeito responda em um curto prazo, até mesmo em consideração aos 13 vereadores que assinaram”, disse Bastos.

Leia também:  Da peleja do deputado da bancada da bala com os Racionais MC’s, por Rui Daher

A prefeitura de Itu, em nota, lamentou a depredação e o vandalismo. Afirmou, ainda, que nenhum ofício do protesto foi protocolado. Segundo reportagem do G1, o Executivo afirma que tem tomado todas as medidas possíveis para enfrentar a falta de água na cidade, como obras de estação de tratamento de água e esgoto e requisição de água em propriedades particulares.

Diante do ocorrido, a concessionária Águas de Itu informou que ampliou, nesta semana, o número de caminhões-pipa para 25, para abastecer os locais mais críticos, além de creches, escolas e unidades de saúde.

Declarou, ainda, que tem feito o que “está ao seu alcance” para atenuar o problema do desabastecimento, agravado pela estiagem. “Os principais mananciais da regiões central e do Pirapitingui, respectivamente, estão com menos de 2% de sua capacidade de reservação”, diz a empresa.

Histórico

Os moradores de Itu enfrentam a falta d’água desde 5 de fevereiro, quando a concessionária Águas de Itu estabeleceu o racionamento na cidade. No início, o rodízio era feito apenas nos bairros mais altos, onde a distribuição de água é mais difícil. Nos meses seguintes, o racionamento foi ampliado pelo menos mais três vezes e atualmente está em vigor na cidade toda.

A reclamação dos moradores é que o rodízio não é cumprido conforme o anunciado pela empresa. Relatos indicam que regiões chegam a ficar 15 dias sem água e o abastecimento por caminhões-pipa é alvo de reclamações. Para coroar o descontentamento, o consumidor que busca pelo atendimento telefônico fica pendurado na ligação sem conseguir atendimento.

Leia também:  Confissão de deputada sobre candidaturas laranjas do PSL repercute entre políticos, por Nathália Bignon

No final de julho, a promotoria de Justiça do Ministério Público instaurou inquérito civil para apurar a responsabilidade da prefeitura, da agência reguladora e da Águas de Itu no problema do abastecimento de água.

Foi nessa época que o MP recomendou à prefeitura que decretasse estado de calamidade pública, o que permitiria à prefeitura realizar obras com mais facilidade, conseguindo com isso, também aumentar a captação de água, já que torna desnecessário o processo de licitação. O prefeito, Antonio Luiz Carvalho Gomes, conhecido como Tuíze, do PSD, não acatou a recomendação, mas anunciou medidas para tentar contornar o problema, como a suspensão de todas as licenças para a construção de novos empreendimentos habitacionais.

O secretário de Assuntos Jurídicos da cidade, Denis Ramazini, declarou em entrevista que a recomendação do MP era desnecessária. Para ele, decretar o estado de calamidade não seria necessário, “já que todos os serviços públicos como escolas, postos de saúde e a polícia estão funcionando normalmente”.

Uma alternativa à recomendação do MP foi o decreto que permite à prefeitura captar água em represas particulares da região, mediante indenização aos proprietários.

O problema no abastecimento chegou ao ápice no dia 18 de agosto, quando foi anunciado o desligamento da empresa Águas de Itu. O Grupo Águas do Brasil comprou o direito à prestação dos serviços de água e esgoto na cidade. Mas a nova empresa, que se chamará Águas da República, ainda aguarda a autorização do Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) para assumir os serviços.

Leia também:  Em palestra para conservadores, filho 03 de Bolsonaro sugere ter "cara de pau"

O MP de Itu alertou os moradores sobre a importância de que as reclamações sobre a falta de água na cidade sejam registradas, pois os protocolos serão anexados no inquérito e encaminhados ao Poder Judiciário.

Com informações do G1

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

35 comentários

      • Tento mudar isso a pelo menos 16 anos!

        Tento, mais não consigo, o Estado que mais arrecada é também o que tem o maior cabresto eleitoral.

        Teoricamente era para ser o Estado onde o povo seria o mais esclarecido, mais esperto… teoricamente!

        • So enquanto o dinheiro esteve

          So enquanto o dinheiro esteve correndo.  Entao eles sabotaram o Brasil diversas vezes.

          Vamos assistir de camarote aos paulistas tentando derrubar o governo de novo em poucas semanas?

          Pois eles que tirem o cavalinho da chuva.  Dinheiro simplesmente nao vai circular e eles que se acostumem ao que fizeram com o Brasil.

    • Infelizmente em Itu ele é o

      Infelizmente em Itu ele é o responsável, pois não é a Sabesp que presta serviços de saneamento.

  1. Agua com gaz.

    O povo foi prá frente da Camara reclamar da falta de água, mas da falta de gás não dá pra reclamar, o governador mandou a tropa de choque distribuir o gaz proa todo mundo, de forma democrática. E vai ser assim de agora prá frente em todas as cidades do interior, onde quer que aja protesto por falta gaz, o geraldinho manda a tropa istribuir o gaz.

  2. Não tenho nenhuma dúvida de

    Não tenho nenhuma dúvida de que o pessoal da “graaande” imprensa está esse tempo todo procurndo um jeito de “cavalgar” essas manifestações contra o pt, o pt, o pt.

    Os prefeitos, coitados, já estão na linha de frente.

  3. Eleitor paulista,

    Eleitor paulista, (especialmente os do interior), são “retardados”.

    Explico:

    Primeiro os moradores de Itú fizeram procissões para pedir a Deus que mandasse água para a cidade

    http://www1.folha.uol.com.br/fsp/cotidiano/175427-moradores-de-itu-fazem-procissao-para-pedir-chuva.shtml

    Não foram atendidos. Deus não tem nada a ver com isso.

    Relegados à própria sorte mundana voltaram as atenções para aqueles seus representantes na câmara dos vereadores e ao prefeito. Já foi um avanço considerável…

    Nesse ritmo creio que vão demorar mais uns 2 ou 3 meses, Alckimim “já reeleito”,  para descobrir  que o Governador do Estado É o reponsável pela falta de água…

    Se ao menos o govenador fosse do PT, o processo à essa altura já estaria nos tribunais do impeachment…..

    Mas não é. 

    Dúvidas?

    Vamos conferir os votos em Itu para governador?

    Dia 6 voltamos ao assunto.

      • É exatamente o que também

        É exatamente o que também pensei e, temos certeza, é o que irá ocorrer… 3 ANOS!! Mas aí volta o serra e, o paulista, como um asno, vota nele culpando o… PT pela seca!!! 

        • Em breve VEJA vai dar um

          Em breve VEJA vai dar um jeito de culpar Lula, Dilma e todo o PT pela crise na USP, na Santa Casa de Misericórdia e pela falta de água em São Paulo… tem eleitor que é cego!

    • Esperança vã

      ”Eleitor paulista (especialmente os do interior) são ‘retardados’.”

      Eu sempre achei que era algo que botavam na água, Marco.

      Mas agora nem água tem! Será que melhora?

      Oremos. 

    • Tamo junto , misturado e suado

      Tamo junto, misturado e suado.

      Quem vota no Alkmin, levanta o braç…Nãoooooo!!!

  4. Quem é o responsável?

    Assisti a reportagem no Bom Dia SP e vi declaração do diretor da cia. Águas de Itú reclamando que a SABESP havia reduzido o fornecimento de água para a cia. da cidade.

    Eu morava na Inglaterra em 1994. Anos antes, Thatcher havia privatizado o fornecimento água e numa estiagem em 94 houve falta. Os ingleses não entendiam como podia faltar água num país que chove tanto…

  5. Dai como vemos o quanto é

    Dai como vemos o quanto é eficiente o trabalho do PIG, consegue uma blindagem em torno do chu-chu que nem mesmo uma barbeiragem imensa como essa (a falta d’água por absoluta falta de planejamento e também de arrogância do PSDB) arranha sua imagem… já com Dilma e o PT ocorre o inverso, qualquer cisco no olho de um brasileiro é prontamente ligado ao Governo Federal e à sua titular, e uma parte grande da manada paulista vai na onda.

    É incrível o poder de manipulação dessa gente!

    Falta de água numa cidade paulista é culpa de qualquer um… do prefeito (de preferência do PT ou de um partido aliado), do bispo, de São Pedro, da ANA (Governo Federal)… mas nunca do Governo do Estado que SAPESPiou seu planejamento e distribuição; são quase 20 anos de mando tucano no estado… e ainda tem paulista que com soberba adora dizer que o Nordeste e lotado de “currais eleitorais”.

  6. Em ITU?
    KKKKKKKKKKKKKK
      Em

    Em ITU?

    KKKKKKKKKKKKKK

      Em Itu, tudo é gigantesco.

       kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  7. Conheço alguns moradores de

    Conheço alguns moradores de Itu e todos são PSDB Futebol Clube, apóiam o Geraldo com unhas e dentes (até hoje). Usando a linguagem que eles gostam de usar, essa falta de água é culpa da meritocracia. Quem mandou não ter senso crítico na hora de votar? Estão colhendo o que plantaram.

  8. Conheço alguns moradores de

    Conheço alguns moradores de Itu e todos são PSDB Futebol Clube, apóiam o Geraldo com unhas e dentes (até hoje). Usando a linguagem que eles gostam de usar, essa falta de água é culpa da meritocracia. Quem mandou não ter senso crítico na hora de votar? Estão colhendo o que plantaram.

  9. http://www.brasil247.com/pt/2

    http://www.brasil247.com/pt/247/pernambuco247/154566/Principal-nascente-do-S%C3%A3o-Francisco-est%C3%A1-100-seca.htm

    PRINCIPAL NASCENTE DO SÃO FRANCISCO ESTÁ 100% SECA

    A pior seca dos últimos 50 anos no Nordeste segue fazendo estragos; em decorrência da estiagem prolongada, a principal nascente do rio São Francisco, localizada em São Roque, Minas Gerais, está completamente seca; o São Francisco é o maior rio totalmente brasileiro, alcançando 504 municípios em sete estados; a bacia é a segunda mais importante do País e responde por mais de 90% da geração de energia elétrica que atende ao Nordeste; a expectativa é que a situação seja revertida a partir de novembro, quando começa o período de chuvas nas cabeceiras do rio

    24 DE SETEMBRO DE 2014 ÀS 11:04

     

     

    Pernambuco 247 – A pior seca dos últimos 50 anos a atingir o Nordeste segue fazendo estragos. Em decorrência da estiagem prolongada, a principal nascente do rio São Francisco, localizada em São Roque, Minas gerais, está completamente seca. O São Francisco é o maior rio totalmente brasileiro, alcançando 504 municípios em sete estados.

    A bacia do São Francisco é a segunda mais importante do país e responde por mais de 90% da geração de energia elétrica que atende ao Nordeste. A expectativa é que a situação seja revertida a partir de novembro, quando começa o período de chuvas nas cabeceiras do rio.
    Segundo boletim do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), os três principais reservatórios do Nordeste, quem te o rio São Francisco como a principal fonte de abastecimento, estão operando com uma capacidade média abaixo de 25%. Em Sobradinho, o maior reservatório da Região, o nível é de 31,79%.

    Em Itaparica, o índice é de 20,48%. As duas unidades são de responsabilidade da Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf). Já a barragem de Três Marias, de responsabilidade da Companhia Elétrica de Minas Gerais (Cemig) opera com apenas 5%,71% da sua capacidade.

    Apesar da principal nascente do rio ter secado, o sistema de abastecimento de água e de geração de energia ainda não está afetado em função do rio receber água de outros afluentes. A situação, contudo, pode piorar drasticamente caso as chuvas previstas para ocorrem nas cabeceiras não aconteçam até o final do ano.

    http://www.brasil247.com/pt/247/pernambuco247/154566/Principal-nascente-do-S%C3%A3o-Francisco-est%C3%A1-100-seca.htm

     

  10. Eu juro que não consigo

    Eu juro que não consigo entender o Alkim com 47% da intenções de voto.

    Deve haver algum segredo, que os pobres mortais fora de SP não consegue entender.

    Só pode.

  11. Deve ser mentira, o alkimim ganha

    Deve ser  tudo mentira. Na verdade deve estar sobrando agua em Itu. Querem uma prova,  lá vai: o alkimim está praticamente reeleito. No primeiro turno e com quase 100% dos votos.

    Tudo mentira, Esse pessoal de itu é mentiroso. Tá sobrando agua. Isto é notícia de algum pasquim do pt.

  12. José Serra criou remédio

    José Serra criou remédio genérico. Geraldo Alckmin distribui água genérica em pó. Para usar dissolva o pó num pouco d’água. Ha, ha, ha… Em Sampa quem votou no tucano vai tomar banho de lencinho umedecido infantil, quem não votou nele também. Os demais ficarão com um cheirinho de Rio Tietê. Ha, ha, ha…

  13. Interessante…
    “para tentar

    Interessante…

    “para tentar contornar o problema, como a suspensão de todas as licenças para a construção de novos empreendimentos habitacionais.”

    Como a construção civil está fazendo nestes tempos de escassez de água?

    E os setores intensivos no uso da água?

    Isso afeta o PIB?

  14. Bonés

    sugiro confeccionarmos uns bonés em formato de burro, bem orelhudo, e distribuirmos aos que votam no Alckmin. Quem sabe eles até saem mujindo das zonas eleitorais.

     

  15. quando não federalizam,
    os

    quando não federalizam,

    os tucanos conseguem aplicar  outra mágica:

    municipalizar um problema que é do estado.

    e tem gente que acredita ainda que

    eles são grandes gestores públicos!

    quando na verdade a única

    iniciativa reconhecida neles

    é a

    privada.

  16. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome