Israel quer prender quem filma soldados agredindo palestinos

Punição pode chegar a 10 anos de prisão; projeto de lei já foi aprovado em primeira votação

do Ibraspal

Israel quer prender quem filma soldados agredindo palestinos

por Lúcia Rodrigues

O governo de Israel quer prender quem fizer filmagens que mostrem seus soldados agredindo palestinos. Um projeto de lei que tramita no Knesset, o parlamento israelense, prevendo a criminalização já foi aprovado em primeira votação nesta quarta, 20.

O texto aprovado por 45 votos a 42 é apoiado pelo partido do ministro da Defesa, Avigdor Lieberman. Para se tornar lei, o projeto precisa passar em mais duas votações.

Se aprovado, a punição para quem filmar ou publicar as imagens dos repressores implicará em uma pena de até cinco anos de prisão.

Se as filmagens forem interpretadas como intencionais para prejudicar a segurança do Estado, o tempo de prisão dobra para 10 anos.

“As imagens são tendenciosas e editadas com o propósito de minar a moral das tropas e dos moradores de Israel. Por muitos anos, o Estado de Israel testemunhou esse fenômeno preocupante da divulgação dessas imagens por grupos anti-israelenses e pró-palestinos”, diz trecho do projeto.

Mas o procurador-geral israelense, Avichai Mendelblit, considera a legislação problemática e que pode sofrer algumas mudanças antes de avançar para as duas últimas votações.

Com informações do Middle East Monitor

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

2 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Jus Ad Rem

- 2018-06-22 21:48:20

#

Que nome se daria à tal lei? Proibição de filmar provas de crimes?

 

Renato Lazzari

- 2018-06-22 21:41:16

Esse israelense, Avigdor

Esse israelense, Avigdor Lieberman não teve um problema com o Lula, quando da visita à Israel? Acho que teve, hein?

De qualquer forma, sobre o assunto e para quem quiser, o filme "5 câmeras quebradas", do agricultor Emad Burnat casado com uma brasileira (por isso fala português:

[video:https://www.youtube.com/watch?v=QW3lHF4ecfw]

(Não sei de tem nos streamings da vida mas já vi torrent e legendas por aí.)

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador