Os direitos cerceados de Lula não têm comparação histórica, por Marcelo Santa Cruz

Militante diz não querer "ser cúmplice por omissão da morte anunciada do ex-presidente Lula"

Foto: Reprodução

Jornal GGN – “É o mais importante preso político da atualidade, reconhecido com vários prêmios e inúmeras homenagens internacionais pelo reconhecimento de sua bela história de vida pessoal, política e pública”, descreveu Marcelo Santa Cruz, advogado e militante dos direitos humanos, ao afirmar que não quer “ser cúmplice por omissão da morte anunciada do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no cárcere da Polícia Federal em Curitiba”.

Em coluna ao Diário de Pernambuco, Santa Cruz lembra o histórico de Lula, preso sem provas e impedido de participar das eleições presidenciais de 2018. Mas nada disso impediu de praticarem negligências contra a atual situação do ex-presidente, acrescentou. “Não há registro na história deste país, que tenha sido dispensado o tratamento a qualquer pessoa pública com o perfil de Lula, no que diz respeito à folha de serviços prestados à nação brasileira.”

Lamentando que o cenário atual o faz lembrar da ditadura brasileira, compara que nem o ex-presidente João Goulart, que foi deposto, nem o governador Miguel Arraes, também deposto e preso, tiveram tantos impedimentos para poderem estar em liberdade quanto Lula.

E, ainda, recuperou outro trecho da história para se referir à atual postura do ex-juiz Sérgio Moro, que aceitou ser ministro de Jair Bolsonaro:

“No epílogo dessa reflexão, permita-me evocar um fato verdadeiro, ocorrido em 1956, protagonista desta história, o presidente Juscelino Kubistchek, conhecido como presidente JK, e o prestigiado jurista e advogado Sobral Pinto. Encontra-se registrada na memória, narrada nos livros e exibida no filme: O homem que não tinha preço. O presidente JK, com o propósito de contornar dificuldades de ordem jurídica que se colocavam em questões pertinentes à sua posse, resolve constituir seu advogado, o renomado Sobral Pinto, que obteve ganho de causa. Mitigados os ânimos beligerantes do Movimento 11 de Novembro, conhecido contragolpe ou golpe preventivo do marechal Lott, destinado a assegurar a posse do presidente Juscelino Kubistchek e do vice João Goulart, eleitos em 1955. O presidente JK, investido no mais alto cargo da nação brasileira, de imediato convida seu advogado para almoçar no Palácio do Catete, no Rio de Janeiro. O jurista Sobral Pinto ao adentrar no recinto, é recebido com um grande e afetuoso abraço do presidente JK, que exclamou com aquele seu peculiar sorriso largo: “Sobral, permita-me indicá-lo ministro da Suprema Corte de Justiça”. Sobral Pinto, responde na bucha: “Presidente, sinto-me honrado, mas estou declinando do convite, por dois motivos, não votei em Vossa Excelência, meu candidato foi marechal Juarez Távora”. O presidente JK interrompe o seu interlocutor, com o seguinte argumento: “É por isto mesmo que estou indicando-o para ministro”. Sobral Pinto retoma a palavra e prossegue o diálogo: “Há outro impedimento, também de ordem ética. Fui seu advogado, estava postulando o bom direito e empenhado para que não fosse cometida irreparável injustiça”. Em seguida, pediu que o presidente refletisse, caso venha recepcionar o seu distinto convite, o que irão dizer! por certo que sou um grande oportunista, aceitei ser seu advogado para obter as benesses do poder. Muito obrigado presidente, sinto-me lisonjeado pelo convite. Em seguida, o almoço foi servido, assunto não mais foi abordado pelo presidente JK, tendo em vista que o convite foi indigesto, diante do rígido conceito ético e moral do incomparável Sobral Pinto. Qualquer semelhança com o ex-juiz Sérgio Moro, são outros tempos, outros homens e a história não se repete, a não ser como farsa. Viva a ética e a hombridade, Sobral Pinto presente, agora e sempre!”

Leia a coluna completa aqui:

17 comentários

  1. Acho que destes que estão aí apenas o Marco Aurélio Mello pode ser comparado, ainda que não equiparado, ao Sobral. Uma grande nação se faz com grandes homens. temos um território imenso e terras, fauna e flora. O que é inversamente proporcional aos homens grandes da nação. Pra cada Luís In´cio e cada Sobral Pinto temos milhares de bolsonaros e moros das trevas.

  2. Nilo Sobral Ramos51 min ·
    Vivas e Aleluias ao ao jovem, combativo e bem formado Marcelo Santa Cruz!!!E que o peso da informação e do esclarecimento, indignados, caia sobre o ”artífice” da tragédia nacional e seus seguidores ”morolistas” !!!

  3. Porque esse blog insiste em colocar um ladrão como preso politico? E claro que não vai achar provas documentais que ele tem culpa. Afinal ele tinha uma cesta de laranjas. O Italiano.era só um deles.

  4. Brilhante mensagem do ilustre articulista. Peço que seja postado, pelo mesmo articulista, artigo de mesmo teor redigido quando da nomeação do ministro Dias Tofoli para que possa me desfrutar de suas ponderações.

  5. Cada vez que leio “sem provas” vejo o quanto gostam de enganar o povo.. Muito mais q provado.. Provas existem aos montes.. Corrupto, quantos morreram graças a falange chefiado por ele. Tem muitas regalias para um condenado semi-analfabeto.. Deveria estar em presídio comum

  6. Uma pena que o articulista não conheça a história de Antoine Lavoisier, Eugéne Dieudonné ou de Nelson Mandella. Ele evitaria títulos rasos como este.

  7. É preso e preso tem ser preso em penitenciária. Se foi condenado por várias instâncias é porque tem provas suficientes. Se condecorado, foi pelos seus favorecimentos de roubos que ele permitiu. Portanto tem que permanecer na cadeia de um presídio e não em uma sala na PF.. acho muita mordomia.. CADEIA NO PRESIDIO DE SEGURANÇA MÁXIMA. OPINIÕES DE ESQUERDISTAS SEM VERGONHAS NADA VALEM

    • Acreditar que todo condenado pelo establishment é mesmo culpado, desculpe a franqueza, mas é uma completa idiotice. Basta lembrar da Inquisição, de Tiradentes, da escravidão, das ditaduras, de Mandela etc. Repetir asneiras como papagaio é fácil. Encontrar e apontar provas consistentes nos processos contra Lula, que é bom, nada.

  8. Jair Bolsonaro está exatamente na posição correta. E o Moro segue na mesma rota, assim, o País irá cumprir à risca à nossa CARTA MAGNA.

  9. Podemos dizer que salvo suas proporções o Senhor Dias Tofoli encarna melhor o papel do referido personagem Sobral, Assessor do Homem forte do PT o Dirceu,Advogado militante do partido,indicado pelo Lula o presidente e guru do PT ,passado tempo da sua indicação Lula o lembra
    que é vitalício o cargo de ministro da suprema corte, um refresco a memória do seu indicado no casa dele se sentir incorajar a votar de forma diferente da esperada

  10. Por falar em ética, e qdo a Vanda quis colocar o molusco no ministério onde estava a ética.
    E quando Evo Morales nacionalizou, tomou a Petrobras na mão grande e em seguida veio ao Brasil e foi muito bem recebido pelo molusco sem nenhuma contestação, enfim em qual ética VC está falando.

  11. Entendo que o texto escrito fala da “negligência e erros dos juízes que condenaram Lula em todas as estâncias, e na aceitação de Moro para Ministro da Justiça de Bolsonaro. Por muito mais, políticos corruptos estão soltos ( o grifo é meu) todos temos numa Democracia liberdade de expressão, mas tem-se também que respeitar a Constituição, a ética, a moral e as leis que são iguais para todos os brasileiros.

  12. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome