Tudo por um vice envolvido na Lava Jato? Por Bresser Pereira

Por Bresser Pereira

De seu Facebook

Que loucura!

O Brasil perdeu o rumo. Em nome do Combate à Corrupção, estamos trocando um presidente sobre o qual não há qualquer processo, por um vice-presidente envolvido sob diversas maneiras na Operação Lava Jato.

Em nome do Direito, estamos trocando um presidente que fez “pedaladas”, por um vice-presidente que também as fez.

Em nome da Economia, estamos trocando um ministro da Fazenda competente, Nelson Barbosa, que está buscando retomar o investimento público e impedir a revalorização do real para enfrentar a recessão, por um ministro, Henrique Meirelles, cuja única proposta é a “austeridade fiscal”, e que, enquanto no Banco Central, durante governo Lula, recebeu de FHC, em janeiro de 2003, uma taxa de câmbio de R$ 7,30 reais por dólar (a preços de hoje) e a entregou a Dilma, em janeiro de 2001, a R$ 2,20 por dólar, quando a taxa de câmbio competitiva, de equilíbrio industrial, gira em torno de R$ 3,90 por dólar – por um novo ministro que foi, portanto, o principal responsável por tirar competitividade das boas empresas industriais brasileiras, e, assim, causar a desindustrialização brutal e o baixo crescimento do país .

Em nome da Hegemonia de capitalistas rentistas e financistas, estamos trocando um presidente que tudo fez pelo acordo de classes, mas fracassou, por um presidente que provavelmente chegará ao poder dentro de duas semanas porque foi apoiado por grupos de direita envolvidos na luta de classes.

O novo ministro e o novo presidente “devolverão a confiança aos empresários”, nos dizem os defensores desse impeachment em marcha. Na verdade, graças ao câmbio competitivo, a confiança já está retornando, e a economia já está começando a se recuperar. É para isso que está trabalhando o ministro Nelson Barbosa, procurando aumentar o investimento público e tentando impedir a revalorização do real. Mas com a notícia de que Meirelles deverá ser o ministro da Fazenda, o real já voltou a se valorizar, e a recuperação durará mais, não menos tempo.

Aécio Neves, Eduardo Cunha e Michel Temer, PSDB e PMDB, a direita e a classe média tradicional venceram. Paralisaram o Brasil, desestabilizaram a democracia, tornaram o país sujeito a crises políticas sempre que a popularidade do presidente da República cair, trocaram o acordo pela luta de classes, mas satisfizeram seu desejo de poder. 

Que desastre, que loucura, que irresponsabilidade!

Patricia Faermann

Jornalista, pós-graduada em Estudos Internacionais pela Universidade do Chile, repórter de Política, Justiça e América Latina do GGN há 10 anos.

32 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Como botei la no meu blog:

    – Diagnóstico irretocável do nosso decano do desenvolvimentismo e mestre da FGV.

    – Formado originalmente em Direito, tem visão clara do processo de desenvolvimento (e agora regresso) institucional e conhece por dentro o Estado e a Administração Pública.

    – Aqui aponta a loucura que acomete o Brasil neste momento.

    – Einstein definiu: “Insanidade é continuar fazendo sempre a mesma coisa e esperar resultados diferentes”.

    – O que diria o físico ao ver pessoas que supostamente esperam resultados diferentes mas fazem a mesma coisa

    – só que ainda mais “piorada”?

    – É loucura sim. Mas loucura:

      (1) com método; e

      (2) devidamente instrumentalizada por quem não é NADA louco ou bobo.

  2. a verdade na cara…

    foto lembra muito dos traidores que obedeceram ordens e prejudicaram milhões de pessoas

    em muitos casos, levando até à morte por falta de nutrição adequada, decente e essencial, mesmo que mínima

  3. E ainda há os que acham que

    E ainda há os que acham que Meirelles é ótimo (infelizmente, Lula entre eles, ou será que já mudou de ideia?). O 247 publica um artigo inacreditável intitulado “A falta que fez Meirelles”. Daqui a pouco vão sentir falta do Levy… Quando não se sabe reconhecer os próprios inimigos, os adversários de um verdadeiro projeto de desenvolvimento inclusivo, não há muita esperança.

  4. É senhor Bresser, se nem o

    É senhor Bresser, se nem o senhor consegue colocar juizo na cabeça de seus colegas imagine quem esta a esquerda!

     

  5. Quem tem tu, tem medo.

    Beleza de foto histórica ilustrando a matéria:

    Abril de 2016: o futuro presidente da república brasileira, deixa sua residência nos Jardins, em São Paulo, rumo ao Palácio do Governo, em Brasília. (o presidente é o que está abaixado, com expressão de pânico, no banco traseiro do veículo. Teme que seja visto pelo seu amado povo).

  6. Com tantos economistas,

    Com tantos economistas, filósofos, juristas, sociólogos, todos renomados, alertando para o iminente e terrível perigo desse golpe, como é possível que os coxinhas, por puro ódio ao PT estão levando o Brasil a um abismo tão profundo?

    Será que o ódio ao PT é maior que o amor ao país e às suas próprias peles?

    A História não será complacente com essa gente. Serão colocados no rol dos ignorantes radicais que levaram o país à bancarrota e à ruptura democrática.

    Que Deus nos proteja.

  7. Pelo retorvisor enxergamos

    Pelo retorvisor enxergamos todas as trapaças dos tucanos, desorientados com a derrota em 2014, mas que decidiram fincar o pé, como crianças que tem um brinquedo arrancado das mãos e esperneia, e chora. 

    Tucanos somente, não. A imprensa não se conformou, do mesmo modo, afinal era o seu pimpolho que estava nu, justo ele, tão ajudado pelos jornalistas em geral, com páginas e páginas estampando os males dos Lulo-petistas, enquanto as rádios e as televisões se empenhavam diuturnamente pra derrotarem Dilma. 

    A Globo anda com um discurso fajuto sobre a intolerância, talvez pra tirar dos ombros a culpa máxima por esse clima de horror hoje desempenhado pelos opositores do Governo. Como essa gente conseguiu fazer mal à Nação. Por mais que Dilma apresentasse seus defeitos como adminsitradora, muito poderia ter sido evitado se tivessem lhe dado esse direito básico: de governar. 

    Mas, a Globo não parou por aí. Agora, contando que o principal já foi colocado – o fora Dilma -, o debate atual é sobre como defenestrar Cunha, peça tão importante até ontem aos seus ideiais. Na verdade, já está divulgando, com ênfase a decisão do STF  em acatar denúncias contra Renan e Jucá, envolvidos na Lava Jato e na Zelotes também. Sobre Temer, ora sopra, ora assopra, sem bem dizer o que pretende contra ele. 

    Os tucanos, bem realcionados com Gilmar, podem estar pensando num plano B, golpeando os pmcebistas? 

    O fato é que o STF, o mesmo que sempre esteve firme e forte nos outros golpes, tem dito a todos nós que neste também não está sendo dieferente. Muito antes pelo contrário: nesse golpe atual, o STF está muito mais envolvido, e sem máscara.

  8. “Em nome da Economia, estamos

    “Em nome da Economia, estamos trocando um ministro da Fazenda competente”

    Não é em nome da Economia, Dr. Bresser, é em nome do ódio ao PT.

    Essa gente jamais será perdoada pela violência, pela ignorância política e por não respeitar o resultado das urnas.

    Sequer imaginam o resultado nefasto de uma ruptura democrática.

    Refíro-me aos coxinhas, porque os políticos golpistas sabem muito bem. São criminosos conscientes de seu crime!

    1. Vem pra rua!

      Fora PT!  Fora o Salário Mínimo! Fora a CLT! Fora com as políticas sociais! Abaixo o resultado das urnas!

      Por menos dinheiro à Educação! Por menos dinheiro à Saúde!  Impeachment Já!

  9. .

    É tanto paradoxo , que eles já começam com o próprio autor do texto : na crise do mensalão em 2005 a oposição não cogitou da hipótese de impeachment de Lula , apenas Bresser Pereira gritava a favor.

    Agora que todos os seus ex correligionários de partido querem o impeachment. , ele  é contra . 

    1. Tirou isso de onde?

      Tirou isso de onde?  Apresente o texto ou um link para o texto que comprove sua afirmação, para não parecer coisa de troll da direita.

      O que conheço sobre o assunto tem uma conclusão oposta a sua alegação como esse texto de 2012 quando o julgamento do Mensalão estava no STF:

      “Bresser-Pereira: “Condenar sem provas é violência contra a democracia”

      São Paulo – O economista Luiz Carlos Bresser-Pereira, ministro nos dois mandatos do governo FHC (1995-2002), afirmou hoje (21) em sua conta no Twitter que condenar réus com base em indícios ao invés de provas “é uma violência contra os direitos civis e a democracia”.

      Ele se referia ao julgamento do chamado “mensalão” no STF e aos argumentos usados até agora pelo relator Joaquim Barbosa para pedir a condenação dos acusados. Na avaliação de Barbosa, indícios são suficientes par determinar a culpa dos réus.

      “O risco que o Supremo corre no julgamento do Mensalão é o de se deixar influenciar por uma opinião pública tomada pela emoção. É preciso jamais não esquecer que a aplicação da justiça em termos emocionais é linchamento”, disse ele numa série de posts.

      Depois, concluiu: O objetivo do julgamento do Mensalão é nobre, mas não pode ser o pretexto para condenar um partido político de esquerda e seus líderes. O Mensalão foi um grande erro, foi uma violência à democracia, mas erros não justificam outros erros contra essa mesma democracia”

       

      Fonte:  

      https://jornalggn.com.br/blog/luisnassif/bresser-pereira-ve-julgamento-como-atentado-a-democracia

    2. Fabio, acho que o “paradoxo”

      Fabio, acho que o “paradoxo” está dentro da sua cabeça e não na realidade.

      Poderia citar alguma fonte ou referência dessa informção?

    3. Fabio, acho que o “paradoxo”

      Fabio, acho que o “paradoxo” está dentro da sua cabeça. Não na realidade.

      Poderia citar alguma fonte ou referência disso que você está dizendo?

      Todo mundo já percebeu que o estilo demotucano de debater e difundir suas ideias é o blefe e a mentira descarada…

       

      1. Aqui está , imbecil

        Impeachment sem trauma Luiz Carlos Bresser-Pereira Folha de S.Paulo, 15.08.05

        A crise política atual é de governo, não de Estado, e um impeachment não implicará maior crise: apenas fortalecerá a democracia. As revelações do publicitário Duda Mendonça de que foi obrigado a constituir empresa nas Ilhas Cayman para poder receber seus créditos na campanha de Lula em 2002 e as do presidente do PL, Valdemar Costa Neto, afirmando que Lula estava a par do dinheiro que recebeu do PT, abrem caminho para o impeachment. Já não é mais minimamente possível acreditar que o sistema de suborno de deputados de outros partidos -organizado por homens diretamente ligados ao presidente- e o pagamento de despesas de sua campanha com recursos de e para contas “offshore” ocorressem sem que ele soubesse. Mesmo que não tenha arquitetado o sistema de corrupção, há aqui um problema, se não de conivência, ao menos de omissão.

         

        http://www.bresserpereira.org.br/Articles/2005/05.08.15.Impeachment_sem_trauma.pdf

         

  10. Não é loucura, a elite só

    Não é loucura, a elite só sabe mamar nas tetas do governo, midia incluida, sem isso não sobrevivem, estão com crise de abstinencia e todos sabem as loucuras que os viciados são capazes de fazer quando bate a nóia. 

  11.  
    Não, Bresser, não

     

    Não, Bresser, não desestabilizaram a democracia, derrubaram-na.

    Afastar uma presidente que não cometeu crime é golpe.

    A democracia morreu.

  12. Parece que vivemos tempos de loucura.

    Parece que vivemos tempos de loucura. Não, é a antiga elite hegemônica tentando recuperar seu mando, a qualquer custo. Provavelmente será demasiado .

  13. FALSO MORALISMO! EU DETESTO!

    Os incautos de plantão, somados aos alienados, aos desonestos, aos capitalistas convictos internacionais e nacionais, à classe média tradicional burguesa que sempre serviu aos interesses dos capitalistas convictos, sem piedade levarão o Brasil à se tornar não somente a República das Bananas, mas também ao título de mais medíocre da América do Sul. A História confirma, nem precisa fazer muito esforço… Entretanto, quando o falso moralismo dá as regras, o puritanismo avança: em nome de Deus, revelando a face mais horrenda da pretensa justiça… Foi assim com a declaração da Império Brasileiro, da República, com Getúlio, com a Ditadura Militar e agora, com o Golpe de 2016… Parte do povo brasileiro se esqueceu muito rápido! Consente, porque se permite a todo tipo de especulação, desonestidades, injustiças e desrespeito! Consente, porque atualiza o velho ditado: “Brasileiro é solidário no câncer!” Quero justiça, mas detesto as atitudes puritanas, justiceiras, os impiedosas, medíocres, sem sensibilidade social, egoístas… Esta farsa terá o seu preço! E o povo pagará o pato, enforcará os próprios sonhos! O tempo será o senhor da razão e devolverá as consequências! Aí, quero ver os papagaios de pirata, desinformados reclamando da situação! “Chapéu de trouxa, é marreta!”

  14. Sem rumo

    Rumo significa: direção, meta, caminho, itinerário, destino, entre outros sinônimos. Só que em 2015 o MT informa que 1,54 milhões de postos de trabalho com carteira assinada deixaram de existir. O PIB recuou 3,8 %. A massa salarial caiu 3,0%. A inflação oficial foi de 10,67%. O endividamento das familias brasileiras atingiu 46,3%. A taxa de juros subiu 2,5 %, atingindo 14,25%, que é calamitoso. Não posso deixar de comentar que todos esses indicadores são recordes, e causaram um abalo econômico que custará “sangue, suor e lágirmas” dos trabalhadores ativos e inativos. Em que rumo nós estamos mesmo??

    1. RECORDE?

      Amigo, você tem alguma noção das taxas de juros e da Selic durante o governo PSDB?

      Você já ouviu falar que durante o des-governo FHC a carga tributária subiu de 25 para 37% (e isso porque ele pregava um “Estado mínimo”) ?!?

      Você tem alguma noção de que durante o des-governo FHC a massa total de despesas das empresas com empregados caiu de 15% para 6%? Esmagou-se o trabalhador!
       

      Sei que provavelmente vc não se importa nem um pouco com a classe trabalhadora, mas vou te mandar a real: o capitalista é o único comerciante que vende a corda para o próprio enforcamento.

      Trocando em miúdos: se você não está entre os 0,2% da elite que pode viver exclusivamente dos serviços financeiros gerados a partir de capital oriundo do supervit primário (dólares das exportações de carne, soja e minério), então te prepara para nova onda de retrocessos! Essa turma que está arrebatando o poder precisa de uma esquerda ativa para evitar que eles matem a galinha dos ovos de ouro, mas a vaidade deles é tanta, a ganância tão desmidida, a estupidez tão afiada, que eles querem poder absoluto, e aí vc se prepare para o mais brutal retrocesso do país nos últimos 100 anos! (exceto, volto a dizer, para quem souber surfar em commoditieis)

  15. Esse é doido da pedra

    Em 2005 queria o impeachment de Lula porque “não havia como ele não saber do mensalão”.

    Agora tem outro discurso.

  16. O articulista deveria

    O articulista deveria concluir  acrescentando  a classe alta tradicional , a FIESP com seus industriais e empresários  , banqueiros  , quase toda a elite brasileira , boa parte do judiciário, PF e do MP ,a grande mídia , o mercado financeiro, enfim a casa-grande, a turma da bufunfa  internamente  e os países hegemônicos , a geopolitica externamente  , comandada pelos EUA.

  17. Mais que tudo o que está

    Mais que tudo o que está dizendo o prof Bresser, o Brasil voltou ao século XIX, mais precisamente década de 1830. Acabou. Vamos demorar algumas gerações para voltar a 2014. Acreditem.

  18. A farsa é um GOLPE

    A verdade é que vai ficar muito ruim para esses senadores aprovarem o GOLPE e depois terem que explicar seu voto no exterior, pois o mundo todo já condena este GOLPE e o qualifica como as mesma farsa aplicada no Paragui e Honduras. E aí senadores, que tem alguma credibilidade no exterior, vão encarar?

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador