Vereador diz em plenário que delegado que matou Marighella deveria ter ‘levado’ Dilma também

De microfone em punho, Zé Antônio, como é conhecido, parabenizou Fleury por ter “executado” – o vereador fez questão de usar a palavra certa – Carlos Marighella, classificando a execução como “um feito histórico para o nosso país”

do Come Ananás

Vereador diz em plenário que delegado que matou Marighella deveria ter ‘levado’ Dilma também

por Hugo Souza

No último 9 de novembro, o vereador José Antônio Nogueira, da cidade de Resende, no Sul Fluminense, homenageou no plenário da Câmara local um dos mais famigerados torturadores e assassinos que serviram à Ditadura brasileira, o delegado Sergio Paranhos Fleury, do Departamento de Ordem Política e Social (DOPS) de São Paulo.

De microfone em punho, Zé Antônio, como é conhecido, parabenizou Fleury por ter “executado” – o vereador fez questão de usar a palavra certa – Carlos Marighella, classificando a execução como “um feito histórico para o nosso país”, e emendou dizendo que Fleury “deveria ter levado outros, como a terrorista Dilma”.

Veja o vídeo:

Vereador de primeiro mandato, Zé Antônio é do Patriota e da base de apoio do prefeito de Resende, Diogo Balieiro Diniz, do Democratas. Teve estrondosos… 412 votos nas eleições 2020. No momento em que diz em sessão da Câmara que Fleury deveria ter “levado” Dilma Rousseff também, além de Marighella, Zé Antônio parece usar um boné com a inscrição “Bolsonaro 2022”.

Não é possível ver claramente a inscrição no vídeo, mas é possível constatar que Zé Antônio veste, quando lamenta que a Ditadura não tenha “levado” Dilma, a mesma roupa com que fez, naquele dia, visitas a obras na Santa Casa de Resende e na Praça do Trenzinho, acompanhado de outro vereador bolsonarista e do prefeito Diogo Balieiro.

O PT de Resende protocolou no Ministério Público notícia crime contra Zé Antônio, além de pedido na Câmara Municipal de instauração de processo político-administrativo contra o vereador. O partido também promoveu no plenário da Câmara um protesto contra o fascismo e a apologia à tortura.

Em sua defesa, Zé Antônio se diz perseguido pelo PT e evoca “liberdade de expressão” para fazer apologia a execuções.

A Câmara de Vereadores, a Santa Casa, a Praça do Trenzinho, tudo em Resende; tudo em Resende fica pertinho da Academia Militar das Agulhas Negras, onde Jair Bolsonaro se formou aspirante a oficial das armas em 1977. Três décadas mais tarde, Bolsonaro também pegou num microfone para homenagear um torturador, “o pavor” de Dilma Rousseff”. Não só não foi punido, cassado, processado ou condenado, como virou presidente da República e genocida.

Se o Zé Antônio não for punido, portanto, ele já pode ir se animando para mais altos voos, com os cumprimentos das instituições brasileiras.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

4 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Vladimir

- 2021-11-20 09:58:10

Há não tanto tempo atrás um sujeito bradou contra um presidente da república no plenário da Câmara dos Deputados e nada lhe aconteceu.Depois,esse mesmo sujeito,homenageou,ao proferir seu "voto",um notório torturador.Nada lhe aconteceu. Hoje,esse sujeito ocupa a presidência da República. Não aprendemos nada com o passado e,por isso,essa escumalha continua pensando que nossos ouvidos são penico.

baader

- 2021-11-20 05:38:17

a caravana passando e os cães ladrando. moro, plano continuaçao do golpe, já crescendo em apoios muito mais do que midiático. melhor mirar nestes fascistas maiores, até pq alguns imbecis analistas ou analistas imbecis não sabem nada de adm.pública, acham q Lula (se eleito) não pode exonerar TODOS com uma canetada só, p/início de conversa, e ficam espalhando sua ignorância, mostrando "medinho", deixando os meganhas sentindo-se poderosos. seremos de novo engolidos assim "facinho, facinho"? todos achávamos impossível q o miliciano fosse eleito. e agora, esquerda? parlamentares deste campo já têm/terão o seu garantido com fartas verbas e remunerações. e nós? e o país? vai continuar rindo do marreco? q o tal vereador seja punido por instituições locais e q voltemos nossas lentes para o q vem se dando. a tal pesquisa de 11% p/o marreco é só fumaça (fake, claro). estamos vendo o que interessa?

AMBAR

- 2021-11-19 19:43:48

O vereador Zé Ruela, com um vasto eleitorado de 412 votos, não precisa de punição, precisa é de investigação. Resende, quase divisa com SP e sede das "agulhas sujas" a academia, não poderia ser melhor que isso neste momento.

Perguntar não ofende.

- 2021-11-19 18:26:32

O "distinto" vereador não parece ser muito competente para cuidar da coisa pública. Isso é até óbvio (para mim e talvez para você, caro leitor). Mas, convenhamos: para que falar da Dilma e do Fleury? Claro, é para conseguir congregar aqueles cachorros que respondem a apito. Mas também não é para esconder o seu pouco valor como vereador? Se for assim, entrar com uma queixa-crime pode ser manis equivocado do ponto de vista político. Deveria-se, então, perguntar ao distinto vereador qual o lugar que lhe cabe por tamanha inutilidade esperta.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador