Governo de SP não consegue provar justificativa para rejeitar livros do MEC

Secretário afirmou que "84,4% dos alunos não utilizam livros do PNLD", mas não disponibiliza a pesquisa na íntegra à imprensa.

Crédito: Marcello Casal Jr./ Agência Brasil

A Secretaria Estadual da Educação de São Paulo (Seduc-SP) ainda não apresentou a íntegra de uma pesquisa com estudantes que teria embasado a decisão do órgão na rejeição dos livros didáticos do Ministério da Educação (MEC) e o abandono do Programa Nacional do Livro Didático (PNLD).

Durante a coletiva de imprensa realizada na semana passada, o secretário estadual da Educação, Renato Feder disse que “84,4% dos alunos do Ensino Médio afirmam utilizar livros do PNLD nunca, raramente ou somente ocasionalmente”.

O dado seria de uma pesquisa da gestão anterior da Seduc. Assim, a assessoria de comunicação deveria enviar aos veículos de imprensa a íntegra do material.

A TV Globo tenta ter acesso ao material completo desde então, mas sem sucesso.

“A Secretaria da Educação do Estado de São Paulo esclarece que, de novembro a dezembro de 2022, disponibilizou um questionário virtual intitulado ‘Pesquisa sobre o Currículo do Ensino Médio para Estudantes que estão cursando a 2ª série em 2022’. Durante o período em que esteve disponível online, o formulário recebeu respostas de 27.689 estudantes. Na pesquisa, foi indagado aos alunos sobre a frequência de uso do livro didático do Programa Nacional do Livro Didático (PNLD), obtendo as seguintes respostas: 33,7% – Raramente; 25,8% – Ocasionalmente; 24,9% – Nunca; 15,6% – Frequentemente”, respondeu a assessoria ao veículo.

De acordo com o Censo da Educação Básica, o Estado tem 2,4 milhões de alunos matriculados do sexto ano do fundamental até o terceiro ano do ensino médio, mas a pesquisa ouviu apenas 1% deles para embasar a decisão.

LEIA TAMBÉM:

Camila Bezerra

Jornalista

0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador