Erundina recorre ao TRE e Freixo acha seu próprio modo de participar de debates

Jornal GGN – Candidatos a prefeita de São Paulo e prefeito do Rio de Janeiro, Luiza Erundina e Marcelo Freixo, ambos do PSOL, decidiram por a boca no trombone contra a censura imposta por seus concorrentes na eleição deste ano. Erundina, que anunciou ontem ter sido vetada do debate da Folha/Uol/SBT por Marta Suplicy (PMDB), João Dória (PSDB) e Major Olímpico (SD), recorreu nesta quinta (18) ao Tribunal Regional Eleitoral para garantir sua participação nos eventos.

Segundo informações da RBA, a representação foi feita no Juizado da Propaganda Eleitoral de São Paulo, do TRE. “A chamada minirreforma eleitoral (Lei nº 13.165/2015), que o PSOL chama de ‘contrarreforma política de Eduardo Cunha (PMDB)’, determina que as emissoras de rádio e TV são obrigadas a promover debates apenas com candidatos cujos partidos tenham representação superior a nove deputados federais.”

Com apenas seis deputados federais, o PSOL precisa do aval de dois terços dos demais candidatos a prefeito para participar de debates em veículos eletrônicos de comunicação. Por isso o veto de Marta, Dória e Major Olímpio, no caso de Erundina, foi decisivo para excluí-la dos encontros.

Erundina é a terceira colocada nas pesquisas de opinião para o Paço paulistano. Se os cinco candidatos com melhor colocação nas sondagens fossem escolhidos para o debate, quem ficaria de fora seria Major Olímpio, que concorre pelo Solidariedade.

Somente o prefeito e candidato a reeleição Fernando Haddad (PT) e o também candidato Celso Russomanno (PRB) se manifestaram a favor da participação de Erundina nos debates.

Leia também:  Defesa de Paes usa tese de Flávio Bolsonaro para pedir foro especial

No Rio de Janeiro, Pedro Paulo (PMDB), Índio da Costa (PSD) e Flávio Bolsonaro (PSC) votaram contra a participação no debate da TV Bandeirantes do candidato Marcelo Freixo. Jandira Feghali (PCdoB), Alessandro Molon (Rede), Crivella (PRB) e Carlos Osório (PSDB) votaram sim.

“Bolsonaro, no mês passado, divulgou em suas redes sociais que a melhor maneira de calar a esquerda era permitindo que ela falasse. Parece que mudou de ideia para agradar ao PMDB, que desde o início deixou bem claro que sua veia golpista não se restringe a Brasília”, disparou Freixo.

O postulante encontrou seu próprio jeito de fazer participar do debate. “Para os covardes que têm medo da democracia, um aviso: não vou ficar calado. Desde já convoco a militância para acompanhar meus comentários sobre o debate, na quinta-feira (25), às 22h, num telão que será instalado na Cinelândia ou ao vivo pelas redes sociais.”

O Supremo Tribunal Federal foi provocado pelo PSOL a reavaliar a minirreforma de Cunha.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

3 comentários

  1. Essa Lei queijo suiço

    Essa Lei dos medrosos foi feita por BÊBADOS. Como diria o Gilmar Dantas ops! Mendes “amiguinho” do Joaquim Barbosa.

  2. O que é PSC?

    Erundina fora e o Major Olímpio dentro. Essa é a democracia do Gilmar Dantas e do Cunha e todos os seus seguidores. Milhões de seguidores.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome