Guerra de informações envolve advogados tucanos e até ‘fake news’ de Álvaro Dias

Fake news: “Quem solicitou a quebra do sigilo da delação foram os advogados de Lula”, disse Dias (AGÊNCIA BRASIL – EBC)

da Rede Brasil Atual

Guerra de informações envolve advogados tucanos e até ‘fake news’ de Álvaro Dias

Advogado de Lula acusa candidato à Presidência do Podemos de divulgar notícia falsa sobre Moro e delação de Palocci. Assessoria de Dilma Rousseff revela que advogados são ligados ao PSDB

por Redação RBA

São Paulo – Nesta terça-feira (2), a guerra de informações travada a partir do embate jurídico em torno do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva continuou. O advogado de Lula Cristiano Zanin Martins acusou o candidato à Presidência Álvaro Dias (Podemos) de espalhar fake news.

Aparentemente reproduzindo informação do site O Antagonista, o candidato, ex-tucano, escreveu no Twitter: “Ninguém pode acusar o juiz Sérgio Moro de ter liberado a delação de Palocci apenas por ser período eleitoral. Quem solicitou a quebra do sigilo da delação foram os advogados de Lula”.

Zanin respondeu no próprio Twitter: “Candidato, o senhor está divulgando fake news. Como advogados de Lula não fizemos esse pedido. A divulgação foi iniciativa do juiz”.

Já os advogados autores do requerimento do Partido Novo, que obteve decisão favorável do ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), contra o direito de Lula de conceder entrevistas, são ligados aos senadores tucanos Aécio Neves e Antonio Anastasia, este candidato ao governo de Minas Gerais.

fake news do alvaro dias.jpg

Aécio e Anastasia são íntimos aliados em Minas. Aécio foi um dos principais líderes e incentivadores do impeachment da ex-presidenta Dilma Rousseff, que começou a ser articulado no dia seguinte à eleição de 2014.

Leia também:  Aécio prova o cálice amargo da Inquisição que ele instaurou, por Luis Nassif

A informação de que Flávio Henrique Unes Pereira e Marilda de Paula Silveira são sócios no escritório Silveira e Unes Advogados Associados, ligados a Anastasia e Aécio, é do site de Dilma.

Unes Pereira foi secretário-adjunto da Secretaria de Estado de Casa Civil e de Relações Institucionais no governo Anastasia e assessor do tucano no Senado.

“O ataque aos direitos de Lula não se dá apenas pela ação direta de segmentos do Judiciário, mas também pela cumplicidade de partidos e políticos que se associaram no golpe de 2016”, afirma a assessoria da ex-presidenta em seu site. Segundo a assessoria de Dilma, Unes Pereira havia ajudado Anastasia a escrever o relatório do impeachment.

No início do mês, a senadora e presidenta do PT, Gleisi Hoffmann, comentou, sobre o Partido Novo: “Temos agora um conluio, desse tal de Partido Novo, que é um braço do Geraldo Alckmin, do PSDB, de setores do Judiciário e da Rede Globo, sempre presente para impedir o Lula”.

Segundo o site de Dilma, Unes Pereira produziu para Anastasia um documento em defesa da terceirização total do serviço público no Brasil. Além disso, ele e a sócia ainda questionaram no Tribunal Superior Eleitoral, também em nome do Partido Novo, a veiculação da imagem de Lula na propaganda do PT.

A entrevista que Lula concederia ao jornal Folha de S. Paulo havia sido autorizada pelo ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), na sexta-feira (28). Na noite do mesmo dia, o ministro Luiz Fux suspendeu a decisão.

Leia também:  Assista: Fachin detona a Lava Jato

Na segunda-feira (1º), Lewandowski voltou a autorizar entrevistas de Lula para a Folha e o jornalista Florestan Fernandes Jr. Em seguida, desta vez o presidente do STF, Dias Toffoli, voltou a proibir.

Em evento em São Paulo nesta segunda, Toffoli foi explícito quanto a essa ou outras questões envolvendo as eleições. “Não vou pautar causas polêmicas nesse período. É o momento de o povo refletir e o povo votar”, disse.

 

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

6 comentários

  1. O dito e o não dito…….

    Em evento em São Paulo nesta segunda, Toffoli foi explícito quanto a essa ou outras questões envolvendo as eleições. “Não vou pautar causas polêmicas nesse período. É o momento de o povo refletir e o povo votar(em quem nos,do stf, decidirmos………)”, disse e pensou………………

  2. Preferem a violência e a ignorância ao PT…. Que gente é essa?

    Mas enquanto isso, Sergio Moro libera a delação pra la de Bagda do Palocci. Não vale a entrevista de Lula, mas tudo o que puderem fazer para causar polêmica contra o PT, farão nesse periodo.

  3. Esse Álvaro Dias é um

    Esse Álvaro Dias é um incompetente e semianalfabeto. Fez péssimo governo no Paraná, comprou com dinheiro público o apoio de 100% da mídia paranaense (coisa inédita até então, porque sempre havia pelo menos um jornal de oposição). Graças a isso, desmoralizou por completo a imprensa do Estado, inclusive a antes combativa Folha de Londrina, que acumulava Prêmios Esso e hoje é ridícula. As bandalheiras eram tão grandes no governo dele que não teve coragem de passar a administração ao seu vice, o engenheiro Ary Queiroz. Na véspera de deixar o governo para se candidatar ao Senado, Álvaro retrocedeu e permaneceu no Palácio Iguaçu. Isto porque Ary Queiroz dizia a quem quisesse ouvir que o seu primeiro ato seria revelar a relação de jornalistas que recebiam mesada do Palácio Iguaçu para elogiar o vaidoso governador. Na véspera da desincompatibilização que não houve, o provável secretário de Comunicação de Ary Queiroz, em uma festa, exibia a um grupo de jornalistas a tal relação, da qual constavam “cabeças coroadas” não só da mídia paranaense, mas também do Rio, São Paulo e Brasília. A divulgação dessa lista, entretanto, não ocorreu, graças à súbita mudança de rumos de Álvaro Dias. O caso gerou apenas um breve comentário de um conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, Jean Feder, quando aprovou, com reparos, a prestação de contas do governo de Álvaro Dias. Algo assim como: o governador não sabe o que é “mídia técnica”, pois deu dinheiro a TODOS os veículos de comunicação do Paraná. “Deu” é um eufemismo para dizer “comprou a opinião”.

  4. O Moro confirma a afirmação do Álvaro Dias?

    O que o $érgio Moro tem a dizer?

    Então, Camundongo, tu foste provocado ou agiste de ofício?

  5.  
    Alvaro Dias. Este sujeito é

     

    Alvaro Dias. Este sujeito é um invertebrado, um parasita. Tudo no animal é falso, cabelo, moralismo, até o botox que aplicou na fuça foi adulterado com vazelina, tanto que já está derretendo e desabando tudo.

    Vamos cuidar de fazer “boca de urna” pro Haddad que é Lula. E, cuidar de eliminar a infestação de nematódeos que se alastra com a porcada bolsonazifascista contaminada, vindas lá das bandas do interior do Paraná.

    Orlando

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome