Xadrez do pós-Lula e o fator Ciro, por Luís Nassif

Ponto 1 – o avanço do Estado de Exceção

Se havia alguma dúvida sobre o Estado de Exceção, deixou de existir no julgamento do habeas corpus de Lula.

Não se alimentem esperanças com novos habeas corpus, novas discussões sobre prisões em 2ª instância, qualquer atitude digna do STF (Supremo Tribunal Federal) reconhecendo direitos de Lula. O último julgamento demonstrou que a única lógica que vigora no STF é a da prisão e/ou impedimento eleitoral de Lula.

 A cena final, do Ministro Marco Aurélio espicaçando a presidente Carmen Lúcia, colocando a nu suas manobras processuais,  comprova que ela perdeu até o mais básico dos fatores de contenção: o pudor. Se, na próxima 4ª feira, Marco Aurélio de Mello conseguir colocar em votação a questão das ADCs (Ação Direta de Constitucionalidade) sobre prisão em 2ª instância, ou a Ministra Carmen Lúcia tem um ataque de pânico, ou alguém Ministro pede vista ou a douta Ministra Rosa Weber mudará de opinião, em cima de um novo voto escrito em puro javanês.

Aliás, a contra-ofensiva de Carmen Lúcia foi a de pautar o julgamento de habeas corpus de Antonio Palocci e Leo PInheiro. Como HCs têm prioridade, echa a pauta para o julgamento das ADCs. Ontem, os bravos juristas da Globonews não se cansaram de elogiar a esperteza de Carmen.

Os distintos Ministros rasgaram as respectivas becas e as posições de dignidade, por lá, sempre serão minoritárias.

Esse liberou geral decorre da crise do Executivo. Sem Executivo forte, abrem-se os portões dos estábulos e de potrinhos a cavalos velhos, todos saem derrubando as cercas e gozando da liberdade de um país com a Constituição pisoteada.

Ponto 2 – a inviabilidade da pax lulista

A grande contribuição de Lula à história, além do combate à miséria, foi a visão nacional de busca de consensos. Esse trabalho permitiu 10 anos nos quais o país avançou em políticas educacionais, tecnológicas, industriais, regionais, nas políticas sociais de ponta.

Trouxe lideranças empresariais de visão – como Luiz Furlan, Roberto Rodrigues -, diplomatas experientes, grandes formuladores de políticas sociais, movimentos sociais e, gradativamente, empurrou o governo para o centro-esquerda.

A polarização alimentada pela mídia explodiu esse consenso. Um Executivo extremamente fraco e ingênuo, conferindo autonomia total ao Ministério Público Federal, à Polícia Federal, descuidando-se do STF, do Judiciário, permitiu o avanço ilimitado das corporações. Elas simplesmente ocuparam o vácuo deixado pelo Executivo e ampliado pelo bate bumbo da mídia.

Leia também:  Lula enfrenta primeiro interrogatório, desde que está em liberdade

O primeiro passo para a volta da governabilidade, portanto, será recuperar o poder do Executivo. E, aí, sem a ingenuidade de supor ser possível recuperar o país sem conflitos políticos.

Ponto 3 – o papel restaurador das eleições e o caminho da governabilidade

Há dois desafios pela frente.

O primeiro, a garantia das eleições. Nos próximos meses haverá uma tentativa insana de diversos setores para adiar as eleições.

O segundo, a garantia da governabilidade.

Eleições têm o condão de resetar o HD institucional. O presidente sempre dispõe de poderes amplos, desde que saiba utilizá-los, especialmente em relação às corporações públicas que assumiram as rédeas do Estado.

Pela Constituição, Procuradores Gerais são demissíveis a qualquer momento; a lista tríplice para Procurador, uma invenção do próprio Ministério Público, não prevista na Constituição, certamente será abolida. Aliás, no site da ANPR (Associação Nacional dos Procuradores da República) fica claro qual o objetivo maior da lista tríplice: “O chefe do Executivo pode avaliar os anseios da carreira antes de repassar ao Senado Federal o nome do indicado”.

Com o fim da Lista Tríplice, os anseios da carreira voltarão a ser o de bem servir ao país e à Justiça, e a condenar as demonstrações vergonhosas de poder deslumbrado, de atos arbitrários de um poder que, por algum tempo, perdeu a noção de sua missão.

Um Ministro da Justiça com autoridade enquadra a Polícia Federal. Haverá um Congresso horroroso, mas manejável com um mínimo de habilidade política.

Há, enfim, a figura do Conselho da República, que poderá ser invocado e se tornar o fórum para uma repactuação política. Previsto na Constituição, todos os integrantes são membros do Executivo e do Legislativo ou indicados por quem detenha votos, sem risco de apropriação pelas corporações do Estado ou pelo Partido do Judiciário.

Integram o Conselho:

•          O Vice-Presidente da República

•          O Presidente da Câmara dos Deputados

•          O Presidente do Senado Federal

•          O Líder da Maioria na Câmara dos Deputados

•          O Líder da Minoria na Câmara dos Deputados

•          O Líder da Maioria no Senado Federal

•          O Líder da Minoria no Senado Federal e o líder do Congresso, sendo nomeado pelo órgão constituinte.

Leia também:  Joaquín Sabina: o artista espanhol que o Brasil ainda precisa descobrir, por Josely Teixeira Carlos

•          O ministro da Justiça

•          6 cidadãos brasileiros natos, com mais de 35 anos de idade, sendo 2 nomeados pelo Presidente da República, 2 eleitos pelo Senado Federal e 2 eleitos pela Câmara dos Deputados, todos com mandato de três anos, vedada a recondução.

Ponto 4 – Ciro os novos blocos de poder

O ponto central é quem irá para o 2º turno e como montar um novo pacto de governabilidade. Com a fragmentação partidária, o 1º turno das eleições será uma confusão só.

Se tivesse uma bússola menos descontrolada, porta estaria aberta para Ciro Gomes. Ele tem algumas vantagens relevantes, especialmente para a atual quadra da história:

  • É afirmativo, às vezes até em excesso;
  • Tem uma ótima percepção sobre políticas públicas, com noção clara sobre as complementaridades Estado-iniciativa privada, papel das políticas sociais, da educação.
  • Tem um projeto nacional, em consonância com os desenvolvimentistas históricos e com os segmentos industriais.
  • Tem noção clara sobre o excesso de poder de corporações e mídia.
  • Empunhou desde cedo a bandeira da anticorrupção contra o PMDB e o PSDB.
  • Não foi envolvido em escândalos até agora.
  • Tem histórico de lealdade com os governos aos quais serviu, incluindo o de Lula.

Seu problema é mirar vários alvos simultaneamente e acabar se enrolando nas suas estratégias.

  • Para não perder a onda anticorrupção, costuma endossar a Lava Jato e os julgamentos do TRF4.
  • Ao mesmo tempo, sabe que Lula tem sido alvo de perseguição política por parte do Judiciário. Costuma se enrolar tendo que defender Lula, sem se expor ao pensamento monofásico dos punitivistas.
  • Apesar do seu histórico nos governos petistas, não quer se contaminar junto às camadas antipetistas da população. Quer representar o gestor moderno, que o PSDB sempre prometeu a seus leitores, sem nunca conseguir entregar. E está fugindo do PT como o diabo da cruz.

E aí entra em uma sinuca.

Ponto 5 – os dilemas de Ciro

As guerras políticas dos últimos anos, estratificaram dois blocos antagônicos: de um lado, o petismo baleado; do outro, Judiciário, Ministério Público, estamento militar, mídia e grupos empresariais, tendo em comum apenas o antipetismo mais visceral – que, aliás, serviu de álibi para a implantação do Estado de Exceção.

O novo presidente terá que montar um novo pacto, romper com a polarização e ter energia suficiente para enquadrar os recalcitrantes.

Leia também:  Em Belo Horizonte, PM tenta intimidar representante de bloco

Ciro conta com a possibilidade de, indo para o 2º turno com um candidato de direita (Bolsonaro ou Alckmin), a esquerda petista não ter outra alternativa senão a de votar nele.

A questão é chegar ao 2º turno. E Ciro anda criando problemas de graça para sua candidatura.

Tempos atrás, teve oportunidade de fechar uma dobradinha com Fernando Haddad – este, de vice. Seria o time dos sonhos para as esquerdas e os desenvolvimentistas. Para fora, Ciro fazendo política e recompondo a base de aliança para garantir a governabilidade. Para dentro, Haddad suprindo um dos grandes problemas de Ciro: a falta de paciência com os movimentos sociais e os sindicatos. E administrando o dia a dia dos planos de governo.

Como nem Haddad, menos ainda Ciro, podem ser confundidos com o petismo tradicional – aquele que tira o sono da classe média -, seria uma maneira de ampliar as alianças sem jogar fora o acervo precioso do lulismo.

Mas, ao que tudo indica, Ciro está abrindo mão dessa possibilidade de receber parte do legado de Lula.

Com a proliferação de candidaturas, corre o risco de não passar para o 2º. O ex-Ministro Joaquim Barbosa deverá repartir com ele a colheita da anticorrupção.

Lula está francamente contrariado com sua falta de solidariedade.

No palanque de São Bernardo, os elogios que Lula fez a Guilherme Boulos, do PSOL, apresentando-o como o novo na política, foi uma forma indireta de cutucar Ciro.

Da parte de Haddad, sua presença discreta no palco foi decisão pessoal, para não parecer estar explorando politicamente uma tragédia política, como ocorreu com os funerais de Eduardo Campos. Mas sua posição é de total acatamento do que Lula determinar. Se quiser que seja candidato a presidente, será; se quiser que se apresente como vice de Ciro, irá; se quiser que se candidate a Senador, se candidatará.

Esses são os dados que deverão ser jogados até fins de maio, quando será dada a largada para as elelições.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

187 comentários

  1. Para deixar bem claro:
    Se

    Para deixar bem claro:

    Se houver um segundo turno entre Ciro e Bolsonaro, eu voto nulo.

    E milhões de eleitores farão o mesmo.

    Então não é por aí.

    O PT terá candidato.

    E, no improvável caso de não ter, apoiará Manuela ou Boulos.

    E Ciro vai morrer abraçado com a histeria “anti-corrupção”.

    • Manuela e Boulos ainda são

      Manuela e Boulos ainda são novos, devem se candidatar a dep federal e serem puxadores de votos em seus estados. 

      Dividir ainda mais a esquerda para que ?

      Não faz sentido. 

       

      • Judas

        Quem trai pessoas, trai ideias.

        Covardia coisa nenhuma. É preciso enfrentar desde já o fantasma dessa candidatura desagregadora e irresponsável. E a melhor maneira de enfrentá-la é ser claro: é uma candidatura inviável, por que não vai ter votos daqueles a quem ele traiu.

        Covardia é votar no inimigo mais simpático.

        • Aplausos, aplausos. A

          Aplausos, aplausos. A diferença entre Alckmin/Ciro e Bolsonaro é que aqueles  matam em banho-maria e o último pode levar a uma contradição e violência tão absurdas, que a consciência das pessoas terá que dar um salto à frente.

    • Então vai ser Bolsonaro

      Se Ciro não deslanchar, então Bolsonaro vai vencer, e o pior que a maior parte da esquerda pensa assim.

      Aí as esquerdas serão completamente perseguidas, eliminadas, e quem sabe até apagadas dos livros de História? Desta vez, provavelmente  os militares  não vão cometer os mesmos erros de deixar vivos os opositores que poderiam suscitar as diretas já…

      Bom, então venha o que tiver de vir, e nos veremos de novo em 1964, com os militares no poder, fazer o que.

    • Bolsonaro x Alckmin

      Entre Bolsonaro e Alckmin, o voto util sera por Bolsonaro. Porque Alckmin tem mitomania e co-autoria do golpe, ja Bolsonaro pelo menos vai enquadrar a farsa a jato (ou voces acham que vai deixar alguem mandar mais que ele?)

      ONDE/Quando saiu esse convite de Ciro presidente com Haddad vice?

       

  2. Ciro realmente está fazendo

    Ciro realmente está fazendo tudo errado. 

    No 1 turno ele só precisaria do apoio de Lula e pronto, estaria no 2 turno. 

    Ai no 2 poderia se descolar de Lula tranquilamente. Com Haddad de vice seria perfeito. 

    Mas no 1 turno, sem Lula, com este apoiando outro candidato, provavelmente Haddad, o mais óbvio é que Haddad tenha mais votos que Ciro. 

    O grande perigo é nenhum deles irem ao 2 turno. 

    Um segundo turno Bolsonaro x Alckmim ou Bolsonaro x Barbosa, ou Marina, ou A. Dias, seria bizarro e trágico para a centro esquerda e para o País todo. 

    O melhor para a centro esquerda, a meu ver, seria a união. 

    Boulos e Manuela saindo para dep. federal, puxadores de votos. Assim como Dilma em Mg. 

    Se possível, Ciro e Haddad juntos, senão, Haddad sozinho. 

    Um segundo turno Haddad x Bolsonaro seria o sonho. Haddad poderia galvanizar, talvez até todos os outros candidatos em seu apois. Até a Globo balançaria. Iria apoiar Bolsonaro ? Duvido.

    Mas para isso o PT precisa começar a agir e agir com estratégia. 

    Ciro, pelo jeito, vai ficando pelo caminho. 

    Haddad tem que crescer e aparecer. 

     

  3. Lula Livre

    O Ciro não teve a grandeza de comparecer ao ato em São Bernardo, mas este nem é o principal poblema. Há tempos ele vem demonstrando uma torcida latente pela não participação do Presidente Lula nas eleições, algo desleal, por isso nunca terá o meu voto. Quanto à análise, por mais que devamos ser realistas, certas posições e/ou comentários podem gerar desânimo nos que lutam pelo restabelecimento de direitos. Precisamos ser propositivos e expor aos quatro ventos a injustiça que está acontecendo, e não ficar conjecturando possíveis cenários derrotistas.

  4. AMEAÇA CONTRA A VIDA DE LULA DURANTE O VOO

     

    Primeiro, o áudio foi publicado no Face do deputado federal Décio Lima, do PT:

     

    [video:https://www.facebook.com/deciolimapt/videos/1888655961204943/%5D

     

    Duvidaram que fosse verdade. Há quem duvide  quando lê uma notícia de barbárie contra a esquerda em um endereço livre. Deveria ser o contrário. Mas agora acreditam: o Globo e a Veja confirmaram o áudio com ameaças à vida de Lula durante o voo para a prisão https://oglobo.globo.com/brasil/vaza-audio-de-voo-com-lula-para-curitiba-leva-nao-traz-nunca-mais-22570705

     

    Também no Correio Braziliense

    https://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/cidades/2018/04/08/interna_cidadesdf,672090/manda-esse-lixo-janela-abaixo-ai-lula.shtml

  5. Ciro é muito mais do que uma

    Ciro é muito mais do que uma análise que o PT faz agora, possa parecer.

    Ciro é uma especie de adivinho do quadro político brasileiro, basta ver seus vídeos n oYouTube, datados de 2009, 2012, 2014, e por aí vai.

    Ele cantou a bola do Temer, do Cunha, do afastamento da Dilma, muito antes destes estarem nos radares dos mais astutos analistas políticos.

    É óbvio que Ciro tem um pouco de ressentimento sobre ele ter sido o candidato em 2010, que aliás teria sido ótimo,com um vice do PT que estaria capacitado a sucedê-lo em 2018.

    E ele tem toda razão quando aponta o egoísmo do PT como inconveniente, pois o partido esfarelado insiste em ter candidatura própria, ao invés de buscar uma composição com ele que nunca traiu ou deixou na mão o partido. Esta composição qualificaria um vice do PT para sucedê-lo, afirmo novamente.

    Ciro trabalhou para impedir o golpe já na questão do mensalão em 2005. Em 2015 estava circulando o país participando de eventos condenando o golpe e se oferecendo para atuar diretamente na linha de frente do governo.

    Porém Dilma preferiu ficar com figuras como Eduardo Cardoso que até saiu do goveno no final.

    E vejam que ela deixou de indicar um Ministro com ‘M’ maiúsculo como Aragão, por mero capricho partidário, Aragão teria sido um ministro da justiça muito mais eficaz e até um ministro do STF muito melhor do que as indicações desastrosas e traidoras que foram feitas.

    Com Ciro a questão é parecida. Por mero capricho o partido vai perder a melhor oportunidade, talvez a única forma de manobrar no cenário brutal que se apresenta, para indicar um nome que tem enormes chances de nem ir ao 2º turno.

    • Democracia brasileira

      Sou palmeirense.

      Não assisti ao jogo. Soube que perdemos nos pênaltis.

      Não fiquei triste porque pela primeira vez na história uma derrota do meu time serve para algo importante para o país e para mim, pessoalmente.

      Quase torci pelo time adversário só por ele, nosso Lula, mas o máximo que consegui foi não torcer pelo meu nem considerar o que houve hoje uma derrota, ao contrário, como nos tempos do dr. Sócrates, foi uma vitória da democracia brasileira pelos pés corintianos, e nos tempos que correm, nossos piores adversários estão em outro campo, onde não há alegria digna de respeito. 

       

      Parabéns ao Sport Club Corinthians – que teria feito meu saudoso tio João também muito feliz – e que o time honre a história de defesa da democracia no esporte e através dele, construída por dr. Sócrates, Casagrande, Biro Biro, Wladimir e outros, e grande parte de sua torcida nas periferias do Brasil. Parabéns principalmente por ter feito a alegria de alguém tão importante para o Brasil, e para nós militantes de esquerda, nosso Lula, prisioneiro político  do neofascismo brasileiro que é inimigo de todo povo. 

       

      Ao meu time, o Palestra, parabéns pela campanha; como torcedora continuo orgulhosa – menos pela fulana que pretende comprar o time. Hoje, uma vitória teria, para mim, um gosto amargo. 

      Aos coxinhas, palmeirenses e corintianos, nada a declarar – exceto que o país para mim está acima do futebol, portanto, estamos em lados opostos e dispenso opiniões futepolíticas sobre o meu comentário. 

       

       

      SÓCRATES BRASILEIRO – de José Miguel Wisnik – com Ná Ozzetti 

      [video:https://www.youtube.com/watch?v=JBpBlHHUjG4%5D

      https://www.youtube.com/watch?v=JBpBlHHUjG4

       

       

      Sampa/SP, 09/04/2018 – 00:58 (alterado às 01:13).

      • Não consegui lhe dar as merecidas estrelinhas!

        Problemas no site.

        Também sou Palmeirense, aliás, era pois agora sou Lula e o cabra é Corinthiano!

        Então, torci para o Corinthians, só para dar ao Lula uma pequena alegria, mas também por causa disto:

  6. Uma coisa que não entendo

    Uma coisa que não entendo nesta e na maioria das análises é a variável golpe.

    Na tentativa de tentar entender como essa questão é apresentada, imagino que ela é vista como algo menor. Tipo: ontem houve um golpe, mas hoje as instituições voltaram a funcionar, logo, amanhã haverá eleições livres e democráticas.

    Nesse caso, o golpe teria sido dado por conta de uma questão também menor, do tipo: havia um governo frágil e incapaz e, por isso, foi derrubado. Afinal, a economia não pode parar, precisa funcionar bem. Em suma, não houve nenhuma transformação de maior vulto no regime político e na condução da política econômica do país. Por isso, em novembro teremos eleições normais. E daí a análise dos prováveis candidatos, suas alianças e suas probabiliades de vitória.

    Por outro lado, o articulista afirma com todas as letras que houve a “implantação do Estado de Exceção”.

    Ué, mas se é assim, então estamos vivendo sob um regime golpista que somente fará eleições se for para se perpetuar no poder.

    Volto a não entender. O golpe é algo central ou periférico?

    E quando digo central, quero dizer que um grupo político-econômico apropriou-se do poder Estatal para realizar um determinado projeto. Logo, o que rege a disputa pelo poder não são mais eleições democráticas, mas uma queda de braço onde de um lado há uma aliança entre uma minoria formada pelo grande capital internacional, o aparato do Estado e pequenos e médios proprietários e, de outro, as massas. Isto é, a grande maioria do povo pobre e trabalhador, mais de cento e cinquenta milhões de brasileiros.

    Eleições democráticas, no caso, seria franquear a participação de todos na decisão sobre os rumos da política econômica do país. E o problema é o Lula, que desequilibra para o lado dos cento e cinquenta milhões de pobre e remediados.

    Repare a equação. Para incluir todos os brasileiros é preciso usar todo o potencial econômicoo. Mas, para garantir uma vida modesta, de classe média, para vinte por cento da população, basta usar uma pequena parte dos ativos, recursos naturais e mercado interno, a outra, maior, é possível abrir mão para o capital internacional, numa relação de subordinação estratégica.

    Esse é o golpe.

    E, por isso, não haverá eleições. A menos que as massas assalariadas e miseráveis sejam despertadas de seu torpor por lideranças políticas progressistas e nacionalista. E aí está o porquê da prisão de Lula.

    Para encerrar. Ou as lideranças progressistas e nacionalistas primeiro despertam as massas, para, diante disso forçar as forças golpistas a aceitarem um processo eleitoral democrático, ou esse processo não existirá. Em outras palavras, ou as forças nacionalistas progressistas têm capacidade para mobilizar as massas a ponto de forçar os golpistas a libertarem Lula e realizarem eleições livres, ou não haverá eleições, a menos que elas sejam para referendar o projeto de poder golpista.

    Parece que é isso que o ego do Ciro não o deixa entender. Embora o gesto do Lula com o Boulus e a Manuela tenha tentado mostrar.

     

    • Também não entendo

      Tomaram o poder pelo golpe. Em seguida retoma-se à normalidade democrática?

      O Lula, ao meu ver, não foi preso apenas para inviabilizar a sua candidatura. Iriam torná-lo inelegível, negando ou não os HCs, conforme, aliás, declarou o Ministro Gilmar Mendes. O objetivo de sua prisão é privá-lo do contato com o seu povo, os mais humildes, essa massa que, uma vez rebelada, assusta. E quantos líderes existem no mundo com tamanha empatia e comunicação com os de baixo? Por isso, querem  romper esse vínculo,  mantê-lo preso até que a morte o liberte. Nenhuma condenação será revista em instâncias superiores e vem mais por aí, além dessa do maldito triplex. E nem sei se o PT sobrevive, se já não está no forno um processo que o exclua do cenário político. 

      Quanto ao Ciro Gomes, está enturmado com os novos ares. E não quer perder a chance de tornar-se Presidente do Brasil, mesmo numa eleição, digamos, pouco transparente (se houver). Sua falta de solidariedade ao Lula  neste momento tem a ver com isso. 

       

  7. Alianças e palanques estaduais

    Nassif, 

    Boa análise. Só faltou um elemento essencial. Ciro terá palanques muito fortes em diversos estados, ao contrário do PT, que está cometendo um gesto suicida ao investir na candidatura Lula até agosto, quando não vai haver mais tempo de construir alianças. Se o Ciro já tem 10% agora, imagina com o apoio de candidatos favoritos ao governo e ao senado no Brasil inteiro. Vai bater 15% fácil. Num contexto destes, o PT vai se arriscar a trabalhar uma candidatura nova, do zero, entre agosto e início de outubro?

    Abraços.

  8. O grande erro de Ciro é achar

    O grande erro de Ciro é achar que pode compor algo para atrair o eleitor de direita.Não vai,e,se for,na primeira oportunidade a Globo engole ele.Em 2014,com toda a polarização que houve,Dilma foi eleita.E na época toda culpa de corrupção caía no colo do PT.Em 2018 essa mentira não vai colar mais.Tem que deixar o Bolsonaro e Alckimin se degladiarem por uma vaga no segundo turno,pois a outra vaga será da esquerda.Deixa a direita se bater e expor suas fraquezas,não podemos cometer o erro de 2014,quando o PT desconstruiu a Marina antes da hora,dando chances para o crescimento de ultima hora do Aécio(o mau perdedor).A hora é de enfrentamento,Ciro sabe bem fazer isso,mas foi covarde e pouco inteligente no caso de Lula,pois os mesmos que rejeitam ele,são os mesmos que rejeitam o PT.

    • O Bozo é filhote do PSDB e

      O Bozo é filhote do PSDB e vai continuar sendo, o Alckmin vai poupá-lo pois sua estratégia é enfrentá-lo no 2o. turno e ganhar com o argumento do “menos pior”.

      O PT destruiu a Marina porque sabia que ela ganharia da Dilma no 2o. turno.

      Não sei a razão de Ciro estar tão anódino com relação à Lula, talvez queira fugir da polarização mas adotou uma estratégia errada. Ou não queira confrontar os poderes do Estado o que também é errado, pois se virar presidente com o que está propondo, ele também vai para a cadeia.

      Espero que assuma uma postura mais severa daqui em diante.

      • PT destruiu Marina?

        Ó André, que raciocínio é esse, “o PT destruiu Marina”? Marina se auto destrói, é o monstro que se virou contra o criador e não teve a menor compostura quando se aliou a Aécio no segundo turno das eleições e hoje se manifesta contra aquele que já era bem conhecido dela (ou ela não sabia que ele era um dos maiores corruptos do país?). Marina, se personagem de um romance da floresta, seria a Macunaíma, a heroína sem caráter.

  9. Perdi totalmente o pouco de
    Perdi totalmente o pouco de fé que tinha no país. Esse quadro sombrio pintado pelo Nassif era mais do que previsível. Lula não deveria ter se entregado a essa corja. Se a estratégia era eleitoral, faria muito melhor em partir para o exílio e comandar a oposição do exterior. Não se deixar prender por corja maldita. Caso não quisesse se exilar, que pelo menos resistisse até o fim de verdade. Esses canalhas não arriscariam tirar o Lula de dentro do sindicato correndo o risco de banho de sangue de jeito nenhum. Se fosse para resistir que fosse pela via revolucionária. Não enxerguei nenhuma vantagem em o Lula ter se entregue passivamente dessa forma.

  10. Perdi totalmente o pouco de
    Perdi totalmente o pouco de fé que tinha no país. Esse quadro sombrio pintado pelo Nassif era mais do que previsível. Lula não deveria ter se entregado a essa corja. Se a estratégia era eleitoral, faria muito melhor em partir para o exílio e comandar a oposição do exterior. Não se deixar prender por corja maldita. Caso não quisesse se exilar, que pelo menos resistisse até o fim de verdade. Esses canalhas não arriscariam tirar o Lula de dentro do sindicato correndo o risco de banho de sangue de jeito nenhum. Se fosse para resistir que fosse pela via revolucionária. Não enxerguei nenhuma vantagem em o Lula ter se entregue passivamente dessa forma.

  11. Não acredito que vocês estão
    Não acredito que vocês estão cogitando eleições com as instituições em frangalhos do jeito que estão. Lá vem os agentes desmobilizadores novamente incutir uma falsa esperança na esquerda. Esqueçam eleições, isso não acontecerá nunca no quadro atual.

  12. Ciro gomes é cria do jatasso

    Ciro gomes é cria do jatasso jereissati.

    Se ganhar a eleição, vai encher o governo de tucanos.

  13. É verdade essa dobradinha com

    É verdade essa dobradinha com Haddad?

    Ciro diz que nunca conversaram nesse sentido porque o PT sempre lança candidato próprio.

  14. …Ciro, entre o companheiro e o suicida político…

    Nassif, confesso que andava ansioso para ver uma análise tua atual sobre o Ciro Gomes.  Porque, se não me falha a memória, no passado você fez críticas um tanto contundentes, mas costuma ser pragmático o suficiente para saber quando um candidato, mesmo com lacunas sérias como Ciro, torna-se quase que uma ÚNICA OPÇÃO, nesse contexto sócio-político-jurídico que estamos vivendo.  Apostaria as minhas fichas ser esse o motivo de você ter dedicado a ele praticamente todo o espaço do artigo voltado para o “futuro” – no nosso caso, futuro = resultado da eleição 2018.

    O Alexandre Tambelli escreveu uma reflexão interessantíssima sobre essa questão – Ciro, a esquerda, o PT e a eleição – em seu Face, e falava muito de um aspecto que tem que ser pesado: e se “ele” se tornar o único candidato competitivo da esquerda quando as campanhas iniciarem? Quem vai apostar em Boulos, visto por parte imensa da sociedade como um radical, ou em Manuela, obviamente inexperiente para a presidência, ainda mais em um ambiente quase que de guerra civil.

    Ocorre que Ciro não se ajuda! Passa a imagem de um destrambelhado, acaba sendo visto com desconfiança pela direita – a quem quer agradar – e pela esquerda, que às vezes parece agredir, agindo como um poltrão irritado, como se pensasse algo do tipo: “querem me apoiar, apoiem, querem morrer abraçados ao cadáver de Lula, morram!”…. –  e é óbvio que NÃO é isso que ele quer dizer, mas SOA como se fosse isso. Ora, nesse momento de massacre total a Lula, como aceitar tal comportamento? Sua omissão em São Bernardo do Campo foi inaceitável, que tivesse tido no mínimo (caso temesse hostilidades com sua presença…) a inteligência de gravar um vídeo de apoio a Lula, de repúdio à injustiça, etc. etc. – um gesto amigo, não lhe faria mal….

    Fico pensando, Nassif, se um “cirista nato e convicto” como eu, que sempre votei nele, que briguei aqui em seu Blog,  há 9 anos, chamando Lula de “traíra” e outras coisas, por  conta de minha revolta por Ciro não ter sido o indicado em 2009, e sim Dilma, se pessoas como eu se ressentem de algumas falas de Ciro, se elas nos decepcionam, se já pensamos em outras opções, que dirá do petista histórico e leal ao seu partido…? 

    E ainda assim, mesmo de “nariz torcido”, decepcionado, perdendo parte da admiração e do respeito que a ele devotei, talvez vote em Ciro Gomes por uma única razão:  a mesma que você citou numa das frases mais essenciais de seu texto, que precisaremos de um Executivo forte, firme, e “sem a ingenuidade de supor que será possível recuperar o país sem confrontos políticos” –  (tirá-lo das garras autoritárias e fascistas das instituições, suponho, tenha sido uma das intenções da frase…).   Ora, sejamos francos, com esse perfil hoje, só dois políticos nós temos: Ciro Gomes e Requião. 

    Espero que alguém sensato converse com Ciro URGENTEMENTE, ainda há tempo de curar feridas, fraturas, etc. etc…..  –  Mas ele se suicidará se achar que pode ao mesmo tempo agradar nossa classe média e ao povo sofrido das esquerdas, com tanta covardia, tanta perfídia, tantos massacres….   Onde, o Ciro Gomes que gostaríamos de respeitar e abraçar e seguir junto, não apenas por “obrigação de voto útil?

    Está na hora desse Ciro Gomes mostrar a sua cara.

     

     

     

  15. Então Nassif, você finalmente

    Então Nassif, você finalmente aceitou que não existe justiça brasileira? Deixe os idiotas dos “desembargadores” do alto dos seus palácios xingarem a vontade, se podem fazer o que fizeram com Lula e ninguém é punido por causa disso então podem fazer o mesmo com quem eles quiserem e quando quiserem, eliminando assim a idéia de justiça. Isso é uma ditadura.

    E Dilma foi incompetente. Talvez competente como gestora, mas absolutamente incompetente como político e essa incompetência em boa parte permitu a tomada do controle das instituições do governo brasileiro por interesses estrangeiros (o brasileiro está sempre pronto para trair o país em troca de dinheiro, mas normalmente um governo forte impede isso).

    E não tenha nenhuma dúvida disso, os patrocinadores do golpe de estado não tiveram todo esse trabalho para ele ser revertido nas eleições. Os candidatos de esquerda serão caçados como Lula foi caçado pelos motivos mais absurdos e se isso não funcionar eles serão mortos em “acidentes” como aconteceu com Teori, a reação pífia da população mostrou que eles podem matar e prender com impunidade. E se por acaso não for possível liquidar os candidatos de esquerda então as eleições serão “adiadas por tempo indeterminado” (canceladas).

    Por volta de de 2015 começou uma guerra fria contra vocês e vocês perderam. Uma guerra fria não declarada aonde o seu governo e até mesmo os seus militares foram comprados por uma ninharia (Moro já está indo para os EUA receber a recompensa dele, que idiotas acreditaram que ele iria mesmo acabar com a corrupção no Brasil?), e aonde vocês como população foram vendidos como massa de trabalho barata e dócil. E não tenham ilusões de que vocês serão bem tratados pelos seus novos donos.

    • Somebody Então Nassif, você finalmente

      Por cima concordo com teu texto.

      Mas.

      Uma correção é necessária.

      A incompetência atribuída a Dilma deve igualmente ser lançada a Lula. 

      Na realidade o que houve foi ingenuidade dos governos Lula/Dilma em não fazer o controle de instituições como MPF, PF e BC entre outras. 

      Essa ingenuidade foi expressa em discursos tipo “republicanismo” e “uso do controle” essa para as TVs.

      Quem não exerce o poder que lhe é inerente deve saber que alguem o fará.

      Foi o que se deu.

      Aparelhadas pelo conservadorismo desde sempre fizeram o que se poderia esperar. Excessos intencionais e claramente dirigidos ao combate aos interesses populares.

      As nomeações ao STF foram pífias. Despreparados e militantes no campo oposto foram levadas ao tribunal na presunção de que seriam legalistas e cumpridores da lei. Posso divergir da nomeação de Gilmar Mendes mas nada contra o ato do FHC. Nomeou pessoa de sua confiança e que lá exerce seu papel sem peias.

      Lula aceitou de pronto a denúncia de grampo no STF e tirou justamente quem poderia conduzir a PF dentro da estrita legalidade. Gilmar mais uma vez trabalhou como o esperado.

      Pura ingenuidade.

      Quem dos nomeados pelos governos petistas atuou com tal destemor em defesa da estrita legalidade do tribunal ? Fosse o JB imparcial levaria a AP 470 com muita calma e objetividade. Mas o que foi aquilo ? Um espetáculo circense com acrobacias diversas. 

      O próprio Teori fraquejou na condenação dos abusos lavajatistas, isso que foi o mais duro deles.

      Os governos petistas foram o que de melhor tivemos nesses últimos anos mas erros aconteceram.

      É bom recordar para que não sejam repetidos.

  16. Daqui para a frente começarão as teses capitulacionistas

    Lula é e continuará sendo o candidato oficial do Partido dos Trabalhadores. Será inscrito normalmente em 15 de agosto de 2018, independentemente do que venha a acontecer. 

    Só não será o candidato do PT se não quiser. 

    Ciro Gomes perdeu a chance de ser o condutor do pólo de resistência ao golpe ao se omitir e lavar as mãos vergonhosamente neste episódio sobre o preso político Luiz Inácio Lula da Silva, refém e sequestrado pela ditadura. 

    Irá para o segundo turno de 2018 quem contar com o apoio de Lula e do PT. Ou o próprio Lula ou quem ele indicar. Ciro, sem o apoio de Lula, ficará, como sempre, adstrito às fronteiras do seu feudo particular do Ceará. 

    Basta um aceno de Lula e o seu candidato irá para o segundo turno; e basta que ele queira manter a decisão já publicizada pelo PT, e continuará sendo o candidato oficial do partido, que irá com ele até o final. 

    A única solução que de fato não é possível é a capitulação vergonhosa de ficar falando em “pós-Lula”. Isso é música para os ouvidos dos golpistas e isso o PT não irá fazer de jeito nenhum. 

  17. Grande engano Nassif

    Grande engano Nassif.

    O STF esta em clara divisão, portanto, este é o momento de se colocarem em disputa teses jurídicas antagônicas, no caso, cito como exemplo a questão acerca da prescrição dos delitos imputados a Lula.

    Este é o momento.

    Trata-se de uma questão técnica que, apesar de tudo, não resulta em absolvição, mas derrota a tese de Carmen Lúcia e seus apoiadores.

    ver links do GGN 

    https://jornalggn.com.br/fora-pauta/por-que-a-defesa-de-lula-ainda-nao-arguiu-a-prescricao-do-delito-de-corrupcao-passiva-por-sergio-medeiros#.WsprlREeeTU.facebook

    https://jornalggn.com.br/fora-pauta/a-evidente-prescricao-dos-delitos-imputados-a-lula-coloca-o-stf-em-xeque-por-sergio-medeiros 

    e

    https://jornalggn.com.br/fora-pauta/o-triplex-e-o-delito-de-lavagem-de-dinheiro-uma-construcao-teratologica-por-sergio-medeiros

     

  18. Ciro partiu para tentar ser o
    Ciro partiu para tentar ser o candidato do lavajatismo e disputar os votos da direita liberal que ainda não fecharam com Bolsonaro. Escolha errada pois Barbosa, Alvaro Dias e em menor possibilidade Marina e Alckmin tem muito menos restrição que Ciro nesse campo de classe média. Só votaria em Ciro em um segundo turno contra Bolsonaro ou Alckmin, se houver eleições claro.

  19. O texto do Nassif parece a

    O texto do Nassif parece a crônca de um autista, com todo o respeito que nutro pelos que sofrem essa sindrome, inclusive um dos meus amados netos.

    Mas parece que Nassif não pousou na real. Como nosso Estado de Exceção comportaria a vitória de um Ciro Gomes altivo, nacionalista, com projetos sociais e econômicos para desenvolver o país, se essa ditabronca, ou ditaburra, tanto faz, que vivemos não quer nada disso? O Projeto de Ciro para o Brasil é bom? Então pau no Ciro ou neca de eleições.

    E claro que o PT terá um candidato, mais precisamente Lula. Como ele disse, ele não é mais uma pessoa, é uma ideia, e uma ideia pode ter outro nome na certidão de nascimento. Mas será, o mais possível, a mesma ideia. E dependendo do nome, poderá até estar em posição de vencer, e aí, pau na ideia!!

    Ciro é inteligente, conhece os problemas do Brasil, mas não tem a alma do povo, mas de um coronel. Vejo em Ciro uma pessoa para quem a democracia é só um adjutório – se tiver, ótimo, se não, a gente se acomoda ao menu em voga. E hoje o que de mais precisamos é de democracia.

    Por outro lado, se eu estiver errada e Ciro for realmente um democrata, ele não concorrerá em condições de levar, porque se as pesquisas mostrarem isso, caput!! Adeus eleições.

    Então o resumo é simples: perdemos em todos os cenários, mesmo com a margem de erro.

     

  20. Mesmo depois de toda barbárie

    Mesmo depois de toda barbárie que nós já assistimos acontecer o pessoal ainda está muito otimista. Pra mim a mensagem da malta é muito simples:

    “A eleição é necessária para nos legitimarmos no poder, mas não correremos riscos.”

    A trajetória do golpe pra mim é muito clara nesse aspecto: Tiraram a Dilma para entregar o máximo de poder para o mercado financeiro esperando alguma recuperação e, com o PT desmoralizado, levar fácil as eleições passando tudo como normal. Porém, o seu Lula insistiu em ficar em primeiro nas pesquisas de opinião. Condenaram ele com uma barragem de mídia fabulosa, mas ainda sem resultados concretos. Então apostaram alto na decretação da prisão de Lula, pois nesse período muita coisa poderia dar errado, mas, de novo, com uma tsunami de notícias, e agora com a ajuda de fuzis, amendrontaram até ministro do supremo.

    Mesmo durante a prisão arriscaram um derramamento de sangue na resistência dos manifestante do ABC, o que atrairia muita atenção internacional, mas apostaram na política de acomodamento do lulismo que evitaria o conflito e levaram mais essa.

    Agora farão a próxima leitura nas pesquisas, e, se a maré da esquerda não refluir haverá nova rodada de endurecimento que no fim tornará inviável a ocorrencia de eleições onde a esquerda tenha qualquer chance de vitória. Podem apostar em projetos de sabotagem que levem a confrontos com movimentos sociais ou com um aumento repentino da “sensação de violência”, “forçando” a decretação de algum dispositivo pseudo-constitucional para empoderar na marra a malta golpista e afastar as eleições para um dia mais propício do tipo 29 de fevereiro.

     

    Não vejo nenhum rasgo de legalidade no futuro sem algum tipo de radicalização da banda democrática, mas também não vejo força suficiente para que haja uma vitória dos democratas sem, no mínimo, forte pressão externa, representada no corpo diplomático de países fortes no jogo político internacional. 

     

  21. E o fator EUA ?
    Existe alguma dúvida de que os EUA estão por trás de tudo no golpe ? Acho estéril ficar buscando apenas razões internas, quando há evidências escandalosas da interferência americana.
    Ciro ? Não consegue chegar a dois dígitos e ainda quer brigar com Lula. Disse a estupidez que “não iria a São Bernardo porque não é puxadinho do PT”. Gargalhadas. Pois quem foi ganhou um espaço precioso.

  22. Estive no sábado e Domingo
    Estive no sábado e Domingo visitando blog e páginas da direta. O clima e de êxtase total. Alegria incontida, orgarmos múltiplos. Tem que ter estômago para aguentar ler os comentários.

    Agora, o que chamou atenção foi o Tweeter do Gal Pimental com milhares de comentários. Isso mesmo, milhares. Com comentarios de militares de alta patente. Eles deixaram claro. A esquerda não volta ao poder. Outra,Lula não sairá da prisão.
    O que me chamou atenção,foi a convicção do que dizem .

    Em outro comentário, um militar comentou a possibilidade do Marco Aurélio na quarta feira, levar a questão da 2a instância para o plenário . Foram duros e claros na resposta. Não passa.

    Sinceramente, perdir a esperança em qualquer solução jurídica para o Lula. Dá dó no coração de pensar, mas o Lula morrerá na cadeia. Envenenado, ou por apatia, depressão e desgosto.

    Já estou achando que tem um acordo com Moro, militares e maçonaria. Algo do tipo: Faça o que quiser, atropele ritos e Constituição. Nós garantimos .

    Confesso que estou preocupado do que vem pela frente.

  23. Perfeito.
    Quando ocorreu o golpe já previ que se Lula não fosse impedido ganharia a eleição de 2018 fácil, teve gente que disse que o tempo de Lula havia passado. Só a prisão política afastou Lula da presidência. Agora já era. Concordo com Nassif não a justiça no Brasil pra Lula, o brasileiro que não tem direito a nada. Não sei o que vai ocorrer, contudo não acredito que nenhum candidato à esquerda ganhe sem os votos de Lula e consequentemente de petistas. O Ciro que acorde a uma grande mágoa no coração dos apoiadores de Lula, defender Lava Jato, a imprensa corrupta, procuradores é perder votos com a maioria. Sim a maioria que daria a vitória a Lula.

  24. Uma coisa ainda me deixa

    Uma coisa ainda me deixa confusa; se o STF entende que recursos pós condenação em segunda instância são histeria protelatória; pq diabos mantemos uma terceira instância caríssima? Vou desenhar, se o STF entende os recursos à terceira instância como trambiques protelatórios pra quem tem dinheiro, pq continuamos mantendo um bando de juízes e assessores, em instalações caríssimas, pagando, água, luz, telefone, etc…,qdo os próprios ministros já declaram pra quem quiser ouvir que eles não tem qq função, além de chancelar embromação de quem tem grana? Por mim, passa o rodo, do mesmo jeito que passa o rodo no MPF que só tem a função de fazer a triagem entre ricos e pobres.( ou seja, só denunciar pobres ou tipos que incomodam seus amigos. Podemos passar o cerol pq não servem ao país pra nada.

    • Um minuto, ou data vênia.

      Cristina, seu comentário é primoroso, mas está na direção errada.

      Explico:

      O STF não é a terceira instância processual, e sim instância incidental de constitucionalidade (no caso de controle de constitucionalidade difuso) ou instância única (e última) de controle de constitucionalidade direta (no cado das ADIN, ADC).

      O STF só é jurisdição processual “comum” para os que detêm prerrogativa de foro.

      A terceira instância é o STJ.

      A primeira é o juiz singular.

      Nos processos normais, aqueles que ou você é processado na Justiça Estadual ou Federal, os tribunais (TJ) e os TRF são a segunda instância, cabendo ao STJ a palavra final.

      Só em casos onde se questiona a constitucionalidade do processo ou das decisões dentro dele, é que as questões “sobem” ao STF, e uma vez julgadas (sanadas ou não) as questões incidentais, volta o processo a origem.

      A tese do recurso protelatório é um espantalho.

      Por vias transversas, mesmo não sendo essa a intenção dele, Barroso, o horroroso (seguido por Carmen “Bahamas”´Lúcia), ao dizer que apenas uma pequena parte dos recursos ao STJ encontram acolhida (reforma de todas ou parte das sentenças), revelou o quanto seletivo é nosso Judiciário:

      – Recursos ao STJ só vingam quando propostos pelos advogados de quem tem grana. 

      Assim, reconhecendo essa faceta elitista, Barroso (o Horroroso) ao invés de inverter a lógica dando acesso pleno ou universal aos recursos a quem precisa, quer acabar com os recursos e determinar a prisão logo nas sentenças dos tribunais de justiça e trf.

      Veja bem, o que querem não é acabar com o HC para presos de segunda instância (sentenças de TJ e TRF), mas colocar todo mundo preso para aumentar a clientela.

      Desse modo, aumenta a demanda pelo socorro constitucional do STF, que claro, seletivamente vai escolher quem “merece” ficar solto ou preso!

      Um mundão de oportunidades, se é que me entendes?

  25. Enfadonho e infantil

    Nasiff ainda acredita em Papai Noel.

    Acredita ainda numa rearrumação da política.

    Acredita, mesmo com ressalvas, em Ciro.

    Não foi o Ciro que disse que se Lula fosse condenado o levaria para uma embaixada asilando-o?

    Conversa de boquirroto. Falastrão.

    Acha que tem solução para tudo num momento em que eles não querem arrumação nenhuma, cujo o objetivo é que de maneira  nenhuma a esquerda volte ao poder.

    Isso já está selado.

    Se houver possibilidade, mesmo remota, da esquerda voltar, não tem eleição.

    Não há solução nenhuma pelas “vias legais” que não existe desde o mensalão.

    E vamos ficar insistindo e acreditando em Papai Noel?

    Bandidos corruptos opinando sobre a condenação e prisão do Lula: Alckmin (ninguém está acima da lei), Temer (decisão judicial deve ser obedecida), só não vale para Renan Calheiros que mandou a decisão do STF enfiar no rabo, e não aconteceu nada.

    Aécio e Serra com processos arquivados no STF.

    O que mais precisa para entender que pela via normal não dá mais.

    Chefes militares pressionando o STF.

    Voz que aparece no controle de voo do helicóptero que levava Lula diz: leva e não traz nunca mais.

    Foi dito aqui sobre o exílio do Lula ou sua resistência dentro do Sindicato.

    Nem uma ou outra solução iria resolver, pois não existe estratégia para ambos.

    Lula ficaria tagarelando de dentro do sindicato ou do exílio o que deveria ser feito, coisa que não é da sua índole.

    Ficaríamos na mesma.

    O que deveria ser feito é deixar Lula falando do seu jeito conciliatório, mas forças organizadas, não ligadas a ele se articularem para derrubar os golpistas com a força das armas.

    Chega de blá blá blá.

    De gastar saliva.

     

    • Uma correção com relaação 

      Uma correção com relaação  declaração de Ciro sobre a prisão de Lula. Ele disse que “sequestraria” o Lula caso a prisão PREVENTIVA fosse decretada. Ele falou isso em 2016, bem antes de qualquer condenação.

  26. Cenários

    Ciro Gomes quer o voto dos petistas no segundo turno e dos anti-petistas no primeiro. Ele sabe que se chegar ao segundo turno, toda a esquerda vai com ele. Isto é verdade. A questão é que ele não chegará lá sem o apoio do PT.

    Boulos prestará um imenso serviço se candidatando, a ele caberá a parte mais radical, mais ofensiva contra a direita. E não nos enganemos, Alckmin, a despeito de ser um provinciano patético, de ser um administrador lamentável, com diversos casos de corrupção engavetados, é o queridinho da mídia e tem base no estado mais populoso – por isso é o principal inimigo a ser combatido.

    Em um segundo turno, Bolsonaro se liquefaz sozinho.

    Entretanto, se o Ciro vier candidato, o PSB queimar seu tempo de campanha com uma candidatura estéril, inútil e desarrazoada como a de Joaquim Barbosa e, por fim, o PT lançar outro candidato, mais a Marina puxando a votação dos evangélicos, enfim, neste caos, o mais provável é um segundo turno entre Alckmin e Bolsonaro. Ou seja, entre a tragédia e a ruína.

    Ciro e Haddad é mais do que uma questão de lógica, é uma questão de necessidade do país.

     

  27. O jogo não acabou. Aliás,

    O jogo não acabou. Aliás, acho que só está começando.

    Não sejamos ingênuos: não fizeram tudo que fizeram para correr o risco de perder nas eleições. Só haverá eleição se essa caterva achar um nome competitivo, senão…

    De qualquer forma faço minha a opinião do Renato Rovai: “entramos num túnel escuro do qual será muito difícil sair”.

    Penso que a coisa vai longe, muito longe e o nosso Calvário apenas inicia. Ninguém vai escapar ileso do que vem por aí.

     

  28. Análise perfeita

    Dificilmente encontraremos na conversação pública análise do atual processo eleitoral, do ponto de vista das esquerdas. tão percuciemte como esta de Nassif. Ciro está numa encruzilhada e se defronta com uma decisão estratégica de alto risco. O abraço de Lula em Boulos só ficará no plano simbólico, sem efeito prático imediato, se se configurar a aliança improvável das esquerdas, incluindo Ciro.

    Quanto a denominar o atual quadro político-jurídico de ‘exceção’, permito-me dissentir, pois numa ordem capitalista liberal (ainda estamos nela), as brechas e franquias concedidas a representantes das forças populares são sempre precárias e controladas pelas estruturas de dominação. A ascensão de Lula foi fugaz e só duraria enquanto vigorasse seu projeto (facilitado pelas condições internacionais) de busca do consenso conciliatório. O Direito sempre esteve e sempre estará a serviço das estrururas de dominação e agora aciona seus dispositivos de repulsa de ‘corpos estranhos ao sistema’.

    Agradeço a Nassif me esclarecer sobre o processo político-eleitoral.

  29. Excelente post

    Eu parabenizo o blog pelo post muito lúcido. Daqui pra frente, é o Presidente Ciro – ou Bolsonaro, não se trata muito do que a gente quer, a direita vai determinar o rumo das eleições, e se a gente não dançar conforme a música, vai ser Bolsonaro mesmo.

    PSOL e Boulos, como sempre vão ficar com os 3 %, talvez um pouco mais desta vez, mas não muito mais, pois o PSOL defende temas polêmicos, como liberação de drogas, e isto num país ultra consevador para assuntos religiosos, com 35 milhões de evangelicos, é tabu imperdoável. Alckmin não passa dos dois dígitos, o ” amigo ” dele com a mala de dinheiro não vai deixar ele decolar… Os outros, Marina, Barbosa, etc, não passam nem perto do segundo turno. A direita é bem seletiva com seus candidatos, digo não seletiva quanto a ruindade ou bondade, mas quanto à incompetencia, estão cada vez menos tolerantes quanto a isto. Bolsonaro ou o Presidente Ciro. Não que Bolsonaro seja competente, mas ninguém sabe ainda deste detalhe… 

    Bem comentado, quem ganhar daqui pra frente, vai ter de dar um fim no republicanismo. Lula nomeou a lista tríplice, numa ingenuidade de uma criança jogando xadrez com um Grand Master. Isto daqui pra frente não pode mais continuar, se não quisermos mais empresas quebradas, e mais desemprego. O Presidente Ciro sabe muito bem disto.

    A única coisa que poderá impedir a esquerda de votar em Presidente Ciro, seria  o orgulho. Não precisa nem assumir abertamente que vai votar nele, nem ir comicio aplaudir, basta votar escondido. Tão fácil de impedir o Bolsonaro na presidência, afinal o Presidente Ciro é mil vezes mais patriota e mil vezes menos entreguista do que Bolsonaro.

    Um último argumento para tentar mostra a diferença entre o Presidente Ciro e o Bolsonaro:  Presidente Ciro se reelegeu com ampla margem de votos no estado que governou. Lá a educação esteve nos primeiros lugares da avaliação do país, e a população o aclama até hoje, Marina não se reelegeu em seu próprio estado, Aécio não elegeu sucessor, e Alckmin só se reelege porque a mídia o carrega nas costas, abafando todos os deslizes dele e promovendo os poucos acertos. E mesmo assim Alckmin não ultrapassa os 10% de popularidade a nível nacional…

    E Bolsonaro, se ganhar? Escolas serão militarizadas, disto tenham certeza; armas serão liberadas; as reservas indígenas chegarão a um fim, e quilombolas idem; tudo o que sobrou do estado estará sob forte lobby para ser privatizado, correios, Caixa, Banco do Brasil, Previdência até… Riquezas todas serão entregues para os EUA…. Pena de morte aprovada ? A polícia e o exército vão ter carta branca pra subir o morro, pra puxar o gatilho à vontade, vão baixar a taxa de violência do Brasil nem que seja na marra, e tudo o mais… Blogs perseguidos, censura nacional, em redes de TV e internet … Vai ser uma mistura de 64 com FHC. Não brinca,  vocês vão mesmo deixar isto acontecer?

    Só fazendo um aparte, o Presidente Ciro não errou em nada até agora. ele não só pode como deve fugir do PT, como o demo foge da cruz. A esquerda foi quem não entendeu, que o PT vai virar anátema para todo aquele que ousar citar Lula nas próximas décadas. Ou seja, daqui pra frente, até a esquerda vai precisar se disfarçar de neutra, para não ser escorraçada do cenário eleitoral, como Lula foi. E o Presidente Ciro é bom nisto, ele passou por quase  todos os partidos, é um esquerdista nato, mas sabe se passar por candidato do centro. Se alguém duvidar, deixem o Bolsonaro vencer então, e verão a diferença entre um candidato de centro, e um de extrema direita, semi fascista.

     

     

     

     

    • Vocês precisavam,

      Vocês precisavam, ironicamente, de um Putin. E eu apostaria com vocês que se um candidato de esquerda ganhar as eleições elas serão anuladas pelos seus militares comprados*.

       

      *Quando até os militares de um país se entregam por dinheiro para interesses estrangeiros é sinal de que o país deixou de existir como país.

      • Você está certo

        Você está certo, Somebody, um Enxadrezista Mestre e Patriota como Putin seria tudo o que o Brasil precisaria agora.

        Porém mesmo um Putin na Presidência teria efeito limitado, pois um Putin sem armamento nuclear, seria como um lobo com focinheira. E o nosso armamento nuclear se foi, com a prisão do almirante Othon.

        Não creio que nossos Militares sejam comprados, mas sim fazem-lhes uma lavagem cerebral terrível, pró Americanos, e eles tem pavor de pensar diferente do que lhes foi ensinado; e os Generais, bem sabem que contra o Império americano, ninguém pode vencer, ainda mais que estamos tão perto deles, nas barbas do Império, onde eles consideram sua área de inflência. Mas os militares poderiam pelo menos ter um mínimo de patriotismo, e não dizer como o Bolsonaro, que pretendem entregar todo o pre sal para os EUA, se eleito, nisto concordo.

         

        O que o Brasil precisaria agora seria de um governante como o Príncipe Salman, da Arábia Saudita. Estes, soberam negociar a entrega de seu petroleo para os EUA, de quem são aliados, com lucro para ambos. A Arábia Saudita cobra 50% de imposto sobre o petroleo que os EUA retirarem do solo Saudita, mas se compromete a gastar a maior parte deste dinheiro com mercadorias americanas. A Arábia Saudita tem o terceiro maior orçamento militar da Terra, em sua maioria comprada dos EUA, e estas armas eles também se comprometem a usar em favor dos EUA se o interesse deles forem ameaçados na região. Ou seja, a Arábia Sudita fez um excelente negócio, vendeu caro o petróleo para os EUA, conseguiu armas, e um emprego de leão de chácara dos americanos no Oriente Médio, e os EUA conseguiram petróleo em grande quantridade, fecharam um contrato multi bilionário de vendas de armas pra Arábia, e ainda por cima, conseguiram um aliado de peso que são os ´Arabes no Oriente Médio. E de quebra, a Arábia é um dos países mais ricos da região, com a sua população usufruindo de um padrão econômico de vida muito superior ao dos países vizinhos.

        Com os EUA, só sabendo negociar.

  30. Timing……….

    Acho que essa aliança de “centro-esquerda” deveria ter sido feita a muito tempo……na epoca do golpe, para ter alguma chance de mobilizar e forçar eleições que teriam um minimo de credibilidade….para min a unica possibilidade é Ciro ganhar é depois de eleito, virar a casaca e fazer o jogo da banca e gringos….como não vejo o Ciro jogar toda sua vida politica no lixo para ser presidente(talvez me engane….), acho que não é uma opção……a banca e gringos não vão aceitar um tipo como o Ciro, querem um capataz/boneco de ventriloquo…..que reze pela cartilha deles….se tiver eleição, sera a historia que se repete como farsa……..os gringos não vão deixar a minima chance ao acaso……tarde demais…………é o meu sentimento e reflexão…..solução, se tiver, é no medio/longo prazo…..um golpe que teve a cara de pau de depor uma presidenta eleita e de prender uma das personalidade politica mais proeminentes(ao nivel mundial) das ultimas decadas, com todos os riscos que isso comporta, nâo vão deixar a maionese desandar na reta final…..estão dispostos a ir até as ultimas consequencias…..é a minha opinião….com lagrimas nos olhos…e num enorme esforço de realismo….

  31. Pra mim o Ciro é uma marina

    Pra mim o Ciro é uma marina sem saias. Falastrão populista. Não voto nele nem a pau.

  32. Não devemos legitimar o golpe

    Vamos deixar tudo como está, com golpe, Dilma impichada e Lula preso e vamos apostar numa nova eleição capenga, com elites corruptas dando as cartas? Nada disso! Sem Lula a eleição é uma fraude e apenas uma continuação do golpe! Os golpistas se apropriaram do poder e jogam migalhas de democracia no chão para o pobre se alimentar em Outubro. Por outro lado, o foco deve ser encher de deputados e senadores progressistas o congresso. Qualquer candidato eleito (sem Lula participar) não será aceito pela população e haverá oposição geral, a partir das ruas e do congresso. Esperemos um momento melhor para voltar ao Planalto. Não devemos seguir a lógica golpista de votar no menos pior. Lula é o nosso candidato.

    • Eleição

      Eleição sem LULA é fraude. Portanto devemos lutar contra o absurdo de um julgamento sem prova “Injustiça”: essa é a que mais dói no ser humano. O momento é de incerteza, mas tenho uma certeza: LULA merece nossa luta!

  33. começar de novo..

    A entrega do Lula à polícia foi mais um erro dessa pseudo esquerda brasileira, que se recusa entrar na luta..

    .. e hoje eu estou razoavelmente convencido de que o PT se ajoelhou, e não vai se levantar tão cedo.

    O PT não entrou e não entrará nesta guerra.. é um partido de políticos “práticos”, com projeto de poder, independente dos valores de esquerda.. e das necessidades do povo..

    Só pra ficar na simbologia, quem negociou a entrega do ex-presidente Lula à PF foi o ex-ministro Zé Cardoso.. rs..

    O PT joga o jogo das elites, com visão de curto prazo, e “acredita” nas instituições.

    Foi um erro Dilma ter entregado o país.

    Devia ter lutado, com o que pudesse, estado de sítio, general fiel, o escambau.

    Entregou? Piorou.

    Lula não devia ter se entregado. Devia ter lutado. Inclusive ter se enserido na guerra mundial que tá rolando.

    Entregou? Piorou.

    Estamos cada dia pior.

    Se era ruim com a Dilma, se seria dramático enfrentar essa farsa contra Lula, agora é muito pior.

    Nós deixamos a direita “fechar o cadeado”.

    O PT aposta (erradíssimo, prá variar) em um “fator mandela” que manterá seus políticos na crista da onda.

    Ciro é a “democracia concedida”, é o máximo que as elites “permitem” no país..

    .. mas não vai rolar..

    .. a extrema polarização exige candidatos radicais, de um e outro lado..

    .. Ciro é o candidato da centro direita, não vejo como empolgar o povo..

    .. muito menos unir as forças de esquerda..

    O que nos resta é reorganizar as esquerdas..

    .. e isso é muito bom.

    Pessoas inteligentes precisam se reunir e encontrar uma nova forma de envolver o povo na política..

    .. precisamos criar um modelo de representação que penetre em toda a sociedade, que resgate e lute pelos valores do povo.

    Eu tentei fazer isso no PT, não consegui..

    .. pelo contrário, me tornei “persona non grata” em alguns círculos, percebi que eles tem ojeriza por essa coisa chamada povo..

    Vou tentar com o PCO, me parece ser o único partido de esquerda que se manteve mais ou menos fiel aos valores – digamos – socialistas..

    É projeto prá 2 ou 3 anos.

    No curto prazo, só vejo bolsonaro aqui no Brasil.

    No médio prazo, vejo uma guerra civil..

    .. só depois dessa guerra civil, uma nova sociedade.

    • Bem aventurados os homens de

      Bem aventurados os homens de boa vontade. Você é um. Otimista: qualquer processo de conscientização não demorará só 2 ou 3 anos, demorará décadas. Bondoso: Ciro não é de centro-direita, é de direita. Lembre-se do Lênin do Equador. Ciro será pior. Bem informado: realmente talvez a nossa única esperança virá do conflito dos impérios (EUA-Otan x Rússia-China), mas isso poderá nos destruir a todos. Sem contar que, caso a China ganhe, sua política multilateral de ganha-ganha pode também se transformar num China First.  Oremos.

      • Bem aventurados os homens de

        Bem aventurados os homens de boa vontade. Você é um.

        R – obrigado.. precisamos atentar para o fato de existem milhões de pessoas com energia positiva e dispostas a mudar o sistema, o nosso problema é administração do movimento;

        Qualquer processo de conscientização não demorará só 2 ou 3 anos, demorará décadas.

        R – vc tem toda a razão. Eu acho, mas nunca testei, que a tecnologia pode encurtar as etapas desse processo, sobretudo se combinar tecnologia de rede com informática. De qualquer forma, nós temos que começar.

        Bondoso: Ciro não é de centro-direita, é de direita. Lembre-se do Lênin do Equador. Ciro será pior.

        R – eu chamo o Ciro de “centro-direita” prá não provocar seus seguidores, mas vc tem razão. É que a última vez que eu falei, por exemplo, que o Lula era muito melhor capitalista do que o FHC, fui expulso de um grupo de esquerda.. rs..

        Bem informado: realmente talvez a nossa única esperança virá do conflito dos impérios (EUA-Otan x Rússia-China), mas isso poderá nos destruir a todos.

        R – sim, eu eu falei isso para o pessoal, lá dentro do PT.. eles não aceitam. Os caras do PT só enxergam 1 coisa: eleições 2018. Eu fui, inclusive, advertido para cessar comentários com “análises de conjuntura” (mesmo).

        As opções são ou 3ª guerra mundial ou colapso da economia americana.

        Seja como for, eu acho que a esquerda brasileira DEVERIA reconhecer essa situação, DEVERIA apoiar firme e explicitamente a luta da Venezuela, inclusive eu sugeri que o Lula se refugiasse na embaixada da Venezuela.

        Seria uma declaração de guerra, claro. Tudo devidamente combinado com russos e chineses.

        Sem contar que, caso a China ganhe, sua política multilateral de ganha-ganha pode também se transformar num China First.

        R – com certeza, nós saímos do jogo e corremos o risco de nos tornarmos satélite da China. Agora estão aí, comprando empresas brasileiras.. mas é algo que não tem como fugir, é preciso encarar o comércil internacional com altivez e só dá prá fazer isso derrotando a elite brasileira.

        Oremos.

    • A decisão não foi do PT
      A decisão de se entregar a PF foi do Lula,apesar dos erros do partido este não se pode responsabilizar.Lula poderia ter refugiado em uma embaixada,quando estava em Santana do Livramento poderia ter atravessado a fronteira para o Uruguai ja que estava a poucos metros.Tem que acentuar que Lula é uma raposa velha na politica e um nacionalista que acredita neste país,tanto que tem sacrificado sua vida para tal.Este tipo de decisão é pessoal e não sob influencia do partido e nem de sua defesa,além do que o seu ultimo discurso ele desnudou o golpe,o judiciario,o MP pois ja sabe que da justiça nada espera.

      • prezado, vc está avaliando os

        prezado, vc está avaliando os fatos ocorridos nos 45′ do 2º tempo.. nós tivemos, no mínimo, 4 anos para nos preparar.. sabe o que foi feito nesses 4 anos no sentido de se aproximar do povo, de onde todo o poder emana? 

  34. Se na 4a. feira o Ministro

    Se na 4a. feira o Ministro Marco Aurelio conseguir colocar em votação as ADCs a presidenta não terá ataque de pânico, Rosa não mudará seu voto e nenhum Ministro pedirá vistas. Será aprovada a NÃO prisão após o julgamento em 2a. Instância para aqueles que NÃO tiveram a confirmação da condenação do piso por unanimidade. Os outros, ou melhor, O OUTRO, que não é este que aqui escreve, ficará preso o tempo que for necessário. Necessário para continuidade do golpe. Para mudar isso tudo, só se vier um contragolpe, improvável.

  35. No momento, não precisamos de eleições e sim REVOLUÇÃO !

    Antes de pensarmos em eleições, precisamos URGENTEMENTE de uma revolução .

    O Irã tem uma democracia peculiar(teocrática) que funciona muito bem, mas antes de implantá-la foi feito uma revolução para extirpar os bandidos entreguistas, conspiradores e facínoras aliados ao imperialismo norte-americano .

    Vejam este filme sobre o primeiro golpe de estado organizado pela CIA para roubar o petróleo de uma nação do terceiro mundo .

    O histórico do golpe executado aqui no Brasil aconteceu lá no Irã em 1953, vejam :

    a) Persequição, calúnias, criação de processos penais e a prisão de um líder político nacionalista e amado pelo povo iraniano e imbatível eleitoralmente .

    b) Utilização de fake news pela imprensa financiada pela CIA

    c) Utilização de grupos de meliantes fascistas financiados pela CIA para provocar conflitoas nas ruas(atuais Vem Pra Rua, MBL, Black Bloc etc…

    d) Corrupção pela CIA de oficiais militares e juízes 

    (Documentário pelo History Chanel)

    [video:https://youtu.be/XT8aRjji__I%5D

    (Documentário pela emissora iraniana HISPANTV)

    [video:https://youtu.be/gAechWVqTTI%5D

    • Menininho Ingênuo, Sempre

      Menininho Ingênuo, Sempre precisamos de Revoluções, o problema é que elas não acontecem quando a gente quer, nem mesmo quando a gente luta muito por elas. Em vista disso, conseguirmos pequenas reformas, uma eleição de alguém de esquerda -jamais o Ciro Gomes, que não é de esquerda- já é uma grande Revolução. 

      • A “ciningenuidade” histórica necessária.

        Bem, eu tenho certeza em afirmar que seu comentário, que ousei reproduzir em parte, está coberto de razão.

        Vamos ao trecho:

        “(…)Sempre precisamos de Revoluções, o problema é que elas não acontecem quando a gente quer, nem mesmo quando a gente luta muito por elas.(…)”

        O seu problema é desconsiderar que nenhuma revolução aconteceu quando os envolvidos renunciaram completamente a sua ideia de realização (como você).

        Não se trata de imaginar que a revolução acontecerá por milagre ou fora das condições históricas apropriadas ou necessárias, mas de sequer imaginar essa possibilidade.

        É aí que abortamos toda e qualquer sombra de pensamento revolucionário (como o seu comentário, que olhado friamente traz uma parte de verdade).

        E aí, novamente, elegemos outro arremedo, outro improviso (ciro?) para expiar nossas culpas do que fomos incapazes sequer de imaginar (o medo de ter medo).

        É preciso, urgentemente, achar o meio termo entre a ingenuidade e o cinismo.

        Ou misturar o melhor de ambos.

         

    • Há dois grandes obstáculos

      Há dois grandes obstáculos que nos dificultarão na exeecução de uma revolução similar :

      1) No Irã havia um líder que aglutinava o povo persa e o mesmo estava em lugar seguro para liderar a grande revolta popular :

      Khomeini estava em lugar seguro e em liberdade (asilado na França) para liderar a revolução X Lula está enclausurado sob o tacão de bandidos que apoiam o governo dos bandidos

      2) A religião iraniana prega a lei de talião a todos os facínoras X Aqui no Brasil as religiões estão sob controle de bandidos que apoiam os bandidos que sequestraram o Brasil .

    • Ciro um político de vários

      Ciro um político de vários partidos

      Ciro um político de vários coligações expúrias

      Ciro um polítco de vários viés políticos

      Minha cara a quem vc quer enganar com o seu esquerdismo 

      com quem LULA faria alianças pra governar só com o falastrão acima cheio de contradiçoes igual você

      nunca é uma palavra forte 

      mais por enquanto jamais votaria co ciro

      primeiro turno nunca

      se casa der a louca de bolsalicho(nazista) contra ciro 

      vou pensar entre nulo e ciro 

       

  36. Se não for Ciro Gomes será o

    Se não for Ciro Gomes será o monstro Bolsonaro, o PT continua incorrendo nos mesmos erros de sempre, ao invés de iniciar negociações para as eleições de outubro insiste em Lula candidato, quando sabe que não dá mais, Lula além de preso, será considerado inelegível pelo TSE.

  37. ONDE ESTAVA CIRO?

    Querido Nassif, não se apresse com uma gestação que deve ser longa. O novo que pode nascer sobre as cinzas do velho não é Ciro! Esse possível movimento está descolado da realidade recente. Compreendo sua busca incansável por resgate e estabilidade das instituições mas, infelizmente, esse processo é mais longo! No dia 06/04/2018 (no dia do mandato de prisão) alguém (sinceramente não conheço) chamado Cláudio Couto fez um artigo para a Carta Capital com o seguinte título: “O caminho lógico para o PT é apoiar Ciro Gomes”. Pelo amor de Deus, não esperaram nem as cinzas pousarem! Me poupem desse “boca de urna” antecipada!

    Onde estava Ciro? No impeachement de Dilma? Nas manifestações pelo julgamento de Lula em primeira e segunda instância? No derradeiro ato em São Bernardo do Campo? Ele não terá apoio do PT. Se, hipoteticamente, tiver não terá (no primeiro turno) o voto dos que resistem à força avassaladora desse processo. Ele buscou desvios e seu caminho não é mais pela esquerda.

    RICARDO F SILVEIRA

    • Tirando Lula(o maior

      Tirando Lula(o maior presidente da história do Brasil e um dos maiores líderes políticos do mundo) do páreo os golpistas praticamente elegeram o Bolsonaro no primeiro turno.

      E não adianta chorar e elaborar xadrezes.

    • Esticar a língua quando se está de fora é fácil.

       

      Eu, Gabriel Lima, militante da campanha do Ciro e participante da juventude do PDT, também senti falta do Ciro lá comigo. Era a maior oportunidade do PDT dar as mãos ao PT, PSOL, PCdoB e reafirmar uma frente de esquerda contra o golpe. Senti falta da voz do Ciro ao lado do Lula nos palanques aonde se protagonizaram Manuela D’Ávila e Guilherme Boulos. Senti falta, na hora que me encontrei com o Lula, horas antes da sua entrega a polícia federal, de Ciro estar ao meu lado. Era hora da união, precisou matarem Marielle para o PSOL enxergar a importância disso e como sabemos, com o fascismo não se brinca.

      Mas eu estava dentro do sindicato, na loucura dos momentos que ali ocorreram. Minha paixão sobressaia da minha racionalidade e hoje, em casa, refletindo sobre tudo, encarei a razão de Ciro não estar lá: intimidade.

      Ciro apoiou Lula em todas as suas eleições (98, 2002, 2006 e 2010), não só apoiou, foi de sua equipe econômica como ministro de Estado nos primeiros passos da gestão do petista. Ciro foi o maior articulador do Nordeste quando o “Mensalão” explodiu. Ninguém lembra, mas Lula chegou sofrer severas ameaças de impeachment de setores da direita que ali já mostravam suas garras e Ciro junto a muita gente boa não permitiu.

      Ciro esteve nas posses de Lula como presidente e esteve ao seu lado um dia depois de sua saída do governo. Fez campanha para Dilma.

      Não só fez campanha, articulou novamente todos os votos a favor da ex-presidenta na face do golpismo. Esteve com Dilma em sua saída antecipada do governo.

      Vocês não falam isso, mas no congresso que o PDT postulou o nome do Ciro para a corrida presidencial pela primeira vez, Dilma estava lá, ratificando que Ciro era segundo ela, um dos principais guerreiros contra os políticos que tiraram a mesma do Planalto.

      Ciro elegeu o PT ao governo de Ceará.
      Ciro elegeu deputados do PT pelo estado do Ceará.
      Ciro, com todo seu capital político, confiou e transferiu ao PT seus votos em todas eleições presidenciais.

      Como assim Ciro é oportunista? No mínimo houve um erro de não estar com o ex-presidente quando a história do nosso país era desenhada. Mas nem isso foi erro.

      Explico: existiu vários fatores para Ciro não estar em São Bernardo do Campo e vou levanta-las aqui.

      1) Locomoção: Moro decretou as 17h da sexta-feira a prisão do Lula. Neste momento Ciro desembarcava em Nova York a caminho de Harvard. Ciro, por mais dinheiro que tenha, não dispõe de jato particular. Para economizar para uma campanha tão ingrata (45 dias com o tamanho do Brasil), a tempos vem viajando em vôos comerciais em classe comum. Se decidisse ali voltar naquele momento, sua saída só poderia ser no Sábado, aonde ele era palestrante do maior evento de discussão do Brasil fora do país. Então ali ponderou.

      2) Mas não estava decidido, existia possibilidade da sua volta. Ciro então, em nome de todo o PDT, encaminhou seu irmão Cid a São Bernardo. Sim amigos e amigas. Cid não só esteve lá, como ficou a madrugada com o ex-presidente em sua primeira noite de reclusão no sindicato dos metalúrgicos do ABC. Cid levou toda a solidariedade do Ciro ao Lula que o recebeu de braços abertos e ali Cid junto do próprio, transmitiram a mensagem a Ciro que ficasse e denunciasse o golpe na “Brazil Conferense”, evento da Harvard para discutir o nosso país.

      3) Juventude presente: toda a juventude do PDT esteve as mais de 30 horas que Lula esteve em São Bernardo do Campo. Uma juventude que com todas as dificuldades do momento repentino (dormiram no chão, sem alimentação e água – pois cortaram a água do estabelecimento e estava difícil o acesso a comida) ficaram até o último momento com o ex-presidente. Fomos recebidos calorosamente sabe por quem? Gleisi Hoffmann, que nos deu acesso ao Lula integralmente, mostrando a importância do PDT neste processo. Também estávamos ali representando o Ciro.

      4) Brazil Conferense: ninguém fala, mas Ciro estava no mesmo painel que o vice presidente nacional do PT Alexandre Padilha (que também não voltou). Não só do Alexandre Padilha, de Flávio Dino, um dos principais quadros do PCdoB que também decidiu ficar. Ciro abdicou de toda a sua pauta que falaria no evento e denunciou 100% o que acontecia no Brasil naquele momento. Deixou seus projetos, para falar de Luís Inácio. Isso é oportunismo?

      5) A frase que a mídia golpista frisou “não sou puxadinho do PT”: distorcendo novamente as palavras de Ciro, a pergunta que lhe foi dirigida era – “Por que o senhor não esteve *NOS ÚLTIMOS* atos do ex-presidente Lula? – Veja amigos e amigas, a pergunta não se dirigia ao evento de São Bernardo e sim da caravana e dos demais eventos aonde Manuela D’Ávila e Boulos para além daquele momento, também se encontraram em palanque com Lula. Ciro no estresse dos questionamentos (visível pela sua reação por uma cobrança indevida de alguém que queria o colocar como o vilão do momento) respondeu o que respondeu. E de fato não é estratégia do PDT seguir os caminhos do PT no primeiro turno das eleições. Isso não significa inamizade ou que somos de direita. Significa que temos outra estratégia do jogo que está dada.

      6) A importância da denuncia do golpe a mídia internacional: o principal discurso do PT e de sua presidente Gleisi Hoffmann, era que o mundo ia ver Lula preso e que isso faria o Brasil está em xeque com a sociedade internacional. E quem novamente estava a frente de repórteres do quatro cantos do mundo nos Estados Unidos? Ciro Gomes! Vocês realmente não vêem importância dele não ter voltado?

      7) A base: como todos sabem, existe hierarquias nos partidos políticos e qualquer político que queira um partido 100% voltado a si, respeita primeira e integralmente sua base. E a base do PDT decidiu por Ciro ficar. Ciro lançou nota pública, em coletiva denunciou o Moro e sua decisão e dedicou um painel inteiro ao Lula. Essa foi a nossa decisão.

      8) Por último e o mais importante, a intimidade: Ciro sabia que Lula se entregaria e não optaria por transformar São Bernardo em uma praça de guerra. Se alguém tinha dúvidas que Lula se entregaria, Ciro não. E por ter a todo momento atualizações da juventude e diálogo aberto com Cid que esteve lá, acompanhou toda a situação e falou com Lula por telefone. Vocês não sabem, mas Ciro ligou a Lula. Como legalista e professor de direito, acredita que o momento será revertido na próxima decisão do STF de que prisões em segunda instância são inconstitucionais.

      Ciro esteve e de alguma forma estará com Lula até os seus últimos passos.

      Existe Lula no projeto político de Ciro Gomes.
      Existe Lula quando Ciro decide que a principal chave do seu plano político é o combate as desigualdades.

      Não vamos reproduzir o que a direita e fascistas querem: o rompimento dos nossos laços. Vamos enxergar a importância de Ciro estar lá, junto de Padilha e Flávio Dino denunciando internacionalmente o golpe.

      Ciro, a última coisa que você é, é oportunista.

      Texto do companheiro Gabriel Lima

       

      • De quem é a língua? E quem está de fora?

        Eu também estive em São Bernardo. Também estive em Curitiba, no julgamento de 1a. instância, em Porto Alegre, nos recursos de 2a. instância. Qual língua não estava nos palanques nestas oportunidades? Quem não estava lá? O Requião, muitas vezes vaiado, esteve junto. Se expôs, correu riscos, teve lado. Eu vi.

        A questão é: Qual língua não se esticou? Quem estava de fora por que assim optou?

        Que bobagem é essa de “Existe Lula no projeto político de Ciro Gomes. Existe Lula quando Ciro decide”… qualquer coisa. A questão é que, infelizmente, nos momentos cruciais Ciro não estava lá! Na língua de Ciro, por diversas vezes, Lula também não foi defendido explicitamente na estratégia de tentar ganhar parte da classe média que não vai de Bolsonaro mas se veste de pato amarelo. Ciro queria se distinguir não estando lá! Fez suas opções!

        Por fim, uma última dúvida: Quando mesmo que o Ciro entrou no PDT? 

        Não adianta espernear com textão! Seu líder adotado para esta eleição já fez suas opções, estabeleceu seus atalhos e definiu seu caminho. 

        Boa sorte a ele!

         

      • De quem é a língua? E quem está de fora?

        Só mais uma última dúvida: Qual língua se estica quando se está de fora? Do Josimar, do Gabriel Lima ou de um fake disfarçado?

  38. O zero: Uma abstração matemática e uma impossibilidade política!

    Espantoso exercício do jornalista para tentar colocar o gênio de volta na garrafa.

    Como Fukuyama, decretou o fim da História.

    Ciro?

    Só pode ser piada!

    Um Congresso ruim mas manejável? O que quer dizer isso?

    Será que o autor do texto esquece que o que for decidido pelos donos do capital (a banca internacional) tem primazia sobre esses arremedos de tentativas de encaixar essa zona periférica (Brasil e arredores) em algum modo representativo?

    Em que tempo da História quem dá um golpe devolve o país a normalidade?

    Não conheço nenhum caso.

    Se estão em jogo trilhões de dólares em petróleo, reservas de cunho geopolítico, e o veredicto já foi dado (vendam tudo e suguem até a última gota), onde reside a esperança de que tenhamos alguma autonomia sobre nossos destinos, sem que lutemos selvagemente por isso?

    É isso que nos basta, eleições consentidas?

    Eleições vão zerar nossos conflitos? Quando é que foi que isso aconteceu?

    Bem, só quando a direita venceu. Todas as outras ocasiões onde o resultado das urnas sugeriu alguma inclinação a esquerda ou o presidente eleito ousou fugir a cartilha já predeterminada, por mais leves que fossem tais movimentos, eleições não zeraram NADA!

    1950, 1954, 1960 (com a eleição do vice Jango que assumiu a vaga de Jânio), 1990, e agora 2002 (com a crise da ação 470 em 2006), 2016.

    Fica a pergunta: A quem interessa “zerar” tudo, sabendo desde sempre que isso NUNCA acontece? 

    Espanta também a rapidez com que Lula foi “sepultado”. Não esperou nem o corpo esfriar.

     

  39. A esquerda tem ótimos e

    A esquerda tem ótimos e confiáveis candidatos Lula, Boulos e Manuela.

    Por que apoiaria um sujeito competamente instável como ciro gomes? Pela sua trajetória uma vez eleito não demoraria muito pra ele inventar uma briga com a esquerda e governar tranquilo ao lado da globo e cia.

    Com todo o respeito à opiniões contrárias mas uma coisa é certa: ciro não é um político inteligente e habilidoso, ela está mais para uma tragédia ferroviária.

  40. Xadrez do pós-Lula e o fator Ciro

    este comentário foi escrito para ser postado no artigo: Lula, a foto símbolo e a força cósmica do Ubuntu. mas agora vai aqui mesmo. antecipadamente, não levem a mal a extensão do comentário.

    “Todas as pessoas são valiosas em si mesmas”, portanto não é nenhuma liderança salvadora que vai nos redimir de nós mesmos. mas isto não invalida a decisiva função, e portanto valor em si mesmo, das lideranças.

    então tudo se dá exatamente em que tipo de liderança precisamos para “incidir na sociedade na qual vivem”, fazendo pelo esforço coletivo girar a roda da História.

    e isto só se viabiliza a partir da compreensão, no sentido também de levar à ação, da “intersubjetividade inerente e constitutiva das pessoas”, assim sendo também dos processos sociais.

    Lula é claramente um predestinado. disto se soube desde o momento de sua irresistível ascensão logo nas primeiras greves dos metalúrgicos do ABCD, em 1978.

    lideranças como Lula são resultado de peculiares circunstâncias da História, sincronizando um dom pessoal com um contexto social e político, no qual milhões de anônimos constroem coletivamente as condições objetivas e subjetivas para uma transformação.

    a grandeza, talvez a maior de todas, é se perder numa grandeza anônima.

    eu sou porque nós somos. e nós só conseguimos vir a ser, porque cada um de nós assume o desafio de ser quem deve ser.

    por isto, uma liderança sempre deveria rechaçar a idolatria e o culto à personalidade. muitos querem ser líderes, embriargar-se com o poder e a fama. mas os autênticas líderes tem consciência do fardo da liderança, e muitas vezes se negam a assumí-lo.

    estes são dois erros comuns naqueles com o dom, e a missão, da liderança.

    não se pode cobrar alguém por algo que nunca se propôs a ser. Lula nunca se propôs a ser uma liderança revolucionária. muito embora fosse exatamente isto o que a História lhe propôs e lhe capacitou para ser.

    a “Revolução” é um processo, por isto deve ser permanente. não é nem um golpe de estado, como em 1917, quando na verdade teve um efeito contra-revolucionário.

    tampouco é um acontecimento mítico. uma ruptura romantizada que sempre leva apenas ao recrudescimento da mesmas condições anteriores, mesmo vestindo outra roupagem (e a URSS, ou a China, disto são os lamentáveis exemplos).

    Lula sempre foi um moderado conciliador, talvez com exceção do período entre 1979 e 1989, e seu projeto foi claramente reformista.

    e por isto Lula deve ser cobrado.

    em seu projeto reformista Lula fracassou miseravelmente. e sua prisão deveria por uma pá de cal nesta discussão.

    e agora mais do que nunca fica exposto que nenhum projeto reformista no Brasil pode ser bem sucedido ser antes a lumpenburguesia brasileira sofrer sua derrota definitiva, por sua completa eliminação, como ocorreu com a nobreza na França e na Rússia.

    a maior de todas as lideranças sociais surgidas após Lula é Guilherme Boulos. inclusive assemelhando-se a Lula pelo timbre da voz e o modo de entonação.

    infelizmente Boulos tem dados mostras de não estar a altura dos desafios que a História lhe propõe, assim como Lula.

    existem milhares de notáveis lideranças atualmente no Brasil. todas são igualmente valiosas.

    dentre elas algumas se destacam a nível nacional, além de Boulos: Marcelo Freixo, no Rio, e Beatriz Cerqueira, em Minas. infelizmente, Nildo Ouriques, em SC, teve um percalço no seu caminho através do PSOL.

    a liderança, longe de exigir a capacidade do consenso, é a arte de amalgamar as divisões, sem eliminar as diferenças, numa estratégia de ação.

    longe de ser a arte do possível, a política é a capacidade de tornar o impossível uma das possibilidades.

    isto é ubuntu.

    .

    • A Rosa de Hiroshima!

      Meus respeitos.

      Espanta não só a incapacidade de articular movimentos que saiam dos limites da institucionalidade consentida, mas a total renúncia (o medo de ter medo) de imaginar que qualquer outro evento é possível que não seja uma tentativa de consertar o que não tem conserto (e nunca terá), até porque não está quebrado, mas funciona desse jeito mesmo:

      – Normalidade tornar a desigualdade normal, anormalidade (golpe) para evitar a luta pela igualdade!

      Essa é a base do nosso estamento jurídico-legislativo-representativo-midiático-policial-econômico-social.

      Adoece a esperança ler e ouvir gente com bom cabedal teórico se rendendo a essa lógica.

      Mas como diria Marx (ou alguém disse, sei lá), identidade de classe é algo poderoso.

      É o tal do pertencimento.

      De verdade, deve assustar a eclosão de um mundo que tenhamos que abrir mão da rotina narcótica que nos enebria, e nos faz crer que portamos algum tipo de diferencial civilizatório. Onde vamos perder a ilusão do controle (que nunca tivemos).

      Eu sei, tenho medo também.

      O problema, como disse antes, é ter medo de ter medo.

      Esse texto não é uma voz isolada, ao contrário disso, é o portador, a simbolização de um grande número de pessoas que, ao mesmo tempo imagina que poderemos negociar nossa liberdade com nosso sequestrador, enquanto acreditamos que estamos no cativeiro por nossa escolha.

      Eu acabei de desistir.

      O gênero humano no Brasil deixou de fazer qualquer sentido (e olha que no resto do mundo também não é lá muito diferente).

      Vamos a Bolsonaro presidente, fim das garantias fundamentais, trevas, enfim.

      Quem sabe daí nasce alguma luz?

      Não é da lama que vêm os diamantes?

      A mais bela rosa não é a de Hiroshima?

      • Xadrez do pós-Lula e o fator Ciro

        -> O gênero humano no Brasil deixou de fazer qualquer sentido (e olha que no resto do mundo também não é lá muito diferente).

        tenho uma grande amiga que passou alguns anos como assessora de Relações Internacional de um coletivos de ONGs da Palestina . participou da organização de uma candidatura a Presidente da sociedade civil palestina, independente da OLP e do Hamas. estava lá durante o cerco a Arafat, em Ramallah.

        uma mulherzinha gigante, na sensibilidade, inteligência, coragem, integridade e beleza.

        encontrei-a em frente a ALERJ no dia do enterro de Marielle e Anderson. desfraldando a bandeira da Palestina (pode ser vista no vídeo do Pastor Henrique Vieira), me abraçou e disse:

        “- Querido, nós fracassamos como espécie..”

        compartilho desta inevitável conclusão desde minha adolescência.

        .

    • Arkx, onde a hipocrisia fez sua morada!

      Esse é o mesmo Arkx que dedicava longos textos ao exercício de atacar ofensivamente Lula??? 

      Arkx costumava responsabilizar Lula pelo golpe, pelo fascismo no Brasil… chegou a sugerir que ele era agente duplo da Cia… infiltrado… a única solução para a esquerda seria abandonar Lula… 

      Vale lembrar que os seguidores de Lula seriam “fanáticos”, membros de uma “seita”, presos na Matrix, Ex-querda…

      Agora tudo mudou??? O que aconteceu??? Esquizofrenia??? Dupla-Personalidade??? Antes fosse…

      A boa e velha hipocrisia e oportunismo reunidos em uma só pessoa! FOI DE DIFAMADOR AGRESSIVO PARA BAJULADOR EM UMA SEMANA!

       

      Se bem entendi esse texto bajulador… Arkx está dizendo que Lula agora é um santo… mas Boulos pelo jeito não é a melhor opção… quem seria então? FREIXÓ!!! BINGO!!!

      RODOU, RODOU… e caiu no boa e velha panfletagem política se aproveitando do momento crítico da esquerda! 

      De repente os “fanáticos” e “membros de seita” podem ser úteis o projeto político da “nova esquerda”… nem tão nova… nem tão esquerda…

      Isso é uma vergonha!!! Com essa esquerda aí eu não compactuo!!! Percebo mais integridade em alguns Bolsominions que no mínimo são enganados… e não enganadores!

       

      PATÉTICO!!!

       

       

      • Xadrez do pós-Lula e o fator Ciro

        -> Se bem entendi esse texto bajulador… Arkx está dizendo que Lula agora é um santo… mas Boulos pelo jeito não é a melhor opção… quem seria então? FREIXÓ!!! BINGO!!!

        ô meu Rei,

        mas tu é ruim de interpretação de texto, hein. é a raiva que te atrapalha.

        e também a inútil tentativa de me encaixar em algum caixão de modelos falidos. os quais, aliás, sempre aponto aqui como inviáveis caminhos para se enfrentar a crise.

        o texto não é nada bajulador com Lula, muito pelo contrário: “em seu projeto reformista Lula fracassou miseravelmente. e sua prisão deveria por uma pá de cal nesta discussão.”

        tanto Freixo quanto Beatriz Cerqueira tem pleno potencial para virem a ser grandes lideranças a nivel nacional. mas no momento, ainda tem um bom caminho a percorrer.

        seja como for, não estou me referindo a candidaturas, muito pelo contrário. sempre apresentei aqui a opinião que as Eleições de 2018 serão para sempre longe demais.

        .

        • Revelador

          “e sua prisão deveria por uma pá de cal nesta discussão.”

          O seu desejo é mórbido.

          Acho que nem você consegue entender o que escreve.

          Desta vez não usou o lulismo.

          Com a sua pá de cal sobre o lulismo sobra o que?

          Use só dois neurônios e me diga: se não tivesse o lulismo, quem levaria essa eleição?

          Se foi um mal o lulismo para você, o que nós estamos vendo, tanto nas pesquisas como nos movimentos por onde Lula passa, e agora com sua prisão, o povão o elege em primeiro turno.

          Então o mal para você se elege com maioria absoluta pelo povão que o vê como o bem.

          E você acha que está está certo, contra a maioria da população!

          Você deve ser um (in)gênio.

          Ponha na sua cabeça que Lula, é só o que nós temos.

          Enfia na sua cabeça repetindo Lula Lula Lula Lula Lula… umas cem vezes por minuto.

          Acho que assim funciona.

          Arkx, você já foi bom.

          Para com isso cara!

          • Xadrez do pós-Lula e o fator Ciro

            -> O seu desejo é mórbido.

            ontem tomei um bom café com um amigo. ele também esteve prestes a ir para São Bernardo. mas nenhum de nós está mais naquela fase da vida que basta cantar: “sem lenço, sem documento, eu vou, por que não?”.

            comentei sobre um filme que gostei muito: “Três anúncios para um crime”. ele disse que achou uma boa porcaria. gostou mesmo foi de “Lucky”. curiosamente, um filme que eu achei uma boa porcaria.

            trocamos impressões sobre os dois filmes. ficou claro para ambos os motivos das opiniões divergentes, sem que nenhum dos dois precisasse abrir mão de seu próprio ponto de vista.

            assim deve ser o Banquete da Democracia. um rico e saboroso debate de opiniões e propostas, para serem conhecidas e compartilhadas, sem que necessariamente conduzam a um consenso.

            todos estão convidados para o Banquete da Democracia, exceto o necrófilo. pois este se alimenta da morte e vive para matar o outro. não admite divergências, vem para destruir o diálogo e impor sua opinião como a única possível.

            .

  41. Porque ainda se fala de Ciro
    Ciro teve uma derradeira oportunidade de mostrar o seu lado humano,civilizatório.Diante de uma injustiça ao maior líder popular da historia e do Brasil e do mundo atualmente.Além da não solidariedade de sua presença ou no mínimo seu silencio,tentou fazer palanque para a claque anti petista.Enterrou de vez sua candidatura,não sera ou tera apoio a esquerda e não tera votos na direita.Acabou é um zumbi alimentado por uma minima parcela de iludidos por sua fala,seus conhecimentos e experiências administrativa narradas de forma inteligente,que ele o é.Mas humanamente empatico e politico é um desatre.

    • Tb penso assim. A gente
      Tb penso assim. A gente pensava desde o começo que ele seria nosso aliado e ele foi distanciando e passou a atacar o PT e o Lula então vejo que ele se lascou. O PT, PSOL, PCdoB e outros de esquerda vão apoiar o Ciro? Acho que não.

  42. Haddad no Estado dos Bandeirantes

    O lugar de Haddad é adentrar no Estado dos Bandeirantes para minimizar polarização partidária e frear a queda dos movimentos sociais. O ex-prefeito de SP tem o perfil de um tucano fransciscano que a classe média e os emergentes sociais do Lula querem, além disso, a o fator Paulo Preto para igualar as baixarias das campanhas.

    O impeachment ilegal de Dilma, fez o mundo brasileiro girar para uma outra realidade eleitoral na qual políticos como Dória deita e rola sobre a entropia do povo, se não houver menos ego do PT para por um candidato competitivo na disputa em SP, ele vai levar o governo estadual no primeiro turno e não vai alisar para os sem teto, sem … Restará ao comando do PT viver indgnado dentro de suas suítes. 

    • Realmente Marinho como

      Realmente Marinho como candidato a Governador do Tucanistão é pedir para perder.

      Infelizmente o PT parece não conhecer o perfil reacionário dos eleitores do Tucanistão.

      Colocar um ex-sindicalista e petista como candidato é um prato cheio pro Prefake tripudiar em cima, para alegria dos reacionário bovinos eleitores do Tucanistão.

      Às vezes me pergunto se o PT não deveria abrir mão da candidatura e tentar ser vice.

      Creio que o foco do PT de SP deveria ser a Câmara, Senado e principalmente a ALESP.

      Quanto ao Governo de SP o foco do PT deveria ser arrancar os tucanos e seus satélites de lá e colocar alguém de esquerda ou ao menos progressista. Talvez poderia implodir a aliança dos tucanos com o PSB, aproveitando a oportunidade de o França estar hoje Governador.

  43. ” A cena final, do Ministro

    ” A cena final, do Ministro Marco Aurélio espicaçando a presidente Carmen Lúcia, colocando a nu suas manobras processuais,  comprova que ela perdeu até o mais básico dos fatores de contenção: o pudor.”

    Por aí você vê o poder de uma chantagem da globo. O cara foi pessoalmente chantagear a bandida para não deixar qualquer dúvida.

    A mulher se sujeitou até a ter fotos dela exposta na entrada de um puteiro, de luxo, mas puteiro.

    Mas ela é prostituta vagabunda, como ficou demonstrado.

  44. revoluçao

    Já dizia o escritor revolucoes sao feitas por pessoas de cabeças cheias e barriga vazia, o brasileiro não vai fazer nada porque não passa fome,acho infelizmente meu querido Lula esta derrotado, nossa unica chance são eleiçoes, gostaria que fosse liindberg, outro guerreiro do povo brasileiro, nada de Haddad e jaques Vagner, outra opçaõ é Ciro, mas ai o circo vai pegar fogo.mas voto em quem Lula indicar.

  45. O grande empecilho para

    O grande empecilho para qualquer projeto sério para o país é a mídia, capitaneada pela globo. A mídia é a principal arma que os entreguistas, rentistas e escravocratas tem para manter o poder, porque ela ao mesmo tempo serve de sustentação e ferramenta de pressão sobre justissa, pf, mp, executivo e ainda consegue manipular a população para montar bancadas abjetas no congresso. A globo tem que ser atacada fortemente desde já. Não sei como, mas sem eliminar a globo da equação não há democracia possível. Não dá pra sonhar com lei de mídia ou qualquer coisa assim, porque a mídia está muito bem defendida no congresso e judiciário. Como se trava uma guerra de guerrilhas contra a mídia, metendo terror nos seus funcionários, desde o mais humilde passando por jornalistas e repórteres? Sem soldados para comandar, generais perdem a guerra.

  46. Ciro é oportunista?
    Minha nota sobre Ciro ser ou não oportunista:

    Eu, Gabriel Lima, militante da campanha do Ciro e participante da juventude do PDT, também senti falta do Ciro lá comigo. Era a maior oportunidade do PDT dar as mãos ao PT, PSOL, PCdoB e reafirmar uma frente de esquerda contra o golpe. Senti falta da voz do Ciro ao lado do Lula nos palanques aonde se protagonizaram Manuela D’Ávila e Guilherme Boulos. Senti falta, na hora que me encontrei com o Lula, horas antes da sua entrega a polícia federal, de Ciro estar ao meu lado. Era hora da união, precisou matarem Marielle para o PSOL enxergar a importância disso e como sabemos, com o fascismo não se brinca.

    Mas eu estava dentro do sindicato, na loucura dos momentos que ali ocorreram. Minha paixão sobressaia da minha racionalidade e hoje, em casa, refletindo sobre tudo, encarei a razão de Ciro não estar lá: intimidade.

    Ciro apoiou Lula em todas as suas eleições (98, 2002, 2006 e 2010), não só apoiou, foi de sua equipe econômica como ministro de Estado nos primeiros passos da gestão do petista. Ciro foi o maior articulador do Nordeste quando o “Mensalão” explodiu. Ninguém lembra, mas Lula chegou sofrer severas ameaças de impeachment de setores da direita que ali já mostravam suas garras e Ciro junto a muita gente boa não permitiu.

    Ciro esteve nas posses de Lula como presidente e esteve ao seu lado um dia depois de sua saída do governo. Fez campanha para Dilma.

    Não só fez campanha, articulou novamente todos os votos a favor da ex-presidenta na face do golpismo. Esteve com Dilma em sua saída antecipada do governo.

    Vocês não falam isso, mas no congresso que o PDT postulou o nome do Ciro para a corrida presidencial pela primeira vez, Dilma estava lá, ratificando que Ciro era segundo ela, um dos principais guerreiros contra os políticos que tiraram a mesma do Planalto.

    Ciro elegeu o PT ao governo de Ceará.
    Ciro elegeu deputados do PT pelo estado do Ceará.
    Ciro, com todo seu capital político, confiou e transferiu ao PT seus votos em todas eleições presidenciais.

    Como assim Ciro é oportunista? No mínimo houve um erro de não estar com o ex-presidente quando a história do nosso país era desenhada. Mas nem isso foi erro.

    Explico: existiu vários fatores para Ciro não estar em São Bernardo do Campo e vou levanta-las aqui.

    1) Locomoção: Moro decretou as 17h da sexta-feira a prisão do Lula. Neste momento Ciro desembarcava em Nova York a caminho de Harvard. Ciro, por mais dinheiro que tenha, não dispõe de jato particular. Para economizar para uma campanha tão ingrata (45 dias com o tamanho do Brasil), a tempos vem viajando em vôos comerciais em classe comum. Se decidisse ali voltar naquele momento, sua saída só poderia ser no Sábado, aonde ele era palestrante do maior evento de discussão do Brasil fora do país. Então ali ponderou.

    2) Mas não estava decidido, existia possibilidade da sua volta. Ciro então, em nome de todo o PDT, encaminhou seu irmão Cid a São Bernardo. Sim amigos e amigas. Cid não só esteve lá, como ficou a madrugada com o ex-presidente em sua primeira noite de reclusão no sindicato dos metalúrgicos do ABC. Cid levou toda a solidariedade do Ciro ao Lula que o recebeu de braços abertos e ali Cid junto do próprio, transmitiram a mensagem a Ciro que ficasse e denunciasse o golpe na “Brazil Conferense”, evento da Harvard para discutir o nosso país.

    3) Juventude presente: toda a juventude do PDT esteve as mais de 30 horas que Lula esteve em São Bernardo do Campo. Uma juventude que com todas as dificuldades do momento repentino (dormiram no chão, sem alimentação e água – pois cortaram a água do estabelecimento e estava difícil o acesso a comida) ficaram até o último momento com o ex-presidente. Fomos recebidos calorosamente sabe por quem? Gleisi Hoffmann, que nos deu acesso ao Lula integralmente, mostrando a importância do PDT neste processo. Também estávamos ali representando o Ciro.

    4) Brazil Conferense: ninguém fala, mas Ciro estava no mesmo painel que o vice presidente nacional do PT Alexandre Padilha (que também não voltou). Não só do Alexandre Padilha, de Flávio Dino, um dos principais quadros do PCdoB que também decidiu ficar. Ciro abdicou de toda a sua pauta que falaria no evento e denunciou 100% o que acontecia no Brasil naquele momento. Deixou seus projetos, para falar de Luís Inácio. Isso é oportunismo?

    5) A frase que a mídia golpista frisou “não sou puxadinho do PT”: distorcendo novamente as palavras de Ciro, a pergunta que lhe foi dirigida era – “Por que o senhor não esteve *NOS ÚLTIMOS* atos do ex-presidente Lula? – Veja amigos e amigas, a pergunta não se dirigia ao evento de São Bernardo e sim da caravana e dos demais eventos aonde Manuela D’Ávila e Boulos para além daquele momento, também se encontraram em palanque com Lula. Ciro no estresse dos questionamentos (visível pela sua reação por uma cobrança indevida de alguém que queria o colocar como o vilão do momento) respondeu o que respondeu. E de fato não é estratégia do PDT seguir os caminhos do PT no primeiro turno das eleições. Isso não significa inamizade ou que somos de direita. Significa que temos outra estratégia do jogo que está dada.

    6) A importância da denuncia do golpe a mídia internacional: o principal discurso do PT e de sua presidente Gleisi Hoffmann, era que o mundo ia ver Lula preso e que isso faria o Brasil está em xeque com a sociedade internacional. E quem novamente estava a frente de repórteres do quatro cantos do mundo nos Estados Unidos? Ciro Gomes! Vocês realmente não vêem importância dele não ter voltado?

    7) A base: como todos sabem, existe hierarquias nos partidos políticos e qualquer político que queira um partido 100% voltado a si, respeita primeira e integralmente sua base. E a base do PDT decidiu por Ciro ficar. Ciro lançou nota pública, em coletiva denunciou o Moro e sua decisão e dedicou um painel inteiro ao Lula. Essa foi a nossa decisão.

    8) Por último e o mais importante, a intimidade: Ciro sabia que Lula se entregaria e não optaria por transformar São Bernardo em uma praça de guerra. Se alguém tinha dúvidas que Lula se entregaria, Ciro não. E por ter a todo momento atualizações da juventude e diálogo aberto com Cid que esteve lá, acompanhou toda a situação e falou com Lula por telefone. Vocês não sabem, mas Ciro ligou a Lula. Como legalista e professor de direito, acredita que o momento será revertido na próxima decisão do STF de que prisões em segunda instância são inconstitucionais.

    Ciro esteve e de alguma forma estará com Lula até os seus últimos passos.

    Existe Lula no projeto político de Ciro Gomes.
    Existe Lula quando Ciro decide que a principal chave do seu plano político é o combate as desigualdades.

    Não vamos reproduzir o que a direita e fascistas querem: o rompimento dos nossos laços. Vamos enxergar a importância de Ciro estar lá, junto de Padilha e Flávio Dino denunciando internacionalmente o golpe.

    Ciro, a última coisa que você é, é oportunista.

    Texto do companheiro Gabriel Lima

    • Jabuti não pode ser leão.

      Ciro é oportunista?

      Nunca.

      Para ser oportunista é preciso um raro senso de entender a oportunidade e embarcar nela, tirando proveito máximo.

      Ciro não tem essa capacidade cognitiva.

      Podemos elencar um zilhão de motivos para ele não estar lá, quando na verdade, o fato dele ter que explicar algo já revela quem ele é.

      Tem muita gente boa que não estava lá, claro.

      Mas alguém questionou essas ausências?

      Acho que não.

      Para quem quer ser o que diz que quer ser, Ciro fala demais e faz pouco, e quando faz algo, só faz merda.

      Ciro é só um Bolsonaro com diploma de Harvard. Um canibal que usa talheres.

      • Queria lhe dar 5 estrelas

        Queria lhe dar 5 estrelas,  mas achei melhor lhe dar parabéns.

        Parabéns, seu raciocínio expressa exatamente a divisão que a direita quer ver na esquerda!

    • O que pegou com o Ciro foi…

      Uma frase: “Se o Lula estiver na iminência de uma prisão arbritária e injusta, a gente sequestra ele e entrega numa embaixada”.

      S-e-q-u-e-s-t-r-a. É ato involuntário. Lula não teria o que escolher.

       

      Cadê?

  47. O problema é a burocracia do PT.

    Perdão Nassif, mas Ciro e sua equipe de colaboradores não está abrindo mão do PT, o PT é que  está escanteando o Ciro numa tática suicida. A burocracia petista não quer perder a hegemonia da esquerda e está mais precupada em faturar sobre a prisão do Lula do que com o Lula em si. Veja, por exemplo, o que os blogs noticiam esses últimos dias: “PT não apoiará Ciro porque Ciro não foi a São Bernardo”. Ora, Ciro estava em Harvard junto com o Alexandre Padilha. Nesta palestra em Harvard calou a boca de um bobão que estava tirando sarro da prisão do Lula. Mas como o Ciro diz, a burocarcia do PT tem a natureza do escorpião, infelizmente.

    Deixo aqui um vídeo do professor Gustavo Castanon sobre o fator Ciro e a prisão do Lula. Se possível Nassin, seria legal divulgá-lo no blog. [video:https://www.youtube.com/watch?v=BWwGQONAzIw&t=405s%5D

  48. Dizem que as mulheres tem

    Dizem que as mulheres tem muita intuição. Eu sou gay (não tenho orgulho disso, não tenho vergonha, não fiz opção. Deus que fez assim. Deus fez as muié, os homi e os viado, ponto final. Quem quiser que vá brigar com Deus). Talvez por esta proximidade feminina eu tenho uma força intuitiva fortíssima. E minha intuição cada vez mais berra: Ciro não é de confiança, Ciro é um farsante, é um plano da direita. Eu até não pensava isso há uns quatro anos. Vejam um texto que escrevi sobre Ciro aqui no GGN: https://jornalggn.com.br/blog/zegomes/o-que-diz-o-loko-ciro-por-zegomes .  Mas agora penso que ele é perigoso, pode se aproveitar de nossos votos para se eleger e depois mostrar ainda mais o seu verdadeiro rosto de direita. Eu acho que o PT deve ter candidato próprio, este, com o apoio do Lula, preso  ou não, vai ao 2º turno. Tem de ser puro-sangue (Haddad, Patrus Ananias, Tarso Genro, Jaques Wagner).  Se não ganhar, valeu. Alguma experiência vai ficar, algum grau de consciência maior isso vai trazer a uma parte da população. No poder esses treze anos, o PT fez muita coisa boa, não pôde fazer outras e deixou de fazer algumas, por ignorância, por inexperiência. Atire a pedra quem nunca errou. O mundo passa por um momento tenso. Os Estados Unidos estão sendo desafiados em seu projeto de hegemonia e domínio mundial junto com os sionistas, e por isso está apertando as garras onde ainda domina, como o seu quintal América Latina. A Lava Jato e a prisão de Lula são essas garras entre nós. Ciro é o anjo morno. Se eleito com nossos votos, mostrará uma cara que não gostaríamos de ver: a do liberalismo, a do intelectual de Harvard, a do Lênin do Equador, a do Cristovam Buarque de Brasília. Não  vamos entrar nessa, pessoal. Oremos. 

    • Cara,
      Eu ia me dar ao

      Cara,

      Eu ia me dar ao trabalho de responder esses posts teus, mas essa mistura de teorias da conspiração, fim do mundo, perdão ao PT ( que não teve um projeto de desenvolvimento para o país, declarando um  amadorismo surpreendente), religiosidade e gênero. Tou fora 🙂

      • PEQUENO BRUCUTU, Você não

        PEQUENO BRUCUTU, Você não sabe o que é ironia, não tem senso de humor? Use a massa cinzenta, faça uns cursos de aperfeiçoamento e capacitação. Sucesso e boa sorte em tudo que você está esperando do Ciro. Mas lembre-se: ele não precisa do PT, tem méritos próprios. 

    • Chantagens
      Onde eu assino? Ontem andei pensando que, numa comparação aproximada, Ciro é a Hillary da esquerda. E pode ter a mesma resposta. Como nos EUA a solução teria sido apostar em Bernie Sanders, aqui, não há alternativa fora da esquerda, a que Ciro não tem uma adesão orgânica e se tiver que pender de seu centro característico e estratégico, não duvido que se identifique e adira, com justificativas tão ou mais autoritárias, à direita machista, preconceituosa e classista. Sem contar que já mudou muito de idéia e atitude de modo a indicar suas reais inclinações e interesses: fez bravatas sobre a ameaça de prisão a Lula, que ia fazer e acontecer, e quando a realidade impõe tomada de posição, o que ele faz?
      Já há algum tempo ele parece achar que por efeito de rejeição à extrema direita ele herdará, sem esforço, os votos da esquerda, como o mal menor.
      Não vou entrar em detalhes sobre o que penso sobre as eleições mas, assim como nos EUA está sendo mais fácil evitar guerras e combater a direita pelo desnudamento de seus reais interesses, com reequilíbrio geopolítico e fortalecimento da cena pública pela ação de Estados e movimentos civis progressistas, e pela estupidez inábil de Trump, no Brasil uma vitória da ultradireita poderia precipitar a conscientização dos responsáveis sobre os riscos da demonização da esquerda, das causas progressistas e da política como meio legítimo de disputa de poder numa sociedade.
      O Ciro não me parece a pessoa interessada em fazer esse debate porque pretende se beneficiar eleitoral e politicamente com sua exploração e ambiguidade. Pobre do país cujo medo do povo o coloca sob chantagem de gente tão pouco confiável. Operação cavalo de Tróia.

      Sampa/SP, 09/04/2018 – 10:14 (alterado às 10:26).

  49. historinha

    Meu pai era fã do fegacê. Lia todos os jornais assistia todos noticiarios da tv e fazia discurso endeusando o “principe dos sociólogos”. Minha mãe ouvia com atenção e ao sair da cena fazia uma discreta careta. Ela que não tinha o mesmo nível de informação do meu pai, confiava na sua intuição.  A intuição dela se mostrou superior a qualquer argumento do marido.

    Aprendi um pouco com os dois, o suficiente para perceber que o sr. Ciro Gomes será o candidato da DIREITA em 2018. A continuação do golpe. Não um “puxadinho” do PT. Se for Ciro contra qualquer outro, anulo.

    Agora é Lula. No futuro, talvez, Rui Costa Pimenta. Ou  João Pedro Stedile. Só depois Boulos ou Manuela.

     

     

     

     

     

     

     

     

     

  50. Ciro
    Muito bem colocado. Apesar de não gostar de Ciro pelas suas posições e seu passado.Ele que tem uma boa escolaridade gosta de usar termos muito chulos.

  51. Dá gastura imaginar 2º turno Joaquim Barbosa e Jair Bolsonaro

    O Ciro Gomes conseguiu implodir as pontes que permitiriam o apoio ao PT. Num dos momentos mais tensos da crise política, no desfecho do golpe, o Ciro emenda uma frase lamentável, dizendo que não era puxadinho do PT, quando na verdade o que o Lula mais precisava naquele momento era solidariedade dos amigos. O gesto do Ciro Gomes e do PDT de não estar junto do Lula e do PT no momento da prisão criou um constrangimento muito grande. 

    A impressão que ficou é de que o Lula não apoiará ninguém e deixará para o PT resolver essa questão. Quando o ex-presidente exalta o Boulos e a Manuela D’avila, transpareceu para seus apoiadores que votassem nos jovens presidenciáveis. Outro possível candidato que parece ter sido descartado pelo Lula foi o Roberto Requião, que visitou o ex-presidente e foi embora logo que chegou, dando a impressão de ter ouvido um não do ex-presidente.

    O cenário da eleição de 2018 será o mais caótico possível, visto que o PT lançará o seu candidato, provavelmente o Haddad. Será uma disputa muito arriscada, pois o que está em jogo é a sobrevivência do Brasil como nação. O ideal seria que a esquerda estivesse unida para eleger o presidente e construir maioria no Congresso Nacional. Infelizmente não será essa a realidade, a fragmentação das candidaturas para presidente terá como consequência o favorecimento de legendas menores,

    Acredito que em 2019 o Congresso Nacional terá dez partidos com 30 deputados e 5 senadores cada. Será uma verdadeira confusão generalizada. Isso sem falar na possibilidade de termos o 2° turno disputado entre Joaquim Barbosa e Jair Bolsonaro!

     

    • Eu já estou na fase de

      Eu já estou na fase de comprar briga com as “esquerdas”, então resolvi soltar o verbo ” mais à vontade”..

      “As escolhas erradas do PT desde 2002, mas sobretudo nos últimos 4 anos, levarão ao poder bolsonaro”

      Foi o PT que entregou o país para a quadrilha que hoje troca figurinha com os estates..

      .. que vai fazer no Brasil, enquanto estiver “vivo”, o que fez em Honduras.

       

      2º turno com bolsonaro? Não, tá arriscado ele levar no primeiro.

      Vai dar bolsonaro, igrejas, promotores, juízes, ruralistas, pastores..

      Em 2019 teremos um congresso ainda mais conservador do que o atual..

      .. ora essa, esses caras tem todo o dinheiro do mundo..

      .. a gente vai olhar prá trás e sentir saudades do governo temer..

      .. a “boa notícia” é que em 1 ano, essa galera leva o país a uma guerra civil.

      • A globo vai jogar pesado para levar o Joaquim Barbosa para o 2º

        A globo vai jogar pesado para levar o Joaquim Barbosa para o 2º turno com o Bolsonaro. O JB será o novo Collor da globo, o jovem menino pobre e negro que salvará o Brasil da corrupção.

        Quanto ao Ciro, os joranlistas da globo saberá como fazer as perguntas certas para tira-lo do sério e arrotar besteiras. O Ciro éo tipo de trapalhão que a direita quer, cai facilmente em provocações de agitadores pagos.

        Vocês vão ver o Ciro fazendo barraco em aeroporto com coxinhas pagos para tirá-lo do sério. Também vão arrancar dele frases machistas constrangedoras e xingamentos gratuitos ao Lula e ao PT.

        • Acho que JB sairá para vice de alguém ou ao senado

          Tenho dúvida se o mercado e a Globo vão apostar em JB. Se fosse não teriam deixado ele na geladeira até agora. Na Globo o pessoal entende de tv, de debate e de imagem, e sabe que JB não tem perfil psicológico de líder político. Não tem discurso popular, oratária, timing em entrevistas, cai fácil em armadilhas, e não tem fôlego para uma campanha acirrada. No STF ele brigou com repórteres, colegas, advogados. 

          É o tipo de candidato que tem melhor imagem calado na capa de revista do que quando se expressa. Claro que se não tiver nenhum candidato de direita melhor, vai ir com ele mesmo.

  52. Estou replicando aqui este
    Estou replicando aqui este comentário que já pus em outro canto: O que tenho feito desde ontem é pedir aos amigos, especialmente os não-brasileiros, a encherem as caixas de emails das figuras aí abaixo, colocando simplesmente no assunto a frase: LULA LIVRE (ou LULA LIBRE ou ainda FREE LULA). Acho que uma pressão de fora para dentro pode ser até mais significativa.Não tenho como medir o impacto dessa iniciativa, nem mesmo a adesão, mas, sei lá, vai que cria rebuliço!  – presidencia@stf.jus.brpresidencia@camara.leg.breunicio.oliveira@senador.leg.brimprensa@mj.gov.br

    • Não é uma crítica pessoal,

      Não é uma crítica pessoal, vou aproveitar a oportunidade para alertar um comportamento muito comum em toda a esquerda.

      Neste caso, por exemplo, quem vc acha que vai ler o email enviado para presidencia@stf.jus.br?

      Não será a Carmem Lúcia, né?

      E mensagens enviadas para eunicio.oliveira@senador.leg.br, ou imprensa@mj.gov.br ou seja lá que email institucional for, quem vc acha que vai ler?

      Provavelmente um estagiário.

      E olhe lá..

      .. se milhões de pessoas aceitarem sua sugestão e enviarem milhões de emails com as palavras “LULA LIVRE” ou “LULA LIBRE” ou “FREE LULA” eu posso configurar “meu servidor” para automaticamente deletar os emails.

      A própria máquina lê os emails e os descarta.

      Essa ação, portanto, não vai causar impacto, ok?

      Houve mudança de comportamento e de ambiente, e eu chamo a atenção para o fato de que as esquerdas, em geral, NÃO sabem usar a tecnologia.

      E não aceitam palpite de “estranhos”.

      É um problema mais grave do que parece..

      Sobretudo em tempos de guerra híbrida, né?

      E também porque, do lado de lá, na direita, os caras são muito bons.

      Acho que a WEB oferece inúmeras opções para o ativismo político.

      No mundo inteiro já existem exércitos virtuais..

      .. aqui, estamos engatinhando..

      • Olha, concordo contigo. Mas é

        Olha, concordo contigo. Mas é uma ação, se se puder aprimorar essa ideia, melhor; se houver outras, tanto melhor.Sugeri aos meus amigos fazerem o mesmo nas redes sociais, acrescenta um pouco mais de volume. De qualquer forma, continuo informando os amigos gringos. Me parece ser uma estratégia de pressão, especialmente porque esse povo do stf, pgr, deputados, etc, etc, é metido a bacana, mas são um bando de jecas: saber que estão sendo observados de fora, fazendo papelão, e sendo escrachados, é demais para essas almas provincianas. 

        No mais, há mesmo um arsenal tecnológico utilizado largamente hoje em dia; diga-se de passagem, muito melhor pela Banca Internacional, que é quem manda de fato. Mas as guerras, sejam convencionais ou hibridas, são disputadas em várias frentes e o campo simbólico diria que é fundamental, ou seja, podemos perder no dia a dia, mas podemos afirmar uma outra narrativa, mesmo que lentamente, e construir uma base crítica para, em algum momento do futuro, ter oportunidades reais de mudança. Mesmo que muito lá adiante.

        Por fim fica a pergunta genuina e nada provocadora: que fazemos, nós pobres mortais, ficamos esperando chegar a cavalaria virtual? Ou arregaçamos as mangas e fazemos o que pudermos?

  53. Ciro, decifra-me E te devoro.

    Não há benefício da dúvida em Ciro!

    Aliás, poucos têm dúvidas sobre ele (e seu caráter).

    Ele é como a Igreja Católica em relação ao aborto de mulheres estupradas.

    Claro que ninguém imagina ser o Ciro um conspirador, um golpista, assim como não imaginamos que a Igreja seja a favor dos estupros (apesar de alguns padres serem molestadores sexuais), mas o que espanta é a reação de ambos com o resultado:

    Ciro não estuprou o PT (não deu o golpe), mas adoraria aproveitar o resultado, e para tanto, não se importa de aparecer como “solução viável”.

    Assim como a Igreja, que deseja que aceitemos os nascidos de estupro por alguma ilusão de salvação daquelas pobres almas.

    É como parece, tudo uma questão de “mercado”, sejam votos, sejam as almas.

  54. Deus me livre

    Deus me livre!

    Se Ciro eh nossa opção, considero que não tenho opção.

    Não voto nele nem no primeiro, nem no segundo turno. Se eu  para ter um traidor na presidência, que seja um traidor declarado e não escamoteado como Ciro.

    Com todo respeito que ele merece, fo****se Ciro!.

  55. O xadrez eleitoral não é

    O xadrez eleitoral não é simples, mesmo porque o potencial eleitoral do Ciro é bem diferente do Lula. Tem recall no Nordeste, alguma penetração no Centro-Sul, pode conquistar votos na camada masi pobre da população, mas não como Lula, óbvio, ao mesmo tempo pode ser votado na classe média formadora de opinião, até na sua parcela coxinha, o que o PT e o Lula passam longe.  Por isso ele necessita marcar posição, mesmo porque não dá pra confiar que o PT vai dar suporte a qq outra candidatura que não seja do próprio partido, tende mais a submergir sozinho do que abrir mão da hegemonia. É claro que qualquer movimento agora é arriscado, inclusive a inércia, mas gostando ou não o que resta pra esquerda é CIRO. Num segundo turno ele seria quase imbatível.

  56. Ciro Gomes pode ser um Collor

    Ciro Gomes pode ser um Collor às avessas. Collor foi inventado pela Globo/Plutocracia para derrotar Lula e quando não servia mais aos interesses daqueles, foi destituído pelos que o inventaram (no lugar do triples, arrumaram, se não me engano, uma brasiia velha). Ciro, se vencer, com o apoio da esquerda, pode chegar ao poder e se vender à Globo/Plutocracia, sem mexer na estrutura de poder estabelecida pelo golpe. Infelizmente, não passa a convicção de que atacaria os interesses anti-sociais e anti-nacionais da mídia/mercado/judiciário.

  57. Prá começar

    Voto em qualquer um que tenha compromisso histórico com desmontar o “clube” dos detentores da comunicação em massa e coloque o judiciário em seu devido lugar. Que afaste os detentores do dólar da nossa economia, promova o bem-estar social, saúde, educação, moradia (quanto mais diretamente, sem deixar a iniciativa privada atravessar recurso público do estado às pessoas, melhor), que prestigie o empreendedor brasileiro sem nunca deixá-lo interferir no governo. Que promova a produção de bens, serviços e conhecimento nacionais. Enfim, que tenha o condão de encaminhar a realização do potencial brasileiro para a prosperidade, para a soberania e a liberdade, tirando pedras do caminho.

    Ah! E não pode ser corrupto nem deixar que corruptos integrem seu governo. Recurso público é para atender a todos e em primeiro lugar aos mais vulneráveis, nunca às “milícias econômicas” da iniciativa privada. (Sim, dinheiro é arma, proporciona poder.)

  58. Só tem um problema na análise

    Só tem um problema na análise do Nassif: Ciro não quer o voto de quem votaria em Lula. Quer conquistar o voto dos coxinhas e o apoio da Rede Globo que mandou prender o Lula. Que faça bom proveito de sua estratégia política.

    Eu, que voto em qualquer candidato da esquerda é que não vou ser culpada pelos destinos do Brasil e da estratégia que ele traçou para ser eleito presidente. Na raia dele vão estar Alckmin, Bolsonaro, Marina e Joaquim Barbosa. Alguém pragmático acredita que uma daquelas senhoras loiras tingidas de meia idade e tudo o que elas representam vão deixar de votar no Joaquim Barbosa heroi criado pela Globo para votar no Ciro nordestino? Vão deixar de votar no Alckmin tucano para votar no Ciro nordestino? Vão deixar de votar no Bolsonaro militar para votar no Ciro nordestino? De Marina não falo nada porque ela vai desaparecer essa eleição.

    Creio que a aposta do  Ciro é que na disputa Bolsonaro/Ciro a direita golpista se una com ele. E aí alguém acredita que ele vai enfrentar o stablishment golpista como um candidato de esquerda, depois das bordoadas, iria enfrentar? Não, não. Ajoelhou tem que rezar.

    E mesmo que a estratégia de Ciro dê certo a esquerda, que seleciona o candidato pelo programa de governo e não pela mitologia criada pela Globo ou pelo status social do candidato, não vai ter em quem votar. 

    • acho que é bem por aí mesmo,

      acho que é bem por aí mesmo, Ciro vai “remanescer”, e se colocar como “única” alternativa ao bolsonaro.

      Mas não vai funcionar. Será igual 2016.

      As pessoas foram agredidas. Elas não querem Ciro. Portanto, não vão votar.

      Já a turba do bolsonaro terá 100% de presença nas urnas, até porque eles acreditam em 2 mentiras: bolsonaro é o trump brasileiro e o trump americano está indo bem..

  59. Por que o candidato Ciro Gоmes não estava em Sao Bernardo?

     PHA: Por que o candidato Ciro Gоmes não estava no palanque de São Bernardo quando o presidente Lula anunciou que ia se entregar?

    Lupi: Tanto o nosso candidato Ciro Gоmes quanto o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad estavam em Harvard fazendo uma palestra para brasileiros de lá. 

    (Trata-se de Alexandre Padilha. Era para ser Fernando Haddad, mas ele ficou em São Bernardo. – PHA)

    (…) Então não houve possibilidade de tempo útil para que ele chegasse a tempo. Então, nós vamos fazer, sem nenhuma conotação eleitoral. O Ciro é uma candidatura irreversível, já falei isso algumas vezes. Mas vamos prestar solidariedade ao presidente porque julgamos que ele está sendo injustiçado nesse processo.

    PHA: Qual a posição que o senhor acha que o PT deve adotar em relação à candidatura de Ciro Gоmes, agora que o presidente Lula, provavelmente não será mais candidato?

    Lupi: A natureza do PT é a natureza de sempre lançar candidato. Tem uma visão hegemônica do processo. Então acho bem provável, quase certo, que eles lancem a candidatura do próprio ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, o que é legítimo, o que é natural. E nós vamos continuar na nossa pregação, na nossa campanha, no nosso projeto nacional, de desenvolvimento nacional. Vamos continuar nos diferenciando, principalmente, nessa área de experiência. O Ciro é um homem que tem muita experiência, foi duas vezes ministro de Estado, governador do estado do Ceará, prefeito de Fortaleza… É um homem que tem muito preparo nessa área econômica, vamos continuar fazendo um grande debate contra o capital especulativo, o sistema financeiro – que, na nossa opinião, é o que sangra a economia brasileira.

    E colocando o nosso currículo. Eu digo sempre o seguinte: quando a população está num momento como vive hoje o Brasil, atordoada, com dificuldade, radicalizada, a melhor maneira de você escolher um candidato é tendo um exemplo. E o Ciro tem um exemplo de vida. Quem não conhece o Ciro, vá ao Ceará, veja como estão as finanças do estado do Ceará, veja como está a educação no estado do Ceará – questão fundamental nesse momento de crise é saber como estão as finanças e como está a educação. Finança cuida do presente, educação cuida do futuro.

    E vamos continuar com nossa candidatura, afirmando nossos princípios e fazendo um grande debate nacional.

  60. Qualquer um do PT
    Não vejo qualquer possibilidade do PT não ter candidato próprio, quem acredita no contrário vai cair do cavalo, caso não de pra Lula, talvez va de Haddad ou outro qualquer não sei, espero que não seja Haddad, é fraco! Perdeu feio em São Paulo para um candidato vazio sem nada a oferecer, talvez Jacques que tem um capital impecável na Bahia e nordeste, sabe como lidar com os ataques mais virulentos da midia pois assim acabou com o reinado dos ACM e ainda deixou um bom governante no seu lugar, não se pode desprezar isso. Acho sintomático que a menor insinuação de que Jacques seria candidato a midia já virou suas armas pra cima dele.

    • São Paulo não é o Brasil e 2016 não é 2018

      Gosto até mais de Jacques Wagner porque ele deslocaria mais o poder para fora de São Paulo, mas discordo de suas críticas a Haddad.

      Em 2012 ele teve um vitória espetacular contra Serra e contra Russomanno, acima das expectativas. Em 2016 ele perdeu para a conjuntura: crise do impeachment, desemprego alto, legislação eleitoral desfavorável (só Dória teve dinheiro para fazer campanha bem feita). O eleitor da periferia votou em Dória não por ser tucano, não votou no anti-petismo (o eleitor coxinha sim), Haddad não tinha rejeição alta, não era mal avaliado. Votou porque Dória conseguiu vender a imagem de empresário “bem sucedido” que iria dinamizar a economia da cidade e gerar empregos e renda mais do que Haddad. Mas hoje Haddad deve ter recuperado votos, sobretudo na periferia.

  61. Por que a direita golpista ainda não achou seu candidato?

    Por que a direita golpista ainda não achou seu candidato?

    O problema principal que poucos se dão conta é o porquê da direita golpista ainda não ter achado o seu candidato, simplesmente porque nenhuma pessoa com o mínimo de credibilidade aceitou a pauta liberal do golpe.

    A venda da Petrobras, ou de seus pedaços, ainda é credível para a grande maioria da minoria que são os que apoiam o golpe. A modificação da legislação trabalhista, passa pela garganta de elementos conservadores e liberais da burguesia brasileira. Até a prisão de Lula e uma posterior perseguição ao PT satisfaria não só elementos mais focados no golpe, mas também alguns flutuando sobre ele, como Marina Silva ou Joaquim Barbosa é possível aceitar.

    Porém a segunda parte da política dos golpistas que deve passar pelo fim do ensino público, pela redução da previdência a praticamente nada, pelo fim de instituições centenárias como o Correio, a eliminação da assistência médica pública, voltando-se a época em que existiam somente as Santas Casas de Misericórdia, ou seja, o ataque central a qualquer base do Estado como fonte de segurança social ao povo brasileiro, é demais para qualquer um destes atores.

    Alguns podem perguntar porque foi levantado por algum tempo a candidatura de Luciano Huck. É fácil entender, este personagem nem estava aí para qualquer coisa, seria um verdadeiro boneco nas mãos dos verdadeiros golpistas. Porém mesmo este personagem talvez ao ver o verdadeiro horror que seria esta segunda etapa do golpe, arrepiou.

    Uma Marina Silva que poderia ter seu ódio e desprezo ao PT manobrado para implementar o golpismo de segundo nível, teria a sua sustentação política durando não mais do que seis meses no governo e se transformando além de uma traidora de seu eleitorado, uma inimiga do mesmo, pois uma legião de pastores que lhe dariam apoio para uma eleição se transformariam numa turba enfurecida contra ela, retirando não só o apoio a Marina mas como também a bancada da Bíblia.

    Restariam como solução ainda elementos de direita, como Joaquim Barbosa, porém este não é nada burro muito menos ignorante, logo ao ver a pauta a ser sustentada ele não a aceitaria.

    Alguém poderia citar o nome de Ciro Gomes, entretanto este pertence a outro lado da direita, ou seja uma direita com apoio de industriais brasileiros que não aceitariam a dissolução da economia brasileira e venda forçada ao exterior, logo Ciro Gomes deveria entrar numa lógica de retorno ao capital nacional, que é completamente oposta à desnacionalização dos golpistas.

    Se olharmos com cuidado restam somente os políticos do PSDB, que se sujeitariam ao trabalho sujo de levar o povo a miséria, porém nem Alckmin, nem Dória conseguiram levantar voo devido ao vínculo claro e notório deste partido aos esquemas de corrupção REAL e não HIPOTÉTICO como o do presidente Lula. Qualquer brasileiro bem ou mesmo mal informado sabe o que são Aécio, Serra e seus operadores, e rapidamente associam ao PSDB como um todo como uma das maiores gangues da história.

    A última solução dos golpistas, que não foi utilizada até agora pois envolve riscos muito maiores do que elementos mais nacionalistas e fora do esquema golpista, é a utilização de um golpe militar. Por que um golpe militar é extremamente perigoso para os golpistas. Simplesmente porque no Brasil qualquer golpe militar teria um desenvolvimento sucessório como a ditadura de 1964 e não como uma ditadura personalizada como a Chilena ou de outros países da América Latina.

    Explico melhor, não há no Brasil um general ou alguém de outra arma, que represente o conjunto e que governe o país por prazo ilimitado como Pinochet no Chile, ou seja, as forças armadas brasileiras sempre agiram como um órgão colegiado, em que várias fracções lutam internamente entre si, e a que tem mais força NO MOMENTO é que assume o governo. Já falei há mais de três anos, o esquema militar dos golpistas é extremamente frágil, isto não quer dizer que na maioria das forças armadas haja um forte apelo contra a esquerda, porém se unir contra um inimigo real, é totalmente diferente do que tomado o poder se tenha uma só posição geral de como levar adiante este poder. O fracionamento nas forças armadas não está em quem é o inimigo a ser combatido, mas sim se o inimigo for vencido o que fazer com o poder.

    Talvez o maior problema da direita golpista seja algo extremamente simples, eles não têm a mínima condição de estabelecer a sua política de governo sem que esta seja totalmente instável e inviável.

    Em resumo, dar o golpe, percorrer a primeira parte, colocar alguém para cumprir a pauta completa é simples, manter o governo após isto é IMPOSSÍVEL.

     

    • horror.. horror..

      Acho que não se trata de estratégia, e sim consequência.

      O que vem aí é bolsonaro.

      Ninguém segura bolsonaro, nem ele, que provavelmente já deve estar pensando na roubada em que se meteu.

      Como Lula foi preso sem chutar o pau da barraca, eles não tem ambiente para melar as eleições..

      .. se o fizerem, vamos para a convulsão social..

      .. havendo eleição, bolsonaro leva em 1º turno..

      .. ele e toda a turma das igrejas, meganhas em geral, ruralistas, etc..

      .. vc lembra o que aconteceu nas municipais de 2016? Então, naquele estilo..

       

      Não tem nenhuma estratégia?

      Tem, o Plano Atlanta é projeto de terra arrasada..

      .. e é isso que estão fazendo..

      .. a invasão estadunidense é muito bem sucedida..

      • Bolsonaro serve como espantalho, não como presidente.

        Jamais a direita golpista deixará Bolsonaro se eleger, ele é um espantalho, e pode a mídia tentar leva-lo até o primeiro turno se houver um candidato palatável pela mesma para ganhar no segundo, se não houver, não haverá eleições.

        • Mmm… Infelizmente,

          Mmm… Infelizmente, discordo. Esse elemento já andou se batizando em Israel, sendo recebido com estusiasmo por aquela turma e já bateu até continência para a bandeira americana. Não foi ‘de grátis’…

        • eu concordo contigo em

          eu concordo contigo em partes..

          .. de fato bolsonaro era só prá atiçar os cães fascistas contra a esquerda.. não era prá ser presidente..

          .. por isso que “eles” tem um monte de processos contra ele, mas tudo na gaveta, por enquanto..

          .. por “eles”, entenda a elite brasileira mais “tradicional”.. os estrategistas norte americanos não estão nem aí..

          Só que “eles” perderam o controle.. o fenômeno bolsonaro não pode mais ser contido..

          Prezado, ontem, prá vc ter uma ideia os caras mataram uma testemunha do caso Marielle..

          .. com toda a mídia do planeta olhando para este caso, com exército, com tudo..

          .. acabaram de prender o Lula, tá todo mundo com espírito exarcebado, mesmo assim os caras foram lá e fizeram o serviço..

          .. existe uma força subterrânea que emergiu na propaganda de ódio contra as esquerdas, e que vai tomar o poder..

          .. infelizmente..

          Na verdade, se vc for pensar nos vários homicídios cometidos recentemente, inclusive de delatores de corrupção, testemunhas de crime, juízes, ministro do stf, jornalistas, ativistas, colocar nessa conta o crime organizado que tomou conta do país, mesmo, não é sentido figurado, lembrar das várias conexões criminosas dentro do judiciário, pensar nas várias milícias e facções que controlam desde a casinha mais miserável lá na favela até cargos super-importantes na república, vai perceber que aí existe um fio condutor..

          .. esses estavam feito bactérias em um organismo relativamente são..

          .. existiam, mas estavam mais ou menos sob o controle do sistema..

          .. caiu a imunidade, derrubaram o sistema, eles tomaram conta do organismo..

          .. já tem o poder de fato..

          .. em outubro vão querer o de direito.

          Quem vai falar não? Eu? Você?

          Vc não viu a comemoração do cara da boite bahamas?

          É aquilo.

          Infelizmente.

      • O comentário mais realista

        O comentário mais realista sobre este assunto, até aqui. Na minha opinião, virá de fora a solução, ou a manutenção da não solução… Eles não estão nem aí, acham até que o caos será util para a política de extermínio que implantaram…

    • boa lembrança.

      Primeiro, acho que poderia postar seu comentário.

      No geral concordo com suas observações.

      Para nossa sorte a direita brasileira é bastante incompetente para cirar novas lideranças. Quando tenta inovar saem tipos como Doria e Huck. Não são do ramo. As velhas lideranças sentam na cadeira e não largam mais, vejamos o caso Alkmin.

      Alguém poderá perguntar, se são tão incompetentes como podem ter dado o golpe?.

      Minha resposta: não foi a direita brasileira que preparou, planejou e executou o golpe. Ela foi utilzada como massa de manobra no congresso e executivo quando interessa. Verdadeiros patos. “Votem nos assuntos que nos interessam e fim de papo”. A direita que disputa eleições, tem cargos no executivo e congresso, têm importancia segundaria.

      Para finalizar a esquerda também não se tem saído melhor, devo confessar. Com algumas excepções a maioria tem errado feio o diagnostico da crise e os caminhos a tomar. Se Dirceu ( com mais alguns) estive solto e liderando poderia ter sido outro desfeixo, principalmente enquanto a Dilma ainda estava lá.

      Por ultimo não acho que o bolsonaro seja tudo isso em temos de votos. Acho que já chegou no maximo, e quanto mais se expoe mais se desgasta. 

       

       

  62. Estado de Exceção dos outros e o nosso

    Quando a Dilma ensaiou (se aliando aos tucanos, diga-se de passagem) a repressão às manifestações de 2013, o Nassif e seus leitores apoiaram entusiasticamente. Teve gente aqui que gritou “vai PM” com todas as forças. Não é à toa que o Rafael Braga demorou para aparecer aqui (só quando a situação dele não recaia na responsabilidade de Dilma, mas na do Temer) e mesmo sobre a Lei Antiterrorista nada foi falado ou da GLO – foi até elogiado. É engraçado, agora, o Nassif vir falar de Estado de Exceção. Isso já é uma realidade desde 1964 nas periferias das grandes cidades (lugar em que eu nasci). E o PT e o LULA pouco fizeram – no sentido de pressionar os Estados – para mudar.

     

    O Nassif diz que o Brasil vive um Estado de Exceção, mas aquilo que ele defende, se acontecesse – o que é muito difícil, pois seu grupo político é um profundo derrotado -, desdobrar-se-ia fatalmente em Estado de Exceção, pois como fazer isso:

    “Pela Constituição, Procuradores Gerais são demissíveis a qualquer momento; a lista tríplice para Procurador, uma invenção do próprio Ministério Público, não prevista na Constituição, certamente será abolida. Aliás, no site da ANPR (Associação Nacional dos Procuradores da República) fica claro qual o objetivo maior da lista tríplice: “O chefe do Executivo pode avaliar os anseios da carreira antes de repassar ao Senado Federal o nome do indicado”.”

     

    Sem ter que reprimir duramente as manifestações que logicamente aconteceriam? Como seria? O exército sairia na rua enquanto os blogs governistas fariam coro com “Sai Golpistas!” Além de tudo, como fazer isso sem censurar a mídia?

    A esquerda lulista está até mesmo defendendo a “constituição” no sentido de que só pode prender as pessoas depois de “trânsito em julgado”, mas ela faz de conta que isso não signifique, também, que está defendendo Aécio, Temer e todos os endinheirados do Brasil, pois se a prisão em 2 instância deixar de existir esses nunca serão presos – tudo para salvar o ídolo máximo dessa seita. 

    Nassif, Reinaldo Azevedo, Gilmar Mendes e PHA… Todos encurralados no mesmo campo semântico, quem diria, hein?

  63. Será o Ciro um cavalo de Tróia dos gringos e direita?

    Duvido que o seja. Porque, para ser eleito como um candidato de esquerda e depois trair os eleitores, seria preciso, primeiro, ser eleito.

    E Ciro está fazendo tudo errado. Se fosse um traidor, acredito que seria um pouco mais esperto.

    Ninguém é eleito no Brasil se não conseguir conquistar a massa dos pobres e muito pobres – justamente o estrato onde Lula tem favoritismo absoluto.

    Ciro precisaria do apoio de Lula e dessa massa que vota no Lula para passar para o segundo turno. Num segundo turno, contra um Bolsonaro, aí talvez até conseguisse adesão de alguns liberais – se lograsse conservar a preferência da massa dos pobres e muito pobres. E a bênção de Lula.

    Mas Ciro parece preferir distribuir coices verbais contra aqueles que deveria cortejar. Vai ser burro assim em Harvard!

    Se é um agente da direita, foi muito mal escolhido. Por isso mesmo, acredito que não o seja.

    Ciro pode até ter um projeto de país mais claramente definido que Lula. Mas falta a ele a habilidade política que permitiu a Lula governar, “de ouvido”, por dois mandatos, e ainda eleger sua sucessora.

     

    • O projeto de país de Ciro é puxadinho do mercado

      A entrevista que ele deu em Harvard, perguntado sobre seu plano se eleito:

      Segundo ele no presidencialismo brasileiro, o presidente tem poderes imperiais no primeiro ano de mandato pela alta popularidade, e tem de fazer logo as reformas mais urgentes (exageros à parte, pois seja no primeiro ano ou não, nenhuma reforma que contraria poder econômico passa se não eleger uma maioria no Congresso efetivamente de esquerda).

      Então no primeiro ano ele faria uma reforma da previdência (“ouvindo todo mundo”, segundo ele). Ué, mas isso não é exatamente a agenda do golpe? Quanto a “Ouvir todo mundo” (para supostamente encontrar consenso em um ano) só pode ser piada. É como dizer: vou colocar em consulta pública para todo mundo poder dar palpite, mas são os técnicos do mercado financeiro que vão decidir o jeito que vai ser.

      Também falou em fazer a reforma fiscal e tributária. Muito bonito, mas reforma tributária todo candidato fala em toda eleição desde que eu era criancinha, e o que ocorre são apenas mudanças pontuais para atender aos ajustes fiscais. Para piorar o modelo de reforma dele seria desonerar o faturamento e onerar o lucro e a herança. Em tese seria até razoável, mas de novo, sem congresso de esquerda não passa nem que a vaca tussa, a não ser migalhas. Passa a parte da desoneração do faturamento e o resto será barrado, aumentando déficit e obrigando a vender patrimônio e privatizar serviços públicos para encolher o estado. Pobre Brasil se Ciro for eleito (até FHC deixará saudades, porque pelo menos não desonerou).

      Sobre revogar a reforma escravagista nada disse. Sobre privataria também nada. Tudo bem que foi uma entrevista rápida e só respondeu algumas perguntas, mas pelas prioridades dele está claro a quem ele representa de fato.

  64. Ciro Gomes não tem base de apoio político.

    Ciro Gomes não tem base de apoio político.

    Ciro Gomes faz uma avaliação errada do Brasil, ele acha que há uma direita pequeno burguesa nacionalista com o objetivo de levar o país a um desenvolvimento nacional a partir de um mercado interno sem romper com o sistema capitalista.

    Alguém apressadamente poderia dizer que uma concepção desta forma é a de grande parte do PT, porém esta parte do PT, que poderíamos falar de fisiológica, pode ser até a maioria da direção e dos representantes parlamentares do partido, entretanto está longe de ser a concepção dos elementos intermediários e ideológicos do partido. Não adianta Ciro fazer dezenas de pronunciamentos baseados nesta plataforma, pois pronunciamentos são sempre contrapostos a ações de fato, e que a base do PT enxerga não são os pronunciamentos mas sim as ações.

    No momento que Ciro fica nos USA falando em Havard para uma série de scholars no lugar de estar ao lado de Lula nos seus momentos decisivos, por mais importante que seja a conversa dele para achar aliados internacionais e obter apoio para uma política posterior, ele esquece que esta política posterior só existirá se ELE FOR ELEITO, e ele se afasta desta possibilidade se afastando de uma possível base que poderia ganhar se voltasse ao Brasil em momentos decisivos.

    É importante destacar que Ciro tem o apoio de setores mais intelectualizados da pequena e grande burguesia brasileira, porém apesar de haver centenas de pessoas dispostas a escrever mostrando o porquê de votar em Ciro, há somente outra centena de pessoas dispostas a lerem o que eles escrevem, e para se eleger ele necessita milhões.

    Outro problema é que o discurso nacionalista de Ciro, já foi devidamente capturado pela esquerda brasileira, e como a direita é extremamente ignorante, para eles este discurso é coisa de comunista.

     

    • Dúvida.

      Perdão, Maestri:

      “…o discurso nacionalista de Ciro, já foi devidamente capturado pela esquerda brasileira…”.

      Qual esquerda?

  65. Eu achava que Ciro Gomes

    Eu achava que Ciro Gomes estava agindo de maneira calculada, em acordo com o PT. Nas presidenciais de 1998, com uma candidatura mais ao centro, e em 2002, com um discurso mais à esquerda, Ciro Gomes se comportou em sintonia com o PT. No segundo turno de 2002, o apoio dele a Lula foi total e irrestrito e, desde então, ele sempre trabalhou junto com o PT. Ciro Gomes foi fundamental na crise de 2005 e na reeleição de Lula. Mesmo contrariado por ter lhe tido retirada a possibilidade de concorrer nas presidenciais de 2010 (acho que o que ele queria, na verdade, era ter sido o vice de Dilma), ele não traiu a Dilma e deu todo seu suporte ao seu irmão Cid, o qual trabalhou muito bem com o governo federal e com o PT. Dado que mesmo tendo se distanciado demasiadamente da órbita lulista desde o desfecho do golpe parlamentar, nos fins de agosto de 2016, eu ainda, como afirmei, estava convencido que ele adotara uma agenda em comum acordo com o PT. Foi Dilma Rousseff quem conduziu e organizou a migração dos irmãos Ferreira Gomes e seu grupo político para o PDT. Foi a mesma Dilma quem foi fundamental na migração de Katia Abreu para o mesmo PDT. Ciro Gomes tem amizade firme com Zé Dirceu; gente próxima do Zé Dirceu sempre afirma que Dirceu, na ausência do Lula, defende que o PT indique um vice para o Ciro e trabalhe com ele, desde já, projetos de governo, etc. De fato, Ciro Gomes foi enfático na defesa do Zé Dirceu, em 2005 e 2006, no momento em que havia uma unanimidade contra o Dirceu. Da mesma maneira, ele foi muito enfático na denúncia do golpe já em 2015 e, em 2016, na defesa da integridade física e moral do Lula. Houve aquela história em que ele afirmou assertivamente sobre defender o Lula na bala e de “sequestrá-lo” e enviá-lo para uma embaixada no caso de um eventual encarceramento. Compreendo que para ser digerido e aceito pelo establishment Ciro tenha se sentido obrigado a assumir sua independência do PT e a se omitir frente a defesa do Lula. Chego até mesmo a compreender sua ausência nos eventos decisivos de Curitiba, depois dos atentados, e de São Bernardo. No entanto, sua declaração de que não é “puxadinho do PT” no momento do maior desastre brasileiro desde agosto de 1954 é algo desolador, principalmente vinda de alguém que já recelou tão corajoso e virtuoso em outras oportunidades. Mesmo tentando compreender o pragmatismo de Ciro e ainda me considerando um potencial eleitor seu, começo a desconfiar que muita coisa  que ele afirma e defende não passa de blá-blá-blá. Isso me entristece em demasia, porque ele é a única opção de vitória do campo progressista e do campo nacionalista, no caso de eleições presidenciais.

     

    Quanto ao Guilherme Boulos e a Manuela d’Ávila, acho que a Manuela foi lançada como candidata do PCdoB, com o aval de Lula, para em alguma momento da campanha se tornar a vice do Ciro. Grande estrategista que é, a meu ver, Lula apostou que o PT levaria seu nome até o fim e que seu nome seria inviabilizado. Manuela e o PCdoB seriam os fiadores do Ciro. Apesar dos bons contatos da Dilma e da direção do PT com o Lupi e os trabalhistas históricos, alguma coisa azedou no meio do caminho. Sobre o PDT, muitos trabalhistas históricos do Rio Grande do Sul e do Rio de Janeiro deixaram o partido recentemente e foi assustador o aval que o partido deu a intervenção no Rio de Janeiro. Quanto a Boulos, ele é uma grata surpresa de todas essas crises em que o Brasil está. Mestre em filosofia, psicanalista, é um cara super capacitado conceitualmente, e, entrementes, completamente imune a doença tola do academicismo da qual estão suscetíveis políticos com um passado acadêmico. Homem de militância e líder popular, ele também está longe do fanatismo que caracteriza alguns com o mesmo perfil. Discurso claro, ótima oratória, coerência entre pensamento, palavra e ação, juventude, aparência que lembra a do Lula, uma boa dosagem e equilíbrio ede pragmatismo e de ímpeto revolucionário, tudo isso faz de Boulos uma aposta para o futuro. Não foi um acaso o vídeo que Lula gravou no ato de lançamento de Boulos como candidato à presidência da República. No último sábado, acho que Lula exortou que é preciso toda esquerda olhar com atenção para esse rapaz, porque ele um dia pode ser presidente da República. Ele tem, ao menos, muita potencialidade. Provavelmente, os elogios de Lula a Manuela e Boulos não miravam diretamente outubro de 2018, mas as próximas décadas, como duas lideranças do futuro da esquerda brasileira. No entanto, abre-se a possibilidade de uma chapa PSOL-PCdoB, Boulos-Manuela, no caso de eleições livres em 2018. O PT continuaria até o fim com sua estratégia de apoiar Lula, o PSOL e o PCdoB se aliariam e, nos momentos finais, o PT apoiaria a chapa PSOL-PCdoB. Boulos até fisicamente lembra o Lula, parece ser o filho do Lula. Talvez eu esteja vendo chifres em cabeças de cavalo, mas acredito que seja esta a estratégia principal do Lula.

  66. Ciro é igual Barroso.

    Belas palavras para ser escolhido ministro do STF por governos progressistas, depois cairia como uma luva como ministro da justiça de Bolsonaro.

    Ciro também fala bravatas bonitas quando não fala besteiras, mas é puxadinho do mercado e não do povo. Enquanto o Brasil progressista estava em São Bernardo do Campo, Ciro esta na Brazil (com Z) Conference nos EUA, patrocinado pela Fundação Lemann (o titular da privataria da Eletrobras), pelo BTG Pactual e outros.

    Na entrevista lá nos EUA, ele já disse que vai fazer a deforma da previdência em seu primeiro ano (ouvindo todo mundo segundo ele), falou de reforma tributária (insinuando desonerar a produçao, e onerar o lucro e heranças, o que até é uma boa proposta, mas falta combinar com os bilionários que o patrocinam), e disse que vai “desratizar” o país (jogando para a galera lavajatista).

    Em fevereiro em entrevista disse que o controle da mídia é o controle remoto e que se eleito, o poder executivo não tomará nenhuma iniciativa de mexer na mídia. Beijou a mão da Globo.

    Pensando bem, o discurso antigo de Barroso era até melhor.

  67. Há algumas variáveis que

    Há algumas variáveis que ficaram de fora desse xadrez. Uma primeira que eu vou citar é o eleitorado flutuante que não votava no PT até 2002 e que abraçou Lula em 2002 e 2006, foi em parte para Dilma em 2010 mas desde então está cada vez mais disperso. Em 2014 esse eleitorado rachou e Dilma levou por pouco, mas tão pouco, que ela própria começou a agir como se tivesse perdido a eleição. O papel desse eleitor é, em última análise, quem define o perfil do congresso nacional e é fundamental para vencer as eleições. Se o PT não tivesse focado nele em 2002 não teria havido Lula. Hoje é difícil prever o que este eleitorado vai abraçar. Acho Boulos e Manuela opções fora de questão para eles. São muito bons para a bolha de militantes reafirmar suas convicções mas terão um teto baixo de votos. Ciro quer se apresentar a este eleitorado como uma alternativa que mantém o lado positivo do PT nesses anos de crescimento sem os problemas seja com corrupção, seja com ingenuidade/republicanismo/inexperiência administrativa ou política ou qualquer outro ponto não citado. Porém, creio que ele não é a única opção para este eleitorado. Existem pelo menos duas particularmente capazes de embaralhar o jogo para ele e para o PT: Marina Silva e Joaquim Barbosa. Ai chegamos na segunda variável: quem vai herdar o espólio do lulismo nesta eleição. Se o PT partir para abraçar uma candidatura própria que seja aceita pela justiça, ele tem grandes chances de ir para o segundo turno, mas é duvidoso se ganhe o segundo turno, pois existe uma rejeição grande ao partido. Ciro terá que descascar estes três abacaxis embora nenhum deles esteja claramente posto no momento. Mas perceba que essas candidaturas não são problema apenas ao Ciro, mas ao próprio candidato puro-sangue do PT se ele existir. Há ainda uma terceira variável em questão que é o espólio da Lava Jato. Haverá um candidato da Lava Jato (Alvaro Dias ?) capaz de arrebanhar estes votos flutuantes ? Duvido que Bolsonaro vá além dos 20% e que qualquer um identificado como aliado de Temer também está condenado ao fracasso. Por fim, gostaria de deixar linkado um video com uma análise da situação política feita por um simpatizante de Ciro Gomes. Isso ajuda a ver como o PDT e Ciro estão fazendo seus cálculos políticos. https://www.facebook.com/TimeCiroGomes/videos/1908534222772182/

    • Suas variáveis precisam ser ajustadas

      A teoria do 1 terço do eleitorado votava em Lula, 1 terço contra e 1 terço flutuava, foi válida até a eleição de 2002, depois a coisa começou a mudar. 

      Após 8 anos do governo Lula, em 2010, Lula tornou-se hegemônico nas classes C, D e E. Mais da metade do eleitorado era lulista, e o anti lulismo na melhor das hipóteses se mantinha no 1  terço. Dilma só não teve 2/3 dos votos em 2010 porque era caloura nas urnas e todos os adversários disseram que continuariam o lulismo (Serra não atacou Lula e tentou até a se identificar com ele no início da campanha, apenas atacava Dilma e o PT), Marina Silva elogiava Lula e dizia que iria continuar o que Lula fez.

      Em 2014, Dilma ganhou com o voto das classes C, D e E. Foi esse o voto decisivo que a elegeu sobretudo nas classe D e E. O lulismo que em 2002 tinha 1/3 do eleitorado chegou a 2014 com a metade. O anti-lulismo deve ter continuado em cerca de 1/3, sobrando 1/6 (uns 17%) de eleitorado flutuante que votaram contra Dilma pendendo pela alternância no poder. Se Lula tivesse sido candidato em 2014 no lugar de Dilma é possível que arrebataria a maioria destes votos flutuantes.

      Em 2018, as pesquisas até aqui indicaram que Lula ainda preserva 1/3 ou mais do eleitorado, mas tem um contigente recuperável para recompor sua base eleitoral desde 2010 (talvez 2006) acima de 50%, devido às perdas das classes C, D, E que ascenderam socialmente nos governos petistas e decaíram com o golpe. O voto flutuante vota com a mão no bolso: votou em Lula em 2002 porque o povo ia mal. Votou em Lula em 2006 e 2010 porque o povo ia bem. E parte que reconhecia que ainda ia bem com Dilma votou nela em 2014, parte que achou que as conquistas estariam devagar votaram na alternância. Agora em 2018, o povo vai muito mal, e votará na oposição ao golpe: será no candidato do lulismo, a menos que a direita consiga uma mágica igual fez Collor em 1989 parecer oposição à Sarney e com o carisma do Collor (até agora esse candidato não existe).

      O problema do Ciro é que ele não se posiciona de lado nenhum com clareza (apesar de que, para mim está mais do que claro que ele é um candidato de centro-direita, na linha de Tancredo ou Montoro. E para o povão ele exala cheiro de elite, mais do que o Alckmin, que faz o papel de ser humilde, se aproxima mais do homem comum). Então ele não arrebata nenhuma maioria no eleitorado. O núcleo do eleitorado lulista de 2010 para cá quer alguem que defenda o lulismo incondicionalmente e sem delongas, e Ciro se posta como “3a via” cheio de senões. O povo que vai mal que saber quem vai garantir a volta dos bons tempos de ascenção social que teve no governo Lula. E Ciro fala para o classe média coxinha. Não é sequer opção viável.

      • Se Lula, Dilma ou quem quer

        Se Lula, Dilma ou quem quer que fosse tivesse os votos das classes C, D ou E como você alega esse candidato venceria as eleições já em primeiro turno com pelo menos uns 60% dos votos válidos. Mais que isso, faria facilmente maioria no congresso. Isso jamais aconteceu em eleição nenhuma. Muito difícil acreditar nisso sem um estudo sério embasando.

        • Ter maioria dos votos em uma classe não é ter 100% dos votos

          Em todas as pesquisas que li em 2014, Dilma vencia por ampla margem entre quem ganha até 2 salários mínimos. À medida que a renda subia, ela empatava e depois perdia.

          Com toda a distorção das pesquisas (inclusive na metodologia do pesquisado poder confundir renda familiar com renda individual), não creio que fuja muito à realidade o lulismo ter conquistado mais eleitorado fiel depois de 8 anos de governo bem sucedido. É bastante lógico e basta constatar que o PT cresceu muito no Nordeste (em 1998 FHC ganhou em todos os estados do Nordeste, menos Ceará onde venceu Ciro, e Lula não venceu em nenhum), onde a renda per-capta é mais baixa. O mesmo deve acontecer se analisar os mapas de votação nas periferias das grandes cidades. No Rio, Dilma venceu nos bairros mais pobres e perdeu nos mais ricos.

          Quanto à fazer maioria no Congresso, a coligação que era governista fez. O problema é que nela estava o PMDB, o PP, o PR, etc. Em 2010 todo mundo era lulista desde criancinha, e no mesmo barco se elegeram os Eduardos Cunhas da vida.

  68. Um decrépito Poder Judiciário
    Um decrépito Poder Judiciário com chancela do STF e por ordem e graça de um Poder Verbalizador tão corrupto como a Globo, manda para a Câmara de gás Olga Benärio e Lula….quer dizer, os entregou ao inimigo que, em festa, recebeu dos capitães e capitãs do mato o escravo que ousou sonhar com liberdade para a Senzala…

    No instagram, mais sobre Lulubuntu

    http://www.instagram.com/mensario.marte

  69. Creio que as fichas do golpe
    Creio que as fichas do golpe serão colocadas em Joaquim Barbosa (a mais completa tradução da expressão infame “preto de alma branca”), por um motivo simples:foi ele quem colocou essa roda em movimento. Deve estar em fase final de negociações com a Globo.
    Se não se mostrar viável eleitoralmente para derrotar Bolsonaro no segundo turno, aí sim, adeus eleições.
    E eu não descarto que um atentado contra Lula, na masmorra de Curitiba, venha a servir de pretexto para as forças da ordem.
    Um reichstag tupiniquim.

  70. Ciro é o candidato da Globo

    Se ele quer representar o “gestor moderno”, já está então mais liquidado politicamente do que antes, pois Dória acaba de demonstrar a tragédia político-social do “gestor” tentando substituir o político em sua nobilíssima arte. Mas isto é o de menos, o problema maior de Ciro Gomes é não ser e nunca ter sido de Esquerda, quando o eleitorado quer, mais do que nunca, alguém confiavelmente de Esquerda na presidência da nação. Seus defeitos são demasiado grandes e graves para torná-lo um homem público confiável, não só pelas suas alianças espúrias (Tasso, Aécio, fhc, cúpula do PSDB), como pelo seu ressentimento, rancor, inveja e ciúme do Presidente Lula, a quem não perdoa por ter a preferência dos cearenses. Além disso seu partido, o PDT, votou maciçamente a favor do impedimento ilegal da Presidenta Dilma e de todos projetos criminosos e ilegítimos que os golpistas enviaram ao Congresso, assim como votou favoravelmente a todos os que são mais caros à extrema-direita e aos EUA, mesmo antes do golpe. Está claríssimo para mim que Ciro é o plano B da Globo, guardado a sete chaves, pois seu antilulismo o transforma automaticamente num candidato global e conveniente para os Marinho se postarem como democratas ao aceitarem apoiar um candidato de “esquerda”. Está tudo fechado com a Globo e Ciro tem que se provar mais e mais confiável a esta organização criminosa, daí sua ausência em todos os atos de apoio ao direito de Lula ser candidato. A Globo está montando o cenário Boçalnaro x Ciro para obrigar os petistas a optar pelo falso esquerdista do PDT.

  71. Não existe pós-Lula até outubro pelo menos.

    O xadrez que existe é pós prisão de Lula. E nele Lula ainda é o rei do tabuleiro.

    Preso ou solto, o PT vai registrar sua candidatura tendo um vice (possivelmente, Haddad, talvez outro).

    Depois de disputa judicial pelo registro, se negarem (o mais provável), o vice vira o “Eu sou Lula” na urna (será o voto Lula-13), e terá mais votos do que Lula teria, por representar o que houve de bom nos governos Lula vindo com renovação.

    A eleição terá:

    Direita: Bolsonaro, Alckmin, Ciro, Marina Silva e Joaquim Barbosa se sair (não interessa como se definam ideologicamente, o viés punitivista anti povo e a falta de se colocar ao lado das maiorias pobres os colocam disputando o mesmo eleitorado de direita).

    Centro: Haddad

    Esquerda: Boulous e Manuela

    Resultado que eu chuto que dará no primeiro turno, apesar de ter muita água para rolar e qualquer coisa pode acontecer:

    Lula-13 (Haddad ou outro lulista) em primeiro (podendo passar a régua no primeiro turno)

    Bolsonaro ou Alckmin em segundo

    Boulos em terceiro ou perto disso (será um fenômeno da eleição igual foi Marina em 2010, e tomará votos até de Bolsonaro entre a juventude que se diz “nem direita nem de esquerda” com sinceridade). Manuela não deve conseguir tanto voto, porque disputa o mesmo eleitorado do Boulos, e ele pegará mais votos de antipolíticos, por vir de movimentos sociais “sem partido”.

    Ciro, por falta de uma posição clara, por falta de confiabilidade em suas reais posições, perde votos de todos os lados, igual Marina Silva em 2014 (com a diferença que Marina tinha um piso de votos mais alto).

  72. Minhas previsões.

    Elaborei a muito tempo, com os meus botões, o plano ideal para quebrar o centro direita. Tratava-se de um acordo entre o Lula e o Ciro, no qual o Ciro passa-se a atacá-lo para ganhar os eleitores do Alckmin e Marina.

    É uma tremenda sacanagem o que o Ciro está fazendo, mas é exatamente o que eu imaginei a muito tempo, com o detalhe que na minha imaginação esta ideia teria partido do próprio Lula.

    Outra questão que coloquei em pauta imaginária é que o Lula não necessita de tantos votos, como demonstram as pesquisas, para chegar ao segundo turno, portanto poderia dividir um pouco com o Ciro né? Assim teríamos dois candidatos do campo progressista no segundo turno, o que seria a melhor lição para os golpistas.

    O que está acontecendo é exatamente o que eu imaginava.

    O campo golpista não sabe com que tipo de força está lidando, o progresso virá a galope e a derrota golpista será histórica, pois não podia ser diferente.

    Haverá uma renovação maciça na Câmara e no Senado, sendo a grande maioria de políticos de esquerda e uma pequena bancada (20%) de extrema direita e novamente digo que não podia ser diferente.

     

    • Ciro ajuda a eleger mais bancada de direita do que esquerda

      Santa ingenuidade.

      Quem Ciro ajuda a eleger (para ser eleito) quando chama uma união das esquerdas de “puxadinho do PT”? É claro que é bancada da direita, né?

      Seu sonho é bom, mas o governo Ciro pode ser um pesadelo. Em 1994, FHC também chegou à presidência como “esquerda” e fez um governo neoliberal.

      • São políticos de seu partido o PDT.

        O PDT de Leonel Brisola já não é o mesmo, mas é muito melhor que o MDB.

        Além do mais, segundo minha viagem, o Ciro estaria se propondo ao sacrifício, pois pessoalmente para ele seria muito melhor se cacifar a herdeiro do Lula.

        Na atual estratégia, ele perde no segundo turno pelo candidato apoiado por Lula, ou pelo próprio Lula.

        Temos que analisar a questão do ponto de vista do poder superior.

        Este poder não permitiu o Golpe por acaso, a porrada que virá será fatal para os Golpistas.

        A melhor cria do Golpe foi o Bolsonaro que destruiu a direita junto com a Lava Jato e formou um extrema direita que não prosperará jamais no Brasil.

        Muitos eleitores do PSDB anularão o voto, ou cairão na estratégia do Ciro.

        A direita praticamente deixará de existir, tragada pela extrema direita e pelo Ciro Gomes que se posiciona no centro e brigará pelos votos da marina e do Alckmin impulsionado por parte dos votos da esuqerda.

         

  73. Ciro Gomes disse que meteria

    Ciro Gomes disse que meteria uma arma na cinta para resgatar Lula e levá-lo a uma Embaixada estrangeira em caso de prisão.

    Well… a prisão de Lula é notória, a paralisia de Ciro Gomes também.

    No fundo ele acredita que pode mijar no cadáver de Lula como se fosse um cachorrão.

    Na realidade ele é apenas um cachorrinho da elite bestial que meteu Lula injustamente na prisão.  

    • Harvard aprecia o Ciro. Isso diz muito…

      Fábio de Oliveira Ribeiro, o lúcido! Concordo com você. Desde antes do intpeachment venho prestando atenção no Ciro e, confesso, cheguei a acreditar nele como uma saída viável para nós progressistas, tendo em vista que o golpe iria prá cima de Lula e haveria a necessidade de um candidato que representasse o interesse nacional, a soberania, as políticas públicas etc………Mas, as poucos, fui vendo a Ciro fazer uma transiição, uma manobra aqui e ali não deixando dúvidas da sua real intenção: colocar no currículo o cargo máximo do país, o de ser presidente, mas que, na verdade mesmo, será só mais um representante dos interesses do consenso de wasahington no Br e na américa latina.. Detesto o psol pelas suas mazelas, o seu oportunismo alá aquela triste figura da Luciana Gentro na época do imeachment, mas diante do golpe em cima de Lula para tirá-lo da eleição, agora sou Boulos Futebol Club ! O Ciro foi uma triste decepção, uma ilusão que durou pouco..  Se os progressistas se unirem em torno de um só candidato, isso sim é que deve ser considerado deixando de lado os interesses menores e mazelas,  liquidamos a fatura já em Primeiro Turno! 

      O que os eua vão fazer através de seus fantoches? Colocar ocagado judiciário para perseguir e condenar todos os eleitores progressistas e mandar prender todo mundo? Fraudar as urnas, como sempre,  contrariando todas as pesquisas e na cara de uma esquerda toda ela unida? O perigo real é que os iankees e os nossos vassalos domésticos, vendo que vamos conseguir eleger um candidato contrário aos interesses de washington., decidam endurecer o regime e acabar com a eleicão.  Isso está no horizonte deles e deveria estar no nosso também, e sendo levado a sério..

      Se os progressistas não entrarem num acordo sobre a unidade em torno de um só candidato, sinto muito, mas vamos entregar a rapadura de vez.. No atual estado das coisas, defecit civilizatório é apostar no uso da  ternura quando o momento pede é o endurecimento da resistência – usar a cabeça, a lógica, e multiplicar manifestações públicas para promover a unidade inteligente de um candidato uno.  Temos que tentar essa unidade,  e listar deputados e senadores alinhados com a nossa proposta. Temos que levar a sério a possibilidade de uma reação concreta para o caso deles decidirem que não haverá eleição. 

      Quando Harvard aprecia um candidato quer dizer muito… Harvard é braço do governo yankee. Doura a pílula dos seus pupilos. Ciro é candidato-tróia dos interesses de washington, apesar do seu discurso ser na direção contrária para agradar o sentimento nacionalista dos progressistas no Br pós golpe.  Ninguém consegue enganar o tempo todo; Ciro começou a se entregar pelos gestos e pelo apoio sinistro que vem recebendo internacionalmente. É só ver as andanças dele no exterior( canal youtube tatu no toco). OBS: ao contrário de antes, agora o seu discurso é a favor do controle remoto da Dilma !! Tvaa demorando, né se Ciro!

       

       

  74. Todos os ~lúcidos ~enxergam isso
    Fernando J.

    Todos os ~lúcidos ~enxergam isso

    comentário ao post Brasil sofreu 2 impeachments e se a esquerda não se unir, vai perder a eleição

    A lista está crescendo, Bresser-Pereira, Luís Nassif, um professor/cientista político cujo nome me foge agora, Renato Lessa , tem mais, e a lista vai ser engrossada nos próximos dias. Essas pessoas estão apreensivas, para dizer o mínimo e ser bondoso, com o rumo dos acontecimentos. Primeiro a insanidade da candidatura Lula, em seguida o suicídio com Boulos e Manu. (Gezuis).

    É preciso ir além da paixão, da passionalidade, que são péssimos conselheiros políticos. 

    [ relembrando: quando começou o governo Lula, a petezada começou a reclamar dos rumos do governo, que não era de esquerda. Zé Dirceu mandou recado: quer dizer que o governo não é de esquerda? Vocês já esqueceram o que é um governo de direita?] Ain, porque o Ciro num é de esquerda, buáááááá´. Legal, estamos com a merda no nariz, respirando de canudinho e estão querendo um candidato alto, louro, 1,90, olhos azuis. O que mais? Ah, de esquerda. Chegam ao desplante do delírio alucinógeno de jogar Ciro na mesma vala de Alckmin e quetais, dizendo que não faz diferença um João Amoedo ou coisa parecida. Gezuis 2. 

    Ciro quer distância mesmo do PT por um singelo motivo. Sabe da brutal rejeição do partido, para quem esqueceu, Haddad teve 16% e Raul Pont, em Porto Alegre, teve os mesmos 16%. Ciro quer ganhar a eleição, e não “perder bonito”.Querem porque querem que ele fique a reboque do PT, abanando o rabinho. Ciro cuida da sua candidatura. Ponto. 

    Vai chegar a hora da verdade e a razão vai se impor naturalmente, até por desespero: Ciro/Haddad. A militância vai trincar os dentes e engolir o choro, e vamos reunir as melhores forças para mandar o Ciro para o segundo turno. Estou preparado para votar no Ciro desde 27.10.2014, porque enxerguei lá atrás que o desfecho dramático do segundo turno apontava sim senhor para o fim do ciclo do PT no governo. Quando começou, logo em seguida, a artilharia pesada para cima do governo infantil e pueril da Dilma, a certeza virou convicção. 

    Sim, claro, vamos para o segundo turno com a Manu ou o Boulos E a Terra é plana. Vai lá tirar carteirinha de terraplanista. 

  75. Ganhar o governo não é ganhar o poder

    Projetos desenvolvimentistas têm, e seguirão tendo, facilidade de ganhar as eleições, mas têm muita dificuldade em governar. Por isso temo que Ciro, Haddad, Boulos, quem quer que seja, não conseguirá governar, a não ser que a) descaracterize o plano de governo, coisa que o PT fez, quando passou fazer concessões a tudo e a todos, sobretudo no plano ético; ou na segunda opção, b) consigam mobilizar parcelas significativas da população para se garantirem no poder.

    Governos desenvolvimentistas, via de regra, são confrontados com o golpismo. Entre 1950 e 1992, período do desenvolvimentismo na América Latina,  ocorreram 48 golpes de Estado, ou seja, mais de um golpe por ano. Não por acaso, os golpes refluíram na década de 1990, período da onda neoliberal. Na década de 2000 com o retorno de governos desenvolvimentistas, volta novamente o golpismo.

    A história recente dos governos petistas ensina que governar por meio de alianças e amplas concessões dá no que dá. Já a segunda opção, governar com uma base sólida fincada no meio da população, e não falo apenas de povo pobre, falo de lideranças de todo tipo, é algo a ser ainda construído. Não necessariamente antes da eleição, esse movimento pode ser entendido como processo a ser perseguido antes e depois de uma eleição. Foi a opção, por exemplo, de Evo Morales. Em todos os momentos de crise, foi a mobilização dos campesinos que segurou seu governo.

    Fincar bases no meio da população, exige, como Aldo Fornazieri escreveu com muita sabedoria, um movimento que se paute por uma nova ética e que construa novos símbolos na política.Sair dos palácios, governar em prédios discretos,  ter regras éticas rigorosas para todo participante do movimento. É preciso por exemplo, que os gestores eleitos façam opção pessoal para utilizar os equipamentos dos quais são gestores, o ensino público, a saúde pública, o transporte público. É preciso renunciar a todo tipo de privilégio e vantagem. Um governo eleito, fiel a esses princípios, ganhará o apoio, não apenas desse ou daquele sindicato, mas da torcida do Corinthians, ficando tudo mais fácil. 

    Não vejo Ciro Gomes em condições para levar a cabo um projeto dessa natureza. Governará baseado em alianças e amplas concessões. Existirão outras lideranças e movimentos em melhores condições?

     

    • Belo comentário. Sou eleitor

      Belo comentário. Sou eleitor do Ciro e, até então, não havia visto nenhuma crítica que fugisse do Ad Hominem. Minha persistência em votar no pedetista se encontra justamente na sua última pergunta. Sinceramente, não enxergo outra personalidade do espectro mais à esquerda com chances reais de vencer a eleição, a princípio. Ou seja, também por instinto de sobrevivência, meu voto é dele.

      • Nem favorito, nem antigolpista

        Em primeiro lugar não sei como um candidato presidencial crônico que não sai dos 6% de intenções de voto possa ser considerado um candidato com “chances reais de vencer as eleições”, a não ser, como suspeito, que ele seja o plano B da Globo.

        Em segundo lugar ele não pode ser considerado um político que se situa à esquerda do espectro político, não só pelas ligações que tem com o alto empresariado golpista mas com o fato real que o PDT não é um partido de esquerda, tendo votado maciçamente a favor do impedimento ilegal da Presidenta eleita, assim como também em todos os projetos de interesse dos golpistas que tramitaram no Congresso pós-golpe. Depois de Brizola o PDT foi “costeando o alambrado” (como dizia o saudoso líder) até se fixar, atualmente, firmemente à direita do espectro partidário.

    • Concordo em muitos aspectos

      Concordo em muitos aspectos com o comentário da Margot, mas permita-me duas observações:

      1- Evo Morales comanda um país de etnia quase uniforme, indígena em sua larga maioria, enfrenta resistência na planície de S. Cruz com os famigerados grandes latifundiários (os coxinhas de lá) que não passam de 15% da população… Aqui no Brasil a coisa é infinitamente mais difícil, pois nosso país é imenso e com interesses heterogêneos. Só acredito em reversão do golpe por influência EXTERNA, tipo Putin. O resto é luar de Paquetá.

      2- Mais do que a torcida do “Corintias” este suposto governo vai precisar do apoio é da torcida do Flamengo que, além de maior em número, representa a capilaridade da probeza profunda espalhada em todo nosso território. Muita gente não entende a importância disso e o motivo pelo qual esta torcida tem o apeliido de “NAÇÃO”. 

    • Concordo em muitos aspectos

      Concordo em muitos aspectos com o comentário da Margot, mas permita-me duas observações:

      1- Evo Morales comanda um país de etnia quase uniforme, indígena em sua larga maioria, enfrenta resistência na planície de S. Cruz com os famigerados grandes latifundiários (os coxinhas de lá) que não passam de 15% da população… Aqui no Brasil a coisa é infinitamente mais difícil, pois nosso país é imenso e com interesses heterogêneos. Só acredito em reversão do golpe por influência EXTERNA, tipo Putin. O resto é luar de Paquetá.

      2- Mais do que a torcida do “Corintias” este suposto governo vai precisar do apoio é da torcida do Flamengo que, além de maior em número, representa a capilaridade da probeza profunda espalhada em todo nosso território. Muita gente não entende a importância disso e o motivo pelo qual esta torcida tem o apeliido de “NAÇÃO”. 

  76. Vocês jornalistas

    Vocês jornalistas progressistas deveriam investigar e levantar como foi o processo de negociação salarial da FP e do Judiciário durante o governo DILMA e no final do governo Lula. Assim vocês conseguirão criar uma narrativa para explicar a população a causa dessa perseguição do judiciário e da PF contra o Lula. A causa é uma só: dinheiro. PF e Judiciário não receberam aumentos salariais no final do governo Lula e durante o governo DILMA, por isso, eles desenvolveram um ódio irracional. Juízes conseguiram resolver seus problemas criando um monte de adicionais, mas os servidores não. Tanto que uma das primeiras ações, após a derrubada da DILMA foi a aprovação destes reajustes salariais, incluindo as posteriores ameças da PF, caso o reajuste negociado não fosse efetivado, quando o governo cogitou cortar os ajustes já negociados.

    Assim conseguirão explicar como  Dilma/Lula/PT são tão odiados por essas corporações.

    Mesmo os servidores de outros poderes, também desenvolveram ódio ao PT por questões salariais. 

    Outros inimigos da DILMA tiveram outras causas, como FFAA (comissão da verdade), Igrejas evangélicas (questões de gênero).

    Os inimigos externos somente aproveitaram a oportunidade de explorar essas fraquezas internas.

     

  77. a janela se fechou

    A janela para Ciro compor com Haddad e o PT se fechou. Sua ultma declaração do “puxadinho” foi desastrosa. A questão era a democracia e o estado de direito. Ciro agora está em mar aberto e terá de lutar pela sobrevivencia com os tubarões.

    Cabe ao PT agora insistir na candidatura Lula até sua impugnação final no TSE. A estratégia das forças conservadoras sempre foi aguardar os passos do PT para mina-lo. Agora é o PT que aguarda de camarote o próximo passo do inimigo. Lula plantou a semente. Qualquer ação do PT agora é precipitada. Tem que esperar a semente brotar. 

    • Deixem o Lula paz e amor

      Ninguém imaginava e muito menos fez-se projeção estratégica para o que está acontecendo pós prisão de Lula.

      Vi, mas ainda não li a cartinha da Maria Inês Nassif ao ex presidente Lula.

      Li também sobre a mudança do “quartel general” do PT para a sede regional do Paraná.

      Li o Duvivier, num artigo no Uol, cuja manchete é: “Com esse antilulismo tá difícil não ser lulista”.

      Li alguém dizer que a responsabilidade da segurança do Lula preso é do Moro, e não podia ser diferente.

      Li no viomundo que um editor-executivo de um jornalão, dita a não sei quem, mas que o blog do Azenha publicou com a seguinte manchete: Editor- executivo de um jornalão: “Lula está sendo caçado pela burocracia judiciária”.

      Vi Manuela D’Avilla ser agredida, assediada, sei lá o que foi, mas a deputada disse que o cara tocou no corppo dela quando dava entrevista e o maluco gritou: “aqui é Bolsonaro porra! ” Segundo informações, trata-se de um policial civil, que depois de ser confrontado com deputados e o senador Lindbergh, o marmanjo foi afastando-se protegido pela polícia e entrou na sede da PF.

      Como já disse: deixa o Lula conciliador fazer a sua parte; conversar, mandar recados para a militancia ficarem calmas, agirem pacificamente, e deixem os protofascista se enrolarem com a corda no pescoço.

      Lula preso é o sonho de consumo do Moro e todos os protofascistas, que já se realizou.

      O que mais eles querem agora?

      A morte do Lula?

      E ai senhor Moro?

      O senhor vai ser conivente?

      Esse caldo de cultura que para o lulistas já era demais, está engrossando para gente que nem estão ai para a política.

      A direita está perdida porque não tem candidato, e o que ele vão fazer?

      Matar o Lula seria o “consumo” definitivo para os adoradores do Lúcifer.

      Com tudo isso caindo nas mãos das esquerdas, quem estão se articulando para o embate final.

      Ou alguém acredita que eles vão aceitar o indicado por Lula ganhar a eleição?

      Eu já estou preparando a minha garrucha de dois canos.

      Não esperem do Lula, assim como aconteceu com Getúlio e João Goulart, ele não vai chefiar nenhuma frente revolucionária, ou resistência, como fez Allende.

      Quem tem essa missão somos nós.

      PS: ia me esquecendo, vejam esse vídeo:

      https://www.facebook.com/aquieesquerda/videos/586912591676843/UzpfSTEwMDAwMDgxMDIyMzYzODoxNjQ1Nzg0ODM4NzkxODQx/

      • Quase tudo certo
        Quase tudo certo… mas a direita tem candidato sim, e está aí só de olho, isentão de denúncias até agora é protegido estrategicamente pelas mídias… será herdeiro da imagem de país que a globo quer! Espera só…
        O Lula não será morto “fisicamente”, mas sua obra será desconstruída e esquecida em troca da pecha de “maior criminoso do planeta”… Ficará como exemplo do inimigo e o passado que “não se pode voltar” em troca de um novo líder maquiado que está se aprontando… Quem viver verá!

    • Lula conciliador

      Ninguém imaginava e muito menos fez-se projeção estratégica para o que está acontecendo pós prisão de Lula.

      Vi, mas ainda não li a cartinha da Maria Inês Nassif ao ex presidente Lula.

      Li também sobre a mudança do “quartel general” do PT para a sede regional do Paraná.

      Li o Duvivier, num artigo no Uol, cuja manchete é: “Com esse antilulismo tá difícil não ser lulista”.

      Li alguém dizer que a responsabilidade da segurança do Lula preso é do Moro, e não podia ser diferente.

      Li no viomundo que um editor-executivo de um jornalão, dita a não sei quem, mas que o blog do Azenha publicou com a seguinte manchete: Editor- executivo de um jornalão: “Lula está sendo caçado pela burocracia judiciária”.

      Vi Manuela D’Avilla ser agredida, assediada, sei lá o que foi, mas a deputada disse que o cara tocou no corppo dela quando dava entrevista e o maluco gritou: “aqui é Bolsonaro porra! ” Segundo informações, trata-se de um policial civil, que depois de ser confrontado com deputados e o senador Lindbergh, o marmanjo foi afastando-se protegido pela polícia e entrou na sede da PF.

      Como já disse: deixa o Lula conciliador fazer a sua parte; conversar, mandar recados para a militancia ficarem calmas, agirem pacificamente, e deixem os protofascista se enrolarem com a corda no pescoço.

      Lula preso é o sonho de consumo do Moro e todos os protofascistas, que já se realizou.

      O que mais eles querem agora?

      A morte do Lula?

      E ai senhor Moro?

      O senhor vai ser conivente?

      Esse caldo de cultura que para o lulistas já era demais, está engrossando para gente que nem estão ai para a política.

      A direita está perdida porque não tem candidato, e o que ele vão fazer?

      Matar o Lula seria o “consumo” definitivo para os adoradores do Lúcifer.

      Com tudo isso caindo nas mãos das esquerdas, quem estão se articulando para o embate final.

      Ou alguém acredita que eles vão aceitar o indicado por Lula ganhar a eleição?

      Eu já estou preparando a minha garrucha de dois canos.

      Não esperem do Lula, assim como aconteceu com Getúlio e João Goulart, ele não vai chefiar nenhuma frente revolucionária, ou resistência, como fez Allende.

      Quem tem essa missão somos nós.

       

       

  78. Belo debate Nassifão,obrigado
    Belo debate Nassifão,obrigado pela oportunidade de ler coisas assim,vaaleu!
    Obs:Estou sem inspiração estes dias,meio caído,talvez me ausente nos comentários esta semana se eu conseguir,preciso me renovar ver as coisas por outro ângulo(o meu,do meu mundo)vou VOAR por aí,até Nassifããão!

  79. #EuSouLula
    Muito bom!

    Texto do Rodrigo Perez Oliveira. Historiador e Professor da UFBA:

    “Que Lula há muito tempo deixou de ser homem e se tornou uma instituição é consenso à direita e à esquerda. O que está em jogo, em disputa, é o significado da instituição, o que ela representa.

    Lula é o maior corrupto da história do Brasil ou a principal liderança popular que esse país já teve?

    A disputa está ai. No atual estado da situação não sobrou muito espaço para meio termo. Ou é uma coisa ou é a outra. Cada um que escolha seu lado.

    Na condição de instituição, todo gesto de Lula tem dimensão simbólica, é lido e interpretado por todos, por detratores e admiradores. Lula pega o microfone e o país paralisa em frente à TV. Os admiradores choram. Os jornalistas a serviço da mídia hegemônica silenciam. Ninguém fica indiferente a uma instituição desse tamanho.

    Lula sabe perfeitamente que está sendo observado, conhece muito bem o tamanho que tem e explora com extrema habilidade sua capacidade de fabricar símbolos.

    Aqui neste ensaio, trato de uma parte muito pequena da biografia de Lula, mas que talvez seja, na perspectiva simbólica, a mais importante. Talvez seja até mais importante os oito anos de seu governo.

    Falo das 34 horas em que Lula esteve no sindicato dos metalúrgicos, sob os olhares do mundo, construindo a narrativa de seu próprio martírio.

    Não falo em “resistência”, pois desde a condenação no Tribunal da Quarta Região, em 24 de janeiro, que o destino de Lula já estava selado. Os advogados cumpriram sua função, recorrendo a todos as instâncias e tentando um habeas corpus, mas todos já sabiam que Lula seria preso.

    Por isso, seria ingênuo dizer que o que aconteceu em São Bernardo do Campo foi um ato de resistência. Lula é um político experiente demais para resistir em causa perdida.

    Alguns companheiros e companheiras, no auge da emoção, tentaram usar a força. Lula fugiu da custódia dos trabalhadores e se entregou à Polícia Federal, pois sabe que contra o braço armado do Estado ninguém pode. Lula sabe que aqueles que ali estavam eram trabalhadores e trabalhadoras, pais e mães de família. Não eram soldados. Não eram guerrilheiros. A resistência não era possível.

    Lula sabe que seria impossível sustentar aquela mobilização durante muito tempo e por isso não resistiu. Mas daí a se entregar resignado como boi manso para o abate a distância é grande, muito grande.

    Penso mesmo que Lula fez mais que resistir, já que a resistência seria quixotesca, irresponsável. Lula pautou a própria prisão, saiu da posição de simples condenado pela justiça para se tornar o dono da narrativa. Lula foi sujeito do próprio encarceramento, deu um nó nas forças do golpe neoliberal.

    Muitos achavam que Lula deveria ter fugido para uma embaixada amiga e de lá partido para o exílio no exterior. Confesso que também pensei assim. Mas Lula é muito mais inteligente que todos nós juntos.

    Lula sabe que já viveu muito, sabe que não lhe sobra muito tempo de vida. O que resta agora é a consolidação da biografia, o retorno às origens, seu renascimento como ícone da esquerda brasileira, imagem que ficou um tanto maculada pelos oito anos em que governou o Brasil.

    É que no capitalismo não existem governos de esquerda. Governo de esquerda só com revolução e Lula nunca foi revolucionário, nunca prometeu uma revolução.

    Todo governo legitimado pelas instituições burguesas será sempre burguês. No máximo, no melhor dos cenários, será um governo de centro sensível às demandas populares. O lulismo foi exatamente isso: uma prática de governo de centro sensível às necessidades dos mais pobres. O lulismo transformou o Brasil pra melhor, com todos os seus limites, com todas as suas contradições.

    Mas para encerrar a vida em grande estilo carece de algo mais. Era necessária a canonização política. E só a esquerda canoniza líderes políticos. A direita é dura, cinza, sem poesia.

    O golpe neoliberal conseguiu reconciliar Lula com as esquerdas, o que há poucos anos parecia algo impossível de acontecer.

    É que pra ser canonizado pelas esquerdas nada melhor que ser perseguido pelo poder judiciário, habitat histórico das elites da terra. Basta lançar no google os sobrenomes da maioria dos nossos juízes, procuradores e desembargadores e veremos os berços de jacarandá que embalaram os primeiros sonhos dos nossos magistrados.

    É claro que Lula não planejou a perseguição. É óbvio que ele não queria ser perseguido. Se pudesse escolher, estaria tendo um final de vida mais tranquilo, talvez afastado da política doméstica e atuando nas Nações Unidas. Mas já que a vida deu o limão, por que não espremer, misturar com açúcar, cachaça, mexer bem e mandar pra dentro?

    Lula fez exatamente isso: uma caipirinha com os limões azedos que seus adversários togados lhe deram.

    Primeiro, ele fez questão de esgotar todos os mecanismos legais. A sentença de Moro, os votos dos desembargadores, os votos dos Ministros da Suprema Corte não são palavras ao vento. São “peças”, para falar em bom juridiquês, que ficarão arquivadas e disponíveis para a consulta, para análise.

    Imaginem só, leitor e leitora, os historiadores que no futuro, afastados da histeria e das disputas que hoje turvam nossos sentidos, examinarão a sentença de Sérgio Moro, verão que o juiz não foi capaz de determinar em quais “atos de ofício” Lula teria beneficiado a OS para fazer por merecer o tal Triplex do Guarujá.

    É como se Moro estivesse falando: “não sei como fez, mas que fez, ah fez”.

    E o voto dos desembargadores do TRF 4, atravessados de juízos de valor, quase sem relar no mérito da sentença?

    E o voto de Rosa Weber? Por Deus, o que foi aquele voto de Rosa Weber?

    “Sei que estou votando errado, mas vou continuar votando errado só porque a maioria votou errado. Uma maioria que só vai votar porque eu vou votar errado também.”

    Lula, ao se negar a fugir, obrigou cada um desses togados a deixar impressos na história os rastros da própria infâmia.

    Uma vez decretada a prisão, o que fez Lula?

    Deu um tiro no peito? Se entregou em São Paulo? Foi pra Curitiba? Fugiu?

    Não!

    Lula se aquartelou no sindicado mais simbólico da redemocratização brasileira, o sindicado que representa as expectativas que nos 1980 apontavam para um Brasil mais justo, mais solidário.

    No apogeu da crise que significa o colapso do regime político fundado na redemocratização, Lula decidiu encenar o seu martírio onde tudo começou.

    Naquele que talvez seja o último grande ato de sua vida pública, Lula voltou às origens.

    Protegido pela massa de trabalhadores, Lula não cumpriu o cronograma estipulado por Sérgio Moro. Cercado por uma multidão, o Presidente operário transformou o sindicato dos metalúrgicos numa embaixada trabalhista.

    A Polícia Federal, o braço armado do governo golpista, disse que não usaria a força. A Polícia Federal sabia que o povo resistiria, que sem negociação não tiraria Lula do sindicado sem deixar uma trilha de sangue.

    Lula negociou e, nos limites dados por sua posição de condenado pela justiça, venceu e humilhou a instituições ocupadas pelo golpe neoliberal.

    Lula não estava foragido. O mundo inteiro sabia onde ele estava e mesmo assim o Estado brasileiro não foi capaz de prendê-lo no prazo determinado pela justiça golpista. Durante um pouco mais de 30 horas, Lula foi um exilado dentro do Brasil, como se São Bernardo do Campo fosse um República independente, uma república governada pelos trabalhadores.

    Lula fez de uma missa em homenagem a Dona Marisa Letícia um ato político e aqui temos mais um lance simbólico do Presidente operário: restabeleceu as pontes entre a esquerda brasileira e a Igreja Católica, aliança que tão importante nos anos 1970, quando sob as bênçãos da Teologia da Libertação foi fundado o Partido dos Trabalhadores.

    No palanque, junto com o Padre, estavam Lula e as futuras lideranças da esquerda brasileira. Lula dividiu seu butim em vida, tomou pra si esse ato mórbido, ao abençoar Boulos, Manuela e Fernando Haddad.

    Lula unificou em vida a esquerda brasileira. Não só unificou, mas pautou, apresentou o programa, cantou o caminho das pedras.

    Lula deixou claro que o povo mais pobre precisa comer melhor, precisa consumir, viajar de avião, estudar na universidade. Lula, o operário que durante a vida inteira foi humilhado por não ter diploma de ensino superior, foi o professor de milhões de brasileiros que sonham com um país melhor.

    É como se Lula estivesse dizendo: “num país como o Brasil, a obrigação mais urgente da esquerda é transformar o Estado burguês em agente provedor de direitos sociais”.

    Lula discursou durante uma hora em rede nacional, se defendeu das acusações. Não foi uma defesa para a justiça, mas sim para o tribunal moral da nação. Não foi um discurso para o presente. Foi um discurso para a história.

    Não, meus amigos, acuado pelas forças do atraso, Lula não deu um tiro no próprio peito.

    Lula mandou trazer cerveja e carne e fez um churrasco com seus companheiros e companheiras. Foi carregado pelos seus iguais, foi tocado, beijado. Saliva, suor, pele.

    Lula não deu um tiro no próprio peito.

    Getúlio é gigante, sem dúvida, mas também era herdeiro das oligarquias. Lula é o único trabalhador que, vindo da base da sociedade, conseguiu governar e transformar o Brasil. Lula já é maior que Getúlio.

    Diferente de Getúlio, Lula entrou pra história sem precisar sair da vida.”

  80. Ciro

    Ciro, tão afirmativo em diversos assuntos se mostrou no mínimo vacilante na condenação da farsa que foi este julgamento de Lula. Mas uma vez ele mostra dificuldade de se posicionar com clareza quando a situava exige, sendo vasilina ou arrogante. O problema do Ciro é o próprio Ciro; quando parece que tudo conspira a seu favor ele coloca tudo a perder. Setores do PT já cogitou ele como vice ou mesmo apoiá-lo, se há resistência atualmente a culpa é do próprio Ciro!

  81. Não tem pós-Lula. Tem pós-prisão de Lula

    Engraçado como esquerda e direita por vezes comungam de equívocos semelhantes: “pós-Lula”, como pode ser se Lula está mais vivo e forte do que nunca, mitificado, imolado em sacrifício, sob o signo da injusta justiça dos homens de bem? Por que insistir em replicar esta anedota triste e mentirosa de que Lula acabou? Estarão os setores da esquerda assistindo Globo News demais?