Xadrez da geopolítica, do caso Huawei e da Lava Jato, por Luis Nassif

Peça 1 – a geopolítica moderna

A prisão de Meng Wanzhou, filha do fundador da gigante de tecnologia Huawei, escancarou até para os idiotas da objetividade o contexto das novas disputas geopolíticas globais, tendo como pano de fundo a legislação anticorrupção e o combate ao terrorismo.

Todas as evidências sobre a interferência externa na Lava Jato eram tratadas por esses sábios da objetividade como teoria conspiratória, “coisas da CIA”, como se a CIA fosse apenas uma ficção de Will Eisner.

O modelo político brasileiro estava infectado mesmo. O financiamento de partidos passava pela Petrobras, mas também pelo Congresso, sendo utilizados pelas empreiteiras, pelo agronegócio, por bancos de investimento.

Mas o tiro certeiro foi em cima da engenharia nacional, o setor que havia acumulado o maior coeficiente de competitividade internacional e tinha papel relevante do pré-sal – os únicos setores com interesse direto de grupos americanos. E não se abriu nenhuma possibilidade de estratégias que, punindo os corruptores, preservassem as empresas. O Ministério Público Federal e o juiz Sérgio Moro conseguiram o feito extraordinário de, numa só tacada, destruir a engenharia brasileira. E coroar sua grande obra viabilizando a eleição do mais despreparado agrupamento político da história.

Antes de entrar no caso Huawei, um apanhado de análises publicadas no GGN sobre a cooperação internacional e o jogo geopolítico internacional.

Peça 2 – a prisão da filha

Meng Wanzhou foi presa no Canadá, a pedido dos Estados Unidos, dentro do acordo de cooperação internacional. A acusação era a de que a Huawei teria usado uma subsidiária, a Skycom, para burlar as sanções ao Irã. Se for extraditada, Meng será acusada de conspiração e de fraudes contra instituições financeiras, cada crime sujeitando-a a penas de até 30 anos.

Leia também:  O que significa o colapso da Vaza Jato?, por Jessé Souza

Comprovava-se, ali, uma suspeita levantada há tempos no GGN: a de que a cooperação internacional e a Lei Anticorrupção, aprovada no âmbito da OCDE (o grupo dos países mais industrializados) estariam sendo utilizados pelo Departamento de Estado dos EUA para objetivos geopolíticos. Pela lei, qualquer ato de corrupção que se valesse de dólares passaria a ser de jurisdição norte-americana.

No dia 21/08/2017, publicamos artigo sobre ensaio pensador francês Hervé Juvin – “Da luta anticorrupção ao capitalismo do caos, oito temas sobre uma revolução do direito” – analisando o uso geopolítico pelos EUA dos novos instrumentos organizados.

Hoje em dia há sanções extraterritoriais impostas a empresas francesas e europeias em nome das leis norte-americanas, punindo atos de corrupção (FCPA) ou violações de embargos americanos, em particular em operações de fora do território americano, mas usando o dólar como primeiro critério para garantir a jurisdição do juiz americano, explica Juvin.

Há pesados efeitos diretos e indiretos sobre a economia francesa, constatava Juvin. Os diretos são a submissão às decisões unilaterais de embargos ou sanções norte-americana. Hoje em dia há provedores de serviços dos EUA trabalhando o mercado da “conformidade” com regras dos EUA para empresas sancionadas, muitas vezes contra a lei continental europeia, explica ele.

As despesas indiretas são a paralisia estratégica decorrente daí. Que banco francês irá financiar o estabelecimento de uma empresa francesa na Rússia, Irã, Sudão etc? Que banco francês se atreverá a estudar o financiamento de uma operação comercial nesses países?

Peça 3 – o significado da operação

No caso Hauwai, o que está em jogo é a disputa de gigantes americanos com chineses pelo mercado de tecnologia.

Fundada em 1987 pelo ex-oficial do Exército vermelho Ren Zhengfei, a Huawei se tornou a maior fabricante de equipamentos de telecomunicações, e a segunda maior fabricante de celulares smartphones do mundo. Por número de aparelhos vendidos, superou a Apple este ano e conquistou 15% do mercado mundial de smartphones.

Tem receita anual de US$ 92 bilhões e é líder de mercados em vários países da África, Ásia e Europa.

No início, era considerada uma maquiadora de produtos da Cisco System e da Motorola. Ganhando musculatura, passou a investir pesadamente em desenvolvimento e se tornou líder global em tecnologia de rede de telecomunicações, passando antigos campeões, como a Nokia e a Ericsson.

Nos últimos anos avançou no desenvolvimento de chips, inteligência artificial e computação em nuvem. E montou uma rede de laboratórios por todo o mundo. No Brasil há dois laboratórios, um em Sorocaba, e uma parceria profícua com a Inatel, instalada em Santa Rita do Sapucaí.

Leia também:  Júlio César e o declínio e queda da autonomia do STF, por Fábio de Oliveira Ribeiro

Mas seu grande feito foi se lançar à frente das concorrentes na rede móvel de 5ª geração.

A maneira de combate-la foi levantar as teses da guerra híbrida, a versão tecnológica da guerra fria. Procuradores, órgãos de segurança dos EUA – que, ao contrário dos seus pares brasucas, têm o hábito de jogar em favor do país – passaram a difundir reiteradamente suspeitas de que os equipamentos seriam utilizados para espionagem pelo governo chinês. Não havia nenhuma evidência, mas pouco importou.

As autoridades americanas mencionavam uma norma aprovada em 2017 pela Agência Nacional de Inteligência da China, pela qual as empresas do país devem “apoiar, cooperar e colaborar com o trabalho de inteligência nacional”, E, a partir dali lançavam suspeitas de que a tecnologia 5G da Hauwei deixaria os EUA expostos a ciberataques.

O escarcéu deu resultado. Austrália e Nova Zelândia vetaram a tecnologia da Hauwei para redes 5G. O Canadá e o Japão estão reavaliando. Por outro lado, a Hauwai anunciou uma relação de vinte países com acordos já assinados para implementação da tecnologia 5G.

Peça 4 – geopolítica e globalização

Aí se entra no reverso da medalha: a importância da China para as gigantes americanas de tecnologia.

Como consequência da prisão de Meng, um tribunal chinês baniu a venda de alguns modelos antigos da Apple, sob o argumento de que violavam patentes da Qualcomm. Lá, como cá, e como nos EUA, a Justiça passou a ser instrumento de jogadas políticas e comerciais.

Especialistas calculam em 350 milhões a quantidade de upgrades dos iPhones, Desse total, cerca de 70 milhões estão na China.

Além de vender na China, a Apple depende da produção chinesa e do custo menor dos salários por lá. Foi o que levou a BBC a constatar que “ao queimar a Apple, a China estaria, até certo ponto, queimando a própria casa.”

Leia também:  Advogado de Tacla Duran diz que Lava Jato erra sobre processo na Espanha

Na sequência, o ex-diplomata canadense Michael Kovrig foi detido na China.

Ambos os episódios provcaram um curto-circuito na relevante categoria dos CEOs internacionalizados, braços centrais da globalização econômica.

A Bloomberg foi mais dramática ainda: “Os EUA têm Huawei em algemas. China tem os EUA em cadeias”. E imaginou o que poderia ser a retaliação chinesa:

”Sem isso, você não pode viajar. E com maiores preocupações com a segurança e com a repressão às VPNs (que permitem que os usuários ignorem a censura chinesa na internet), sua empresa decretou que todas as discussões sobre produtos sensíveis sejam feitas pessoalmente na sede. Mas a renovação do visto está demorando muito e você está preso em Xangai, com o ciclo do produto sendo ampliado a cada dia.

Em Shenzhen, onde seus dispositivos são montados, a fábrica acaba de ser invadida pela terceira vez naquele mês. Os inspetores estão procurando violações de saúde e segurança ocupacional. Você trabalhou duro para manter as coisas das normas, embora as regras pareçam mudar constantemente. A ferrugem menor em um cano na parte de trás do local era de todas as autoridades necessárias para encerrá-lo até uma correção. Seu gerente de site não pode sequer encontrar qualquer menção de ferrugem nos regulamentos, e esse tubo não está em pior condição do que as duas inspeções programadas anteriores. Agora é um problema e a produção está parada”. 

A China monta os aparelhos da Apple, os roteadores da Cisco System, os motores da Ford Motor Co. Só Apple pagou US$ 160 bilhões de bens e serviços da China.

Peça 5 – a nova desordem

Não se sabe aonde levará essa nova desordem mundial. Em vez de guerras atômicas, o novo campo da guerra fria são as guerras cibernéticas.

O que fica demonstrado, nesses episódios, é a clareza dos EUA e da China sobre o interesse nacional. Ao contrário de um país que, de sétima economia do mundo, tornou-se alvo de chacota internacional pela extrema incapacidade de suas elites midiáticas, políticas e jurídicas, em entender e defender minimamente os interesses nacionais.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

67 comentários

  1. Só pra lembrar que a pressão

    Só pra lembrar que a pressão do governo dos EUA em cima da Huawei não começou agora em dezembro. No início do ano, por exemplo, a Huawei foi, em cima da hora, rifada pelas duas maiores operadoras daquele país: https://www.theverge.com/2018/1/8/16865592/att-huawei-mate-10-pro-ces-deal-off e https://bgr.com/2018/01/30/verizon-huawei-mate-10-pro-launch-canceled/

     

    E pra lembrar que o novo governo pretende colocar o Brasil, um país exportador de produtos primários e com a China como grande mercado (e como investidor importante), como satélite dos EUA nessa guerra.

  2. “Brasileiro é tão Bonzinho”…

    E, o Nassif já falava disso há Tempos:

    Os US usam suas Leis conforme seus Interesses Econômicos e Geopolíticos no MUNDO…

    Compare as Datas (*):

    (*) O Caso Petrobrás é citado Nominalmente na Reportagem de Ontem da SCMP (China).

    – Como o Mundo vai Reagir, agora que a Ficha está caindo???

    Já se fala em Abandonar o US$ e o Sistema SWIFT.

    1. Março 2018 (Nassif já Denunciava Antes)

    https://jornalggn.com.br/noticia/xadrez-de-como-os-eua-e-a-lava-jato-desmontaram-o-brasil-por-luis-nassif

    2. SCMP (Ontem, com a Prisão da CFO Chinesa):

    (**) O Autor não é Chinês, rs…

    (*) Agora dá para Entender a Eficiência de Nossos “Agentes da Lei”…

    https://www.scmp.com/economy/china-economy/article/2176998/explained-how-us-uses-anticorruption-laws-and-sanctions-police

    • O Sistema SWIFT  é uma

      O Sistema SWIFT  é uma anomalia, a sociedade está sediada na Belgica mas os armazens de dados estão nos EUA. A China está tentando criar seu proprio sistema de transferencias.  A Lei de Lavagem de Dinheiro que os EUA impuseram ao mundo em

      2001, através da Resolução 1973 da  ONU  vale mais que a 5ª Frota como forma de controle geopolitico, o objetivo da Resolução era exclusivamente o combate ao terroismo mas capatazes dos EUA por todo o mundo passaram a usar a Lei para

      aumentar seu poder politico dentro dos paises, mesmo que este não tenha nenhum terrorismo.

  3. Sobre o tal “Agrupamento Político”

    Um Belo Resumo dos Alertas do Nassif, o Engenheiro das Obras (NÃO) Feitas…

    Gostaria de Escutar a Opinião do Mourão sobre isso.

    Ele, pelo menos, me parece um cara Sensato, Estudado e Preparado.

    Seu Defeito é, ainda, Acreditar no Neoliberalismo do Paulo Guedes.

    A França, os USA, a Itália, a China, e, até, a Argentina vão acabar, em breve, com a Sedução do Chicago Boy.

  4. Uma observação

    Muito bom o artigo do Nassif. A observação, a (quase) desconsideração (salvo falha de memória) dada pelo próprio Nassif à tese sobre a graúda atuação dos EUA no complexo processo que culminou na deposição de Dilma, e do qual a Lava-Jato foi sócia. 

    Independentemente da observação, a guerra “entre mundos” ganha, aparentemente, contornos empresariais cada vez mais diretos, evidentes.   

  5. discussao suplementar

    Aos americanos acusam os outros paises de fazer o que eles já fazem ou tẽm a intencao de fazer. Onde quer que voces, leitores, encontrem uma acusacao contra um governo proferida por uma autoridade americana, tem-se uma confissao genuina de culpa ou má intencao. Exemplo:

    * Chineses e Russos interferindo nas eleicoes: Po##a quem mais interfere nas eleicoes estrangeiras que os EUA? Golpes de todo tipo, propaganda, etc.

    * Chineses roubam tecnologia americana: experimente ter uma ideia original sobre qualquer coisa e publicar em um jornal cientifico americano… seu artigo vai ficar em revisao por meses se nao anos, e quando finalmente for publicado, se for, americanos terão ja publicado tuas ideias  como originais deles, provavelmente, no mesmo jornal. Esses pilantras tem a coragem de dizer por ai que foram eles que invetaram o aviao… imaginem.

    * Irã fomenta o terrorismo na Syria: pqp! o ISIS é invencao de quem? Antes dos EUA invadir o Iraque, a Al qaeda estava nas cadeias de Sandam Hussein… o resto da historia voces ja sabem. 

    * Colombia maior produtor e distribuidor de drogas no mundo: conversa fiada, os talibans impuseram  a sharia no Afeganistão. Do ponto de vista da cultura ocidental,  a sharia tem pontos positivos e negativos, Por exemplo, consumo de drogas e alcool sao banidos na sharia. Quando os EUA invadiram o Afeganistao, o cultivo de papola (de onde se extrai o opio) ocupava uma parte irrisoria das terras aràveis Afegãs, que eram usadas para cultivar alimentos. Agora, o Afeganistam esta infestado de campos de papolas e os EUA passam por uma crise domestica de abuso opioides…  

    * Fala-se por ai que os roteadores Huwaei sao impenetraveis para NSA. Basicamente, todos os fabricantes  ocidentais adicional backdors em seus aparelhos para viabilizar a penetracao de espionagem da NSA. Os chineses nao fazem isso, alias por que fariam? Um dos objetivo de banir a Huwaei do mercado americano é garantir a supremacia da espionagem on-line pela NSA.
     

    Os americanos sao historicamente burros. O que esperar de um pais fundado por “galeotti e pelegrini”? Ao usar e abusar do dolar como arma de guerra economica, estao afastando todos do dolar.  Tiro no pé…

    • O caso da Colômbia

      é muito interessante…….depois da “guerra as drogas” desde a epoca do Pablo Escobar, la pelos anos 80, os bilhões gastos e as milhares de vidas perdidas, a Colômbia acaba asssinando um acordo de “emprestimo” (Plano Colômbia 2009) de sete bases militares aos americanos, para combater o nacotrafico e guerrilha…….a guerilha(FARC) ja abandonou a luta armada, mas a Colômbia continua sendo o maior produtor de cocaina do mundo……..

      da folha (de sp não de coca…) :

      Área cultivada de folha de coca na Colômbia cresceu 17% em 2017, diz ONU
      Terreno cultivado na matéria-prima da cocaína no país andino mais que triplicou desde 2013

      https://www1.folha.uol.com.br/mundo/2018/09/area-cultivada-de-folha-de-coca-na-colombia-cresceu-17-em-2017-diz-onu.shtml

       

       

  6. Claro que
    Claro que entendemos……

    Desde a exdruxula prisão do pessoal da FIFA…….

    O que comentamos aqui, desde sempre, é mais grave….. é a colaboração de agentes do estado na destruição do patrimônio nacional, ou seja……. TRAIÇÃO……

    A desmoralização dos políticos que são obstáculos a esse projeto entreguista também é parte da estratégia, e desde sempre alardeada…..

    Não tem santo nem imbecil nessa estória, a mídia faz a parte dela, essa sim mantendo a população na ignorância e tratando os casos conforme conveniências…..recordo o caso Gushiken, quando este alertou que estava sendo espionado um telejornal ao dar a notícia encerrou com uma musiquinha do 007…..fazendo chacota……

    Idiota são esses tresloucados que acreditam em tudo o que sai dessa mídia corrupta e mafiosa……….e que acham que Lula do PT,ou a esquerda, ou o comunismo, ou a identidade de gênero são os problemas do país……..e aí entra a contribuição dos fanáticos religiosos, ou manipuladores………mas essa já é outra estória a parte…….

  7. Se a elite tupiniquim tivesse

    Se a elite tupiniquim tivesse permitido, em pouco tempo seriámos uma das maiores cinco economias do planeta mas, como disse Darcy Ribeiro, temos uma elite má, sovina, que não deixa o país avançar…..

     coroar [Moro] sua grande obra viabilizando a eleição do mais despreparado agrupamento político da história.

    ….me lembrei da Itália pós Mãos Limpas, quando o espaço vazio provocado pela operação – a Lava Jato é uma Mõas Limpas ainda mais desastrada – levou ao poder o corrupto e fanfarrão Silvio Berlusconi….

    • E o pós Berlusconi tornou a

      E o pós Berlusconi tornou a Itália um país de terceira divisão (aliás como o seu futebol hoje, tanto os clubes como a própria seleção, que nem se classificou pra última copa). A função hoje da Itália é servir de cordão sanitário contra os desesperados imigrantes que fogem vindos da África. Que trágico – está no poder um grupo que vai pegar todos as experiências internacionais que se mostraram um desastre e aplicá-las ao Brasil ao mesmo tempo = as mãos limpas, o uso do exército no combate ao crime ( México), o uso da violência pra resolver o consumo das drogas (Felipinas), a restrição à liberdade de imprensa (Hungria)… 

    • Caro Spin
      A Itália entrou em

      Caro Spin

      A Itália entrou em um processo de decadência que também liquidou com seu futebol: o campeonato italiano era o mais importante do mundo; e seus clubes, os mais fortes da Europa. 

      A economia italiana (com o 1º minsitro Bettino Craxi – que foi forçado pelos moros e dalanhóis de lá a fugir para a Tunísia) crescia de modo impressionante, com os “clusters” regionais que inovavam a indústria mecânica, de moda e alimentícia

      Tudo destruído; e os patetas daqui (alimentados por um mídia porca e por grupos quintacolunistas que recebem grana de fora como o MBL) batem palma para nossa transformação em aterro sanitário dos EUA

  8. Só duas observações:
    1. Como,

    Só duas observações:

    1. Como, em teoria, todas as transições são feitas em dólar, essa legislação norte-americana anti-lavagem de dinheiro tem, também teoricamente, alcance sobre todos os países que utilizam dólares em suas transações. Ou seja: ninguém está a salvo. Seria coinscidência, então, o fato de Rússia e China estarem tentando desdolarizar suas economias? E as inclinações da UE no mesmo sentido? Cada um que tire suas conclusões… Mas entendo que esse povo viu o perigo de longe…

    2. Dos seus 4000 anos de história a China esteve, se minhas contas não estiverem erradas, na metade desse tempo num lugar: 1o do mundo como potência mais desenvolvida e sofisticada, ou seja, foi por baixo, durante uns 2000 anos, a civilização mais avançada. Pelas minhas contas também vivemos uma época atípica, quando a China não está nessa posição, que perdeu a mais ou menos uns 250 anos.

    Outra coisa que a história ensina é que, pelo seu tamanho descomunal e tipo de sociedade e cultura é virtualmente impossível impedir a China de voltar a posição de maior potência. Ela tem fases de decadência, mas sempre se levanta…

    Conclusão: os EUA podem até tentar, mas suas chances de bloquear a China está quase certamente destinada ao fracasso. Os chineses são bem mais espertos. Sabem o que querem, tem bem clara a ideia do que é ser uma grande civilização e pensam seus objetivos a longo prazo, portanto… .

    • sobre o dólar

      Por isso vários países estão fazendo transações comerciais em outras moedas.

      Já vi notícias disso a respeito de Rússia, China, ìndia, Irã, Venezuela.

      E não esqueça a ideia de os BRICS terem sua moeda própria.

      E o que decretou o fim de Sadam Husseim foi vender petróleo em outras moedas.

      Rússia e China estã  se livrando dos papéis do tesouro americano e comprando ouro.

      Por que será?

    • O conceito de que o uso do

      O conceito de que o uso do dolar submete um contrato ou transação à lei americana é apenas uma escolha aebitraria das autoridades americanas, não tem nenhum sentido logico. A estender esse raciocinio quem usa uma arma belga estaria sujeito à jurisdição da Beligica ou quem atropela alguem com um carro de Hyundai estaria sujeito à lei da Coreia do Sul, é ridiculo e sem logica. Em casos de corrupção onde não foi usado o dolar o Departamento de Justiça inventou que foi utilizada a internet para comunicação e como a internet é um sistema americano, a transação está sujeita à lei americana.

      Que tal dizer que um contrato assinado com uma caneta Montblanc está sujeito à lei suiça?

      • Tem razão em seu racíocinio,

        Tem razão em seu racíocinio, mas abre o olho: é justamente isso que PARECE estar acontecendo.

        Sem falar que há uma bela diferença entre uma mercadoria qualquer e uma moeda nacional que, por definição, é uma das formas através do qual um Estado manifesta sua soberania… Por coincidência ou não, neste caso a moeda em questão é emitida e, supõem-se, controlada pelo Estado mais poderoso do mundo…

        Quanto demorará para os States afirmarem categoricamente que contratos expressos na moeda DELES ficarão sugeitos a legislação DELES, justametne por conta que a moeda em questão está sujeita as legislação monetária DELES?

        Então fica esperto. As vezes parece que você, com toda experiência e cultura é incapaz de admitir que os norte-americanos são realmente capazes de TUDO. E logo de um país mundialmente famoso pelas seu espírito inventivo…

         

         

  9. A elite vai doar tudo.
    Ótimo artigo.
    A elite quer que o Brasil se torne uma estrela na bandeira dos EUA.
    Não creio que Trump queira, é mais barato como está hoje.

  10. Pequeno comentario relacinado à Lava Jato

    Acho muito interessante que a Lava Jato nunca na vida investigou ou suspeitou nenhuma maracutaia de financiamento de campanha da parte dos bancos…..pequenos ou grandes……comerciais ou de investimento…..brazucas ou gringos….nunca aconteceu…ganham dinheiro a rodo sem financiar um vereador sequer…impressionante o nivel de honestidade dos gajos….e as multinacionais então, puras e virginais , jamais se meteram na politica interna dos paises onde se instalam…..parece que ladrão, so “pedreiro”……e brazuca, “pedreiro” gringo é gente de bem temente a Deus…….

  11. Colocaram o Brazil no lado

    Colocaram o Brazil no lado dos perdedores desta guerra, coisa que não aconteceu na última grande guerra mundial porque prevaleceu o interesse nacional.

  12. china agora um concorrente de peso

    A pratica do tio sam em espionar amigos e inimigos dos seus interesses é a norma. Pegos na mentira no reinado de Obama a bisbilhotar Merkel e Dilma fizeram cara de paisagem e continuaram no serviço.

    O tio sam não admite concorrentes nas falcatruas.

  13. Preocupados com a corrupção?

    Ah, que dúvida? Será que alguém alguma vez acreditou que Sérgio Moro – o amigão de longa data de Alberto Youseff,  afilhado de Carlos Zucolotto – quer mesmo acabar com a corrupção? O fanfarrão das festas de Geraldo Alckmin, Michel Temer, José Serra, Eduardo Cunha e Aécio Neves?

    Talvez, se for muito delirante e fantasioso, o próprio ex-juiz acredite em si. Mas não pode, nem por um instante, sair da fantasia. Senão acaba sabendo-se o profundo corrupto e corruptor, traidor da pátria que é. Se bem que se se observar os auto-entitulados “grandes” da sociedade em seus grupos de Opus Dei, Maçonaria, Lions, Rotary, APAEs etc., etc., não é difícil constatar o profundo auto-perdão, a cumplicidade leniente que uns dão aos outros, um perdão que de forma alguma é estendido a quem não é desses clubes. “Aos pobres, a lei.” E no popular, quando um caga no meio do salão, todos fingem que não viram, deliram e fantasiam que aquilo não aconteceu. Mas alguém discretamente chama o escravo-faxineiro – por sua vez cúmplice também por admiração, cobiça ou os dois – para que limpe as aparências. A Alston e a Siemens pularam fora do esquema PSDB desse jeito de cuidar da sociedade. Essa turma privatista, da qual Moro é parte, é mais selvagem até que gigantes como essas empresas privadas…

    Os fundadores da maçonaria reviram-se nos túmulos quando vêem esse maçons atuais, delirantes, corruptos, criminosos mesmo, e seus aventais, não com marcas de trabalho, poeira e cimento e sim com pedras preciosas, strass, plumas e paetês bordados…

    • Eu vivo citando os lojistas,
      Eu vivo citando os lojistas, até por galhofa…..

      Mas enquanto não extirparem essa praga das instituições veremos isso, um recebe um relatório e se blinda contra prisão, outro tem diligências em sua casa postergadas…….os inimigos apodrecem na prisão baseados em fofocas……. isso é sério.

  14. Xadrez da geopolítica, do caso Huawei e da Lava Jato

    ATENÇÃO! Este comentário faz críticas fortes ao Lulismo. Não é recomendada sua leitura aos mais suscetíveis.

    Lava Jato & Associados: ressalvado seu caráter venal, seletivo, classista, corporativo e partidarizado, assim como a maior parte do Judiciário brasileiro, aquilo que ela investiga de fato aconteceu, e prossegue acontecendo ainda agora.

    a Lava Jato é a filha bastarda da Satiagraha, para fazer eclodir o retorno do reprimido daquilo enterrado pela maldita aliança entre Lula, Gilmar Mendes, Daniel Dantas e a Editora Abril.

    Made in China: a China não será nenhum hegemon dedicado a “construir um mundo desenvolvido, inclusivo e de paz”. ao contrário, tende a ser ainda pior do que os EUA. para isto basta examinar as condições de vida da imensa maioria da população chinesa, submetidos cotidianamente à tirania de um estado policial.

    o alinhamento do Brasil à China é tão, ou ainda mais, prejudicial quanto um alinhamento aos EUA.

    USA Incorporation: o mesmo desarranjo e reposicionamento do sistema de poder em curso no Brasil, também ocorre nos EUA. e assim teria que ser, pois se trata de um realinhamento global de um Capitalismo que ainda não encontra nenhuma via de auto-reciclagem.

    Bolsonaro bate continência a uma ordem Imperial em frangalhos, cuja última esperança antes dos caos e da guerra reside, paradoxalmente, em Trump.

    os Generais: a Esquerda brasileira fracassou. não apenas o Lulismo, todos! desde os progressistas até os radicais. o ciclo da redemocratização encerra-se com a volta dos militares à Presidência.

    o fracasso na construção do Brasil como membro dos BRICS, na viabilização de um mundo multipolar, pode ser aferido na comparação entre duas situações:

    – Lula apodrecendo numa cela fria na nublada Curitiba;

    – os dois bombardeiros estratégicos russos pousando em Caracas.

    vídeo: Aviões russos chegam à Venezuela

    [video: https://youtube.com/watch?v=IXkBATHKf-A%5D

    .

    • eu fico chocado ao ver um

      eu fico chocado ao ver um cara como você, aparentemente esclarecido, SEM SABER usar o conhecimento e as informações que já detém  ..OLHE EM VOLTA, veja o que esta ocorrendo e que não é de hoje  ..armadilhas urdidas que vem desde 2003

      DIga pra mim, o que vc fez pro país ? Vc dedicaria seu tempo ou colocaria dinheiro do próprio bolso pra fazer política pelo país e seu povo  ? (aqui, pra refletir sobre muito da nossa hipocrisia)

      LULA DA SILVA, em curtíssimo espaço de tempo, tendo que lidar com TODO LIXO que a nossa sociedade carrega, conseguiu ser coerente e fiel ao seu povo 

      ..realizou OBRAS INIGUALÀVEIS, gigantescas  ..deu diretrizes que muito bem poderiam servir como linha de desenvolvimento pelos próximos 50 anos  ..e repito, tudo, (projetos de infra estrutura, inclusão e assistência,educaçação, geopolíticos etc etc) tendo que LUTAR contra toda essa escória que hoje se atreve a colocar a cabeça de fora e nos golpear a todo momento

      ..e eis que vc, quase todo dia, vem aqui pra tentar diminuir a capacidade desse nosso líder INCOMPARÁVEL no tempo

      não entendo  …as vêzes penso que a vaidade e a inveja cegam as pessoas, 

      em tempo – pra mim, melhor ser sócio dos BRICs, africa e vizinhos, do que alinhado aos EUA (uma economia que sempre nos foi AGRESSIVA e concorrente)

       

      • colega  ..por haver ladrões

        colega  ..por haver ladrões no SUS e BOLSA FAMILIA eles seriam programas que deveriam desaparecer ? Pelo fato da qualidade de ensino/professores estarem baixas, os governos de LULA erraram em oferecer 14 universidades e 44 escola técnicas NOVAS, federais ?  ..e por aí vai

        LULA da SILVA fez sua parte  ..vc esta responsabilizando ele por ter perdido uma guerra definida pelas demais forças da sociedade ..ELE que hoje sofre todo tipo de violência  persecutória partido das ditas Instituições Permanentes brasileiras  ..fica fácil condenar a vítima pela violência sofrida, né !!

        Pq vc não condena então as Forças Armadas por não terem se alinhado aos BRICs por exemplo ?

        francamente ..quer sucesso, conhece aquela da “melancia no pescoço”

        pra vc é assim, todo santo dia 

        https://www.youtube.com/watch?v=nxRaaLtRIcY

      • O anarco-cyber-rentismo, reloaded!

        Caro comentarista,

        Desista. Há uma evidente desconexão entre o que você propõe como debate e o que seus supostos interlocutores entendem e se apropriam.

        Bordieu dizia que o discurso é de quem ouve, claro que isso não é uma sentença fatal ao relativismo vulgar, mas o fato é que hoje, boa parte da esquerda ainda disputa os despojos de um sistema de produção (capitalista) e suas formas de representação social que não mais existem ou que subsistem como meros arquétipos, eu diria mesmo, como iscas ideológicas.

        Manter o pessoal ocupado, enquanto as instâncias de disputa política são suprimidas pela lógica irracional dos algoritimos financeiros-sociais.

        A confusão que, para mim é óbvia, é que essa esquerda se imagina capaz de manter ou resituir o controle da política e sua agenda, reconstruindo o mundo onde ela (aquela política e a própria esquerda) faziam algum sentido, e equecendo que é preciso fazer política dentro do novo contexto que se apresenta.

        Um exemplo mais bruto e grosseiro: 

        – A agenda de política criminal (prende e arrebenta) muito parecida da esquerda e da direita, a agenda dos regimes fiscais e da “responsabilidade fiscal” idênticas, e tantas outras manifestações que revelam que tanto o PT quanto o PSDB disputavam tão somente a primazia de gerenciar um capitalismo periférico destinado a um fim trágico.

        Claro que isso não importa em desconhecer as diferenças semânticas dos dois projetos gerenciais, e os aspectos inclusivistas (keynesianos) dos regimes de esquerda.

        Mas o resultado é um só. Nem Adam Smith nem Keynes nos salvaria.

        E não foi Marx que disse isso. A redenção não veio pela reação revolucionária da força de trabalho.

        Foi o próprio capital que largou a produção para trás e vive agora de renda em algum paraíso fiscal (o mundo todo?).

        E a esquerda daqui (e do mundo) querendo reatar o “casamento” com alguém que mudou, não de sexo (que até seria possível estabelecer “novas” relações e interações), mas de espécie.

        Desista.

        • Xadrez da geopolítica, do caso Huawei e da Lava Jato

          -> Há uma evidente desconexão entre o que você propõe como debate e o que seus supostos interlocutores entendem e se apropriam.

          -> o discurso é de quem ouve

          tôu ligado. mas no momento preciso deixar as baterias recarregarem.

          grande abraço

          .

    • O argh! escreveu:

      “o alinhamento do Brasil à China é tão, ou ainda mais, prejudicial quanto um alinhamento aos EUA.”

      Traduzo: palmas para o bozó capitão.

      • Esse jogo não é para amadores.

        Roberto, o alinhamento com a China causou o aumento da já conhecida distorção de nossa balança comercial e déficit de pagamentos, assim:

        – Destruição da indústria nacional (ou o que restava dela) pela invasão da gigantesca escala de produção chinesa de manufacturados, resultado, como você e eu sabemos de custos sub-humanos;

        – A entrada de dinheiro ao agro-negócio pela aquisição de nossas safras de soja, ou no setor primário extrativista (minério), que nos legou a chamada “doença holandesa”:

         Valorização cambial e um paradoxal aumento de reservas cambiais dedicadas tão somente a garantir os pagamentos dos interesses (juros) financeiros, enquanto na outra ponta aumentava a pressão de consumo (pela valorização), que era combatido com elevação dos juros para conter surtos inflacionários, resumindo, cachorro atrás do rabo.

        Quando a bolha de consumo de commodities explodiu, ficamos pendurados na brocha, e sem escada.

        Aliar-se ao tigre para fugir do leão não resolve se você é um porquinho da índia.

    • Olá arkx. Você tem razão em

      Olá arkx. Você tem razão em quase tudo que afirma, mas em relação ao Lulismo,  sua conclusão é posterior aos acontecimentos. Uma pergunta: você não previu que haveria a perseguição política ao Lula, o seletivismo jurídico, a interferência dos EUA através de Moro. Sabemos disso depois do golpe. Na Venezuela foram os militares que se moveram à esquerda. Ou seja, na minha modesta opinião, mesmo que Lula e o PT tivessem antevisto o golpe e tomado providências, ainda assim o golpe ocorreria, só os militares poderiam mudar o destimo do Brasil, mas eles escolheram o império do norte. Outra coisa: a China potência talvez não seja diferente dos EUA, mas o Brasil poderia tirar enorme proveito da disputa entre essas potências, o que não acontecerá.

      • Xadrez da geopolítica, do caso Huawei e da Lava Jato

        -> mesmo que Lula e o PT tivessem antevisto o golpe e tomado providências, ainda assim o golpe ocorreria, só os militares poderiam mudar o destimo do Brasil, mas eles escolheram o império do norte.

        – sem dúvida o golpe ocorreria;

        – sem dúvida os militares poderiam, e ainda podem, ser decisivos para mudar o destino do Brasil;

        – sem dúvida só quem pode derrotar, e impedir, os golpes é o Poder Popular: a população organizada em seus locais de moradia, trabalho e convivência (inclusive aqui na web).

        -> a China potência talvez não seja diferente dos EUA, mas o Brasil poderia tirar enorme proveito da disputa entre essas potências, o que não acontecerá.

        o Brasil não precisa, e muito menos deve, se alinhar com ninguém – e nisto concordamos com o ditador Ernesto Geisel, o qual jamais pisou em solo dos EUA.

        o destino do Brasil é manifesto: o se torna potência ou desaparece.

        -> Uma pergunta: você não previu que haveria a perseguição política ao Lula, o seletivismo jurídico, a interferência dos EUA através de Moro.

        já que perguntou (não é de hoje):

        a culpa é do Lula – 02/02/2003

        em vez de salamaleques promíscuos com FHC e sua equipe econômica, o Governo Lula deveria efetuar uma auditoria na economia Brasileira.

        na medida em que Lula não expõe duramente o que herdou, cai numa óbvia armadilha. FHC deixou o país à beira do abismo, mas se o Brasil entrar em colapso a culpa cairá sobre Lula !

        dando nome ao sal – 24/02/2003

        “Lulinha Paz e Amor” pretende que sua lua de mel com o Mercado seja eterna enquanto dure o mandato. contudo, o atual Presidente do Brasil sempre será um “Sapo Barbudo” para aqueles que, na primeira oportunidade, não hesitarão em cuspi-lo da garganta onde se encontra incomodamente atravessado.

        abraços

        .

  15. O que importa agora não é

    O que importa agora não é ficar CHOVENDO NO MOLHADO  ..quem ainda acredita que os EUA não estão por trás do golpe (mancomunados com os militares, Poder Judiciário e poucos sócios nacionais) ou é PARVO, ou é entreguista  ..e FIM DE PAPO

    HOJE, a questão é COMO DESATARMOS estas armadilhas geopolíticas que os GOLPISTAS nos impuseram e que já anunciam o FIM da política de alinhamento sul sul por exemplo ?  ..e convenhamos, eles foram MUITO, MUITO mais espertos que os ditos progressistas enquanto no Poder  ..principalmente MAMA VANA que pensava que a democracia seguraria a ONDA

    HOJE já não somos mais BRICS (estamos dispensando uma OPORTUNIDADE ÍMPAR)  ..um status que nos garantiria por SECULOS, privilégio de acesso e compartilhamento com mais da metade da população do PLANETA !!!!

    Engenharia, TODO sistema de segurança (caças, submarinos, mísseis, pesquisa aero espacial, cabos e satélites de comunicação, base de lançamentos), a PRÈ SAL c/suas políticas distributivas, a própria cadeia de alimentos MAIS elaborados, FOI TUDO PRO SACO !!!

    HÀ ANOS que denuncio aqui neste espaço a FAGOCITOSE que vem sendo cometida em diversos segmentos da economia brasileira  ..HOJE exportamos básicos e importamos elaborados pra CONSUMO INTERNO

    Massas e biscoitos, BEBIDAS-isotôncios e refrigerantes, salgadinhos e temperos, enlatados, leite e derivados, linha branca e cinza, automobilística e peças/componentes, MERCADO varejista e atacadista, setores inteiros, inclusive em SERVIÇOS (seguradoras-planos de saúde etc), não contam mais com brasileiros no comando  ..estamos sendo moldados pra sermos PRESTATÁRIOS e desempregados crônicos, uma economia esqualida e satélite dum IMPÉRIO RACISTA e DECADENTE (que nem durou 2 séculos de hegemonia)

    ..pior que já já irão também os poucos setores com potencial, superavitários, e INDUTORES de desenvolvimento, que sobraram pro ESTADO, pra Nação brasileira, pra sociedade usufruir e comPARTILHAR (óleo, gás, petroquimica, quimica fina), quiça BB, CAIXA, Correios (importante ELO na cadeia do comércio VIRTUAL) e Eletrobrás

    TRISTE ainda é vermos analistas indo com o milho (tentando mostrar o que os caras vem fazendo a 10-20 anos) enquanto os “mano” já tão voltando com uma linha de produção inteira de alimentos pra viagens espaciais  ..essa é a dura realidade, uma tragédia

    é como se fossemos indígenas enquanto outros povos, seres interplanetários

    e as FORÇAS ARMADAS – eternos GOLPISTAS com formação de curso secundário ?!!  …ÒOOH, no rabo, dessa população de parvos  ..interesa-lhes mesmo, o CURTO PRAZO e o voluntarismo carente de ciência e cheio de ACHISMOS

  16. O Trump tem acelerado a

    O Trump tem acelerado a decadência do império americano com seus arroubos autoritários. Ele age como o imperador Nero da Roma Antiga que incendiou a capital do próprio império americano. A era Trump será breve e devastadora para os EUA. É provável que seu mandato terminará em 2 anos, e assim termina uma das piores adimnistrações de um presidente americano.

    • O anarco-cyber-rentismo ou anarco-rentismo digital!

      Wilton, acho que como animal político ele entendeu (ou intuiu) o que está em jogo, e tenta, desesperadamente se equilibrar entre a realidade que se vai (o capitalismo produtivo) e a que vem por aí (o anarco-rentismo digital).

      Ele é um arquétipo da era anterior, mas que soube dialogar com as novas formas de sociabilidade apresentadas pela essa realidade volátil de agora.

      Por isso esse parece oscilar, dando uma no cravo e outra na ferradura.

      Um tipo de Getúlio (que também intuía a mudança da estação como ninguém), mas como sabemos, esse balanço pode acabar mal.

    • Trump é sintoma e parte da

      Trump é sintoma e parte da decadencia geopolitica americana, sua eleição mostrou o encolhimento da elite imperial americana do Seculo XX,os “Wise Men’ que criaram o imperio após a Segunda Guerra, todos ricos sofisticanos que não precisavam se preocupar com dinheiro e se dedicaram por toda a vida a politicas publicas, como Roosevelt, Deand Acheson, Aveell Harriman,

      Clark Clifford, Robert Lovett, uma elite de classe, intelectualizada e que protagonizou a fundação da ONU e construiu o auge do prestigio mundial dos EUA. Trump é o novo rico exibicionista, sem classe alguma, um icone dos novos ricos de todo o mundo.

  17. “O que fica demonstrado,

    “O que fica demonstrado, nesses episódios, é a clareza dos EUA e da China sobre o interesse nacional. Ao contrário de um país que, de sétima economia do mundo, tornou-se alvo de chacota internacional pela extrema incapacidade de suas elites midiáticas, políticas e jurídicas, em entender e defender minimamente os interesses nacionais.”

    Dentro dessa estratégia geopolítica dos EUA o Brasil é mamão com açucar. Como tirar pirulito de criança.

    Mas aí Nassif, o crédito não é só do entreguismo provinciano rastaquera vira-lata da republica lavajato, judiciário, classe média da CBF e o pig.

    Podemos botar na conta dos governos do PT com seu “republicanismo” ingênuo e até certo ponto irresponsável, que tem na figura do Eduardo Cardozo seu símbolo máximo. Mas a culpa não é só dele, e da Dilma, tão bem intencioanda quanto equivocada. Até o Lula vacilou nesse quesito

    • não sei o que acontecia nos

      não sei o que acontecia nos bastidores  ..por hoje, aparentemente, algumas coisas me fazem imaginar as dificuldades enfrentadas  ..inclusive em implementarem um controle mais efetivo, ético e qualitativo, sobre as mídias por exemplo

      VEJA  ..vamos falar da MAIOR FORÇA GOLPISTA deste país, as FORÇAS ARMADAS – e correlatas, MP e policia Federal – (que inclusive, pra mim, colocaram o fusil na testa de muito malgistrado)

      O governo de LULA e DILMA equiparam a AERONAUTICA e a proveram de tecnologia de ponta, independente ..na marinha a coisa caminhava, submarinos, navios, NOVA FRONTEIRA, mapeamento e domínio do território etc  ..polícia e ministério público ídem, foram reestruturados, reequipados e instrumentalizados  ..do exército pouco se noticiou, mas creditaria a eles o benefício por auferirem produtos do campo das pesquisas e informação (com cabos, satelites e acelerador de particulas) e em uma maior inserção do país no mundo, com as operações cada vez mais frequentes em operações com a ONU por exemplo

      nada disso adiantou  ..os caras continuaram URDINDO e tramando, mentindo, desinformando e golpeando  ..provocados por iniquidades, queriam mesmo era defenestrarem os “antigos inimigos” do Poder (até que conseguiram) ..1o foi o Zé, Genoínio, depois DILMA,  a terrorista (que pelo cargo chegou a ser “chefe das FFAA) – e finalmente, LULA

      o que tento dizer é que “falar” em republicanismo ingenuo quando vc não tem o domínio sobre as INSTITUIÇÔES DE FORÇA do país  ..fica muito difícil

      JURO POR DEUS, até bem pouco encontrei Celso Amorim em Curitiba – ex chanceler e MINISTRO DA DEFESA, e como fã perguntei-lhe sobre os militares (muito rapidamente)..ele ainda acreditava que naquele meio existiam forças democráticas  ..pelo jeito só não soube ponderar que deve dar TRAÇO estatístico  .

      mais um exemplo, o que todos estes citados fizeram com a Constituição de 88 por exemplo ..a defenderam ? ..acho que não exagero se disser que a usaram como papel higiênico, não ?!  ..e aí, o que acontenceu com eles ? ..nada  ..ou melhor, foram eleitos pela porta dos fundos e ainda exaltados como heróis

      • Qualquer regime de governo depende disso

        É graças aos soldados, e não aos sacerdotes, que podemos ter a religião que desejamos. É graças aos soldados, e não aos jornalistas, que temos liberdade de imprensa. É graças aos soldados, e não aos poetas, que podemos falar em público. É graças aos soldados, e não aos professores, que existe liberdade de ensino. É graças aos soldados, e não aos advogados, que existe o direito a um julgamento justo. É graças aos soldados, e não aos políticos, que podemos votar. (Discurso do presidente Barack Obama no Memorial Day)

    • O republicanismo do PT

      O republicanismo do PT começou antes de Cardozo, nasceu das escolhas erradas de Lula, como Marcio Thomaz Bastos, um advogado criminalista de clientes ricos, dinheirista,  ligado por interesse aos lobies corporativos juridicos, sem nenhuma visão de Pais, pai de indicações desastrosas que Lula fez para Tribunais superiores e MPs e que depois foram seus algozes.

      Thomaz Bastos é o criador do “republicanismo” que hoje governa o Pais através de operações policiais e inqueritos.

       

  18. Huawei e a geopolítica

    Enquanto as elites dos países tidos como primeiro mundo pensam e atuam em favor dos seus interesses nacionais e particulares, as elites brasileiras, equivocadas e colonizadas se dobram aos estrangeiros e aderem alegre e tolamente ao sistema.

  19. Huawei e a geopolítica

    Enquanto as elites dos países tidos como primeiro mundo pensam e atuam em favor dos seus interesses nacionais e particulares, as elites brasileiras, equivocadas e colonizadas se dobram aos estrangeiros e aderem alegre e tolamente ao sistema.

    • A “elite” brasileira é

      A “elite” brasileira é vira-lata. Quando eu compareço em uma reunião de negócios ou um evento social fico com a impressão que vão saltar em mim abanando os rabos.

  20. O anarco-cyber-rentismo ou anarco-rentismo digital!

    Uma boa olhada nos textos do grupo Krisis trazidos a esse blog por Wilton (Cardoso) Moreira nos proporcionará alguma luz sob o que aparentemente é só treva!

    Conhecidos pela “Crítica do Valor”, rechaçados como profanadores dos cânones do marxismo, apenas por apontarem as insuficiências do pensamento marxiano, que aliás, não poderia prever tudo, tanto pelos seus limites contextuais, quanto pelas carências teóricas em si, o grupo Krisis é o que está mais avançado para nos fornecer as ferramentas teóricas para compreensão do momento atual.

    Não se pode desprezar Harvey e outros.

    No entanto, embora reconheçam que não se pode mais explicar o capital fictício (crédito e sistema rentista) a partir da acumulação de valor e mais-valor e sua monetização (capital produtivo), esses teóricos ainda insistem (pelo menos pelo que entendi) que a atual etapa de evolução histórica de acumulação ainda guarda relação de causa e efeito com o capital produtivo, ou como chamamos, o mundo real.

    Não mais. 

    A única semelhança ou ponto em comum é a acumulação (per si), mas isso sequer igualava as fases anteriores do capitalismo (mercantil ou pré-capitalista do século XV em diante, até o capitalismo industrial e suas fases – as revoluções tecnológicas).

    Não é disso que trata o post de Luis Nassif, mas eu chego lá.

    Nos vários textos acerca do assunto (o fim do capitalismo e o abandono de suas formas de organização social conhecidas: estado, sistemas representativos, polícia, justiça, moeda, sindicatos, e enfim, o trabalho, dentre outras instâncias), todos são unânimes em afirmar que o movimento atual empurra as chamadas empresas reminiscentes do estágio produtivo anterior, principalmente as de viés tecnológico avançado, em uma disputa fratricida na nova cadeia alimentar da acumulação sem causa, ou seja, no mundo convertido a algoritimos e alavancagem sem lastro, que gera dinheiro a partir de operações de crédito e não da produção ou da aquisição ou alienação de ativos, ou qualquer outra instância inerente aos processos conhecidos na produção capitalista (distribuição, logística, financiamento, comércio, etc).

    Claro que não podemos resumir todos os problemas às facilidades oferecidas por um economicismo vulgar ou um determinismo das infraestruturas (econômicas) sobre as superestruturas (políticas).

    Mas a desproporção entre os volumes de “riqueza” gerados entre o mundo real (capitalismo industrial) e o capital fictício (anarco-rentismo digital) certamente se reflete como causa e efeito, recíprocos, é verdade, na desproporção do poder de pressão política dos estados nacionais e seus representantes estatais ou não (sindicatos, partidos e outras formas de organização social) naquilo que antes já era frágil, ou seja, na capacidade de manter o monstro adormecido, a custa do permanente sacrifício de direitos de largas faixas de população ao redor do planeta.

    Em outras palavras: a medida que o rentismo virou um elefante, e o capital produtivo permaneceu um rato (que pariu o elefante), as formas de representação política, as estruturas estatais burocráticas (judiciais, polícias, etc) e os mandatos parecem cada vez mais anacrônicos, e se inclinam a fragmentação comportamental, indicando que ninguém parece estar a salvo ou sob proteção de alguma regra que dure mais que a oportunidade em alterá-la, e os intreresses de quem se beneficia com isso.

    Nada mais consegue alimentar esse monstro, que grosseiramente mudou a dieta, a passou a alimentar-se de si mesmo, enquanto se reproduz exponencialmente, mas ainda engole de sobremesa os “inúteis” expulsos dos esquemas de exploração anteriores.

    Esse intrincado processo, como dizem os teóricos, reduz os combalidos e iminentemente mortos estados nacionais a cafetões lutando para oferecer os serviços nacionais pelo preço mais baixo, em uma reprodução global daquilo que já conhecemos internamente como guerras fiscais, fenômeno que aconteceu no Brasil “neoliberal”, e tolheu a capacidade (já falida) dos orçamentos em enfrentar as desigualdades promovidas pelo capital:

    – Quanto mais desigualdade, menores os orçamentos públicos, maiores as demandas, maiores desigualdades, e assim vamos explodindo em conlfitos insolúveis.

    Em escala global, na busca por estabelecimento de “novas” barreira competitivas entre si, os gigantes (outrora gigantes produtivos), acossados por enormes fundos de hedge e outras modalidades de consórcios rentistas, criaram toda uma nova “teologia” do capital, adaptada a sede de espetáculo das redes sociais e dos movimentos alucinados dos algoritimos financeiros, isto é: a moralidade pública expressa mormente como luta contra a corrupção.

    Esse modelo, como as empresas de hedge são transnacionais, logo, EUA prendem uma chinesa em algum país!

    Uma adaptação sem precedentes das jornadas anteriores, como as Cruzadas e Inquisição, o Macartismo, e tantos outros movimentos ideológicos que criavam a base de consenso para a implantação de ideologias econômicas irracionais, e que por isso, precisavam de uma base emocional gigantesca!!!

    Como ensinam os teóricos do Krisis, cada país experimenta esse fenômeno de uma forma adstrita a seu lugar relativo no tabuleiro geopolítico e de acordo com sua História.

    O texto de Luis Nassif comete algumas impropriedades, dentre as quais destaco a principal:

    – O sistema representativo brasileiro estava contaminado, mas o que foi alvejado foi a engenharia!

    Aqui o erro comum a esquerda e aos progressistas, frequentemente revelado no texto do Krisis, onde se imagina que haveria uma realidade alternativa, ou uma forma de elaborar um capitalismo nacional e um sistema representativo que escapasse a essa “contaminação” no campo político, e bebendo na fonte keynesiana, em seus aspectos de política econômica.

    Não havia.

    A “contaminação” aqui não é diferente de outros sistemas representativos ao redor do mundo, e a promiscuidade entre capital e tais sistemas representativos foi (até ontem) a própria razão de ser do capitalismo e vice-versa.

    Não havia capitalismo sem essa contaminação de seu poder de pressão sobre os sistema legais e representativos.

    Lógico que os EUA chamam isso de lobby. Nós chamamos de crime.

    Assim como a lógica (irracional, termo emprestado do último livro de Harvey) do capital não permitiria o surgimento de um comeptidor global sem uma boa dose de conflito e oposição.

    Em tempos de fim do capitalismo produtivo, isso é improvável, sem a recuperação ou a criação de uma forte consciência política que abandone a luta pelos escombros do capitalismo produtivo e passe a imaginar e pensar formas de intervir na nova realidade que se apresenta.

     

     

     

     

     

    • Os textos da Krisis são

      Os textos da Krisis são fundamentais para complementar o Xadrez do Nassif. Agradecimentos ao Felipe pela contribuição.

  21. Enquanto os herdeiros de

    Enquanto os herdeiros de capitanias hereditárias e da nobreza do Brasil Império derem as cartas por aqui, o Brasil será uma republiqueta das bananas.

  22. A ilegalidade das normas do OCDE

    Esclarecendo certa duvidas que os leitores possam vir a ter quanto a legalidade dos atos praticados pelo EUA no ambito daos acordos da OCDE. A OCDE é uma organização que não está vinculada as Nações Unidas  Foi fundada em 1948 por iniciaiva da França e reune atualmente 34 países membros. Apesar da tentativa isolada de José Serra, o Brasil não faz parte da organização. O ironico na história da OCDE é que sua criadora e hospedeira, a França, é, entre os membros, o que mais sofreu com essa política de judicializar nos EUA contratos contabilizados em dolares. Várias empresas francesas foram alvo de inqueritos e processos por negociarem fora dos “termos” de segurança dos EUA com nações “não amigas” do Ocidente. O caso mais famoso foi da Alcatel, quase levada a falencia em função de multas milionarias nos EUA. Acabou sendo absorvida pela Nokia recentemente. No Brasil, o caso mais emblematico é o da EMBRAER. Por iniciativa de Sergio Moro, sempre ele!, a empresa está sob monitoramento (ou espionagem, como queiram!) do Departamento de Justiça dos Estados Unidos (DoJ), desde 2017. A empresa brasileira fechou em meados do ano retrasado um acordo com os EUA para evitar de ser processada por alegados, e nunca comprovados, casos de pagamentos de propina para obter contratos de venda de aviões em países da América Central e Ásia, entre 2007 e 2011. O triste é que não somos membros da OCDE, os EUA não tem qualquer jurisdição sobre o Brasil, mas agimos como se fossemos Porto Rico, departamento ultramarino estadunidense.  

  23. A prisão da chinesa no Canadá
    A prisão da chinesa no Canadá é uma vergonha nacional. Parece ser apenas uma colônia americana e não uma nação autónoma.
    As sanções americanas ao Irã são atos políticos e não legislação ordinária passada pelo Congresso então o argumento de base dos americanos é furado e deveria ter ignorado pelo Canadá.

    • Cão de guarda

      Lamentável esse servilismo canadense para com o império. Lamentável que qualquer inimigo do império tem que se tornar inimigo de meio mundo aparentemente independente. Até quando deveremos fazer as vontades dos governantes americanos e seus delírios?

  24. Pelo ensino de Geopolítica nos cursos jurídicos!

    Se tem algo que chamou a atenção desde o início foram aqueles intercambiozinhos dos moços de curitiba com o departamento de estado americano, os rapazes que vão pros states alegres e saltitantes não devem ser maus caráteres ou entreguistas, acho, deve ter faltado uma noçãozinha de geopolítica. 

  25. Os lances do Xadrez de Nassif

    Os lances do Xadrez de Nassif vão se aproximando do xeque mate. Os movimentos “internacionais” são essenciais para entender o jogo. Mas o Nassif terá que acrescentar uma pitada “marxista” para a compreensão geral do grande jogo que se desenrola no tabuleiro mundial. 

  26. Ponto esquecido

    Caro Sr. Nassif,

    Há algum tempo que eu gostaria de escrever em seu site. Gostaria de me desculpar pelo meu português. Eu posso ler em Português, pois minha mãe é  brasileira, mas é melhor para mim escrever em inglês, e traduzir este último.
    Este foi um bom artigo, mas eu gostaria de abordar um ponto esquecido: a atual guerra entre a China e E.U. não é apenas financeira, mas também para controlar o fluxo de informações na Internet. A Huawei produz os grandes roteadores de alto desempenho que controlam o fluxo de informações entre nós de transferência de dados em provedores de Internet. Seu maior concorrente é a Cisco, mas eles já ultrapassaram o mais recente em qualidade, velocidade e preço. Assim, a maioria dos provedores estão substituindo seus equipamentos, e isso faz com que os E.U. a perder o controle do fluxo de dados. De acordo com as leis atuais dos EUA, qualquer empresa americana deve fornecer informações para as agências de segurança, não importa onde no mundo que estão operando. Quando este equipamento é substituído, eles perderam essa possibilidade. O que eles fazem agora é exatamente o que eles acusam a China de fazer-usando EUA equipamentos fabricados para monitorar todo o tráfego da Internet. Este é o aspecto mais importante nesta guerra, muito mais importante do que o dinheiro.
    Há também o problema dos telefones móveis: Huawei está se tornando rápido o maior fabricante de telefones móveis, superando a Apple, Samsung e todos os outros. E não há dúvida de telefones celulares são usados hoje para a vigilância, na complacência dos fabricantes E.U.
    Assim, esta luta é para controlar a informação, muito mais do que o mercado.
     

    • Pois e, a mídia, sempre ela,
      Pois e, a mídia, sempre ela, é bem cachorra, cadela no cio mesmo dos estadunidenses….

      Esse foi o caso do sivam …..que divulgaram como se fosse um caso de dinheiro, não era, era espionagem mesmo, até por que, se o ociologo pedisse, o das mãos grandes daria a tralha de graça……

  27. Culpem os gordinhos

    Falta lembrar 1972 neste xadrez, o aperto de mão de Nixon e Mao. O hoje começou lá, com gorduchos senhores brancos excitadíssimos com simples multiplicações por quase bilhão. Olhos explodiam em brilho imaginando o dia seguinte ao acordo. Os chineses já viam luzes cintilarem apenas no horizonte de meio século. Agora começam a luzir, Com os acordos, a China é dona hoje de uma parte da economia dos EUA. Mais desafiador ainda, com as trocas de informações tecnológicas a China passou a dominar os mais inovadores campos da tecnologia, investindo 50 vezes mais que os EUA em computação quântica, dominando inteligência artificial e tem na Huawei a empresa que mais domina o 5G, fundamental no passo da “internet das coisas”. Culpem os gordinhos.

  28. Pelo menos o jornalismo se dá
    Pelo menos o jornalismo se dá bem vem países democraticos. Nunca em tempo algum um post tão longo e tão abrangente, acompanhado de dezenas de comentários seria publicado na China, na Rússia, em Cuba, na Coreia do Norte.

    • O anarco-cyber-rentismo ou anarco-rentismo digital!

      Meu caro, o capitalismo (e agora aquilo que ele pariu) funciona de forma a construir sua própria oposição, mantendo sob controle as formas de dissenso dentro do estamento.

      A mídia cumpre a risca o papel de voz dissonante, embora aja no sentido de afastar qualquer real questionamento do sistema gerador de desigualdades em escala exponencial.

      No entanto, o mais grave é que agora essa demanda ou necessidade parece obsoleta, logo vemos o derretimento até da mídia comercial, o que nos sugere que poderemos até sentir saudades da manipulação dos grupos de mídia frente ao que se avizinha.

    • troll demente redivivo

      Tava eu no blog do Nassif lendo sobre a posse do novo ministro da CGU e do seu agradecimento por ter sido nomeado ministro pelo Grande Presidente Lula.

      Pensei com os meus botões, agora sim a imprensa livre do acidente cristão evangélico bíblico etc. estará dando primas paginas e noticiários sobre este importante pronunciamento.

      Contrariei meus princípios praticados desde quase sempre e assisti todos os noticiários noturnos e a imprensa livre do acidente cristão evangélico bíblico etc. com cara de paisagem.

      Será que a supressão das noticias da “nossa” imprensa livre do acidente cristão evangélico bíblico etc. usa a mesma metodologia da China, da Rússia, de Cuba, da Coreia do Norte?

      • Nuances
        Imprensa livre é diferente de liberdade de expressão, cara pálida. Não há almoço grátis.

  29. O mundo precisa ouvir Greta Thunberg

    Os comentaristas super qualificados do GGN já disseram o importante sobre a questão geopolítica e empresarial – e quantas informações que não se vê geralmente nas discussões e no noticiário!, o que demonstra que há muita capacidade “ociosa” na sociedade civil e que precisa ser organizada e posta a serviço de tirarmos o país e o planeta do buraco. 

    De minha parte, não tenho o conhecimento histórico ou informações que possa acrescentar ao que já foi dito, mas ainda assim darei meus palpites:

    1 – sobre o objeto do xadrez ,  o enfraquecimento dos Estado pela ação e em favor das corporações e o papel da legislação e de acordos internacionais nessa transação promíscua, acho que é o grande problema. O que define o Estado? Não festejo o elogio que muitos fazem ao capitalismo “estatal” praticado por USA e China – eles me parecem fazer o que os impérios da época das invasões Colombinas na América no século XVI faziam, confundem Nação com poder bélico e comercial. Eu pessoalmente, apesar de todo o meu desconhecimento téorico, acho que  o que justifica a existência de um Estado Nacional é exatamente a separação entre as esferas privada (das corporações e do interesse particular) e pública (do interesse coletivo geral independente, e acima, de questões econômico-financeiras). E com o mencionado enfraquecimento, as instituições do Estado, outrora desenhadas para resguardar a referida separação, servem ao seu novo soberano, não mais o abstrato “povo” que incorpora os valores “nacionais”, mas às corporações e seus interesses. Essa visão de algum modo está em sintonia com recente teorização da professora Marilena Chauí sobre o fenômeno do ativismo judicial ser um reflexo da redução da política ao seu aspecto de “gestão” no modelo “empresarial”, e com a crítica feita pelo advogado “do consumidor” USamericano Ralph Nader, sobre a vitória do lobby corporativo sobre o direito do cidadão comum. 

    2 – sobre a disputa do capitalismo entre suas vertentes “produtiva” e “especulativa” , acho que é principalmente reflexo do enfraquecimento estatal referido e da prevalência da esfera privada corporativa como visão de mundo, que têm se misturado, de maneira maliciosa, com a esfera público-privada relacionada com os direitos civis do indivíduo, de onde resulta o ressurgimento do discurso moralista retrógrado conservador como força política e a divergência na esquerda mundial e mesmo no liberalismo USamericano, sobre o espaço e papel das lutas  identitárias e do discurso político da “luta de classes” de teor exclusivamente econômico. E ao fazer a crítica ao capitalismo de cassino, esquecemos de pensar e falar da realidade produtiva (sem a hiperexploração dos recursos naturais pelo agronegócio, pela mineração, e pela indústria petrolífera o que seria do capitalismo e do rentismo?) e de sua fase primária que é a extração de recursos naturais da Natureza. 

    3 – nesse último aspecto da hiperexploração capitalista da Natureza, vemos o quanto o Estado está refém das corporações e por que nos USA e Europa têm surgido movimentos em defesa de um Green New Deal, de modo a que os Estados, diante de uma ameaça à sobrevivência da/os cidadã/os e  à possibilidade de vida no planeta, devam colocar toda a sua preocupação política e social a serviço de resolver esse problema, e para o quê a esfera privada das corporações deveria ser submetida e enquadrada. 

    Na cidade de Katowice na Polônia está acontecendo a COP 24 para discutir o compromisso mundial do Acordo de Paris com a redução de emissões de gases responsáveis pelo aquecimento global e pela mudança climática que, segundo estudos cientificos sérios, nos coloca na iminência da destruição planetária e da espécie humana que se acha, arrogantemente, independente da dimensão natural. 

    Pois o planeta está em vias de extinção – e a espécie humana não será poupada, para quem não entende o que o planeta significa e a relação entre ambos -, e os Estados não têm força suficiente para enfrentar o problema, porque estão identificados demais com, em verdade subjugados às, corporações e projetos de “desenvolvimento” ou de acumulação que são os causadores da crise climática e ambiental o que pode ser verificado pelos fatos a seguir: 1 – própria Conferência do Clima da ONU é patrocinada por empresa de carvão da  Polônia; 2 –  executivos e lobistas das petroleiras passeiam com desenvoltura pela conferência como se fosse um evento qualquer de negócios e 3 – os manifestantes estão proibidos de se referirem a nomes de empresas em seus protestos, sob pena de serem banidos da conferência. Quer mais submissão que isto? 

    Então, dessa vez não terá arca de Noé que salve a humanidade ou mesmo o planeta. Estamos marchando deliberadamente para a morte coletiva como experiência planetária por absoluta falta de força dos Estados nacionais, já virtualmente inexistentes (os USA não são um Estado mas uma corporação institucional) e de nós, cidadã/os perdidos nas malhas da mesquinharia diária da vida política e social alienada da dimensão cósmica e planetária mais ampla. 

    Bem vindos ao Armagedon. Se não sairmos, por bem, de nossas zonas de conforto ou de acomodação, a Natureza o fará, e a seu modo. 

    Mas ainda insisto em ter esperança, instinto de sobrevivência “gramsciano” – o pessimismo da razão e o otimismo da vontade. E pessoas como Greta Thunberg, adolescente sueca, são um dos motivos. Apenas pessoas com a sua coragem e decisão podem nos tirar da letargia e da autodestruição coletiva. 

    Esta é a melhor mensagem de Natal para este ano de falência mundial. 

     

    Democracy Now! – School Strike for Climate: Meet 15-Year-Old Activist Greta Thunberg, Who Inspired a Global Movement (tradução livre: “greve escolar pelo clima: conheça a ativista de 15 anos, Greta Thunberg, que inspirou um movimento global”)

    [video:https://www.youtube.com/watch?v=0TYyBtb1PH4%5D

    https://www.youtube.com/watch?v=0TYyBtb1PH4 

     

     

    Sampa/SP, 12/12/2018 – 21:44 – alterado às 22:01  (em luto). 

  30. Xadrez da geopolítica, do caso Huawei e da Lava Jato

    sobre a executiva da Huawei – resumo:

    {fonte: Larry Lindsey: Something About The Huawei CFO Arrest Doesn’t Make Sense)

    – NÃO faz sentido a prisão ocorrer no sábado e só virar notícia na noite de quarta-feira. se o CFO do Google fosse detido em Hong Kong para ser extraditado para Pequim, o mundo ficaria cinco dias sem descobrir?

    – matéria publicada no South China Morning Post informa sobre uma reunião interna da Huawei de outubro, na qual Meng disse: há casos em que “as regras externas são claras e incontestáveis, mas após um processo de tomada de decisão, pode-se aceitar o risco temporário de não cumprimento”;

    – esta declaração de Meng implica em colocar os interesses corporativos acima dos interesses da China, portanto do PC da China;

    – é bastante razoável supor que a fonte desta informação sejam autoridades chinesas. e vieram à tona num momento muito inconveniente para Meng – quando ela pleiteava sua inocência;

    – só então ocorre a reação aparentemente belicosa em grande parte na imprensa doméstica chinesa;

    – as acusações contra Meng foram levantadas três meses antes de sua prisão. as autoridades chinesas sabiam de seu mandado de prisão pendente e que o Canadá extradita para os EUA, mas não fizeram nada para avisá-la;

    – é possível supor que o fato atende aos interesses de ambos os governos. Bolton e o DoJ enviam uma mensagem de que o acesso ao poder e bons contatos não servem como impunidade garantida. é do interesse de grandes parcelas do governo chinês enviar um sinal de que mesmo os extremamente bem relacionados ainda devem seguir a linha do partido.

    .

  31. China: outro canadense detido; pastor protestante detido

    South China Morning Post:

    – “China has confirmed that a second Canadian citizen is being investigated for activities that allegedly endangered its national security… (…) detained on Monday in an investigation by the provincial state security bureau.”
    https://www.scmp.com/news/china/diplomacy/article/2177734/canada-says-second-person-questioned-china-after-detention

    – “Pastor Wang Yi of the Early Rain Covenant Church, one of China’s most prominent unofficial churches, has been criminally detained for allegedly inciting…”
    https://www.scmp.com/news/china/politics/article/2177720/protestant-pastor-wang-yi-detained-and-facing-charges-china

     

  32. Behavioural Insights

    Nós e nosso governos estamos completamente ultrapassados. A gente fica falando no Steve Bannon, mas há instituições pagas com o nosso dinheiro para fazem o mesmo na moite:

     

     

    http://www.oecd.org/governance/regulatory-policy/OECD-events-behavioural-insights-summary-may-2017.pdf

     

    Esses behaviour insights no fundo dão exatamente lições de como manipular a opinião pública. Para o bem, obviamente.

    Tem até um chefão brasileir Luis de Mello.

     

    Paulo Só

  33. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome