Estados Unidos aproveitam conflito para confiscar itens de luxo de oligarcas russos

Governo Biden ameaça apreender e leiloar bens da elite russa e usar o dinheiro supostamente para ajudar a Ucrânia a resistir à invasão

Joe Biden e Vladimir Putin
Foto: EPA

O presidente Joe Biden disparou uma advertência contra os oligarcas russos durante seu discurso sobre o Estado da União na noite de terça-feira, 1º de março. Biden disse que, em breve, os EUA confiscarão grande parte da riqueza da elite russa em seu País.

“Estamos nos unindo aos nossos aliados europeus para encontrar e apreender seus iates, seus apartamentos de luxo, seus jatos particulares”, disse Biden. “Nós estamos vindo para seus ganhos ilegítimos”, justificou o presidente norte-americano.

O jornal The Washington Post destacou uma frase do senador Sheldon Whitehouse sobre a ideia de Biden: “Seria emocionante ver mega-iates, mansões e obras de arte apreendidas leiloadas para apoiar o povo ucraniano”, disse.

A medida seria mais uma sanção para pressionar a elite russa a isolar Vladimir Putin durante a operação militar na Ucrânia, que já entrou no sétimo dia.

No discurso, Biden ainda falou em fechar o espaço aéreo dos EUA para aviões russos e em tomar medidas para sufocar “o acesso da Rússia à tecnologia que vai minar sua força econômica e enfraquecer suas forças armadas nos próximos anos”.

Com informação do Business Insider

1 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Edivaldo Dias de Oliveira

- 2022-03-02 14:30:55

Se eu fosse o Biden, proibia os americanos de tomarem vodka e obrigaria todas as multinacionais americanas e do otanistão a venderem suas destilaria deste produto. Aí a Rússia se rende. Uns tempos atrás - 2014? - o McDonalds deixou a Rússia e milhões de russo morreram de fome.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador