Aras pede que PF informe se ataque hacker ao TSE teve envolvimento de autoridades

O diretor-geral da Polícia Federal, Rolando Alexandre de Souza, respondeu a Aras dizendo que as investigações estão em andamento, ainda não sendo possível divulgação de detalhes ainda sem explicação.

Foto Agência Brasil

Jornal GGN – Augusto Aras, procurador-geral da República, disse que enviou ofício à Polícia Federal solicitando informações sobre participação ou envolvimento de autoridades com prerrogativa de foro no ataque hacker ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) no primeiro turno das eleições municipais.

Caso o fato se confirme, a Polícia Federal deverá informar à PGR, que tem a função de investigar autoridades com foro privilegiado. Aras fez o comunicado sem explicitar se já há alguma suspeita de envolvimento de autoridades.

O diretor-geral da Polícia Federal, Rolando Alexandre de Souza, respondeu a Aras dizendo que as investigações estão em andamento, ainda não sendo possível divulgação de detalhes ainda sem explicação.

Um suspeito foi detido em Portugal. No Brasil foram cumpridos mandados de busca e apreensão em São Paulo e Minas Gerais. Com o material recolhido, a investigação vai continuar, disse o diretor-geral da PF.

Souza disse ainda que os envolvidos, até agora, são jovens na faixa de 18 anos, e um deles com largo currículo de invasões a sistemas.

Zimbrius, detido em Portugal, se disse autor dos ataques, mas ainda não foi provada a ligação dele com a invasão, para poder pedir sua p risão.

Com informações do Correio Braziliense.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Lula recebe as mensagens hackeadas de Moro e Dallagnol

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome