Carlos Bolsonaro homenageou na Câmara o ex-motorista que pagou R$ 24 mil à Michelle

Jornal GGN – Assessor lotado no gabinete de Flávio Bolsonaro até outubro passado, Fabrício José Carlos de Queiroz recebeu uma homenagem da Câmara Municipal do Rio de Janeiro a pedido do vereador Carlos Bolsonaro. 
 
Fabrício foi delatado por seu banco ao Coaf por transações financeiras suspeitas. Entre janeiro de 2016 e janeiro de 2017, ele movimentou R$ 1,2 milhão em uma conta. De acordo com o Coaf, ele não tinha renda nem patrimônio compatíveis com a movimentação.
 
Além disso, Fabrício sacou, no mesmo período, cerca de R$ 320 mil em agências bancárias. No caixa que fica dentro da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, retirou R$ 159 mil.
 
O relatório do Coaf apontou que entre os beneficiários de Fabrício está a primeira-dama Michelle Bolsonaro, que recebeu um cheque de R$ 24 mil.
 
Procuradoros pelo Estadão, que revelou a movimentação suspeita, Flávio Bolsonaro, Jair Bolsonaro e a esposa Michelle não deram justificativas para o cheque.
 
Flávio limitou-se a admitir que tem relação de amizade e confiança com Fabrício há cerca de uma década.
 
A honraria na Câmara mostra que a relação se estende a outros membros da família Bolsonaro.
 
Em sessão do dia 4 de outubro de 2006, Carlos Bolsonaro fez a Câmara aprovar a entrega da Medalha de Mérito Pedro Ernesto a Fabrício, que é 2º sargento da Polícia Militar. A mesa diretora da Câmara comunicou o feito em 19 de outubro de 2006.
 
Leia mais aqui.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  MP estuda novas regras para fiscalizar e ter o controle externo de polícias

11 comentários

  1. Então, segundo-sargento da PM

    Então, segundo-sargento da PM carioca abiscoita mais de 12 mil reais por mês… Nossa, quanto deverá abocanhar um coronel ou tenente-coronel? Os pm cariocas, pois, são os ricaços da belacap… Caso de polícia, não fosse a polícia, também, carioca… Quer dizer, mais de 12 mil sem trabalhar; talvez, se trabalhasse, embolsaria muito mais… A corrupção grassa entre os bolsocoisos: é entre pm, talvez entre milicianos, com certeza nos corredores… Tá complicado, né, miliquentos adesivos? Né, ó, desMoronado sem explicar os amigos, a mulher e o tacladuran.

  2. A imprensa não fala no assunto

    Tudo pode acontecer, incluindo nada, que é o mais provavel no momento. Mas essa historia ai deve ser pé pequeno perto do que o clã Bolsonaro arregimentou todos esses anos fazendo coisa nenhuma na vida politica. E se os militares tinham duvidas, agora têm certeza. Quero ver o Bolsonaro mandar o Mourão calar a boca novamente. Quanto ao super ministro da justiça: a corrupção da direita não vem ao caso.   

    • A imprensa não teve como fazer vista grossa por mais q tentasse

      Mônica Bergamo on Twitter: “Ex-assessor e motorista de …

      https://twitter.com/monicabergamo/status/1070597744019021824

      O que disse o Bolsonaro sobre uma boquinha no seu governo para o Magno Malta:

      “A questão de um possível ministério [para Magno Malta], não achamos adequado NO MOMENTO. Agora, ele pode estar ao meu lado, sim. Nunca foram fechadas as portas para ele. E ele pode servir à pátria estando ao meu lado, em outra função. Apenas isso”.

      O que disse o Flávio Feitosa:

      “Isso só mostra o caráter ilibalo de nosso presidente. É a maior prova que ele é mesmo diferente dos outros. Não colocou em seu governo um amigo, mas sim técnicos comprometidos. Fica na sua aí, Magno Malta, não caia na conversa do Malafaia, aguarde e verá a provisão do Senhor. Ele não desampara aqueles que são de fato dele”.

      https://g1.globo.com/politica/noticia/2018/12/05/bolsonaro-nao-achamos-adequado-no-momento-oferecer-ministerio-para-magno-malta.ghtml

      Pois bem. O Flávio Feitosa tem a memória curtíssima. Ele não se recorda que o Bolsonaro não comtemplou o Magno Malta com uma boquinha no seu governo por falta de capacidade técnica, mas por não achar adequado NO MOMENTO e também porque se “Todos os meus amigos, que me ajudaram desde a campanha, se eu fosse ofertar-lhe um ministério… Ficaria complicado da minha parte”.

      Como se vê, o Magno Malta não recebeu uma boquinha no governo Bolsonaro não por falta de capacidade técnica, mas porque há muitos bajuladores e poucos cargos no primeiro escalão.

      Esquenta não, Coxinha é burro assim mesmo.

       

      “Procuradoria-Geral da República apura se houve repasse de caixa dois a Onyx e outros políticos”.

      Questionado por um jornalista qual sua posição diante do fato de que Onyx Lorenzoni, escolhido para ser ministro da Casa Civil, é réu confesso dessa atividade ilícita, Moro respondeu: “Ele já admitiu e pediu desculpas”.

       

      Se o sujeito admitiu e pediu desculpas, a apuração da Procuradoria Geral da República fará chover no molhado.

      Vai ver que, apesar da confissão, vão acabar concluindo que o Onyx tá mentindo.

      Bananistão!

  3. Filhos

    “melhor não tê-los , mas se não tê-los como sabê-los”  Né Vinicius ?

    Ando preocupada é com os filhos do FHC e Serra tb. Ninguém fala , ninguém diz nada ! Onde vivem e do que vivem ?

    Ô “seo” Nassif ! não está sabendo de nada, não ?

  4. Ainda que a Medalha Pedro Ernesto…

    … esteja desvalorizada pelo nível de muitos homenageados, cabe a pergunta?

    Que maravilhas fez o senhor Fabricio Queiroz para merecer tamanha honraria do povo do Rio de Janeiro?

  5. Bolsonaro põe nova mordaça no Mourão

    Cala a boca, Batista!

     

    Alvorada Voraz

    (RPM)

     

    Na virada do século, alvorada voraz,
    Nos aguardam exércitos, que nos guardam da paz
    Que paz !
    A face do mal, um grito de horror,
    Um fato normal, um êxtase de dor e medo de tudo,
    Medo do nada
    Medo da vida, assim engatilhada

    Fardas e força,
    forjam as armações
    Farsas e jogos,
    armas de fogo
    Um corte exposto
    Em seu rosto amor,
    e eu,

    Nesse mundo assim, vendo esse filme passar,
    Assistindo ao fim, vendo o meu tempo passar
    Apocalipticamente, como num clipe de ação
    Um clic seco, um revólver, aponta em meu coração
    O caso Morel, o crime da mala, Coroa-Brastel,

    E o escândalo das jóias, e o contrabando,

    E um bando de gente importante envolvida
    É a propaganda, pois nesse pais, é o dinheiro quem manda
    Juram que não corrompem ninguém, agem assim
    Pro seu próprio bem

    São tão legais,
    foras da lei,
    Pensam que sabem de tudo,
    O que eu não sei

    e eu

    Nesse mundo assim, vendo esse filme passar
    Assistindo ao fim, vendo o meu tempo passar

  6. Arroubo Juvenil

    Jair Bolsonaro: “Se a imprensa te descobrir ai, e o que está fazendo, vão comer seu fígado e o meu. Retorne imediatamente”.

    Eduardo Bolsonaro: “Quer me dar esporro tudo bem. Vacilo foi meu. Achei que a eleição só fosse semana que vem. Me comparar com o merda do seu filho, calma lá”.

    Se o Mourão não tivesse sido silenciado pelo Bolso naro, ele diria 1,2 mi de reais movimentados em um ano trata-se apenas de arroubo juvenil.

  7. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome