Filha de Temer revela conexão de reformas com coronel Lima

Maristela Temer admitiu à PF que buscou coronel Lima para reformas por amizade com seu pai e por ser dono da Argeplan e que “não guardou nenhum comprovante”
 
Fotos Públicas
 
Jornal GGN – A investigação que apura se Michel Temer teria lavado dinheiro por meio de reformas em imóveis de familiares avançou. Em depoimento à Polícia Federal, fornecedores confirmaram o recebimento para reformar a casa de Maristela Temer, filha do presidente, em dinheiro vivo e em cheques. E a filha do mandatário afirmou que não guardou os comprovantes do pagamento da obra.
 
As informações constam nos depoimentos prestados à Polícia Federal no início do mês. De acordo com as suspeitas dos investigadores, no âmbito da Operação Skala, Temer teria limpado parte dos R$ 2 milhões que teria recebido de maneira ilícito de seu amigo, o coronel Lima, por meio de reformas em imóveis de sua filha e de sua sogra, Norma Tedeschi.
 
Maristela Temer foi ouvida pela PF no último dia 3 de maio, no Aeroporto de Congonhas, São Paulo. O blog de Andréia Sadi obteve a íntegra dos depoimentos e divulgou, na noite desta sexta (18), parte das informações prestadas.
 
Em seu depoimento, a filha do mandatário relatou que a reforma contou com a ajuda do coronel Lima, investigado em outros inquéritos, porque “João Baptista era amigo de seu pai e também proprietário de empresa de arquitetura e engenharia, no caso, a ARGEPLAN”, narrou à PF.
 
Para realizar as obras, a esposa do coronel Lima, Maria Rita Fratezi, foi quem a ajudou a fazer os orçamentos, de maneira individual. Em determinado trecho da transcrição da PF sobre o depoimento, a filha de Temer diz que a sua relação com Maria Rita era afetiva, “quase familiar”, e que por isso contou com a sua ajuda. O projeto teria sido escolhido ou mesmo elaborado pela esposa do coronel Lima. 
 
“Maristela relatou que Maria Rita Fratezi ‘comparecia eventualmente na obra para verificar o seu andamento’ e que uma pessoa indicada para realizar parte da obra, chamada VISORDI ou VISANI, teria sido paga pela própria Maristela, mas que ‘não se recorda do valor pago’. Neste momento, ela ‘aproveita para esclarecer que alguns pagamentos da obra foram realizados diretamente por MARIA RITA FRATEZI, em função de descontos que a mesma possuía junto às empresas do ramo, por MARIA RITA ser arquiteta; QUE posteriormente, a declarante ressarcia MARIA RITA de tais despesas.”
 
“QUE reitera que a declarante nunca contratou de fato MARIA RITA FRATEZI para executar a obra, de forma remunerada pela depoente por tal serviço, sendo que a relação de MARIA RITA com a depoente sempre foi de auxílio nas necessidades de obra. QUE não tem o conhecimento se o dinheiro que MARIA RITA FRATEZI utilizava para a realização de pagamentos para fornecedores era da empresa ARGEPLAN, mas acredita que não faria sentido MARIA RITA utilizar recursos da empresa para tais pagamentos, uma vez que classifica a relação entre a depoente e MARIA RITA como pessoal”, continuou.
 
Ainda que inicialmente Maristela Temer mencionou que contatou o coronel Lima por, além de ser amigo próximo de seu pai, ser dono da Argeplan, aos delegados a filha do mandatário afirmou que “a empresa ARGEPLAN não exerceu nenhum papel na reforma da residência da declarante e afirma a declarante que eventual auxílio foi recebido diretamente de JOÃO BAPTISTA LIMA FILHO e, em especial, de MARIA RITA FRATEZI”.
 
E mais uma vez entra em contradição, depois de tentar afastar a relação da empresa com a reforma em sua casa, afirmar que “acredita” que os orçamentos apreendidos na empresa do coronel Lima, a Argeplan, “sejam os que foram apresentados à ela na época, mas que a obra não ocorreu como previsto neles”. 
 
Sobre a origem do dinheiro para pagar a reforma, a filha de Temer disse que foram de “aproximadamente quinhentos mil reais remanescentes da venda do antigo imóvel, empréstimos bancários, não se recordando os valores e mais cem mil reais que a depoente solicitou emprestado de sua mãe; QUE ainda utilizou uma reserva de aproximadamente sete mil dólares que possuía guardado”, disse.
 
“QUE também utilizou na obra parte da remuneração recebida de sua atividade profissional e, inclusive, naquela ocasião, a depoente recebeu vários pagamentos em espécie de seus pacientes, na sua atividade profissional; QUE também não se recorda o valor total destes recursos que repassou em espécie; QUE, somando superficialmente os valores, acredita ter gasto algo em torno de R$ 700.000,00 (setecentos mil reais) na obra”, seguiu.
 
Por fim, Maristela Temer respondeu que “não possui e não guardou nenhum comprovante dos pagamentos e contratos eventualmente realizados durante e para a execução da reforma de sua casa”. 
 
Também foram ouvidos pela PF os fornecedores das obras, que detalharam as entregas e os pagamentos, que foram realizados em cheques e em dinheiro vivo.
 
 

7 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

alexis

- 2018-05-20 09:32:28

Não é partidarismo, mas defessa própria!

O judiciário teme enfrentar delações do lado de lá, ou seja, do mesmo lado dos seus parceiros de elite. Delações que até agora não acontecem: Marcos Valerio, a Andrade Gutierrez, o Paulo Preto, Eduardo Cunha, Geddel, Roucha "mala" Loures, o primo do Aécio e centenas de pessoas que poderiam fazer delação. Quando surge um querendo delatar, como aquele advogado que está na Espanha que diz ter recebido ofertas para pagar dinheiro por fora, aí nem aceitam. Os irmãos "Joesley" estão soltos pois ameaçaram delatar gente do judiciário (pode procurar no google). Mas, é tanta delação e corrupto do lado de lá que basta um deles falar e haverá uma avalanche, e aí fará sentido a frase "com Supremo, com tudo!"

peregrino

- 2018-05-19 22:32:34

é como uma avalanche termoelétrica desconhecida................

o ponto de onde surge uma, a primeira, suga todas as outras sem presença de aquecimento material algum

algo realmente assustador.........................desliguei e desmontei tudo para todo o sempre

ai fui demitido ou fritado fora do laboratório em razão da tragédia FHC

e eu que pretendia apenas encontrar um meio de não se perder energia na transmissão

peregrino

- 2018-05-19 22:16:29

sobre a foto...

a sombra é real ou dark arte?

impressionante como fez de tudo mais um vazio................................

já andei estudando isso, mas não com sombras, com imaterialidades sob campo elétrico

mesmo esquema dos pantógrafos tradicionais, só que por indução.....................................

como pensava encontrar só de anjos, desisti na terceirara, por seguidas, almas penadas que se formaram na folha logarítmica

ze sergio

- 2018-05-19 21:25:31

Filha....

O mais inacreditável, a pergunta que não consegue calar é porque à esta altura Temer ainda não está preso, juntamente com Aécio e toda sua família? Não são forte convicções ou indicios que levarão ao crime. São gravações, provas, horários, malas, acusações provadas e comprovadas, cúmplices, comparsas, condições de vida e gastos estratosfericamente superiores aos ganhos dos citados,... Por que Aécio e temer ainda não estão presos? Por que não é revelado a origem de milhões em esconderijo de Geddel? Dinheiro novo e rastreável? Até onde tamanha farsa?  

peregrino

- 2018-05-19 20:26:07

realmente é muita coincidência...

são avisados de que foi descoberto

faz-se segredo

mídia se cala ou divulga vazamentos alheios

escolhe-se o melhor delator, ou o mais ladrão e corrupto

procura-se algo parecido do PT, denuncia-se e condena-se

e só então todos entram no cio da impunidade

unindo-se para reprodução em família

Rei

- 2018-05-19 19:00:33

Impossível não traçar paralelo com reforma do triplex e sítio

Esse caso é exatamente o oposto do caso do Triplex e do Sítio.

Na realidade, Moro e companhia tentaram provar que o que ocorreu com Lula no caso do triplex e do sítio foi o que ocorreu com a filha do Temer. O problema é que nem isso eles conseguiram provar e mesmo sem provas condenaram Lula.

1-TENTARAM PROVAR QUE LULA RECEBEU PROPINA SOB A FORMA DE REFORMAS... O PROBLEMA É QUE NÃO CONSEGUIRAM PROVAR QUE OS IMÓVEIS PERTENCIAM A LULA NEM O VÍNCULO ENTRE A PROPINA E OS BENEFÍCIO DOS ENVOLVIDOS NA LAVA-JATO.

2-AGORA A FILHA DE TEMER PARECE TER RECEBIDO REFORMAS NA CASA COMPROVADAMENTE DELA E EXISTE O VÍNCULO ENTRE OS PAGADORES DA PROPINA E TEMER.

Agora nesse caso sobram provas do ilícito... e provavelmente nada vai acontecer. 

A justiça brasileira é a mais partidária do mundo. Os exemplos saltam aos olhos, se repetem dia após dia...

Renato Lazzari

- 2018-05-19 16:55:50

"O blog de Andréia Sadi

"O blog de Andréia Sadi obteve a íntegra dos depoimentos e divulgou, na noite desta sexta (18), parte das informações prestadas."

Sadi, a afilhada de casamento do Aécio? Denunciando Temer? A turma dos sujos falando da dos mal-lavados, divisão do butim  no covil?

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador