Leilão do triplex por R$ 2,2 milhões encalha

Cintia Alves
Cintia Alves é graduada em jornalismo (2012) e pós-graduada em Gestão de Mídias Digitais (2018). Certificada em treinamento executivo para jornalistas (2023) pela Craig Newmark Graduate School of Journalism, da CUNY (The City University of New York). É editora e atua no Jornal GGN desde 2014.
[email protected]

 
Jornal GGN – O leilão do triplex da OAS, atribuído a Lula pela Lava Jato, “encalhou”, segundo informações de Mônica Bergamo nesta quarta-feira (2). A jornalista escreveu que “até o fim da semana passada, nenhum lance tinha sido feito pelo imóvel, que foi levado a leilão por R$ 2,2 milhões.” Além deste montante, quem arrematar o apartamento terá de arcar com uma dívida de R$ 47 mil, de condomínio.
 
Segundo o site do leilão, o triplex teria “armários e camas em bom estado de conservação”. O mesmo não pode ser dito sobre o elevador, já que “a luz da unidade não está ligada”.
 
Na semana passada, o GGN mostrou que a Polícia Federal fez uma vistoria superficial no triplex, e não investigou os valores que supostamente foram empregados na reforma por duas empresas subcontratadas pela OAS: a Tallento (que nunca havia reforma um imóvel a pedido da empreiteira), que cobrou mais de R$ 700 mil à época, e a Kitchens, que recebeu quase R$ 300 mil pelo mobiliário.
 
No relatório feito após a vistoria, em 2016, a PF admitiu investigou a reforma a fundo, fazendo uma comparação entre os valores contratados, o que foi executado, e o que era cobrado pelo mercado.
 
No laudo, a PF ainda apontou que itens contratados, como a impermeabilização de alguns espaços, era de “dificílima” constatação. A invasão do MTST em abril mostrou, por outro lado, que parte do imóvel sofre com infiltrações e umidade.
 
O GGN também mostrou como a mídia ajudou a criar a história do triplex de luxo. A título de exemplo, em janeiro de 2016, com “investigadores” como fonte, o Estadão emprestou sua credibilidade à fake news sobre o triplex luxuoso, divulgando que a geladeira comprada para o apartamento custara R$ 10 mil. O microondas, R$ 5 mil. O forno elétrico, outros R$ 9 mil. No “mercado de luxo”, a OAS teria até encomendado uma “escada em caracol” por R$ 24 mil. 
 
A realidade no interior do triplex, como se vê nas imagens do MTST, é outra: o imóvel em estado de deterioração possui em sua cozinha modesta um fogão de piso com 4 bocas, comprado lá em 2014. Segundo um laudo da Polícia Federal feito março de 2016, o mesmo eletrodoméstico custava menos de 10% do que informou o Estadão: R$ 845,00. O microondas, R$ 574,00. A escada em caracol? Nunca foi instalada, mas seu valor entrou na conta que Lula foi obrigado a pagar.
 
Leia mais:
 
Triplex de luxo? Polícia Federal até desconfiou de “discrepâncias” nos valores, mas decidiu não investigar a fundo
 
 
 
Cintia Alves

Cintia Alves é graduada em jornalismo (2012) e pós-graduada em Gestão de Mídias Digitais (2018). Certificada em treinamento executivo para jornalistas (2023) pela Craig Newmark Graduate School of Journalism, da CUNY (The City University of New York). É editora e atua no Jornal GGN desde 2014.

27 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. O preço que o “juíz” Moro

    O preço que o “juíz” Moro colocou no imóvel é ridículo e sem relação com a realidade, assim como as “sentenças” dele. E também ninguém iria querer um imóvel cuja escritura de propriedade não vale nada de acordo com o mesmo “juíz”.

  2. A verdade processual destoa da verdade material

    A verdade processual é mentirosa.

    Eu vou arrematar essa bosta de triplex por 20% da avaliação e isso não será considerado preço vil.

    Quanto às taxas de condominio atrasadas, eu não vou pagá-las pois a arrematação em leilão judicial é considerada forma de aquisição originária. Porque eu deveria, ao adquirir originalmente uma propriedade imobiliária, pagar despesas ou tributos a ele relativos?

    Se o fizesse, essa aquisição não teria natureza originária.

  3. O escracho do caso queimou o

    O escracho do caso queimou o imovel, quem comprar vira manchete, esse é o outro lado da escandalização.

    1. Além da notória queimação do

      Além da notória queimação do imóvel, temos que considerar a própria insegurança jurídica que envolve a compra do mesmo (o maluco que comprá-lo pode ficar sem nada num futuro muito próximo) e, claro, o valor do imóvel aliado ao imóvel em si, que é uma droga.

      1. Vamos estudar antes de ficar
        Vamos estudar antes de ficar vomitando tolices e demonstrando ignorancia publicamente.
        O arrematante não terá adquirido o imóvel do próprio PT, da OAS ou do Lula, mas em hasta pública da justiça. Ainda que um gênio da lâmpada aparecesse e realizasse o desejo de anular o processo, o arrematante é adquirente de Boa fe, não vai perder nada.
        Quanta bizarrice!

    2. Tem muita gente querendo ser manchete

      André, você acha não que o $érgio Moro Moro e os Prucuradores Federais de Curitiba não querem enviar o processo do Lula para São Paulo porque adoram holofotes?

      Muita gente quer seus minutos de fama. O problema é que esses 15 minutos de fama sairão muito caros e será muito custo prá pouco benefício/fama.

  4. 2,2 milhões?
    Quem fez a avaliação? Esse quantia foi veiculada para os incautos acreditarem tratar-se de apto. de luxo.Um apartamento originalmente de uma cooperativa de bancários , evidentemente seria um apartamento modesto, o que foi observado no vídeo. Cômodos acanhados e toda sorte de péssimo acabamento. Faz parte do golpe! Com a palavra, o mocinho dos olhos piscantes!

  5. que fique como um memorial…

    para todos os juízes que encontram uma maneira legal para emporcalhar o Judiciário e serem elogiados por isso

  6. Leilão….

    O Governador Paulo Maluf, ‘dono’ do Guarujá, foi o primeiro a afirmar que sitio e apto. não passavam de factóides para a invenção de suposta corrupção. O tal apto. não seria mais que um ‘germinado’ do MCMV. Mas é hilário e decepcionante vermos o amadorismo e primariedade da nossas lideranças políticas. Ministro afirmou que a Justiça não deveria ser usada para a vingança, pois o ‘chicote’ pode mudar de mãos. Transitado e Julgado? Presunção de Inocência? Nada como um dia após o outro. A Verdade Vos Libertará. 

  7. Carimbado – Escola Base

    Não só o imóvel, mas como o prédio e até a praia de asturias estão com um carimbo muito forte, exatamente como Escola Base

  8. Os interessados no leilão

    Os interessados no leilão podem visitar o imóvel? Ou isso não vem ao caso porque poderia criar uma verdade inconveniente para a Farsa a Jato?

    1. Nem o Moro nem o Dallagnol podem arrematar o Triplex

      O art. 890, do Código de Processo Civil dispõe que pode oferecer lance quem estiver na livre administração de seus bens, com exceção:

      I – (omissis)

      II – (omissis)

      III – do juiz, do membro do Ministério Público e da Defensoria Pública, do escrivão, do chefe de secretaria e dos demais servidores e auxiliares da justiça, em relação aos bens e direitos objeto de alienação na localidade onde servirem ou a que se estender a sua autoridade.

       

      Não fosse esse impedimento legal, o Dallagbosta, adquirente de imóveis do Programa Minha Casa, Minha Vida, subsidiados, já que são destinados a pessoas de baixa renda, já teriam oferecido lances pelo preço mínimo.

  9. Até eu que não sou expert em

    Até eu que não sou expert em assuntos imobiliários já percebi que o triplec’s não vale tudo isso e que ainda poderá dar muita dor de cabeça ao otário que se dispuser a pagar muito mais do que ele vale sem saber quem é o dono de fato. Deve haver alguma “conta de chegada” para que os valores de reforma, móveis e elevador tenham atingido valor igual ao do próprio apartamento.

  10. comparação…
    Poderia fazer uma comparação entre o o tal triplex e o valor dito dele e comparar com o apartamento do juiz Morco e o valor dito e perguntar ao Morco se ele quer trocar, já q o valor é superior ao do Morco. Se alguém tiver imagens do ap do Morco posta pra gente comparar com o triplex .

  11. Nenhuma novidade.
    É evidente

    Nenhuma novidade.

    É evidente que aquela espelunca não vale nem 1/3 do valor que lhe foi atribuído.

    Não só isso. Qualquer idiota é capaz de saber que não se coloca dinheiro bom em um negócio ruim. O processo do Triplex é fraudulendo. Portanto, quem arrematar o apartamento ficará com um abacaxi nas mãos e terá dor de cabeça para reaver o dinheiro quando o processo for anulado.

  12. Caro Nassif
    Por falar em fake news: a PM de Curitiba “apurou” e a imprensa oligopolizada embarcou no relato de que os manifestantes do dia do trabalhador em Curitiba eram, meros, 5 mil almas.

    PM pulhorda e oligopólios midiáticos idem!

  13. O Dallagnol que gosta de
    O Dallagnol que gosta de investimento imobiliário, comprou dois aps do minha casa minha vida, poderia arrematar o Triplex.
    Ficaria com o imóvel da mentira, e ainda aliviava a barra do amigo Moro.

  14. Colocar a venda um imovel

    Colocar a venda um imovel nessas condições e circunstancias indica um absoluto descolamento da realidade.

  15. Fico impressionado com o
    Fico impressionado com o festival de besteiras e tolices que se fala por aqui.
    No país da impunidade, juiz que trabalha e cumpre a lei é covarde e desonesto, so porque condenou o deus dos mortadelas.
    Alguns comentários bizarros fazem parecer que o apartamento foi avaliado por Moro pessoalmente, ou até mesmo que ele mandou vender em proveito próprio, como fariam os representantes dos que por aqui vomitam suas besteiras.
    Assim como sua líder de facção, Gleise,que num dia elogiou Raquel Dodge por livrar a cara dela no epsodio do vídeo da “Al Jazera” e no dia seguinte xingou a mesma Raquel Dodge por denuncia-la, vocês que hj xingam Sergio Moro, amanhã o idolatrariam se ele tivesse jurisdição sobre políticos com Aécio e Temer e também pudesse julga-Los e condena-los.
    Vcs são bizarros.

  16. Cúmplice
    Sabe se lá se num futuro próximo o proprietário não poderá ser processado por estar lavando dinheiro de corrupção da BR. Neste paizeco pode tudo.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador