Moraes concede liberdade provisória a Valdemar Costa Neto

O político só foi detido por portar arma de fogo sem licença. A prisão dele não constava do mandado, foi uma prisão em flagrante.

Marcello Casal Jr – Agência Brasil

Valdemar Costa Neto, presidente nacional do PL, foi agraciado com liberdade provisória por decisão do ministro do STF Alexandre de Moraes. Costa Neto foi preso durante a operação da Polícia Federal da útlima quinta-feira, dia 8, que mirou, inclusive, o ex-presidente Jair Bolsonaro.

Valdemar foi preso por posse ilegal de arma de fogo e também de uma pepita de ouro. A apreensão ocorreu durante a ação de busca e apreensão autorizada por Moraes.

O presidente nacional do PL estava na mira da Polícia Federal por participação em suposta trama para aplicar o golpe de estado no país e manter Jair Bolsonaro como presidente no poder. Bolsonaro é do PL também.

A PF realizou buscas no endereço pessoal de Valdemar e na sede do PL. O político só foi detido por portar arma de fogo sem licença. A prisão dele não constava do mandado, foi uma prisão em flagrante.

Esta não foi a primeira passagem de Valdemar da Costa Neto na cadeia. Em 2013 ele foi preso devido a uma condenação do mensalão. Em 2016, a pena foi perdoada após cumprimento de um quarto do período de detenção.

Leia também:

Lourdes Nassif

Redatora-chefe no GGN

0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador