Paulo Preto intimidou dois colaboradores e a mãe de um deles, aponta MPF

 
Jornal GGN – A prisão do ex-diretor da Dersa e operador do PSDB, Paulo Preto, nesta quarta-feira (30) tem relação com a acusação de uma testemunha, que ligou para o Ministério Público Federal de São Paulo, chorando e afirmando que tinha medo de depor. Mas este é o terceiro episódio.
 
A testemunha é um homem que detalhou para os investigadores como funcionava o esquema de desvios em programas de reassentamento da Dersa. Ele prestou relatos ao MPF-SP em sala separada dos réus e teve a sua imagem protegida, sem divulgação.
 
Acusado de desviar R$ 7,7 milhões da estatal paulista, durante os governos tucanos de Geraldo Alckmin e José Serra (de 2009 a 2011), o ex-diretor era uma indicação que partia do PSDB e foi apontado como o operador dos esquemas ilícitos de propinas junto ao partido.
 
Nesta quarta-feira (30), por ordem da juíza Maria Isabel do Prado, da 5ª Vara Criminal Federal de São Paulo, Paulo Preto foi novamente preso. Detido no dia 6 de abril, no âmbitos das investigações, ele passou apenas um mês na prisão até conseguir um habeas corpus do ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), que garantiu a sua liberdade.
 
A chamada telefônica da testemunha aos procuradores de República foi feita no dia 17 de maio. O homem ligou chorando, mostrando medo de depor. Mas essa não foi a única testemunha que relata se sentir ameaçada em prestar informações sobre as acusações que recaem contra Paulo Preto. 
 
A primeira prisão, no dia 6 de abril, não se deu pela quantia que o operador teria desviado, pelos R$ 113 milhões repassados por Paulo a contas no exterior, nem pelos indícios levantados pela Lava Jato de depoimentos da Odebrecht, OAS, Andrade Gutierrez e do lobista Adir Assad. A urgência foi motivada pelas ameaças que o investigado fez a uma ex-funcionária da Dersa.
 
A testemunha, neste caso, admitiu inserir, a mando de Paulo Preto, falsos beneficiários nas planilhas que contabilizavam os pagamentos para desapropriações de casas devido às obras do trecho Sul do Rodoanel, da avenida Jacu-Pêssego e da ampliação da Marginal do Tietê, durante os governos tucanos de Alckmin e Serra, gerando um prejuízo de mais de R$ 7 milhões entre 2009 e 2011.
 
A ex-funcionária disse aos investigadores do MPF que recebeu ameaças de Paulo Preto pelo menos três vezes, de que sofreria represálias na Dersa e em sua vida pessoal caso levasse adiante as denúncias. Por causa disso, ela narra que mudou de casa com frequência, com medo. E, assim, a Lava Jato decidiu prender o investigado pela primeira vez em abril.
 
Agora, a mãe dessa colaboradora também narra que passou a receber trotes depois que a filha prestou depoimentos. A idosa, mãe da testemunha, disse que recebeu telefonemas com pessoas chorando. O caso também foi interpretado pelos investigadores como tentativa de Paulo Preto intimidar a colaboradora.
 
Com estes episódios, somado à ausência de Paulo em uma das audiências em que foi convocado, a Procuradoria da República pediu, novamente, a prisão do operador tucano, que foi aceito pela Justiça Federal de São Paulo, sendo concretizada pela Polícia Federal nesta quarta-feira (30).
 
 
 

11 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rei

- 2018-05-31 19:13:54

Se tivessem inocentes no PSDB não precisariam de Gilmar Mendes

Se o Santo fosse mesmo Santo... não precisaria fugir tanto das investigações... enterrar todas as CPI´s... recorrer ao vergonhoso HC de Gilmar Mendes.

Quem não deve não teme... deixem Paulo Preto delatar!!!

Será que o dinheiro da Suíça vai entrar na campanha??? Se entrar, você pode estar sendo pago com dinheiro de propina, robô do Santo.

Ali Mendes

- 2018-05-31 13:36:49

Alckmin Presidente do Brasil

Nós, eleitores de Alckmin que acompanhamos sua trajetória, sabemos que ele conseguirá provar que tudo não passa de falsas acusações. Confiamos na honestidade de Alckmin e temos esperança que o povo brasileiro verá que ele tem as melhores propostas e que é o candidato mais preparado pra assumir o Brasil.

alexis

- 2018-05-31 09:40:33

A arbitrariedade aparece

A arbitrariedade aparece quando não há provas, mas apenas convicção e, na outra ponta, quando há inúmeras provas, mas nenhuma convicção, ou, pior ainda, quando se legisla em causa própria e dos amigos.

Para mim, acho que chegou a hora de parar de fingir que vivemos num estado democrático, e assumir que estamos dentro de um golpe, com Supremo e com tudo.

Serjao

- 2018-05-31 03:16:59

Milhôes e mais milhões

E o lulinha tripec na masmorra mofando.

LulaLivre

Marly

- 2018-05-30 23:33:14

Livre, leve e solto!
Tucano preso? So'no zoológico! Burburinho não erra!!!

naldo

- 2018-05-30 23:27:50

Aboliram o juizo natural,

Aboliram o juizo natural, agora é cada um por si, 

 

podem mandar e prender.......

MarFig

- 2018-05-30 22:53:10

Gilmar já soltou.

Gilmar já soltou.

Antenor Praxedes

- 2018-05-30 21:58:37

Gilmar esta aí para isso.
Gilmar esta aí para isso.

Rei

- 2018-05-30 21:50:21

Qual vai ser a desculpa de Gilmar Mendes no próximo HC???

Cada HC de Gilmar Mendes deve ser acompanhado por uma justificativa... ele não pode escrever simplesmente: "A prisão de Paulo Preto atrapalha a vida de meus aliados políticos bandidos".

A justificativa seria que não havia provas que Paulo Preto ameaçava testemunhas... pelo jeito Gilmar Mendes estava completamente errado nessa "desculpa esfarrapada" pois o Paulo Preto está meaçando é a família toda da testemunha.

Vale lembrar que Paulo Preto recebia chefes do PCC e negociava com eles... ou seja, é um sujeito perigoso!

Outra pergunta ingênua: A PF NÃO VAI INVESTIGAR O ROUBO DE 2 COFRES NA CASA DE PAULO PRETO??

Não passa pela cabeça dos "Xeroque Romes" que possa existir relação entre esse roubo e a Lava-Jato???

 

Lucio Vieira

- 2018-05-30 21:38:50

Sistema PSDB-Aécio de métodos mafiosos e ameaçadores

Se quiser ser cúmplice e fazer mutreta com esta gente, levem em consideração como eles tratam seus chupins e parentes. Palavras gravadas do Aécio: "Tem que ser um que a gente mata ele antes de fazer delação"

edmorc

- 2018-05-30 21:30:51

Operador

Operado dos tucanos "operando" testemunhas.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador