Procuradores da Lava Jato podem integrar reality show, diz Eugênio Aragão

Eugênio Aragã0
 
Jornal GGN – O subprocurador-geral da República e novo ministro da Justiça, Eugênio Aragão, gerou polêmica durante uma aula de Direito ministrada na Universidade de Brasília, onde é professor há 19 anos. Em matéria de Processo Penal, Aragão disse que os procuradores da Lava Jato poderiam participar de um reality show e que o ex-deputado federal pelo PT, José Genoíno, foi alvo de injustiça ao ser condenado na AP 470, o mensalão.
 
Da CBN
 
 
Eugênio Aragão sugeriu que procuradores da Lava-jato participassem de reality show durante uma aula na UnB e dividiu os estudantes. Fala repercutiu na internet. Ele também afirmou que José Genoino foi alvo de injustiça no mensalão.
 
O ministro da Justiça gerou polêmica numa sala de aula ao afirmar que os procuradores da Lava-jato poderiam participar de um reality show. Eugênio Aragão é professor de Direito da Universidade de Brasília há 19 anos. No início deste mês, durante a primeira aula de Processo Penal, para estudantes do sétimo semestre, Aragão afirmou também que o ex-deputado federal pelo PT, José Genoíno, foi injustiçado ao ser condenado no mensalão. As declarações acabaram repercutindo fora da universidade em publicações na internet. Na ocasião, Aragão já havia sido nomeado ministro da Justiça, mas ainda não tinha tomado posse. Nessa quinta-feira, ao voltar para sala de aula, o professor informou aos alunos que vai deixar de lecionar. Entre os motivos, ele listou a sobrecarga de trabalho a que seria submetido dali pra frente e, segundo os estudantes, também chamou de “quebra de confiança” o fato de seus comentários durante a aula terem repercutido em blogs.
 
A pessoas próximas, Aragão já havia confidenciado que iria deixar a universidade. O motivo: justamente o tom crítico de suas aulas. Antes de ser ministro, ele atuava como subprocurador da República, e já era conhecido como um professor polêmico, que não foge do debate político e que instiga os alunos à reflexão. Em um grupo no Facebook, os alunos do ministro divergiram. Um estudante afirmou que os comentários do professor foram pertinentes e que é exagero levar para o lado pessoal. Uma aluna comentou que, como ministro, Aragão não deveria expor sua opinião em sala de aula para evitar desgastes. Outros criticaram a repercussão nos blogs políticos. A reportagem CBN procurou o Ministério da Justiça, que não comentou a polêmica. A Universidade de Brasília informou que ainda não recebeu nenhum pedido de exoneração e evitou se manifestar sobre o conteúdo das aulas do ministro.
 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Quatro capitais brasileiras tiveram salto de 53% nas mortes em casa ou na rua

24 comentários

  1. Em regimes de exceção pelo

    Em regimes de exceção pelo qual o país passa a voz discordante é demonizada.

    O ministro falou algum absurdo?

  2. Tudo que vc disser poderá e

    Tudo que vc disser poderá e será usado contra vc! ( só que as vezes tem q falar mesmo!!)

    Os inimigos(não deveriam ser,MAS EM TEMPOS DE FASCISMO!) são fortes e muitos!

    SIMPLESMENTE TEM QUE AGIR,ficar na manha do gato e na hora “CRAAU!”

    Ele não vai chegar a lugar nenhum assim,só vão usar contra ele essa SINCERIDADE TODA!!

    Aragão “fique afiando o facão”que com certeza um pescoço irá aparecer para vc cortar, RELAXEE!!!

  3. Tem que haver polêmica a
    Tem que haver polêmica a falta dela é que nos trouxe até aqui à porta do golpe. As TVs, as rádios os jornais são monocórdios, não há neles espaço para a reflexão, para o debate de idéias. Gostaria de ouvir tudo que o subprocurador-geral da Republica falou, quais os seus argumentos nos dois temas apontados na matéria como polêmicos.
    Se como ministro ele quer, ou precisa, ser mais reservado ótimo, mas ele está falando de assuntos relevantes para a cidadania que devem mesmo ser levados a público. Não há por que excluir determinados assuntos do debate. Se são incômodos para alguns azar.
    Vamos falar de tudo. Viva a polêmica!

  4. se o professor não pode

    se o professor não pode debater isso, melhor é sair mesmo…

    que eduxação seria se o professor fosse obrgado  se calar?

    o pecado virou virtude e a virtude virou pecado, como disseram comentaristas…

    os homens admiráveis historicamente surgem nesses momentos cruciais…

  5. BELAS LIÇÕES, PROFESSOR

    Ora, ora. Fato é que o Ministro Professor não disse nenhuma inverdade aí. Que muitos operadores da Vaza Jato padecem de uma mentalidade de reality show é coisa que salta à vista até mesmo dos mais distraídos. E que as condenações sem prova na farsa trágica denominada mensalão constituem mesquinhas injustiças contra Genuíno e contra outros condenados também não é novidade. Só não dá pra entender o motivo pelo qual ainda não foram ajuizadas ações rescisórias, tanto para reparar o dano trazido aos indivíduos condenados injustamente, quanto para sanear esta mácula no manto de nossa aturdida Justiça. Creio que há fundamento suficiente, e que ainda é tempo. Perseverar é preciso.

  6. Como citei mais cedo no Fora

    Como citei mais cedo no Fora de Pauta, amanheci hoje ouvindo essa matéria na CBN. 

    Tá claro que não se restringirá apenas à rádio, mas será dita e redita, incansavelmente nos outros meios da Globo.

    A Globo, talvez dando voz à PF e Moro, descontente com a troca do ministério, acostumados com o silêncio de Eduardo Cardoso, deu incío à perseguição que fará contra Eugênio Aragão. 

    Se duvidar, amanhã o Sub-Procurador também carecerá de mais proteção, afinal se nem Teori, como Ministro do STF não tem tido o merecido respeito dos esquizofrênicos, quanto mais “um simples ministro da justiça – petralha”.

    • À esse aí cabe outro papel. O

      À esse aí cabe outro papel. O que se alegra ao ver o circo pegar fogo, digo, Brasil pegar fogo.

  7. A Universidade é lugar

    A Universidade é lugar próprio para debate, polêmicas e a livre expressão. Quem discorda, aceita o jogo e defende seu ponto de vista desde que amparado em argumentos racionais. A ironia na academia é central no estudo de linguagens, na filosofia, sociologia e na arte. O contraponto ao fato das aulas de Aragão figurarem agora no pseudo noticiário de hoje nada mais é do que a função grave que a delação tem nesse processo de destruição causada pela lava jato. Delações de réus confessos apanhados com a boca na botija e depois são soltos sem maiores prejuízos, denunciam muito mais a justiça que assim se nomeia e insufla no país o que foi igualmmente insuflado contra os judeus no nazismo, so para usar o exemplo mais sabido da história. Quem não está com Hitler está contra Hitler pode ser substituído por Quem não está com a Globo/Moro está contra a Globo/Moro. Assim, o vizinho denuncia  vizinho, familiares denunciam familiares, artistas denunciam artistas, obras são queimadas nas ruas e……Revejam o filme de Chaplin, O Grande Ditador. È bem mais didático. Ou O Pianista, ou O Jardim dos Vinci Contini, ou Amarcord.  Entre tantos outros..

  8. Aragão está certíssimo. Mas
    Aragão está certíssimo. Mas acho que agora como Ministro da Justíça deveria agir mais demitindo os vazadores da PF e controlando a tropa, que há muito tem tornado a PF uma propriedade privada e os delegados completamente militantes de partidos políticos de oposição, completos palhaços de reality show. Os procuradores da Lava Jato então se acham no big brother da Globo, se acham ator de novela das oito da Globo golpista. Aragão tem que enquadrar demitir e anular os atos desses aloprados já, senão perderá moral e ficará com fama de bravateiro.

  9. Discordo do ministro

    Os procuradores da Lava-Jato não mereceriam estar no Big Brother. Talvez pudessem aprimorar sua genealogia no Programa do Ratinho (teste do DNA) ou no programa do João Kléber, se ainda existir: o tal teste de fidelidade. É mais a cara deles.

  10. A Polícia Federal está se

    A Polícia Federal está se prestando ao papel daqueles policiais rasteiros que vão a pequenos comércios achar pelo em ovo, ameaçar o comerciante de prisão, achacá-lo e levá-lo a falência com o golpe . Já vi isso de perto, agora em escala colossal abrangendo um país, um BRIC, nunca se viu e nunca mais se verá. Sem considerar que governar não é o mesmo que administrar uma padaria ou uma farmácia. GOLPE sinistro. Cheiro de usa, só que o usa usa e depois descarta.  Nunca vão assumir oficialmente que apoiam o golpe, fazem o de sempre bajulam os indios golpistas por meio da mídia nativa e local. O desfecho será  a entrega da Petrobras aos abutres que estão acionando a empresa.

    Ai sim o PIB do Rio vai ser transferido aos USA sem escalas, sem empregos sem Macaé, sem nada. Será que  o PMDB do Rio sacou isso?

  11. Resta saber qual emissora de

    Resta saber qual emissora de TV aceitaria participantes tão medíocres, mais descerebarados do que os que participam da Fazenda do Bispo ou do Big Bosta Bial.

  12. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome