Quem está mentido sobre vaga no STF, Moro ou Bolsonaro?, por Ranier Bragon

‘Para a carreira jurídico-política de Moro, não resta dúvida de que há dois horizontes: o STF ou a vaga de Bolsonaro; Confirmação do “compromisso” validaria percepção de que ele conduziu a Lava Jato com objetivos políticos’

Jair Bolsonaro e Sérgio Moro. Foto: José Cruz/Agência Brasil

Jornal GGN – Como destacou Luis Nassif na coluna de segunda-feira (13), “a imagem da Lava Jato vai se esgarçando à medida em que vai aparecendo o oportunismo de seus principais protagonistas”.

No domingo passado (12), em entrevista à rádio Bandeirantes, o presidente Bolsonaro expôs que havia acordado com o ex-juiz da Lava Jato, Sérgio Moro, a indicação dele à próxima vaga no Supremo Tribunal Federal (STF).

“Eu fiz um compromisso com ele, ele abriu mão de 22 anos de magistratura. A primeira vaga que tiver lá [no STF], estará à disposição (…) eu tenho esse compromisso com Moro, e se Deus quiser nós cumpriremos esse compromisso”, contou.

Porém, durante uma palestra no Congresso Nacional sobre Macrocriminalidade e Combate à Corrupção, em Curitiba (PR), realizado na segunda, Moro desmentiu que houve algum acordo: “Não vou receber um convite para ser ministro estabelecendo condição sobre circunstâncias do futuro que não se pode controlar”.

Qual dos dois está mentindo? A dúvida foi ressaltada por Ranier Bragon, em sua coluna na Folha de S.Paulo, publicada nesta terça (14).

“Bolsonaro levou para seu governo um auxiliar dito “inadmissível”, hoje seu ministro mais bem avaliado. Que outra brilhante solução haveria, então, que não a de retirar do jogo um concorrente em 2022 despachando-o para debaixo de uma nova toga?”, propõe como resposta o articulista.

“Do ponto de vista de Moro, o ex-juiz vem passando por percalços no Congresso e tenta olimpicamente se desviar de temas que vão do Queirozgate [caso do ex-assessor de Flávio Bolsonaro investigado por movimentações financeiras suspeitas] aos infames decretos bangue-bangue [pacote anti-crime e facilitação do acesso e porte de armas]. Parece ter assumido o Ministério do Não É Comigo”, completa Bragon.

Leia também:  Vídeo: As suspeitas sobre os procuradores suíços da Lava Jato

“Para sua carreira jurídico-política, não resta dúvida de que há dois horizontes: o STF ou a vaga de Bolsonaro. Logo, não seria de bom tom excluir de cara um desses cenários. Além do mais, a confirmação do “compromisso” mobilizaria por antecipação tropas contrárias e daria mais substância à percepção de que ele conduziu a Lava Jato com alguns objetivos políticos bem delineados”, conclui.

Outro fator também lembrado pelo editor-chefe e colunista do GGN é que, em abril, circulou na imprensa que Bolsonaro teria prometido uma vaga no STF para o desembargador João Pedro Gebran, do TRF4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região), Corte que confirmou a condenação feita por Moro ao ex-presidente Lula, agravando ainda mais a pena contra o petista – mais tarde revertida pelo Superior Tribunal de Justiça.

Bolsonaro terá que nomear 2 ministros para o Supremo enquanto durar seu mandato. Pela ordem, primeiro será para a vaga de Celso de Mello, que se aposenta em novembro de 2020 e o segundo para a vaga de marco Marco Aurélio Mello, a partir de julho de 2021.

Na contramão dos propósitos do Planalto, parlamentares querem incluir no texto da reforma da Previdência uma emenda para elevar a idade de aposentadoria obrigatória de ministros da corte de 75 para 80 – com isso ampliariam a permanência dos ministros Celso de Mello e Marco Aurélio Mello.

7 comentários

  1. Bolsonaro e Moro são mentirosos e oportunistas. Não tem como confiar em nenhum deles, assim como Dória.

  2. Não tem “dupe” nesse jogo. O fato é que o bozo no picadeiro quebra mais pratos que elefante em loja de louça. E agora, Gebran? Vendeu a alma por tão pouco…. E para o não sossego do ministro conge-conja vem ai a Caravana Lula Livre Europa e temos um documento muito bem escrito sobre esse processo fajuto para ser entregue na ONU em Genebra e enviado para Nova Iorque. De 25 à 28 de Junho.

  3. Uma boquinha no $TF para o Moro abandonar 20 anos de magistratura. O $érgio Moro passou de fase: do Mecanismo para o Compromisso.

  4. Nenhum dos dois está mentindo.
    O bozo prometeu, o moro assentiu e com a sua proverbial humildade deu a entender, nas entrelinhas que não declinaria do convite, que se sente orgulhoso, que não nega sua pretensão à suprema corte.

  5. Nassif: eu não acredito que o Presidente estaja mentindo. Também não acredito que o ministro esteja mentindo. Ambos dizem a verdade. São farinha do mesmo saco, são peças da trama dos VerdeSauvas, seja pela Querência de CruzAlta, seja pelos babões da PraiaVermelha. Estes, sim, é que são a desgraça da Nação. E, salvo as exceções que a regra comporta (contando de major pra cima), que tingem o verde, o amarelo, o azul e, principalmente, o branco da bandeira com o sangue do seu Povo. Estes, incapazes de conseguirem inimigos para guerrear brincam de dar tiros no populacho. Por isto (e por outras cossitas) isento daBala e EliotNessTupiniquim de qualquer acusação sobre a negociata jurídicapolítica. Esta foi a estratagema da caserna pra trancafiar o SapoBarbudo, que lhes atrapalhava a ambição e a vaidade de conseguirem o Poder. Estes dois, não sem culpa e dolo, são meras peças no sauveiro dos milicos.

    PS.: e nem falei daquele VerdugoMor da Corte de Suplicação dos Pampas, que passaram o cachorro nele. E o inocento acreditou que aumentando a pena do MelianteOperárioNordestino seriga guinado ao Çupremo. Como diz Bezerra da Silva, “malandro é malandro, mané e mané”.

  6. O custo de prender o ex Presidente Lula foi de $SEIS BILHOES DE REAIS DA CONTRUTORA ODEBRECHET!Ja pago e em segredo de justica.Nao tem almoco gratis ok!

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome