PSDB paulista teria recebido R$ 28 milhões de propina da Odebrecht


Foto: Reprodução
 
Jornal GGN – A Odebrecht pagou entre R$ 1,240 milhão a R$ 1,272 milhão de propina todos os meses, de janeiro de 2009 a novembro de 2010, ao PSDB. A delação de que o partido foi beneficiado durante a gestão do ex-governador de São Paulo, José Serra (2007-2010), é do ex-superintendente da Odebrecht no estado, Carlos Armando Paschoal. Os cálculos são do GGN, com base no processo judicial obtido pelo jornal.
 
Em depoimento ao Ministério Público Federal (MPF), Paschoal relatou que uma empresa do grupo, denominada CBPO Engenharia, estava prestes a vencer mais uma ação, após duas vitórias na Justiça de primeira instância, contra a estatal rodoviária do governo paulista, Dersa, já em outras investigações acusada de ser uma das principais intermediárias de repasses de propinas a governos tucanos em São Paulo.
 
A ação da empresa do grupo Odebrecht cobrava uma multa de R$ 220 milhões da Dersa, por faltas de pagamentos relacionados às obras da Rodovia Carvalho Pinto, ainda no fim da década de 1990. O ex-executivo narrou que foi acertado um “acordo judicial”, em que a Dersa pagaria R$ 191,6 milhões à Odebrecht, em troca de uma propina mensal em 15% de cada uma das 23 parcelas ao partido político no período em que o então governador, José Serra, se preparava para disputar a Presidência da República, em 2010. 
 
Carlos Armando Paschoal estimou R$ 24,6 milhões os repasses ilícitos ao PSDB. Documentos disponíveis no Diário Oficial do Estado de São Paulo e no Diário de Justiça do Estado e aqui apresentados pelo GGN revelam, contudo, que o acordo não era de apenas R$ 191,6 milhões. Como todo financiamento, as parcelas contavam com juros, que ficaram estabelecidos em 0,5% a cada mês durante os 23 pagamentos, além da correção monetária, com base no IGP-M, calculados mês a mês [Tabela ao final].

 

Dersa desiste de recorrer contra a Odebrecht e acerta um acordo judicial
 
Ainda, o acordo firmado judicialmente, que agora se revela que carregava outra negociata nos bastidores com o PSDB, imputava um repasse de 12 parcelas fixas, no ano de 2009, de R$ 8,330 milhões. Coincidentemente, naquele ano que se estabeleceu um aporte inflexível, o Índice Geral de Preços de Mercado teve muitos momentos de queda, fechando na maior parte dos meses em negativo. Era o ano, ainda, que o então postulante à candidatura pelo PSDB ao Planalto se preparava para futuras campanhas.
 
Após estes primeiros 12 repasses, o acordo judicial estabelecia que se fariam necessárias as correções, com base no IGP-M e nos juros de 0,5% ao mês, dos pagamentos já feitos, descontados e acrescidos nos cálculos das parcelas seguintes. No ano de 2010, o Índice voltou a subir, recuperando as perdas do ano anterior. Além disso, somavam-se às cotas de pagamentos os juros mensais de 0,5%. Neste cenário, as contas resultaram em um repasse de R$ 193,250 milhões da estatal paulista à Odebrecht.
 
Notas explicativas do Diário Oficial Empresarial mostram o que prevê o acordo
 
Na delação aos procuradores, o ex-executivo da Odebrecht em São Paulo repete os valores daquele acordo judicial, trazendo subsídios de provas nas acusações que recaem sobre José Serra. Paschoal contou que a gestão do ex-governador aceitou ressarcir os valores pendentes, com um custo de propina, que segundo ele foram repassados ao ex-tesoureiro do PSDB, Márcio Fortes, que era ainda presidente da Empresa Paulista de Planejamento Metropolitano (Emplasa), e ao empresário Ronaldo Cezar Coelho.
 
Junto com o depoimento, o delator entregou aos investigadores planilhas e comprovantes de transferências a contas no exterior que foram relacionadas a “Vizinho”, o codinome usado pela empreiteira para mencionar José Serra. Os repasses mostram valores de 700, 750 e 800 mil euros:
 
 
Se seguidas as correções dos juros calculadas pelo GGN, o total obtido pelo PSDB deste acordo em benefício da campanha de Serra à Presidência da República foi de R$ 28,987 milhões.
 
A seguir, os cálculos dos valores adicionados ou quitados das parcelas remetidas pela Odebrecht à estatal paulista Dersa, com base no IGP-M de 2009 e 2010:
 
Cálculo IGP-M (01/2009 – 12/2009)
Mês IGP-M sobre 8.330 (milhões)
01/2009 – 36,652
02/2009 +21,658
03/2009 – 61,642
04/2009 – 12,495
05/2009 – 5,831
06/2009 – 8,33
07/2009 – 35,819
08/2009 – 29,988
09/2009 + 34,986
10/2009 + 4,165
11/2009 + 8,33
12/2009 – 21,658
TOTAL 2009 -143,276
   
Valor 12 parcelas pagas  99.960
Juros de +0,5% ao mês + 356,524 

Cálculo IGP-M (01/2010 – 11/2010)

Mês IGP-M sobre 8.362,41 (milhões)
01/2010 +52,681
02/2010 +98,676
03/2010 +78,60
04/2010 +64,39
05/2010 +99,51
06/2010 +71,08
07/2010 +12,544
08/2010 +64,39
09/2010 +96,168
10/2010 +84,46
11/2009 +121,25
TOTAL 2010 +843,749
   
Juros de +0,5% ao mês +459,93
TOTAL PAGO COM JUROS E IGP-M +193.250

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  PGR diz que diálogos de Moro na VazaJato "é absolutamente comum"

19 comentários

  1. Contas no exterior?

    Então não é caixa 2 não, apenas enriquecimento ilícito.

    O que, segundo a nova jurisprudência que emana de Curitiba, é um atenuante.

  2. Aos costumes.

    De pronto, o inclito procurador, De Grandis, chama a assistente administrativa e diz. Coloca as provas ofertadas pelo depoente naquela PASTA.

    http://www.brasil247.com/pt/247/brasil/119505/Caso-Rodrigo-de-Grandis-%C3%A9-ainda-mais-grave.htm

    Já que o PMP – Partido do Ministério Público, na sua propaganda eleitoral, paga com o nosso dinheiro, lançada em 2016, veiculada em rádios jornais e TVs, pede ao respeitável público que “…não tolere qualquer tipo de corrupção…” (???), poderia pelo menos esclarecer alguns casos. Não que se deva investigar e constranger os ínclitos. Mas um esclarecimento, pelo menos.

    Senão, como é que eu vou ter coragem de julgar o amigo que dá desconto em valor de pagamento de serviço, se não precisar dar recibo? Hein?

    Temos que estar 

    TODOS JUNTOS CONTRA A CORRUPÇÃO

     

    Ou não?

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

  3. E preciso CONTROLAR…

    Quando será aberta a caixa preta chamada CONTROLAR, aquela explícita maracutaia implementada por Serra e Kassab – exportada, inclusive, para outros Estados – com a finalidade única de transferir dinheiro do bolso da população paulistana para os cofres do PSDB? Não está bastante claro hoje que aquele programa – criado para purificar o ar da Paulicéia – foi mais uma das inúmeras trampolinagens de José Serra? Desnecessário solicitar a intervenção da nossa grande Imprensa que, desconfio, também levou o seu. Mas onde estão nossos bravos Procuradores Federais na sua eterna missão de acabar com a corrupção? Mãos à obra minha gente… 

    • é….

      Primeiramente queria dizer que : TUDO GENTE HONESTA !!!! Não é mesmo Mario Covas? Paulo Preto atua desde o governo Montoro. Alguém lembra quando foi? O Judiciário e MP/SP passaram quarenta anos, dois inclusive na Europa, custeados por este governo, para tentar achar o dinheiro do Maluf. E NUNCA achou o dinheiro de tamanha corrupção tucana por décadas? Nada como um dia após o outro. A verdade vos libertará. Mas gostaria de falar de duas barbáries escandalosas que demonstram o tamanho do dinheiro desperdiçado em corrupção no governo tucano e assombram quem as vêem: o ramal de trem metropolitano entre a estação USP/Leste e o Aeroporto de Guarulhos. Pouco mais de 4 Kms. Um Elefante Branco com Torres de 30 metros de concreto e aço, onde foram enterrados bilhões de reais ao invés de uma simples linha férrea ao nível e paralela a rod. Hélio Schmidt que dá acesso ao aeroporto. Descalabro do Trensalão Tucano que vai passando ao largo de delações das mesmas empreiteiras da Lava Jato. Por que será? O outro é a conversa de radares, melhorias, duplicações e privatarias nas rodovias de SP. E o otário paulista, como eu, ainda paga pedágios extorsivos. Em especial a Rodovia Raposo Tavares SP 270, maior rodovia paulista no trecho entre a capital e Sorocaba. A nova Rodovia da Morte. Privatizada há quase 20 anos, cheia de curvas, lombadas, mortes, pedágios. Agora sabemos por que tal concessionária ViaOeste que virou CCR ( Camargo Correa, mas dizem que é outra coisa…) nunca teve interesse em duplicá-la. E o Governo Picolé de Chuchu nunca obrigou nem ao menos contratualmente em fazê-lo. Melhoria, segurança, desenvolvimento, sua vida, a vida das pessoas que usam, atravessam ou trafegam por tal rodovia Raposo Tavares nunca foi o objetivo. Como estamos vendo o objetivo era ter a excelente e sem grandes gastos Castelo Branco e não permitir que a deteriorada Raposo Tavares fosse usada como rota alternativa, por ser paralela a esta. Só que não interessava gastar dinheiro em obras na estrada, como ficou escrahado nas declarações dos empreiteiros mostrada na TV, no dia de ontem. Segurança, melhoria, a vida de usuários, idosos e crianças pouco importa, não é mesmo Picolé? Quase 40 anos de cinismo, canalhice e bandidagem sendo revelados.   

  4. Qualquer otário sabe que 28

    Qualquer otário sabe que 28 milhões foi só de cafézinho. Por outro lado, o golpe de estado já foi confessado pelo meliante temer! Cadê o stf e o japonês do moro com as algemas! Os caras deveriam ter sido presos lá na band!

  5. Sérgio Moro canoniza a delação de João Santana e de sua esposa

    Um visitante e comentarista desta página afirmou que, apesar dos frequentes e colossais erros do Mini$tro Gilmar Mendes, de vez quando ele diz algumas verdades, da mesma forma que um relógio parado marca a hora certa duas vezes ao dia. Pois bem, o Gilmar Moro Dantas Mendes disse que ‘não é possível canonizar palavras de delatores’. Disse ainda o Ministro Gilmar Mendes que ‘quem acompanha o processo de delação sabe que há um tipo de indicação por parte dos investigadores e dos promotores para que determinadas pessoas sejam citadas. Portanto, há um tipo de negociação, de falar aquilo que o outro quer ouvir.’. O Gilmar Mendes só esqueceu de dizer que os delatores dizem não apenas os que os investigadores e promotores querem ouvir, mas dizem também o que o Sérgio Moro quer ouvir. Ontem, o Roedor de Curitiba, o juizeco Sérgio Moro, canonizou a delação dos delatores João Santana e sua esposa, Monica Moura, já que estes falaram o que o juiz queria ouvir.

    O Sérgio Moro perguntou à delatora Monica Moura porque ela NÃO FALOU A VERDADE no primeiro depoimento prestado ao referido juiz, ao que ela respondeu:

    “Não falei a verdade, primeiro porque ser presa é uma situação extrema, não é fácil raciocinar em uma situação dessas. Segundo, porque na situação que o Brasil estava, com toda a pressão sofrida pela presidente Dilma, eu não quis influenciar nisso, não quis incriminar a presidente, eu achava que ia contribuir para piorar a situação do Brasil falando o que realmente aconteceu e, por isso, disse que era referente a uma campanha no exterior”.

    Ora, ao fazer esse questionamento, o Sérgio Moro parte da premissa de que, no depoimento de ontem, a delatora Monica Moura FALOU A VERDADE. Isso configura, sem sombra de dúvida, pré-julgamento, pois sequer foi aberto o contraditórionà parte delatada.

    O art. 4º, § 16, da Lei nº 12.850/2013 dispõe que nenhuma sentença condenatória será proferida com fundamento apenas nas declarações de agente colaborador, pois, como afirmou o Mini$tro Tucano Gilmar Mendes, ‘palavra de delator é palavra de delator’.

    Como diria o Ministro Gilmar Mendes, ‘é preocupante que se dependa de atestado de honestidade dado por corruptos notórios’.

    Estamos vivendo não num estado de direito, mas num estado de direita. Não há mais juízes em Berlim e muito menos no Brasil.

    P.S: É preciso raciocinar para dizer a verdade, Monica Moura?

    Ora, se para dizer a verdade é preciso raciocinar, para mentir é preciso raciocinar mais ainda, pois você tem que criar ficção.

  6. Corra, Ze Serra, corra, gaste logo a fortuna roubada !!

    Mundo vai acabar em outubro de 2017, dizem cientistas britânicos

    O fim do mundo pode ser resultado da colisão entre o nosso planeta e um corpo celeste gigante

    © Flickr

    TECH COLISÃO COM A TERRAHÁ 4 HORASPOR NOTÍCIAS AO MINUTO 

    Om undo os especialistas, isso pode ser resultado da colisão entre o nosso planeta e um corpo celeste gigante, que fará desaparecer todas as formas da vida na Terra.

    PUB 

    Os cientistas britânicos determinaram até a data da catástrofe que poderá destruir toda a vida no nosso planeta. Um objeto desconhecido de grande tamanho vai colidir com o nosso planeta em outubro de 2017. 

    Os especialistas acrescentam que o objeto celeste terá mais de 40 metros de diâmetro. Em resultado da colisão vai se formar uma cratera profunda na superfície da Terra. 

    A colisão com tal corpo celeste pode levar à destruição da camada de ozônio e a alterações climáticas, o que vai provocar a morte dos organismos vivos no planeta, comunica o The Mirror.  

    No entanto, o astrónomo russo Igor Lopin acrescenta que estas conclusões precipitadas e alarmistas poderão não se justificar. Primeiro os corpos celestes frequentemente alteram a trajetória de voo. Segundo, a colisão com um asteroide pode levar a destruições locais, mas não obrigatoriamente provocar uma catástrofe global, comunica a Nation News. Com informações do Sputnik Brasil.

     

  7. bom dia!
    vcs devem ter amado,

    bom dia!

    vcs devem ter amado, como eu, o apelido da dilma na lista do marcelo/emílio né não?
    adorei tb! amei!
    ainda bem q os 3 patetas, irmãsos metralha, nos avisaram massivamente com 3 anos de antecedencia sobre o”lider máximo”, me sinto tão satisfeito!

    estou ansioso pelas listas da OAS, mende jr, camargo correia….
    vc não?!!

    huhuuuuu!!!!!

  8. Marcha à Ré

    Nassif: agora que a lama bateu na bunda o bando PSDB/DEM/PPS_PMDB esta chamando a tropa de choque e mandando a fauna dispersar.

    E a grande mídia tem atendido à risca. Ressuscitaram até Celio Borja, esqueleto malcheiroso e um dos gênios jurídico da Ditadura ( 1964/1985) para clamar clemência aos bandidos e ladrões do ideário do seu coração.

    O Carrasco de Diamantino, usando e abusando do poder de fogo do Çu-premu, já havia manifestado tal descontentamento com o procedimento de uma pequena, mas justa, parcela da Polícia Federal, já que a maioria parece alinhar-se aos delegados Sabujos, obra do Intelectual Tardio. Chegou até censurar sua cria, Savonarola dos Pinhais.

    Enquanto isto o morador da Avenue Foch tem ficado na moita, valendo-se de que seus crimes estão prescritos.

    Quanto ao Carcamano da Moóca, deve esta discursando à plateia de quicoxinhas — “camaradas, (à direita e à esquerda da foto), roubamos sim bilhões de grana. Mas foi tudo em benefício do Povo… Só um pouquinho ficou conosco, para as despesas de custeio”.

    E assim a Colônia Brasil segue firme e resoluta ao seu glorio passado.

  9. e aquela historinha de “cassar registro de partidos”… sumiu…

    Antigamente existia o fantasma de “cassar o registro do PT”… iriam fechar a legenda… proibir o partido de existir… devido ao envolvimento em corrupção… 

    Foi só estourar a lista de Fachin que eu nunca mais ouvi ninguém falar nisso… nunca mais tocaram nesse assunto de cassar registro… 

    ONDE ESTÃO OS CASSADORES DE REGISTRO UMA HORA DESSAS GENTE??? TANTO REGISTRO DANDO SOPA…

    Outra dúvida:

    – JÁ ESQUECERAM DAS BRIGAS INTERNAS DO PSDB PARA PAGAR AS DÍVIDAS DE CAMPANHA???

    Serra perdeu uma eleição, deixou uma dívida… Alckmin não queria pagar… empurra pra lá… empurra pra cá… bate-boca nos jornais…

    -ESSAS DÍVIDAS VIRARAM TROCO PERTO DO DINHEIRO NA SUÍÇA DE SERRA E ALCKMIN… ESPERO QUE OS COBRADORES NÃO LEIAM JORNAIS…

  10. Xeque-mate em alianças liberais da vida

    Há poucos dias um ‘energúmeno’ que costuma fazer trollagens aqui no GGN usando o pseudônimo ‘aliança liberal’ invocou a Lei e o princípio da presunção de inocência pra a afirmar:

    “José Serra é tão inocente quanto Lula, até que cheguem ao fim os processos.”

    Em resposta eu disse que esse princípio legal, válido e aplicável a priori a todo cidadão, tem nos casos práticos envolvendo os dois personagesn políticos apenas significado teórico e retórico, pois contra José Serra há provas robustas de prática de corrupção e contra Lula apenas acusações vagas e ilações. Na resposta eu citei o processo que JS moveu contra Flávio Bierrembach, acusando-o de injúria, difamação e calúnia; Bierrembach afirmou em programa político de TV que José Serra enriquecera de forma incompatível com o salário de secretário de estado, que ocupara durante o governo de André Franco Montoro.

    Instalado o processo, Flávio Bierrembach pediu lhe fosse concedido o direito de usar a “Exceção da Verdade”, ou seja, que ele pudesse apresentar provas da acusação que fizera contra José Serra. Eis que José Serra se viu desesperado e manobrou nos bastidores do Judiciário, não só para atrasar e trancar a ação, como pra retirar as acusações de difamação e calúnia, mantendo apenas a de injúria, que não admite a Exceção de Verdade. Em suma: José Serra abriu mão de provar que não era corrupto e manobrou para que a pessoa contra quem ele movia processo por injúria, calúnia e difamação não pudessse apresentar as provas que tinha contra ele, José Serra, por prática de corrupção quando tinha ocupado secretaria de estado no governo de SP.

    PHA conta essa história no blog Conversa Afiada; Walter Maierovitch, desembargador aposentado que trabalhou no caso, pode contar detalhes. 

    José Serra é um dos mais corruptos e ardilosos agentes políticos brasileiros e SEMPRE foi protegido não só pelo PIG/PPV como pela máfia da burocracia estatal (polícias, MP e PJ). Mas agora ele foi completamente desmascarado e atirado ao mar.

    Assim como JS, há dezenas de outros tucanos gráudos tão corruptos quanto ele (Mendonção, Pedro Parente, Pedro Malan, Serjão, Armínio Fraga, Aécio Cunha, Geraldo ALckmin, José Aníbal, Aloysio nunes, etc.) aguardando o desmascaramento e desnudamento. Mas será que as máfias da burocracia do Estado farão isso? Duvideodó.

  11. Será verdade ?

    Pois o  Marco Antonio Villa não falou nada , nem teve aqueles seus chiliques ao vivo na Radio Jovem Pan .

  12. E o país, e a nação?

    O cidadão brasileiro está ciente de que os malfeitos dos politicos , dos empreiteiros, dos funcionários públicos são reais , indiscutíveis. Todos também tem a convicção de que os poderosos de todas as cores políticas e ideológicas salvo raras exceções nunca serão alcançados pelo braço da lei. A atual crise econômica  e política está formando nuvens negras no horizonte.Neste redemoinho institucional infelizmente o que prevalece como prioridade no confronto de idéias é o discurso e a disputa pelo poder.

  13. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome