Servidores da Anvisa voltam a sofrer ameaças

Diretores receberam mensagens de coação nesta segunda-feira; ataques ganharam força após aprovação da vacina contra covid-19 para crianças

Jornal GGN – Os diretores da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) receberam novas mensagens de ameaças em seus e-mails na manhã desta segunda-feira (20/12).

“Eles dizem que não vamos viver em paz”, contou uma funcionária da autarquia em entrevista ao jornal Correio Braziliense.

Servidores chegaram a declarar que temem pela própria vida, enquanto recebem ameaças de agressão e intimidações por meio de mensagens.

As ameaças começaram após a aprovação do uso da vacina da Pfizer contra covid-19 para crianças de cinco a 11 anos.

O diretor-presidente da Anvisa, almirante Antonio Barra Torres, denunciou as intimidações depois que o presidente Jair Bolsonaro afirmou em sua live semanal que divulgaria os nomes dos responsáveis pela aprovação da vacinação em crianças.

Nesta segunda-feira, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, se colocou ao lado do presidente e também defendeu a divulgação dos nomes dos responsáveis.

O estudo que fundamentou a decisão foi realizado com 2.250 crianças, divididas em dois grupos: dois terços tomaram vacina e um terço tomou placebo em duas doses, com intervalo de 21 dias.

A pesquisa acabou por mostrar que o imunizante é seguro e eficaz para as crianças, e que os benefícios superam os riscos.

Leia Também

Servidores da Anvisa apontam fascismo em conduta de Bolsonaro

0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador