STF tira sigilo de operação envolvendo Bolsonaro; leia decisões

Tatiane Correia
Repórter do GGN desde 2019. Graduada em Comunicação Social - Habilitação em Jornalismo pela Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS), MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela Fundação Instituto de Administração (FIA). Com passagens pela revista Executivos Financeiros e Agência Dinheiro Vivo.
[email protected]

Ex-presidente teria usado carteirinha de vacinação falsificada para sair do país após o segundo turno das eleições

Foto: Divulgação STF

O Supremo Tribunal Federal (STF) retirou o sigilo de operação policial envolvendo a falsificação da carteira de vacinação do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) e de outras 15 pessoas.

Seis prisões preventivas foram decretadas, entre elas a do ex-ajudante de ordens de Bolsonaro, o tenente-coronel Mauro Barbosa Cid.

De acordo com comunicado do STF, “a investigação da PF identificou a atuação de suposta associação criminosa voltada para prática dos crimes de inserção de dados falsos de vacinação contra a covid-19 nos sistemas informatizados do Ministério da Saúde”.

A competência para processar e julgar o caso é do STF, por conta dos indícios envolvendo a participação do deputado federal Gutemberg Reis (MDB-RJ) na inserção de dados de vacinação no sistema ConecteSUS.

A representação da Polícia Federal para que fosse autorizada a cumprir os mandados teve concordância parcial do Ministério Público Federal (MPF), que se colocou contrário à medida cautelar de busca e apreensão contra Bolsonaro, sua esposa Michelle Bolsonaro e o deputado federal Gutemberg Reis.

O ministro Alexandre de Moraes indeferiu o pedido de busca e apreensão em relação a ex-primeira dama Michelle Bolsonaro.  

Leia abaixo a íntegra da decisão do ministro Alexandre de Moraes.

PET10405

Leia abaixo a íntegra da representação da Polícia Federal.

PET10405PF

Leia abaixo a íntegra do parecer do Ministério Público Federal.

PET10405MPF

Tatiane Correia

Repórter do GGN desde 2019. Graduada em Comunicação Social - Habilitação em Jornalismo pela Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS), MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela Fundação Instituto de Administração (FIA). Com passagens pela revista Executivos Financeiros e Agência Dinheiro Vivo.

0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador