Da faca que te rasga e arde, por Romério Rômulo

Entrego meu estado / -puro / Recolho meu ardor / -semente

Pablo Picasso

Da faca que te rasga e arde

por Romério Rômulo

 

Do lábio que te sopra

-à monta

Da boca que te beija

-à tarde

Da carta que te forja

-à tonta

Da faca que te rasga

-e arde

 

Entrego meu estado

-puro

Recolho meu ardor

-semente

Atado pelo aço

-duro

Comido pelo sangue

-quente.

 

Romério Rômulo

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Lista de Livros: Pequeno manual do materialismo dialético (Parte II) – V. Podossetnik e O. Yakhot

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome