O amor sempre foi fera q me habita/Byron é a minha surpresa, por Romério Rômulo

Seu amor seguiu o rastro / Todo rasgado na lua

O amor sempre foi fera q me habita/Byron é a minha surpresa

por Romério Rômulo

Fosse então filho da pátria
Caberia a todo instante
Um corpo em pedra e água
Pedaço de quiromante

Veria o calor dos céus
Pigmentar toda a terra
Pela vida destes réus
Já saberia da guerra

Onde matava o soldado
Onde morria a serpente
Com a vida num estado
Do amor mais permanente

O olho do dia é astro
A vida do tempo é sua
Seu amor seguiu o rastro
Todo rasgado na lua

No claro, flor de alabastro
No escuro, filho da rua.

Romério Rômulo

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Obra de professor brasileiro é considerada a mais importante do constitucionalismo moderno

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome