Abraji condena censura ao GGN e diz esperar revisão

"Abraji lamenta que, apesar dos avanços conquistados pelo nosso regime democrático, um juiz possa impedir a circulação de reportagens"

Jornal GGN – A Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji) lamentou, nesta segunda (31), a censura ao GGN, determinada pela Vara Civil do Rio de Janeiro. “A Abraji condena a sentença de Leonardo Grandmasson Ferreira Chaves e espera que o magistrado ou alguma instância jurídica superior reveja a decisão”, emitiu, em nota.

“A Abraji lamenta que, apesar dos avanços conquistados pelo nosso regime democrático, um juiz possa determinar uma medida extrema como impedir a circulação de reportagens por meio da antecipação de tutela”, escreveu a entidade.

Para a Associação, buscar reparação judicial “é direito de empresas e cidadãos, mas censurar conteúdo jornalístico fere a liberdade de expressão assegurada pelo artigo 5º da Constituição”.

Também nesta segunda, a Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) e o Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de São Paulo (SJSP) repudiaram a censura. Leia a nota completa da Abraji aqui.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora