Entre eleitores de Bolsonaro, 90% acreditam em fake news, diz estudo

Levantamento da Avaaz mostra que 98% do eleitorado do novo presidente foi exposto a notícias falsas e maioria acredita na veracidade das “informações”
 
Foto: Valter Campanato/Agência Brasil
 
Jornal GGN – Um estudo encomendado pela organização Avaaz à IDEA Big Data mostra que 98,21% dos eleitores de Jair Bolsonaro (PSL) tiveram contato com notícias falsas durante a disputa e 89,77% deles acreditam que as fake news são verdadeiras.
 
O levantamento foi realizado entre 26 e 29 de outubro com 1.491 pessoas em todo o país analisando. “As fake news devem ter tido uma influência muito grande no resultado das eleições, porque as histórias tiveram alcance absurdo”, disse o coordenador de campanhas da Avaaz, Diego Casaes em entrevista a Folha de S.Paulo.
 
A informação das fraudes em urnas eletrônicas com o intuito de contabilizar votos para Fernando Haddad, do PT, alcançou 16 milhões de pessoas nas redes sociais 48 horas após o primeiro turno e a notícia continuou viva no segundo turno”, completou.
 
Ainda, segundo a pesquisa, 93,1% dos eleitores de Bolsonaro disseram que viram a falsa notícia sobre a fraude das urnas eletrônicas, e 74% acreditaram nela.
 
“As pessoas conhecem o problema das fake news e têm clareza do impacto negativo que causam, mas as notícias falsas trazem elementos passíveis da verdade, como a montagem do vídeo no caso da informação sobre a fraude nas urnas, por exemplo”, avaliou Casaes.
 
Kit gay
 
Mesmo o Tribunal Superior Eleitoral afirmando que Fernando Haddad nunca implementou kit gay durante sua passagem no ministério da Educação, 83,7% dos 85,2% dos eleitores de Bolsonaro que tiveram contato com a mensagem acreditam na notícia falsa.
 
Para Ricken Patel, CEO e fundador da Avaaz, a democracia brasileira está em risco pela viralização de notícias falsas. “Essas histórias foram armas tóxicas cuidadosamente fabricadas para destruir a elegibilidade de um candidato. E, com a ajuda do Facebook e WhatsApp”, disse também à Folha. 
 
Numa iniciativa de chamar atenção para o fenômeno, a Avaaz lançou uma campanha contra a fake news no dia 18 de outubro, desde então recebeu mais de 100 denúncia de notícias falsas. Para ler a matéria na íntegra, na Folha de S.Paulo, clique aqui. 
 
 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora