Lula responde a novo ataque de Época, agora sobre metrô na Venezuela

Após publicar que o ex-presidente seria investigado por tráfico de influência internacional, a revista agora quer saber sobre metrô construído na Venezuela com recursos do BNDES, no governo FHC

Jornal GGN – O Instituto Lula publicou na tarde desta sexta-feira (8) a resposta que encaminhou à equipe de reportagem da revista Época, veículo que o petista classificou como indigna de crédito. Na semana passada, Época noticiou que o ex-presidente seria investigado por tráfico de influência internacional envolvendo obras que beneficiariam a Odebretch com recursos do BNDES. Dessa vez, Época questionou Lula sobre o financiamento de um metrô na Venezuela.

Em resposta, Lula informou que os financiamentos do BNDES para a construção do metrô em Caracas tiveram início em contratação feita em dezembro de 2001, portanto, durante o governo FHC. “O valor inicial desta contratação foi de U$ 107 milhões, conforme relatório assinado pelo então presidente do BNDES, em conformidade com uma política de incentivo às exportações de serviços brasileiros.”

Segundo o repórter de Época, Thiago Bronzatto, o caso do metrô é investigado tanto pelo Tribunal de Contas da União quanto pelo Ministério Público Federal. A revista quis saber se Lula está ciente disso, além de questionar o que foi discutido por Lula com o ex-presidente da Venezuela, Hugo Chávez, em 2009 e 2011.

Abaixo, a nota do Instituo Lula e as perguntas da reportagem de Época ao ex-presidente.

Do Instituto Lula

Recebemos nesta sexta-feira (8) novas perguntas da Revista Época (seguem abaixo) para sua edição de amanhã. As perguntas voltam para um assunto tratado pela revista em matéria publicada pelo mesmo repórter, Thiago Bronzatto, no dia 3 de abril de 2015, na qual o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva não foi ouvido, mesmo com a matéria se referindo ao ex-presidente (leia aqui).

Leia também:  Manaus terá de importar oxigênio da Venezuela para aplacar crise em hospitais

Na época, o BNDES respondeu a matéria, apontando vários equívocos nela. Segue a nota, aqui. Esperamos que a revista ao repetir a matéria ao menos não repita os erros do mês passado.

Segue abaixo a resposta que foi enviada para a revista nesta tarde.

Caro Thiago,

Como deve ser de seu conhecimento, os financiamentos do BNDES para a construção do metrô de Caracas, na Venezuela, tiveram início em contratação datada de 13 de dezembro de 2001, antes, portanto, do governo do ex-presidente Lula. O valor inicial desta contratação foi de U$ 107 milhões, conforme relatório assinado pelo então presidente do BNDES, em conformidade com uma política de incentivo às exportações de serviços brasileiros. Naquela ocasião, o presidente da Venezuela, país contratante, era Hugo Chávez.

Como deve ser também de seu conhecimento, ao longo de seu governo o ex-presidente Lula manteve reuniões trimestrais com o então presidente Chávez, para tratar de temas bilaterais e regionais. O encontro a que se refere, em maio de 2009, insere-se neste quadro.

Como também deve ser de seu conhecimento, depois que deixou o governo o ex-presidente Lula continuou mantendo contatos com chefes de Estado e de Governo de outros países, nas viagens que faz ao exterior ou recebendo-os no Brasil.

Em 2011, Lula viajou para Caracas para realizar uma palestra contratada pela Odebrecht, realizada no Hotel Marriott de Caracas, às 10h do dia 2 de junho de 2011, para empresários, diplomatas e autoridades governamentais, e noticiado então pela Folha de S. Paulo. Na viagem, Lula foi recebido pelo então presidente Hugo Chávez.

Leia também:  Xadrez do fim dos grupos nacionais de mídia, por Luis Nassif

O ex-presidente Lula não é parte citada em qualquer procedimento investigatório de que tenha conhecimento, por parte do Ministério Público ou do Tribunal de Contas da União.

Quanto aos procedimentos do TCU relativos ao financiamento de exportações de serviços brasileiros, já noticiados pela revista ÉPOCA em 3 de abril e mencionados em sua mensagem, informamos que o ex-presidente Lula não considera esta revista uma fonte de informação digna de crédito.

Assessoria de Imprensa do Instituto Lula

***

Mensagem do repórter de Época, Thiago Bronzatto, ao Instituto Lula

Tudo bem?

Estamos fazendo uma matéria para a próxima edição da revista Época deste fim de semana sobre o financiamento concedido pelo BNDES para a construção do metrô de Caracas. Eu gostaria, portanto, de esclarecer algumas dúvidas com vocês que dizem respeito ao senhor ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva. Seguem abaixo as minhas questões:

1-) Em maio de 2009, o então presidente Luiz Inácio Lula da Silva se reuniu com o então presidente da Venezuela Hugo Chávez em Salvador. Nesse encontro, foi discutida a liberação de uma linha de crédito do BNDES para a construção do metrô venezuelano?

2-) Naquela ocasião, o ex-presidente Lula sabia que a Odebrecht seria a responsável pela obra?

3-) Em junho de 2011, o ex-presidente Lula viajou para a Venezuela para se encontrar com o então presidente Hugo Chávez. O que foi discutido nesse encontro?

4-) Essa viagem foi paga pela Odebrecht? Por quê?

Leia também:  Venezuela oferece 107 médicos para socorrer Manaus

5-) O senhor ex-presidente Lula tem conhecimento de que o financiamento concedido pelo BNDES para a construção do metrô venezuelano está sendo investigado tanto pelo TCU quanto pelo MPF?

O meu prazo final é hoje às 16h.

Qualquer dúvida, estou nos contatos abaixo.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

38 comentários

  1. Não sei porque atacam tanto a

    Não sei porque atacam tanto a honestidade d Lula.

       Só pode ser a imprensa golpista– que quer depor um sem cargo algum.

         Lula é tão honesto!!!!

        Oh, injúria,oh difamação!!!!!!

  2. Metrô

    Isso que dá “jornalista” já sair com pauta e conteúdo já definido, ele tem a obrigação de escrever o que mandam. O mesmo não teve nem o “cuidado” de verificar as datas desse financiamento, deve ter ficado amarelo quando soube que se deu no (des)governo de seu queridinho FHC, aliás, queridinho de seus patrões.

  3.  
    Vamos inverter o senso

     

    Vamos inverter o senso comum :

       Pra defender o Lula, só recebendo uma nota preta.

      ps: ”Nota preta” é muito subjetivo. Cada um estipula seu valor de venda.

       Nassa está valendo na casa dos 100 000 . É o preço dele.

            P H A  — e sua equipe– cobra 450 000. pra defender Lula e o PT. Isso mesmo que vcs leram.

                   Que discrepância de valores.

                  Sendo assim, um  P H A  vale quase 5 Nassa.

                    Não concordo!!!

  4. Eh o padrao Diego Esgotesguy de jornalismo

    Chamar isso de jornalismo de esgoto eh um insulto aos esgotos do Brasil.

  5. AGULHA NO PALHEIRO

    Enquanto a globo existir, LULA será seu saco de pancadas até morrer. Ou um ou outro!!!

    Como eles nunca encontraram nada de errado por aqui, agora buscam desperadamente lá fora, como uma agulha no palheiro, qualquer fiapo de ilícito, vale até erro de tradução.

    Não se impotando mais em ser desmentido e ridicularizado pelas redes sociais, como tem acontecido frequentemente.

    Antes, pagava mico quem lia o PIG, agora, eles pagam também!!!

  6. Essa mídia deixou de ser um

    Essa mídia deixou de ser um meio de comunicação para se tornar um meio de perseguição. este comportamento do PIG é uma doença,  uma obsessão. 

  7. PERGUNTA…

    Nassif o sindicato dos jornalistas não pode tomar atitude contra jornalistas oportunistas e sem caráter? Liberdade de expressão é  numa coisa, mas contar mentiras para vender revista e jornal é outra. A  Veja , Época, Folha,Globo, vivem com processos nas costas e não estão nem ai. Vc não acha que está na hora dos jornalistas de bem, se juntarem para dar um basta nos maus jornalistas e editoras de revistas oportunistas? 

  8. A Midia brasileira se tornou

    A Midia brasileira se tornou o principal partido político da oposição, visto que os partidos que deveriam exercer tal papel não tem programa,  nem proposta e muito menos projeto de governo para o Brasil, sua única bandeira é o impechment da Dilma. Ocorre que a Mídia brasileira na ânsia de derrubar o PT, enveredou por um caminho sem volta, o da mentira que passa ser verdade por que ela quer, sendo que  uma parte do Judiciario e da sociedade se deixaram manipular, mas  com os blogs e Internet a Mentira jornalistica  passou a ter pernas mais curtas do que antigamente, e brevemente andará de muletas.

  9. Será que o jornalista(?) irá

    Será que o jornalista(?) irá questionar o fhc ou o instituto dele? Afinal, foi no final do governo de fhc que o contrato com o governo da Venezuela foi assinado.

  10. Deixemos de ilusão…

    Para provocar, Claudio Abramo (jornalista) dizia: “jornalista não é intelectual, é funcionário do jornal”. Então, deixemos de ilusão, somente haverá liberdade de opinião quando formos detentores de redes de tv e rádio pelo país a fora. A midia expressa a opinião do bloco dominante, mesmo que alguns questões dos dominados sejam expostas, “por força da lei”.

  11. Deve ser uma merda perder

    Deve ser uma merda perder quatro eleições em seguida e ter um horizonte sombrio para a próxima!

  12. Deixemos de ilusão…

    Para provocar, Claudio Abramo (jornalista) dizia: “jornalista não é intelectual, é funcionário do jornal”. Então, deixemos de ilusão, somente haverá liberdade de opinião quando formos detentores de redes de tv e rádio pelo país a fora. A midia expressa a opinião do bloco dominante, mesmo que alguns questões dos dominados sejam expostas, “por força da lei”.

     

  13. Vou guardar esse nome, THIAGO

    Vou guardar esse nome, THIAGO BRONZATTO, que não consta da relação de repórteres da revista Época (Globo) mas sim da da revista Exame (da Editora Abril). Nem que venha, mais tarde, com o chororô de “veja bem, ali eu fazia o que o patrão mandava”, dificilmente esse senhor terá minha credibilidade.

  14. O que foi discutido

    “O que foi discutido nesse encontro?”

    Lula queria saber se o Chaves sabia que uma repórter da globo tinha tido um caso com o senhor fhc,caso que foi devidamente acobertado pela emissora que é contra qualquer tipo de censura, para protege-lo, como sempre fazem em relação a  tucanos, demos e outros aliados a esses.

    Foi discutido também quem teria pago as viagens dos senhores serra e do fhc àquele país para fazer campanha a favor dos opositores de Chaves.

    Outros assuntos de somenos importancia também foram discutidos, como por exemplo a cooperação comercial e o fortalecimento do Mercosul, mas esses assuntos não interessam a globo que é contra o desenvolvimento dos países sul americanos, que tem a ousadia de não querer ser colonia como a globo é, dos tais “yankes”.

     

     

  15. Os ataques e as mentiras da

    Os ataques e as mentiras da imprensa contra Lula são uma estratégia de ação contra sua candidatura. São erros intencionais que visam manchar sua imagem, reduzir sua popularidade e credibilidade. Fazem manchetes mentirosas e depois publicam no rodapé uma notinha admitindo o “erro”, isso quando admitem. Cada mentira da imprensa é replicada na internet, nas redes sociais, nos saites de notícia. É preciso urgentemente regulamentar o direito de resposta, com direito à indenização financeira, proporcional ao lucro das vendas do jornal/revista, pois somente quando mexer no bolso dos magnatas da mídia é que eles criarão vergonha na cara.

    Site G1, da Globo, desmente matéria de O Globo sobre Mujica e Lula

    08/05/2015 17:33 | Admin

    O site de notícias G1, das Organizações Globo, ouviu Andrés Danza, um dos autores do livro “Una oveja negra al poder”, sobre o ex-presidente do Uruguai, José Mujica. O autor desmentiu qualquer tipo de “confissão” sobre o mensalão e portanto negou a manchete publicada hoje por O Globo.

    O autor foi perguntado sobre matéria do e respondeu que Lula e Mujica não estavam conversando sobre o mensalão quando Lula se referiu a conviver com chantagens como “a única forma de governar o Brasil”.

    Reproduzimos abaixo o trecho em que o autor do livro nega expressamente que a frase de Lula fosse uma referência ao mensalão (link aqui: http://g1.globo.com/politica/noticia/2015/05/lula-diz-que-teve-de-lidar-com-coisas-imorais-relatam-uruguaios-em-livro.html):

    “Questionado se Lula se referia especificamente ao mensalão ou a ‘coisas imorais” ao falar sobre ‘a única forma de governar o Brasil’, um dos autores do livro respondeu por e-mail ao G1: ‘Não, Lula estava falando sobre as ‘coisas imorais’ e não sobre o mensalão. O que Lula transmitiu ao Mujica foi que é dificil governar o Brasil sem conviver com chantagens e ‘coisas imorais’, escreveu Andrés Danza.”

    Lamentamos que uma vez mais a imprensa brasileira se utilize de imprecisões para gerar interpretações equivocadas e divulgar mentiras.

    Assessoria de Imprensa
    Instituto Lula

    http://www.institutolula.org/site-g1-da-globo-desmente-materia-de-o-globo-sobre-mujica-e-lula

     

    Obs: A mídia oposicionista no Brasil faz exatamente isso: chantagem e coisas imorais, e essa é mais uma prova.

    • E o que o rapaz quis dizer

      E o que o rapaz quis dizer com “…eu quero incutir na minha coluna on-line princípios do reino de Deus, imprensos naturalmente na periferia do cotidiano.”?

      O “imprensos” deve ser erro de digitação, mas “óptica”, já não é escrita com P mudo há algumas boas décadas…

      Alguém aí sabe dizer onde fica a periferia do cotidiano?

      Ainda bem que hoje é domingo!!! 🙂

  16. É muita cretinice sobrando.

    É muita cretinice sobrando. Lula hoje deve estar arrependido da sua extrema complacência com essa mídia partidarizada e oligárquica. Se novamente eleito será que finalmente fará a reforma patrimonial da mesma? Continuará a encher as burras dos Marinhos com propagandas oficiais?

  17. Pauta

    Thiago Bronzatto, eu sei que você está lendo isto. Afinal, você está “causando”, né? Então, vai aí uma sugestão de pauta: o escandaloso e suspeitíssimo financiamento para o parque gráfico do Globo e a construção do Projac. Foi o Lula, não foi?

  18. O dito quem vê cara não vê

    O dito quem vê cara não vê coração cai por terra quando vemos a foto de pessoas como esse repórter, o Eduardo Cunha, o de bigode e fardão da ABL, o Azedo, o GM, o médico ruralista,  e tantos outros que se proliferam. O terrinha fértil para se destilar ódio e desavença sobre suas próprias canalhices. Um chefe de estado tem que dar explicações sobre o quê discutiu com outro chefe de estado em determinado local e hora que a revista exige. E o PIG, com a maior desfaçatez, mobiliza investigadores oficiais para ver se consegue dar veracidade aos seus devaneios incriminatórios. O mesmo empenho não ocorre em relação ao tucanato. E nem precisa fazer esforço pois eles deixam pegadas por onde passam. Não poder pegar quem eles querem e ter de esconder os seus cupinchas compreendamos, dá raiva mesmo. Venderam a culpa e a condenação e não conseguem entregar. Mais rancor. Será que encontramos esse mesmo rancor, ou alguns traços, no MP e na PF? 

  19. O Instituto Lula ficará rouco

    O Instituto Lula ficará rouco de tanto responder a esses factóides (des)criados pela dita mídia: o Lula é o alvo, desde já (e desde sempre), pois, sabemos todos, ele será imbatível em 2018, a não ser que de tanto tentarem os brasileiros ignorem o estadista e se “agarrem” nessa imprensa amarronzada.

  20. Mensagem do repórter Peninha

    Mensagem do repórter Peninha aos Irmãos Metralha das Organizações Goebbels

    Tudo bem?

    Estamos fazendo uma matéria para a próxima edição da revista A Patada deste fim de semana sobre a polêmica do financiamento que teria sido concedido pelo BNDES para o pagamento das dívidas da Goebbels, que estava quase falida em 2002. Eu gostaria, portanto, de esclarecer algumas dúvidas com vocês que dizem respeito aos senhores dirigentes das Organizações Goebbels. Seguem abaixo as minhas questões:

    1-) Em 2002, houve algum acordo para a liberação de uma linha de crédito do BNDS à Goebbels Cabo, da ordem de bilhões de reais?

    2-) Naquela ocasião, o presidente da Goebbels sabia que a Goebbels não poderia receber recursos públicos por se tratar de empresa de comunicação?

    3-) Os dirigentes das Organizações Goebbels pretenderam burlar a legislação quando registraram a empresa Goebbels Cabo como de tecnologia, o que poderia ter viabilizado eventual empréstimo?

    4-) Tal acordo ilegal foi aceito pelo governo federal da época? Por quê?

    5-) Os senhores dirigentes da Goebbes têm conhecimento de que a possibilidade do suposto financiamento concedido pelo BNDES, que é negado pelas Organizações Goebbels, para para pagar o rombo da empresa, foi noticiado pela imprensa aliada da Goebbels em 2002 (Rolha de SP: “BB e BNDS avaliam megaoperação para a Goebbels”) ?

    O meu prazo final é hoje às 16h.

    Qualquer dúvida, não publique como se fosse uma certeza, não acuse em manchetes para depois publicar notas de rodapé admitindo que erraram. Não façam com os outros o que vocês não gostariam que fizessem com vocês.

  21. O desespero de quem vê o seu fim próximo

    É perfeitamente compreensível esta louca cavalgada desta pseudo-revista, que se enquadra como sua co-irmã no adjetivo “detrito sólido de maré baixa”(PHA), pois sua rápida decadência e seu fim próximo levam-na a medidas desesperadas como estas. E já vai tarde.

    • ”O alvo tem que ser Lula” sapecou palavra

      Apesar da roubalheira e dos crimes que vão de Beto Reich ao aecioporto passando pelo mensalao tucano e trensalão, nada ocorrerá com os inimputáveis tucanos. Na outra ponta, a onda desencadeada e sustentada por esse conluio midiático-penal é criminalizar Lula conforme orientação do PSDB: ”o alvo tem que ser Lula” sapecou palavras de FHC..É a onda do momento sustentada por um banditismo travestido de jornalismo. Nem o comércio exterior e o esforço de Lula para vender nossos produtos no exterior escapam dessa  insanidade.

  22. Tentativa de aumentar as vendas em São Paulo,mas chegou atrasada

    Atropelada pelos fatos, mas ainda não percebeu.

    As eleições e as manifestações de março demonstraram que é em São Paulo que se concentra a maioria dos opositores ao PT e ao Governo da Presidenta Dilma.

    O que estamos vendo é tentativa de aumentar as vendas em São Paulo, ocupando parte do espaço da Veja, e aumentar o faturamento com publicidade,mas está chegando um pouco atrasada.

     A votação do projeto da terceirização e os recentes acontecimentos no Paraná, já estão provocando uma aceleração do movimento pendular em função de temores de perdas das conquistas trabalhistas.

    Isto está ocorrendo em função da oposição PSDB ter reforçado que representa o liberalismo econômico e um grande risco as conquistas trabalhistas(votou em peso pela aprovação do projeto da terceirização  e desceu o cacete e tudo mais em cima dos professores)

    Além disso o PT demonstrou que é o único dos grandes partidos que defende as conquistas trabalhistas, o trabalho com carteira assinada e os aumentos reais dos salários.

    Nos próximos meses veremos um fortalecimento do PT, de Lula e dos movimentos de esquerda, e um enfraquecimento da direita politica.

  23. Enquanto isso o Metrô de SP

    Enquanto isso o Metrô de SP após diversos financiamentos durante mais de 20 anos de governos do PSDB tem uma ridícula extensão de linhas de 78 Km e ainda com desmoronamentos durante a construção. Alguma possibilidade de abrir a caixa preta do Metrolão de SP?

  24. Será que o jornalista das

    Será que o jornalista das organizações globo não tem vergonha em prestar esse papel ridículo na tentativa, distorções, manobras para pegar Lula???? A coisa está tão descarada, que fico pasma da falta de vergonha desses que se dizem jornalista, por dinheiro nenhum do mundo vale à pena prestar esse papel para agradar patrão. Isso está detonando com todos os outros profissionais, globo, veja, folha e estadão perderam toda credibilidade, virou revista de fofoca tipo Caras, qualquer pessoa de bom senso, opinião e inteligência não se informam por esses meios.

  25. Ainda bem que eu não assino

    Ainda bem que eu não assino um troço destes…

    Deve ser uma loucura a redação destes jornalistas!

    Ficam pesquisando na internet como incriminar o LULA e assim botar o MP para investigar, por que denuncia de revista a justiça põe na cadeia!

  26. Acabei de ler o texto que

    Acabei de ler o texto que trata do assunto, na revista Época, e… é bem o que diz o Luciano Martins Costa, do Observatório da Imprensa: a turma que precisa engendrar um arrazoado para si mesmo, para tentar embasar desejos inconfessáveis ou inconscientes de deter a democractização e a descentralização dos poderes – econômico e político – que o PT e outros partidos e setores da sociedade estão promovendo, enfim… que tentam uma justificativa racional para a rejeição ao Lula, em buscando argumentos nessa publicação acabam se transfomando em “midiotas” (idiotas midiáticos). Senão vejamos:

     

    Num documento supostamente emitido pelo Ministério Público de contas junto ao TCU, uma imagem fac-símile que abre o texto, o “jonalista” grifa, como fora de extrema importância, a expressão puramente adjetiva – nada objetiva, portanto – “graves fatos”. E como não podia deixar de constar numa apuração de ocorrência de irregularidades em concessões de crédito, Thiago Bronzatto grifa “irregularidades nas concessões de crédito”…

     

    No texto todo, apesar de insunuações e sugestões de que as fontes sejam “essa ou aquela”, a fonte realmente mais citada e inclusive grifada é…a própria revista Época. Algo como “tais e tais fatos, segundo a revista Época”, na própria revista. Esse ensimesmamento vai acabar fazendo mal à revista e a quem nela crê…

     

    Tem muitos mais absurdos de retórica e lógica, quem quiser pode conferir. O ponto que levanto é: será que forçar a própria inteligência para tentar transformar essas bobagem em razões concretas para o antipetismo não vai acabar causando ao próprio “forçador” séria e importante patologia psicológica e social? Dislexia adquirida ou algo que o valha? Não tornará, o movimento de tentar transformar essas bobagens em razões, o leitor em mero “zuretão ranzinza”¹, zumbi incapaz de exercer todas as outras funções humanas (ser mãe, pai, vizinho, profissional… o que for)?

     

    É… na definição precisa dessa doença Luciano Martins Costa foi – como costuma ser mesmo – mestre: são, aqueles leitores, midiotas.

     

     

    ¹ – João Bosco in “Coisa Feita”

  27. Tenho tanto orgulho do meu

    Tenho tanto orgulho do meu ex-presidente. Mostrando para o povo como será o Brasil daqui uns anos… Seremos poderesos! Como a Venezuela! 😀 Apenas precisamos fazer estoque de papel higiênico!

    • … e o amigo deve consumir

      … e o amigo deve consumir bastante – o papel higiênico, digo –  pelo visto… e não só para limpar o símbolo do cobre… verdade?… ou usa  grobo e  foia?

    • Tsc,tsc,tsc…

      Por favor, vá frequentar os Blogs Limpinhos e Cheirosos de sua Tchurma…seu nível não tem competencia para estar aqui escrevendo, nem mesmo uma oração de grande poder como “Vovô viu a uva”.

  28. Nassif, publiquei um

    Nassif, publiquei um comentário (clique AQUI) na semana passada que toca exatamente sobre este assunto: o BNDES no tempo de FHC e o metrô na Venezuela. Meu texto (disponível no blog do Portal Nassif) foi publicado em setembro de 2014 e foi uma resposta à campanha eleitoreira do Aécio, que atacou os empréstimos do BNDES à Cuba. Lá estão disponíveis todas as fontes do que escrevi, inclusive link para a página oficial do BNDES com os memorandos dos empréstimos do governo FHC a Cuba e Venezuela.

    http://www.luisnassif.com/forum/topics/a-cio-ataca-empr-stimo-do-bndes-a-cuba-que-fhc-iniciou

  29. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome