Coringa!

Rubens Peniche canta CORINGA de José Assad (Beduíno). Resgate de Luciano Hortencio.

Resgate de Luciano Hortencio

Rubens Peniche canta CORINGA de José Assad (Beduíno).

Coringa,

Nem mesmo assim a gargalhar esconde a mágoa

Coringa,

Do seu triste coração

Eu vi seu pranto mascarado

Eu vi seu pranto derramado

Com serpentinas e confetes pelo chão.

 

Através de uma cortina de roxa serpentina

Eu vi você chorando

Também vi sua dama aos beijos com o valete

E você enxugando o pranto

Com um punhado de confetes.

 

Coringa,

Nem mesmo assim a gargalhar esconde a mágoa

Coringa,

Do seu triste coração

Eu vi seu pranto mascarado

Eu vi seu pranto derramado

Com serpentinas e confetes pelo chão.

Rubens Peniche – CORINGA – José Assad (Beduíno).

Disco Continental 16.334-A.

Janeiro de 1951.

Nosso agradecimento ao amigo Cláudio Canfild, pela lembrança.

Arquivo Nirez.

Coisas que o tempo levou.

luciano hortencio.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora