Datafolha: Lula segue liderando entre mulheres e os mais pobres

Ex-presidente tem 22 pontos de vantagem entre eleitor com renda até dois salários mínimos; e nove pontos no eleitorado feminino

Foto: Ricardo Stuckert

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ampliou sua liderança e agora registra 22 pontos de vantagem entre os eleitores que tem renda familiar de até dois salários mínimos, segundo a última pesquisa Datafolha.

O candidato petista registra 58% das intenções de voto nesse grupo no segundo turno, quatro pontos percentuais acima do visto na primeira pesquisa (54%).

Já o presidente e candidato à reeleição Jair Bolsonaro registra 36% das intenções de voto, ante 37% na primeira pesquisa.

Lula também está em vantagem junto ao eleitorado feminino: o ex-presidente tem 51% das intenções de voto, nove pontos percentuais à frente do adversário (42%).

Bolsonaro amplia liderança entre evangélicos

Contudo, Bolsonaro ampliou sua liderança entre o eleitorado evangélico: a vantagem agora é de 34 pontos percentuais, com 65% contra 31% de Lula. Há uma semana, os índices eram de 62% e 31%, respectivamente. Neste público, a margem é de quatro pontos percentuais para mais ou menos.

Em termos regionais, Bolsonaro aparece numericamente à frente no Sudeste, com 48%, ante 44% do ex-presidente, enquanto Lula tem 68% das intenções de voto no Nordeste, contra 27% do atual presidente.

A pesquisa Datafolha foi realizada entre os dias 13 e 14 de outubro, e tem margem de erro geral de dois pontos percentuais para mais ou a menos.

O levantamento foi contratado pelo jornal Folha de São Paulo e pela TV Globo, e ouviu 2.898 pessoas em 180 municípios. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral sob o número BR-01682/2022.

Leia Também

Datafolha: Lula lidera com 49% dos votos totais

IPESPE: Lula tem 53% e Bolsonaro 47%

Lula deve ser eleito e a probabilidade de Bolsonaro é mínima, calculam pesquisadores

Lula e Bolsonaro se enfrentam em debate neste domingo; TV GGN terá programação especial

Tatiane Correia

Repórter do GGN desde 2019. Graduada em Comunicação Social - Habilitação em Jornalismo pela Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS), MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela Fundação Instituto de Administração (FIA). Com passagens pela revista Executivos Financeiros e Agência Dinheiro Vivo.

4 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Por falar nisso, tô chegando da rua. Ouvi um grupo de Anti-Bolsonaristas dizendo que vão boicotar estabelecimentos onde estiverem bandeiras do Brasil hasteada, porque os donos de tais estabelecimentos certamente são bovinos. Eu vou fazer o mesmo. Ainda que os outros estabelecimentos que não hasteiem a bandeira do brasil vendam um pouquinho mais caro, eu ainda comparei neles, pois os bovinos estão vendendo mais barato não porque são competentes, mas porque lambem as botas do Bostonaro

  2. Não de graça os golpistas estão tentando ameaçar,impedir de votar e outras cositas mais por justamente este setor mais vulnerável estar apoiando maciçamente o presidente Lula.
    Essa gente ,milico miliciana,que queria trazer o Brasil 30 anos para trás,conseguiu o seu intento e ainda perdeu o controle e parece que a idade das trevas somente será deixada para trás se o presidente Lula for confirmado como vencedor no segundo turno.

  3. Sei não ,pelo DataFolha seu Luis estaria montando o ministério…
    Em todo caso voto nele de 30.
    E se tiver que haver punição aos “institutosquehhhhherram” que seja pelo mercado.
    No final um total de 101% de votos…

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador