Auxiliar de Aras retira candidatura ao conselho da PGR

Decisão de Lindora Araújo foi anunciada após crise com a operação Lava-Jato; eleição está programada para a próxima terça-feira

Lindora Araújo, subprocuradora-geral da República. Foto: Reprodução

Jornal GGN – A subprocuradora-geral da República Lindora Araújo anunciou a retirada de sua candidatura ao Conselho Superior da Procuradoria-Geral da República (PGR).

Segundo fontes consultadas pelo jornal O Globo, a decisão foi anunciada neste domingo em comunicado interno, e pode-se dizer que está relacionada com a polêmica envolvendo a procuradora e a operação Lava-Jato.

Na última sexta-feira, a força-tarefa enviou um comunicado à Corregedoria do Ministério Público Federal (MPF) acusando Lindora de ter feito uma manobra ilegal em busca de informações sobre a operação, além de realizar uma inspeção informal nos trabalhos sem o aval da Corregedoria. Após esse caso, os procuradores do grupo de trabalho da Lava-Jato em Brasília pediram demissão coletiva.

Além de coordenar o grupo da Lava-Jato da PGR, Lindora é uma das auxiliares de mais confiança do procurador-geral da República, Augusto Aras, que contava com sua candidatura para ampliar sua base de apoio no Conselho Superior.

 

 

Leia Também
Xadrez das investigações contra a Lava Jato, por Luis Nassif
Grupo da Lava Jato na PGR pede demissão após investida contra núcleo de Curitiba
Do Banestado à Lava Jato: um dossiê sobre o passado de Sergio Moro

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora