Bolsonarismo: livro explica fenômeno dentro das igrejas evangélicas

Em "E a verdade os libertará", Ricardo Alexandre propõe um novo olhar à discussão pública acerca da dinâmica entre política, religião e sociedade

Jornalista vencedor do Prêmio Jabuti lança livro sobre a relação entre o bolsonarismo e a igreja evangélica

Uma reflexão sobre a igreja evangélica brasileira e o fenômeno chamado bolsonarismo. Essa é a proposta do livro E a verdade os libertará, lançamento da Editora Mundo Cristão, escrito pelo jornalista e vencedor do Prêmio Jabuti, Ricardo Alexandre. Ao longo de 16 capítulos, o escritor lança mão de uma extensa e qualificada pesquisa jornalística para oferecer aos leitores uma experiência instigante da primeira à última página.

Desde antes do período de ascensão de Jair Bolsonaro em 2017, passando pelas campanhas e eleições presidenciais de 2018, até os 500 primeiros dias de governo, Ricardo analisa as conexões entre o fenômeno político do bolsonarismo e o movimento evangélico — uma de suas principais bases eleitorais —, e elucida os eventos que culminaram na eleição presidencial. Contudo, conforme aponta Ricardo, o personagem principal do livro não é Bolsonaro, mas, sim, a igreja evangélica brasileira e seu papel nos desdobramentos históricos em questão.

Para não desqualificar os oponentes ideológicos como se fossem “inimigos da pátria” ou de Deus, e para deixar claro que se busca discutir ideias e não pessoas, em E a verdade os libertará o jornalista faz referências a personalidades com diferentes opiniões políticas, umas mais à direita, outras mais à esquerda. Por abordar questões que abrangem o ambiente religioso e temas concernentes à fé, ele recorre a teólogos de diferentes vertentes. O resultado é uma argumentação responsável, contundente e respeitosa, oferecendo ao leitor as bases para a reflexão, o debate e à troca de opiniões.

Leia também:  PF faz buscas contra o "superadvogado de Bretas". Relembre o que o GGN já publicou sobre o caso

“Este livro não foi escrito para convencer o leitor a pensar como eu penso. […] Meu desejo é que algumas (quem sabe todas) as reflexões propostas aqui possam abençoar o leitor e enriquecer esse debate, que é, e precisa ser, muito maior e mais amplo.” (P. 11)

Novidade da Mundo Cristão, E a verdade os libertará vem ao encontro da iniciativa da editora de disponibilizar obras que contextualizam a realidade do Brasil e do mundo, que ajudam os leitores a estabelecerem diálogos entre diferentes grupos, tanto dentro quanto fora da igreja, a fim de que possam colaborar para o bem comum.

Além do livro, Ricardo Alexandre também criou uma série de 25 podcasts sobre tópicos que não estão necessariamente nas 256 páginas de seu livro, mas que podem aprofundar o entendimento sobre o assunto. Os podcasts podem ser ouvidos no Spotify, clique aqui para conferir.

FICHA TÉCNICA

Título: E a verdade os libertará
Subtítulo: Reflexões sobre política, religião e bolsonarismo
Autor: Ricardo Alexandre
Editora: Mundo Cristão
ISBN: 9786586027358
Páginas:  256
Formato: 14 x 21
Categoria: Cristianismo e Sociedade
Preço: R$ 44,90 (físico) R$ 33,90 (e-Book)
Link de Pré-VendaAmazon e E-commerce Editora Mundo Cristão

Sinopse: Desde junho de 2013, com as famosas manifestações de rua, passando pelos escândalos de corrupção revelados pela Operação Lava Jato, o impeachment da presidente Dilma Rousseff e a eleição do presidente Jair Bolsonaro, o grau de polarização na igreja e na sociedade só fez aumentar. Amizades antes duradouras e relações familiares outrora consistentes abalaram-se e parecem longe de voltar à normalidade. A eleição do presidente Jair Bolsonaro, em parte, pode ser atribuída ao apoio de parcela considerável do eleitor evangélico. Que razões motivaram essa tão acentuada inclinação política? Ricardo Alexandre, jornalista consagrado, investigou as raízes desse movimento e a evolução da figura pública de Jair Bolsonaro, desde as primeiras aparições como capitão de artilharia do Exército até sua atuação à frente do governo federal. Cristão, Ricardo valeu-se também das Escrituras como referência para avaliar a ação política do presidente da República e propor novos caminhos à igreja e à sociedade brasileira.

Leia também:  Haddad destaca a relação entre o bolsonarismo e a pandemia em coluna

Sobre o autor: Ricardo Alexandre, jornalista com mais de 25 anos de experiência, atuou em alguns dos principais grupos de comunicação do país. Foi repórter e colunista de O Estado de S. Paulo e diretor de redação de revistas das editoras Abril e Globo. É também consultor e curador de eventos culturais, além de autor de cinco livros, dentre os quais Nem vem que não tem, biografia do cantor Wilson Simonal que lhe rendeu em 2010 o prêmio Jabuti. Seu site oficial é ricardoalexandre.jor.br.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

1 comentário

  1. Afastar este crápula de uma força tarefa é muito pouco, diante dos crimes que cometeu. Crimes de lesa pátria gravíssimos.
    Tem que ser exonerado, a bem do serviço público.
    É preciso desarquivar o processo que existia contra ele, quando de sua investidura no cargo de procurador. Este senhor não cumpria os requisitos mínimos para ser aprovado no concurso, mas o pai dele deu um jeitinho. Está mais do que comprovado que não tinha a menor preparação para assumir cargo de tamanha importância.
    Demissão sumária e cadeia.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome