Bolsonaro chama deputados de “sócios” após manutenção de veto

Pronunciamento foi feito no Rio Grande do Norte, depois que a Câmara dos Deputados vetou reajuste a carreiras do funcionalismo público

foto Marcelo Camargo/Agencia Brasil

Jornal GGN – O presidente Jair Bolsonaro agradeceu os deputados federais e os chamou de “sócios” após a manutenção do veto ao reajuste salarial a algumas carreiras do funcionalismo público.

Bolsonaro disse ainda que atingirá os objetivos de seu governo com a ajuda dos “sócios” que possui na Casa. “É uma satisfação voltarmos aqui, vê-los dessa forma felizes e acreditando no nosso Brasil. Podem ter certeza que, com o time que nós temos, com nossos sócios, no bom sentido, no parlamento brasileiro, nós atingiremos nossos objetivos”, declarou ao inaugurar conjunto residencial na cidade de Mossoró, no Rio Grande do Norte, segundo o jornal Correio Braziliense. Esta é a terceira viagem presidencial para a região Nordeste apenas nos últimos 20 dias.

“Gostaria de agradecer a grande parte do Congresso Nacional, onde temos valorosos parlamentares, que tem nos dado o apoio para que este sonho, para que este objetivo seja concretizado. Obrigado, senhores parlamentares”, afirmou.

Nesta quinta-feira, Bolsonaro declarou que seria “impossível governar o Brasil” caso a Câmara seguisse o entendimento do Senado Federal e derrubasse o veto presidencial. De acordo com o presidente, a medida geraria um efeito de R$ 120 bilhões nos cofres públicos e tornaria inviável manter o teto dos gastos públicos e a extensão do auxílio emergencial.

 

Leia Também
STF não precisaria substituir Celso de Mello em julgamento da suspeição de Moro
Depósitos em loja de chocolates de Flávio fugiram de fiscalização
Votação da PEC do Fundeb permanente é adiada para dia 25 de agosto
O STF jogará o Brasil no abismo do bolsonazismo?, por Fábio de Oliveira Ribeiro

3 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Clever Mendes de Oliveira

- 2020-08-21 16:34:59

Jornal GGN, Considero que o veto de Bolsonaro foi salutar. E melhor ainda foi a manutenção do veto. O que caberia analisar seria a razão para a norma ter sido aprovada e também a razão para o Senado ter derrubado o veto. E não sei bem a extensão da regra que quase teve o veto derrubado. Talvez ela não alcançasse o governo federal. Se houvesse a derrubada do veto e houvesse a extensão da regra impeditiva de aumento para os funcionários públios até o governo federal, o resultado da derrubada do veto seria ainda pior, pois se o Congresso derrubasse o veto quem primeiro aproveitaria da derrubada do veto seriam os funcionários públicos do Exército, da Polícia Federal e das polícias estaduais. E os outros servidores ficariam a ver navios. Abraços, Clever Mendes de Oliveira BH, 21/08/2020

Ugo

- 2020-08-21 15:43:50

O bozo tem sócios e cúmplices nas milícias, no parlamento, nas forças armadas, nas policias, com o neo presidiário bannon e quanto mais desta lista limpinha, já no povo......

Edson J

- 2020-08-21 14:51:00

Maia é sócio mesmo, ideologicamente. Primeiramente, no golpismo que possibilitou a eleição em campanha fraudulenta. Agora, no ultraliberalismo de Paulo Guedes e seu bando.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador