Brasil está parado sob o governo Bolsonaro, diz Miriam Leitão

Presidente prometeu reformas em dimensões inatingíveis, desperdiçou os primeiros 6 meses com polêmicas e ataques e ainda ameaça a estabilidade econômica com sua ideologia e autoritarismo. Não tem nada de liberal, avalia

Foto: Agência Brasil

Jornal GGN – A jornalista Miriam Leitão assina artigo em O Globo desta quarta (14) avaliando que o “País parou no começo do governo Bolsonaro”, mesmo que a eleição tenha gerado no mercado “expectativas positivas na economia”. “O estilo caótico de o presidente governar o país, sem foco no que é relevante, criando conflitos diários, é em grande parte responsável para essa reversão da tendência”, comentou.

Segundo a jornalista, Bolsonaro, assessorado por Paulo Guedes, prometeu reformas em “dimensões são inatingíveis” e o pouco avanço que colheu até agora, como a aprovação parcial da Reforma da Previdência, é mais mérito de Rodrigo Maia do que do presidente.

“O presidente criou uma série de crises, não montou base no Congresso, preocupou-se com a suspensão de radares das estradas, o fim das cadeirinhas de criança, seu decreto de armas refeito sete vezes, em louvar a ditadura, em manter o clima de campanha. Cada dia que ele se dedicou a um assunto aleatório estava desperdiçando o melhor momento de qualquer governo que são os primeiros meses”, disparou.

Para Leitão, Guedes está longe de cumprir sua promessa de conduzir o governo para uma liberal-democracia, pois não em nada de liberal nas ações de Bolsonaro. “Um governo que quer impor uma cartilha fundamentalista na educação e nos costumes, esconder estatísticas desfavoráveis e definir até a propaganda do Banco do Brasil não é liberal. E é cada vez menos democrático.”

É com sua ideologia de extrema-direita e autoritarismo que Bolsonaro, além de produzir pouco, ainda coloca em risco as poucas conquistas na área econômica.

Leia também:  Delegado Waldir continua líder do PSL na Câmara, uma derrota para Bolsonaro

“Um avanço importante foi o acordo Mercosul-União Europeia. De lá para cá, o presidente preferiu cortar cabelo a receber o chanceler francês, ofendeu a Alemanha, e agora sugere o fim do Mercosul porque os eleitores argentinos podem contrariá-lo. A Argentina é a maior compradora de manufaturados brasileiros, com ela temos um comércio de US$ 26 bilhões, com superavit para o Brasil, e tradicionais laços de amizade. As relações internacionais não podem ficar prisioneiras da ideologia do presidente da República. É com erros assim que Bolsonaro vai erodindo a confiança na economia.”

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

12 comentários

  1. Nassif: isso é churumela de MadalenaArrependida. Já aconteceu com outra doidivana, a que se elegeu. Agitaram e vomitaram o que puderam para desestabilizar um governo legalmente empossado. Apoiaram, incondicionalmente, o teatrinho do Impeachment no corrupto Congresso (onde a SenhoritaPigGoiana se descabelava pela aprovação). Aplaudiam movimentos que sabiam financiados por safados e larápios, patrocinados por empresas e governos estrangeiros. Queriam o quê. Por isto acho que são lágrimas de crocodilo, agora que o leitão está a pururuca…

  2. Eu discordo da Mirian. Esse é o Governo mesmo. E o Parlamento.
    O Bolsonaro está fazendo aquilo que foi proposto. É um lixo, antipovo? É, sem dúvida. Mas ele e o Parlamento estão fazendo.
    Ele não tem plano pra erradicar a pobreza, por exemplo? Não, ele não precisa e não quer esse plano.
    Podem me acusar de advogado do diabo ou mesmo de dogmático.

  3. Já se pode ver na imprensa internacional que o Brasil tem um idiota como seu presidente. Este eleito inclusive com rasgado apoio da organização de quem miriam é porta voz. Sim é autoritário, também desinteressado com valores nacionais, promove o ódio e até agora seu “governo” trouxe regressão civilizatória entre nós . Muito de tudo isto a ser cobrado de miiriam e de seus patrões

  4. Deixem ela falar. Ela não vai sofrer as consequências, o povo já está. Com certeza ela sabe as merdas que fez e falou. Pessoas com um pouco mais de tino, e que com ela convivem, já devem olhar atravessado e com um pequeno sorriso para ela.

  5. Só tenho certeza de uma coisa…
    de que ninguém se exorciza diante do espelho

    pode berrar, esconjurar, mas se não derrubar ou quebrar, vai continuar lá e piorar

    e não estou me referindo a pessoa

  6. A jornalista é porta-voz, entre outros tantos, de quem produz governos assemelhados e, depois, escreve seus lamentos ou aparentes lamentos.

  7. Consumo mínimo e investimento zero! Dentro do consumo mínimo, boicote as empresas dos países que patrocinaram o golpe: EUA, Inglaterra, Israel.

  8. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome