Centrão mira em Moro para obter vantagens no governo Bolsonaro

Grupo tem parte de seus integrantes investigados pela operação Lava-Jato, e agora tem interlocução direta com o presidente

Foto: Reprodução

Jornal GGN – O chamado centrão se tornou o ponto informal de sustentação do governo Jair Bolsonaro e agora, além de buscar privilégios dentro do governo, tem por alvo abater a reputação do ex-ministro da Justiça Sergio Moro por conta da Operação Lava-Jato.

Composto por partidos de centro e de centro-direita que englobam cerca de 200 dos 513 deputados eleitos, o grupo já buscou minar os projetos de Moro – que, como juiz da operação, levou aos tribunais alguns dos líderes das siglas que compõem o centrão.

E a contrariedade a Moro por parte desses políticos explica por que o grupo saiu em defesa de Bolsonaro após a demissão do ministro, chegando a se colocar contra a instauração de um processo de impeachment.

Segundo integrantes da Polícia Federal e secretários de Segurança Pública ouvidos pelo jornal Folha de São Paulo, as reuniões realizadas entre Bolsonaro e os presidentes e líderes destes partidos deram sustentação para que o presidente demitisse Moro sem que seu mandato fosse ameaçado.

Dentre os políticos que estiveram ou conversaram com Bolsonaro nas últimas semanas, estão os presidentes e líderes do PP, PL, Republicanos, PSD, Solidariedade, MDB e DEM. Na pauta dos encontros, temas como emendas parlamentares e até mesmo distribuição de cargos estariam em debate.

 

Leia Também
STF não impediria o amigo de Carlos Bolsonaro de chefiar a Polícia Federal
Bolsonaro exalta Guedes após especulações sobre demissão
Moro recupera apoio que perdeu na Vaza Jato e maioria quer impeachment de Bolsonaro

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora