Como o processo no Departamento de Justiça dos EUA quebrou a Odebrecht

Na segunda entrevista concedida depois de ser libertado, Marcelo Odebrecht explica como a ação do DOJ, em conluio com executivos, ajudou a quebrar a empreiteira

Jornal GGN – Não foram só as ações da Lava Jato no Brasil que quebraram a Odebrecht. O processo que a empresa enfrentou no Departamento de Justiça (DOJ) dos Estados Unidos também comprometeu sua sobrevivência. A análise é do próprio Marcelo Odebrecht.

Em entrevista ao jornal O Globo, Marcelo afirmou que “sim, a Lava Jato foi o gatilho para nossa derrocada”, mas a “Odebrecht quebrou por manipulações internas, não apenas pela Lava Jato.”

As manipulações internais citadas por Marcelo tiveram dois efeitos principais: quase minaram seu acordo de delação premiada com a Lava Jato e, acima disso, levaram a empresa a ficar de joelhos perante as autoridades norte-americanas.

Marcelo contou ao jornalista Thomas Traumann que, em meados de 2015, ele recebia, na prisão, informações de que executivos da Odebrecht que sabiam de fatos que interessavam à Lava Jato não queriam cooperar com o Ministério Público. Ou melhor: não queriam se auto-incriminar.

“Depois vim a descobrir que a informação que levavam para a empresa é a de que quem não estava disposto a colaborar era eu”, comentou Marcelo.

“Contudo, mais do que a postergação das negociações com Curitiba, o que mais prejudicou a Odebrecht foi a maneira como se conduziu o acordo com o Departamento de Justiça dos EUA”, decretou.

O acordo com o DOJ, assinado por Odebrecht e Braskem, gerou uma multa de 3,5 bilhões de dólares, em dezembro de 2016. Em setembro de 2019, foi a vez da Petrobras aceitar um acordo com os EUA que lesaram a companhia em 853 milhões de dólares. O GGN prepara uma série especial de vídeos que explica essa operação.

Leia também:  No NY Times: o feminismo radical da América Latina está se espalhando

Durante a produção, o GGN apurou que, entre 2015 e 2016, agentes dos EUA estiveram em Curitiba e procuradores brasileiros viajaram aos Estados Unidos. Além da Petrobras, o interesse comum era a Odebrecht.

Na versão de Marcelo, “havia interesses escusos dentro da Odebrecht e da Braskem de pessoas que sabiam que seriam expostas se ocorresse uma investigação independente. Essas pessoas anteciparam o fechamento do acordo nos EUA baseado em relatos parcialmente manipulados por elas mesmas.”

O DOJ divulgou o acordo e, “de uma hora para outra, não apenas nossos funcionários em outros países passaram a correr um enorme risco, como perdemos entre US$ 5 bilhões a US$ 10 bilhões de dólares em ativos.”

“Sofremos arrestos, intervenções, bloqueios de bens e não tivemos chance de negociar um acordo em bases normais. E US$ 5 bilhões era dinheiro suficiente para pagar várias Lava-Jato. Ou seja, se isso não tivesse ocorrido, a Odebrecht hoje estaria viva.”

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

10 comentários

  1. Diante de tudo o que aconteceu, não seria correto supor que a própria crise econômica foi germinada pela Lava Jato e sua escolha pela destruição de empresas e não a punição dos executivos responsáveis pelos ilícitos verificados? Não é fácil de imaginar o efeito do desaparecimento de meio milhão de empregos num setor onde, em sua maioria, a mão de obra é especializada, mas com baixa escolaridade, dificultando a reabsorção do contingente ocioso, e o efeito cascata sobre setores dependentes (aço, cimento, materiais de construção em geral)além de comércio e serviços? Pode ser possível que tendo sido tudo isso calculado, se Lula foi o bolo ou somente a cereja? Afinal, só a defenestração do PT do poder não justificaria a caça aos direitos trabalhistas e previdenciários. Além disso, desemprego, violência e desamparo são garantias de audiência nos templos isentos de impostos.

  2. Departamento de Justiça dos EUA? UMA OVA !!!!! Vamos deixar de tanta Hipocrisia e Covardia !!! Vamos parar de terceirizar Nossas Mediocridades !!!! Lava Jato surgiu aplaudida por toda Elite Esquerdopata. Era o ápice do ANTICAPITALISMO DE ESTADO. A desculpa que caia como uma luva para este Estado Ditador Caudilhista Esquerdopata Fascista. Eram as Forças Policiais e Judiciais do Estado Brasileiro anulando a influência e interferência do “vil capital ” do “vil empresariado” comprando opiniões e consciências do ‘ Inocente Poder Público ‘ e ‘ Inocentes Forças Políticas ‘ que se sujeitavam devido á necessidade de dinheiro para suas Campanhas. Era o argumento perfeito para o fim de Financiamento Privado de Campanhas que seriam substituídos por Fundo Partidário Público. Dilma correu em sancionar 1,4 bilhão de reais para este Fundo, podendo chegar aos 4 bilhões de reais. O tiro saiu pela culatra. Destruímos mais de 6 milhões de EMPREGOS BRASILEIROS, entre o amadorismo de tais argumentos acrescentados à ânsia dos grupos contrários em chegar ao Poder. A tragédia é está destes últimos anos. Agora, até Toffoli percebe a imbecilidade somada a mediocridade do Estado Brasileiro. Quem precisa de Empresas Nacionais? Quem precisa de Empregos Nacionais? Sempre poderemos exercer Nosso Empreendedorismo Tupiniquim, segundo Nossa Genialidade Política, e montar mais um Salão de Cabeleireiros, fazer doces e comidas em casa ou ter lugar nas portarias de MultiNacionais. Segundo Deputado Tucano de SP, talvez um mutirão de Varredores de Rua para diminuir os 14 milhões de Desempregados. Não venham botar a culpa nos EUA ou no Trump, pelas mediocridades brasileiras destes 90 anos, replicados em farsante Redemocracia. Pobre país rico. Mas de muito fácil explicação. (P.S. A Odebrecht chegou a ter 550.000 Funcionários em quase 4 dezenas de países. A mediocridade do Estado Brasileiro destruiu tudo isto)

    1
    5
  3. o curioso é que o g1 e o uol não dão muito destaque a esse assunto,

    eles certamente temem que as pessoas percebam as mumunhas e mentiras e invenções infames desses casos e cheguem à conclusão que a grande imprensa é mesmo golpista, em conluio com interesses obscuros, senão traidores do povo brasileiro….

    3
    1
  4. Alô Nassif, alô moderador…….vocês continuam dando espaço a esta besta chamada Zé Sergio? Afinal, o que se aproveita do que ele escreve?Olha essa merda de texto…..olha essa confusão de acusar alguém de esquerdopatia, quando esquerdopata é o rabo da mãe dele……filho da puta. Ele nega agora o dedo norte americano no golpe, ele faz de tudo para xingar esquerdistas……..mas então esse corno devia ir escrever laá no Antagonista e não aqui…………e o estranho é que não vejo ninguém criticando as cretinices que ele escreve, coisas sem pé nem cabeça……..uma espécie de olavo de carvalho das negas dele……….Sinceramente, leitores no GGN, posicionem-se contra imbecís como esse Zé Sérgio……é simples, não publiquem as imbecilidades que ele escreve…

    • Calma, Valdir, o cabra é confuso mesmo.
      Ele é a cereja do nosso bolo e sempre um motivo pra gente rir.
      No texto acima eu até favoritei, por uma única verdade, veja:
      “…Eram as Forças Policiais e Judiciais do Estado Brasileiro anulando a influência e interferência do “vil capital ” do “vil empresariado” comprando opiniões e consciências do ‘ Inocente Poder Público ‘ e ‘ Inocentes Forças Políticas ‘ que se sujeitavam devido á necessidade de dinheiro para suas Campanhas. Era o argumento perfeito para o fim de Financiamento Privado de Campanhas que seriam substituídos por Fundo Partidário Público. Dilma correu em sancionar 1,4 bilhão de reais para este Fundo, podendo chegar aos 4 bilhões de reais…”
      Ele sabe que galo cantou, mas não sabe em que quintal foi.
      Não associa idéias com princípios, mas está vendo as sombras na caverna do Platão, mesmo porque, uma boa parte dos agentes que participou da patuscada que levou à nossa quebra tem o mesmo raciocínio do Zé Sérgio.

    • Calma, Valdir, o cabra é confuso mesmo.
      Ele é a cereja do nosso bolo e sempre um motivo pra gente rir.
      No texto acima eu até favoritei, por uma única verdade, veja:
      “…Eram as Forças Policiais e Judiciais do Estado Brasileiro anulando a influência e interferência do “vil capital ” do “vil empresariado” comprando opiniões e consciências do ‘ Inocente Poder Público ‘ e ‘ Inocentes Forças Políticas ‘ que se sujeitavam devido á necessidade de dinheiro para suas Campanhas. Era o argumento perfeito para o fim de Financiamento Privado de Campanhas que seriam substituídos por Fundo Partidário Público. Dilma correu em sancionar 1,4 bilhão de reais para este Fundo, podendo chegar aos 4 bilhões de reais…”
      Ele sabe que galo cantou, mas não sabe em que quintal foi. Ao menos percebeu a manipulação.
      Não associa idéias com princípios, mas está vendo as sombras na caverna do Platão, mesmo porque, uma boa parte dos agentes que participou da patuscada que levou à nossa quebra tem o mesmo raciocínio do Zé Sérgio.

  5. Relembrando os velhos corsários do rei, a ação do DOJ poderia ser classificada como uma nova modalidade de pirataria?

  6. No meu entender, foi pura traição da lava jato…
    algo assim como Estado contra Estado por ela ter usado o direito internacional para alcançar seus objetivos. E conseguiu. Destruiu as nossas maiores empresas.

    interação entre agentes estrangeiros e traíras brasileiros correu solta, a ponto de gerar um colapso de confiança no próprio STF que ficou sem saber o que fazer e decidiu aprovar tudo

    estudem melhor os tratados de colaboração que talvez encontrem que o objetivo principal era proteger as empresas. Estudem a recuperação da Siemens

  7. O BRASIL FOI E ESTÁ SENDO SABOTADO COM A CONIVÊNCIA E OMISSÃO DAS AUTORIDADES, ESTRANGEIROS ESTÃO QUERENDO DESTRUIR/ESFARELAR/SEPARAR O NOSSO PAÍS !!!

  8. E por que a Odebrecht e demais empresas citadas apoiaram o Golpe de 2016?
    Parece que a Odebrecht foi quem bancou a montagem da bancada de Cunha, na Câmara dos Deputados.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome