CoronaVac tem eficácia global de 50,38%, anuncia Butantan

A porcentagem, obtida a partir dos testes realizados aqui no Brasil, está acima dos 50% requeridos pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para liberação do imunizante

Foto: Divulgação

Jornal GGN – O Instituto Butantan anunciou nesta terça-feira, 12 de dezembro, que a Coronavac, vacina desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac, tem eficácia geral de 50,38% contra a Covid-19. 

A taxa de eficácia geral da vacina é calculada a partir da comparação de quantas pessoas ficaram doentes entre os grupos de vacinados e daqueles que apenas receberam o placebo, medindo, assim, a capacidade do imunizante de proteger em todos os casos da doença: leves, moderados ou graves. 

O dado de eficácia geral foi encaminhado à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para concessão do registro de uso emergencial da vacina no país, que deve ser anunciado na próxima semana. A porcentagem, obtida a partir dos testes realizados aqui no Brasil, está acima dos 50% requeridos pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para liberação do imunizante. 

Na semana passada, no entanto, os dados secundários da Coronavac apontaram a eficácia de 100% na prevenção de casos graves e moderados de Covid-19 e de 78% na prevenção de casos graves e moderados. 

Mas, apesar do dado de eficácia geral ser inferior aos secundários, o diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, defendeu que o imunizante é seguro e eficaz no combate à pandemia. “Essa vacina tem segurança, tem eficácia, e todos os requisitos que justificam o uso emergencial”, defendeu o diretor, durante coletiva de imprensa nesta tarde.

“A gente tinha previsto que a vacina tinha que ter uma eficácia menor em casos mais leves e uma eficácia maior em casos moderados e graves e nós conseguimos demonstrar esse efeito biológico esperado. Esta é uma vacina eficaz. Temos uma vacina que consegue controlar a pandemia através desse efeito esperado que é a diminuição da intensidade da doença clínica”, explicou o diretor de pesquisa do Instituto, Ricardo Palácios. 

Taxas de eficácia da Coronavac.| Foto: Divulgação/Instituto Butantan

Os testes com a Coronavac no Brasil contaram com 12.508 voluntários, todos profissionais de saúde que estão na linha de frente do combate a Covid-19, em 16 centros de pesquisa.

Vale lembrar que, ainda ontem, a Indonésia autorizou o uso emergencial da CoronaVac e anunciou que a eficácia geral do imunizante, em resultado preliminar, é de 65,3%. Os testes de fase 3, conduzidos no país, contaram com 1.620 voluntários. 

Com informações do G1.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora