Coronavírus: “Sem resolver contágio, retomada é voo de galinha”, diz Átila Iamarino

"Sem resolver o contágio, essa retomada é um voo de galinha até precisarmos fechar de vez pois hospitais colapsaram, funcionários ficaram doentes e perderam parentes"

Jornal GGN – O virologista Átila Iamarino afirmou em artigo na Folha de S. Paulo, nesta sexta (29), que se os estados brasileiros não resolverem o problema do contágio por coronavírus, anunciar retomada de comércios e serviços será o equivalente a um “voo de galinha”.

“Sem resolver o contágio, essa retomada é um voo de galinha até precisarmos fechar de vez pois hospitais colapsaram, funcionários ficaram doentes e perderam parentes, sem pensar que um fechamento nesse tipo de condição precisa ser mais sério e durar mais tempo”, advertiu.

O artigo vem na esteira do anúncio do governo de São Paulo que, nesta semana, anunciou a reabertura gradual da economia a partir de junho. Segundo a prefeitura da capital paulista, a taxa de reprodução do vírus caiu para 1 – o que significa que 1 paciente com coronavírus infecta mais uma pessoa – e, nas próximas semanas, a expectativa é de baixar ainda mais.

Átila lembrou no artigo que na Europa, a retomada foi possível porque a taxa de reprodução do vírus estava abaixo de 1. Quando chega nesse nível, especialistas consideram que o controle da pandemia é viável. A média no Estado de São Paulo, contudo, está em 1,7 nesta semana. Na Grande São Paulo, 1,5.

Assessor do governo do Estado, o médico João Gabbardo afirmou que a situação do Brasil está relativamente melhor do que os Estados Unidos e Europa, apesar dos números absolutos de casos confirmados e mortes seguirem em ascensão.

“Se considerarmos mortes por milhão de habitantes, ainda estamos bem abaixo dos países europeus”, admitiu Átila, mas ressaltou que isso não basta para determinar a reabertura. É como dizer que “só a perda de muito mais vidas justificasse ação.”

Leia também:

SP não está pronto para fim do isolamento, por Luis Nassif

 

 

Leia também:  Doria promete vacinar toda a população de SP até fevereiro de 2021

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome