Coronavírus: Semelhanças e diferenças entre Doria e Cuomo

Estratégia do governador paulista é mais leve do que a adotada em Nova York, onde são feitos mais testes e multas são aplicadas

Andrew Cuomo (esq.), governador de Nova York; e João Doria, governador de São Paulo

Jornal GGN – O governador de Nova York, Andrew Cuomo, e o governador de São Paulo, João Doria, são duas das autoridades que ganharam destaque no combate ao coronavírus.

Os dois são antagonistas frontais aos respectivos presidentes (Donald Trump e Jair Bolsonaro) por defenderem o isolamento social e adotarem as recomendações da OMS (Organização Mundial da Saúde).

Contudo, levantamento elaborado pelo jornal Folha de São Paulo mostra que também existem diversas diferentes entre eles: as medidas tomadas em São Paulo são muito mais leves do que as adotadas em Nova York.

O estado norte-americano registrou mais casos e teve mais mortes confirmadas, ao mesmo tempo em que realizou um número maior de testes e estabeleceu multa para quem não cumprir as metas de isolamento.

Contudo, as ações tomadas por Cuomo demoraram um pouco mais, já que o governador norte-americano chegou a comparar as hospitalizações por Covid-19 com as causadas pela gripe comum. Apenas após a piora do quadro é que Cuomo tomou medidas mais assertivas no combate à pandemia.

Em São Paulo, Doria adotou uma postura mais cautelosa antes mesmo da confirmação do primeiro caso e estabeleceu um comitê contra a doença. Contudo, os planos paulistas seguem concentrados no convencimento da população, que tem reduzido seu engajamento na quarentena.

 

Leia Também
São Paulo não vai endurecer medidas de isolamento “no momento”, diz Doria
Pico da pandemia mudou de abril para maio, diz David Uip
Doria e Covas cogitam usar hospitais privados na pandemia
Doria estica quarentena até 10 de maio após isolamento cair para 49%

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora