Coronavírus: UNE e centrais sindicais cancelam atos do dia 18

Greves e panfletagens previstas para o dia estão mantidas; manifestações tinham como mote o tema Ditadura Nunca Mais, além da defesa da educação

Protestos tinham como mote "Ditadura Nunca Mais", além da defesa da educação

Jornal GGN – A manifestação de oposição a Jair Bolsonaro programada para a próxima quarta-feira (18/03) foi cancelada pela União Nacional dos Estudantes (UNE) e as centrais sindicais, por conta dos casos de coronavírus. Contudo, as greves e paralisações previstas para a data estão mantidas.

O cancelamento da manifestação vem após a suspensão dos atos programados pelos grupos de direita, inicialmente previstos para o domingo (15/03), por conta do avanço da doença.

Centrais sindicais (CUT, Força Sindical, UGT, CTB, CSB e Nova Central) que estavam na organização do protesto também decidiram pelo cancelamento – a CUT ainda não formalizou o posicionamento em nota, mas já decidiu pela suspensão.

Contudo, as centrais sindicais vão manter a panfletagem em locais de trabalho na parte da manhã, e está prevista uma greve de servidores públicos.

O ato do dia 18 havia sido chamado para defender a educação, mas outros movimentos aderiram e, por conta da convocação de Bolsonaro para as manifestações de 15 de março, o governo passou a ser o foco, com o mote “Ditadura Nunca Mais”.

Também foram cancelados os atos e manifestações que marcariam os dois anos do assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ), previstos para ocorrer neste sábado (14), no Rio de Janeiro. As informações são do jornal Folha de São Paulo.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome