Deputados investem em canais monetizados no YouTube

Verba de gabinete é utilizada para impulsionar visualizações de vídeos; Carla Zambelli e Bia Kicis estão entre as autoridades citadas

Jornal GGN – Deputados federais tem recorrido a parte da cota parlamentar para gerenciar canais monetizados no YouTube, ao veicular vídeos que arrecadam recursos conforme o número de visualizações.

Enquanto analistas consultados pelo jornal O Estado de São Paulo dizem que a prática configura conflito de interesses, pelo menos sete deputados estão ganhando dinheiro desta forma. Uma dessas autoridades é a deputada Carla Zambelli (PSL-SP), que usou R$ 4 mil da cota parlamentar para o pagamento de uma empresa que faz a edição do conteúdo que ela publica em seu canal. A deputada faturou R$ 23.702 por conta do alcance de seus vídeos, e ela diz já ter recebido R$ 15,1 mil do YouTube.

Já a deputada Bia Kicis (PSL-DF) pagou R$ 45,5 mil de sua cota às empresas BM Gestão de Mídias Sociais e L. A. Soluções em TI e Marketing Digital pela produção, edição, montagem e publicação de conteúdo em seu canal no YouTube, entre os meses de novembro de 2019 e junho de 2020.

O canal de Joice Hasselmann, que soma de 200 milhões visualizações de vídeos, chega a oferecer o serviço de assinatura por R$ 7,99 ao mês. A deputada pagou R$ 27,5 mil à Agência EG, entre agosto de 2019 e maio de 2020, para serviços que incluem o YouTube.

 

Leia Também
Bolsonaristas atacam MBL após prisão de membros do movimento 
Presidente do STJ negou diversos habeas corpus, mas soltou Queiroz
Foragida há semanas, esposa de Queiroz se apresenta à polícia
Rio de Janeiro quer recuperar verba paga por equipamentos nunca entregues

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Ex-ministro de Temer é novo líder do governo na Câmara

2 comentários

  1. Veio-me uma situação curiosa. Posso me equivocar.
    Será que a monetização não serviria pra lavar dinheiro?
    Você pega a grana, arranja uns laranjas (ou mesmo os donos de canais, com perfis falsos) fazem doações contínuas.

  2. Sou Petista e leitor deste canal de notícias.
    Mas não achei correto publicar parte da matéria do “Estadão” omitindo as informações dos deputados da esquerda.
    Na minha opinião, isto tira a credibilidade!
    Não estou entrando no mérito das ações e do comportamento dos parlamentares, mas a reprodução da notícia citando apenas parte dos parlamentares.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome