Deputados pedem destituição de Eduardo Bolsonaro da Comissão de Relações Exteriores

Parlamento entra em alerta por conta de impacto de pronunciamento junto aos chineses; filho de Bolsonaro levantou suspeita sobre 5G

Deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP). Foto: Reprodução

Jornal GGN – O posicionamento do deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) sobre a China colocou outros integrantes do Parlamento em alerta, ao ponto de a deputada Perpétua Almeida (PC do B – AC) – com o aval de vários colegas – preparar um pedido para que ele seja destituído da Presidência da Comissão de Relações Exteriores.

Na última segunda-feira, Eduardo Bolsonaro escreveu em seu twitter que o Brasil declarou apoio à aliança Clean Network, lançada pelo governo de Donald Trump, “sem espionagem da China”. Embora o texto tenha sido apagado da rede social (mas o registro continua a circular pela Internet, como é possível ver abaixo), ele não pegou bem entre os chineses – que consideram que o posicionamento de um deputado não corresponde à sua opinião, mas a do Parlamento do país.

“Esse cara está prejudicando o país. Até quando vamos dar asas a esse louco aí?”, pergunta o presidente da Frente Parlamentar Brasil-China e a frente dos Brics (Brasil, Rússia, Índica, China e África do Sul), deputado Fausto Pinato (PP-SP), segundo o jornal Correio Braziliense.

Quanto à China, comunicado divulgado pela Embaixada do país indica que aqueles que insistirem em tais ataques “vão arcar com as consequências negativas e carregar a responsabilidade histórica de perturbar a normalidade da parceria China-Brasil” – e em um momento em que a China é o principal parceiro comercial do Brasil.

 

Leia Também
Eduardo Bolsonaro ofende China no Twitter e embaixada reage
Eduardo Bolsonaro questiona apuração norte-americana

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Antes de deixar chefia da Câmara, Maia faz série de exonerações de aliados de Lira

3 comentários

  1. Tem q destituir este estrume do mandato.
    Agora, está no texto: “… filho de Bolsonaro levantou suspeita sobre 5G”. Mas ninguem levanta suspeita sobre o motivo real pelo qual querem favore$$$er empresas americanas? Este papo de espionagem tá meio furado.

  2. Este aí não passa de um boçal cujo papai, um psicopata capaz de inutilizar propositadamente 6,8 milhões de testes para o Covid 19, foi feito presidente na base do tapa para e, assim, está estraçalhar um país que já caiu da sexta para a décima segunda posição no ranking do PIB país sem qualquer perspectiva de melhora.
    Como o quarteto reza pela mesma cartilha, todos são semianalfabetos e também inconsequentes, são incapazes de analisar em profundidade qualquer assunto do cotidiano, o que dirá sobre assuntos de interesse de governo.
    Este Eduardo é aquele que por saber fazer hamburger, por pouco não foi embaixador em Washington, ou seja, não é preciso dizer mais nada.
    Quanto ao idiota da cabeça aos pés ser presidente da Comissão de Relações Exteriores, parabéns para os deputados federais que permitiram tamanha animalidade. Foi nisto que se transformou o Congresso Nacional, um balcão de interesses inconfessáveis.

  3. Nassif: você sabe que tatu não sobe em árvore. Bananinha, prá dizer o que disse, tem de estar respaldado por Balas e Baionetas. E a Bala sempre tem razão…
    Os chinas que se guardem. Em 1964 alguns deles foram em cana e não fosse a inteligência e presteza do Dr. Sobral estariam até hoje hospedados naquele Palacete de Petrópolis. A grana (US$) que trouxeram pra Feira Industrial (iam comprar máquinas) foi confiscada e até hoje não devolvida. Veja no BB.
    Ainda mais agora que o senador tá pra perder a vaga de chapeiro, no Macdonald de Washington, o cara tá pra pirar. Se os asiáticos não soltarem algum Cavalão não autoriza nem 10G, que dirá só 5.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome