Devolver processos ao plenário blinda STF da influência de Bolsonaro

A reforma regimental feita pelo STF na quarta (7) ganhou a mídia por presentar uma vitória para a Lava Jato

Jornal GGN – O jornal El País fez a seguinte leitura da decisão do Supremo Tribunal Federal que retirou das Turmas e devolveu ao plenário todos os processos envolvendo autoridades com prerrogativa de foro, inclusive aqueles que já estão em andamento:

“A decisão também é uma espécie de blindagem da Corte à influência que dois indicados pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) poderiam exercer nos próximos meses, de acordo com a composição das turmas. Até o fim de seu mandato, o presidente poderá indicar ao menos dois ministros. Já indicou o desembargador Kássio Nunes Marques para a vaga de Celso de Mello, que se aposenta no dia 13. E em julho de 2021, indicará o substituto de Marco Aurélio Mello.”

A reforma regimental feita pelo STF na quarta (7) ganhou a mídia por presentar uma vitória para a Lava Jato. A Segunda Turma do STF vinha impondo uma série de derrotas para a força-tarefa. Agora, com os julgamentos levados ao plenário, a discussão é mais complexa, os votos, mais imprevisíveis, e fica mais difícil formar maioria contra a operação.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome