Ex-assessores investigados por rachadinha no Rio negociam delação premiada

    Jornal não informou se entre os 8 assessores que negociam delação está algum que tenha trabalhado para o hoje senador Flávio Bolsonaro

    Jornal GGN – É destaque na coluna de Ancelmo Gois, em O Globo desta terça (23), que oito assessores da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro estão negociando acordo de delação premiada com os promotores do Ministério Público do Rio.

    Esses assessores integram o grupo de 75 servidores suspeitos de participar do esquema de rachadinha, relevado após investigação prévia do Coaf. Foi a partir de um relatório do órgão que analisa movimentações financeiras que o caso Queiroz veio à tona.

    GGN PREPARA DOSSIÊ SOBRE O PASSADO DE SERGIO MORO. SAIBA COMO AJUDAR O PROJETO INDEPENDENTE AQUI

    Os 75 servidores estavam lotados em 22 gabinetes. Um deles era o de Flávio Bolsonaro. O Globo não informou se entre os 8 assessores que negociam delação premiada está algum que tenha trabalhado para o hoje senador.

    Leia também:

    MP-RJ fez com Flávio Bolsonaro o que Moro não fez com Lula: seguiu o dinheiro

     

    Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

    Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

    Apoie agora

    Deixe uma mensagem

    Por favor digite seu comentário
    Por favor digite seu nome