Fora de Pauta

O espaço para os temas livres e variados.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Governo diz que voltará a discutir capitalização da Previdência

6 comentários

  1. O alvo dos Coxinhas, Burrominions e Moretes não é a mensagem em si, é o Mensageiro:

    “O indivíduo que capturou e forneceu os dados é um assaltante eletrônico. Fico a imaginar quem contratou um hacker para isso”.

    Quem fez isso não foi um hacker, foi um Cracker.

  2. Ontem eu falava que $érgio Moro foi assimétrico em relação às partes litigantes:

    “Rui Ribeiro 10/06/2019 at 12:36
    Os Coxinhas têm certeza da impunidade do Moro e do Dallagnol. Eles dizem que isso vai terminar em pizza, pois isso é uma prática corriqueira no Brasil. O Judiciário não foi SIMÉTRICO em relação às duas partes litigantes”.

    Hoje o Estadão me PLAGIA:

    “Nem o ministro Sergio Moro nem os procuradores citados desmentiram o teor das conversas divulgadas. Em nota, Moro limitou-se a criticar ‘a falta de indicação da fonte’ – que nenhum jornalista é obrigado a revelar – e a ‘postura do site, que não entrou em contato antes da publicação, contrariando regra básica do jornalismo’ – embora não haja nenhuma regra que obrigue o repórter a ouvir quem quer que seja antes de publicar uma reportagem. Sobre as mensagens em si, o ministro Moro disse que, em sua opinião, ‘não se vislumbra qualquer anormalidade.

    Reação semelhante teve a força-tarefa da Lava Jato, que, em nota, informou que ‘os dados eventualmente obtidos refletem uma atividade desenvolvida com pleno respeito à legalidade, de forma técnica e imparcial, em mais de cinco anos de operação’.

    Ou seja, tanto o ministro Moro como os procuradores da Lava Jato não enxergam em sua relação bastante amistosa e às vezes colaborativa algo que fere um dos princípios mais comezinhos do Estado de Direito, aquele que presume SIMETRIA entre acusação e defesa no tribunal”.

    https://opiniao.estadao.com.br/noticias/notas-e-informacoes,muito-a-esclarecer,70002864526

  3. Se eu fosse o técnico da Seleção Brasileira, eu escalaria o $érgio Moro para ser o camisa 10 no lugar do Neymala. Eu acho que ele não ia agredir sua Conge, além de que ele bateria escanteio e faria o gol de cabeça.

    Porque Moro e Dallagnol perseguiam e condenavam supostos criminosos?

    Ora, para eliminar com a concorrência

    Os Jatoeiros cometeram ilegalidades. Mas não devem ser punidos pois se a polícia perseguir bandido em fuga respeitando os limites de velocidade, nenhum será pego. Mas se bandidos perseguirem inocentes desrespeitando os limites de velocidade alcançarão o inocente e matarão outros inocentes durante a perseguição.

  4. Ladrão que rouba ladrão merece 200 anos de perdão. Em sendo assim, duzentos anos de perdão para o assaltante eletrônico que capturou e forneceu os detalhes da dobradinha entre o MP e o Judiciário

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome