Genoíno: Câmara deve fazer “obstrução selvagem” até Lira deflagrar o impeachment

Genoíno avaliou que Bolsonaro "não saiu maior" dos protestos de 7 de setembro, com grandes atos concentrados em Brasília, Rio e São Paulo. "Não foi uma vitória, mas também não foi um fiasco"

Jornal GGN – Ex-presidente do PT, José Genoíno disse em entrevista à TVGGN [assista abaixo] que os desdobramentos do 7 de Setembro de raiz golpista, mobilizado por Jair Bolsonaro, envolve observar as discussões dos partidos políticos de centro sobre os pedidos de impeachment e pressionar Arthur Lira, presidente da Câmara, a dar andamento ao processo. Para o ex-deputado, se Lira continuar sentado sobre os requerimentos, o caminho é o da “obstrução selvagem” dos trabalhos na Câmara até o impeachment sair.

“A crise vai ter o seguinte desdobramento: vamos ter que acompanhar a reação dos partidos de centro, que vão tirar nota sobre o impeachment. [A Câmara] precisa devolver a MP [Medida Provisória sobre liberdade de expressão nas redes sociais] que Bolsonaro usou para se salvar. Em segundo lugar, obrigar o presidente da Câmara a tramitar o impeachment, e se ele não topar, fazer obstrução selvagem, obstrução para valer, até ele por o impeachment na pauta. Na Câmara tem mais o que fazer.”

Em discurso em Brasília, Bolsonaro atacou frontalmente o ministro Alexandre de Moraes, da Suprema Corte, e Luís Roberto Barroso, presidente do Tribunal Superior Eleitoral. Ele exigiu o “enquadramento” de Fux e ameaçou a eleição de 2022. Ainda na terça-feira, 7 de Setembro, o PSDB informou a imprensa que se reunirá para discutir o apoio ao impeachment na Câmara. O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, divulgou nota em defesa das instituições. Há expectativa de discursos de Lira e do presidente do Supremo Tribunal Federal, Luiz Fux, para a tarde desta quarta (8).

Genoíno avaliou que Bolsonaro “não saiu maior” dos protestos de 7 de setembro, com grandes atos concentrados em Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo. “Não foi uma vitória, mas também não foi um fiasco.”

Em entrevista ao GGN, Genoíno disse ainda que a eleição contra Bolsonaro em 2022 “não será um passeio” e também comentou sobre a tentativa do “grande deus mercado” construir uma terceira via para disputar o pleito contra Lula.

Do lado do PT, ele fez críticas construtivas a respeito da necessidade da legenda de retornar aos trabalhos de base.

Assista à entrevista completa na TVGGN:

LEIA TAMBÉM:

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome