Lewandowski intima juiz que se recusou a entregar mensagens da Vaza Jato à defesa de Lula

O juiz Waldemar Cláudio de Carvalho se recusou a cumprir a determinação do ministro do STF alegando que não se enquadrava na Resolução 71/09 do CNJ

Jornal GGN – O ministro do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandowski, determinou a intimação do juiz substituto da 10ª Vara Federal do Distrito Federal, Waldemar Carvalho, que, na semana passada, se recusou a cumprir a ordem determinando que as mensagens da Vaza Jato sejam franqueadas à defesa do ex-presidente Lula.

As mensagens no aparelho celular de autoridades da Lava Jato foram interceptadas por um hacker e apreendidas durante a operação Spoofing. A defesa de Lula pede acesso para provar que houve parcialidade do ex-juiz Sergio Moro e dos procuradores de Curitiba nos processos envolvendo o ex-presidente.

Na semana passada, o juiz de plantão, Waldemar Cláudio de Carvalho, se recusou a cumprir a determinação do ministro do STF alegando que não se enquadrava na Resolução 71/09 do Conselho Nacional de Justiça, que versa sobre o plantão judicial.

“Não conheço do pedido formulado nos autos, por não se tratar de matéria passível de ser apreciada em regime de plantão, porquanto não demonstrada a urgência ou excepcionalidade necessária a justificar a subtração da análise da questão pelo juízo natural da causa”, argumentou o juiz.

Nesta segunda (4), Lewandowski escreveu: “À vista da íntegra da decisão juntada aos autos, prolatada pelo juiz Waldemar Cavalho, que responde pelo plantão judiciário da 10ª Vara Federal Criminal da Seção Judiciária do Distrito Federal, determino seja ele intimado das decisões proferidas por este Relator mediante oficial de justiça.”

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora