Moraes manda Weintraub depor sobre ameaça ao STF em reunião ministerial

Ministro do STF classificou como "gravíssima" a manifestação do titular do MEC. Depoimento será colhido no inquérito das fake news

Jornal GGN – O ministro do Supremo Tribunal Federal Alexandre de Moraes, relator do inquérito das fake news, determinou que Abraham Weintraub, ministro da Educação, seja ouvido no prazo de 5 dias sobre as ameaças contra a corte que ele disparou na reunião ministerial divulgada na semana passada.

Weintraub, na reunião, afirmou que se pudesse, mandaria prender vários “vagabundos” de Brasília, começando pelos ministros do STF. Segundo relatos da Folha, Moraes classificou a frase como gravíssima porque incita violência contra membros da Corte e demonstra tentativa de interferir em outro Poder.

Para Moraes, há “indícios de prática” de seis crimes: difamação e injúria, tipificados pelo Código Penal, e outros quatro previstos na lei que define os crimes contra a segurança nacional e a ordem política e social. As penas varias de um até seis anos de reclusão.

Nesta quarta (27), a Polícia Federal cumpre dezenas de mandados de busca e apreensão contra empresários e blogueiros acusados de disparar fake news contra o Supremo.

Leia mais:

PF faz buscas contra empresários e blogueiros bolsonaristas no inquérito das fake news

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora