Mourão não tem a menor ideia sobre sua missão principal: combater incêndios na Amazônia

Para não dizer bobagens - como, por exemplo, a de que há menos focos de incêndio hoje do que no ano passado - Mourão poderia os dados

Não e apenas a equipe de Paulo Guedes – que parte da mídia teimava de chamar de “brilhante”  até algum tempo tempo atrás – que não tem a menor noção sobre políticas públicas.

O vice-presidente Hamilton Mourão tornou-se o responsável pelo combate aos focos de incêndio na Amazônia. Como tal, o primeiro papel, seria estudar os indicadores. Ao menos isso deveria ter aprendido em sua formação militar.

Ontem, foram divulgados dados do aumento das queimadas no Pantanal e na Amazonia. A reação de Mourão foi acusar o INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) de fazer propaganda contra o governo, vazando dados negativos.

Mostrou apenas uma rotunda ignorância, incompatível com sua função de responsável pelo combate às queimadas.

O INPE tem um site, o www.queimadas.inpe.

Trata-se de um portal referência mundial sobre queimadas.

Entrando, se tem acesso aos seguintes dados públicos.

Lá, Mourão poderá encontrar todos os focos de incêndio não apenas no Brasil, mas na Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, enfim, todos os países latino-americanos apoiados pelo Fundo Amazônia.

Mais: terá acesso a mapas, montados em tempo real.

Para não dizer bobagens – como, por exemplo, a de que há menos focos de incêndio hoje do que no ano passado -, Mourão poderá conferir a tabela anual comparativa dos países.

Lá, poderá conferir que as queimadas aumentaram 12% em relação ao ano passado; e, no ano passado, já haviam aumentado em 49% em relação ao ano anterior.

Aliás, o caso Mourão lembra a piada do caipira, esnobado por uma moça em uma cidade do interior.

  • E eu sou dos meiorzinhos aqui, dona!

Mourão é dos “meiorzinhos” do governo Bolsonaro. Imagine-se o restante.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora