Mulher que acusa Neymar de estupro tem evidências, diz UOL

Exames feitos após o encontro com o jogador, em Paris, mostra hematomas e sintomas pós-traumático. Além disso, UOL diz que Neymar foi filmado sendo "agressivo" e imagens já estão com a Polícia

Jornal GGN – O portal UOL publicou duas matérias, até o início da tarde desta segunda (3), afirmando que a mulher que acusado Neymar de estupro apresentou evidências à Polícia. Entre elas, imagens do jogados de futebol sendo agressivo e laudos médicos.

Segundo o site, os exames foram feitos em 21 de maio, 6 dias depois do encontro do jogador com a mulher, em Paris. O documento mostra “detalhes do tratamento [pós-trauma] e imagens que mostram hematomas grandes e escuros na região das nádegas e das pernas.”

O laudo, assinado por um médico de renomado hospital em São Paulo (ambos mantidos sob anonimato, assim como a vítima), destaca “dor, perda de peso, ansiedade e problemas gástricos pós-episódio de estresse emocional e hematomas provenientes de agressões na região das nádegas e pernas”.

“Imagens anexadas, que não serão reproduzidas pela reportagem para preservar a mulher, mostram grandes áreas roxas. Ela se queixou de tremor nos locais das agressões. Dentre as hipóteses de diagnóstico, estão transtorno misto ansioso e depressivo, síndrome dispética – um conjunto de sintomas gástricos e traumatismos superficiais múltiplos.”

O boletim de ocorrência foi divulgado pela imprensa no final de semana, mas apenas agora o UOL informa da existência de outras provas apresentadas à parte, incluindo imagens que “mostrariam o jogador agindo de forma ‘agressiva’ ou ‘alterada’ antes do momento do suposto crime.”

À imprensa, Neymar negou o crime de estupro e admitiu relações com a mulher, mas afirmou que foi consensual. Ele diz que é vítima de extorsão.

Em sua defesa, ele divulgou conversas e fotos com nudez enviadas pela mulher. Ele sustenta que as conversas continuaram normalmente mesmo após ela ter ido embora, com passagens de ida e volta bancadas pelo jogador.

Neymar também é investigado por vazamento das fotos íntimas. O caso corre na Delegacia de Repressão de Crimes de Informática.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora