“Não vou ser o primeiro a chutar o pau da barraca. Eles estão abusando”, diz Bolsonaro sobre STF

"Está chegando a hora de tudo ser colocado no devido lugar", afirmou o presidente, após criticar nova operação contra aliados

Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

Jornal GGN – Em mensagem gravada por apoiadores, longe da imprensa, Jair Bolsonaro disse nesta quarta (17) que o Supremo Tribunal Federal está “abusando”, mas que ele não vai ser o “primeiro a chutar o pau da barraca”. Na mesma manifestação, ele criticou os inquéritos do STF contra seus aliados e disse que está chegando a hora de “tudo ser colocado no devido lugar”.

Bolsonaro começou a falar do STF quando uma apoiadora o abordou dizendo que os demais poderes da República não o deixam governar.

“Em 1970, eu já estava na luta armada e conheço tudo o que está acontecendo no Brasil. Você está falando respeitosamente comigo, sei disso. Mas tem gente que nasceu 40 anos depois do que eu vivi e quer dizer como devo governar o Brasil. Eu estou fazendo exatamente o que tem que ser feito”, disse.

“Eu não vou ser o primeiro a chutar o pau da barraca. Eles estão abusando. Isso está [a] olhos vistos. O ocorrido no dia de ontem, no dia de hoje, quebrando sigilo de parlamentares, não tem história nenhuma visto numa democracia por mais frágil que ela seja. Então, está chegando a hora de tudo ser colocado no devido lugar”, completou.

Na noite de terça (16), Bolsonaro já havia reclamado no Twitter das ações contra seus aliados.

Leia abaixo:

Bolsonaro chama inquérito contra aliados de “abusos” e ameaça “tomar todas as medidas”

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

4 comentários

  1. Prezadas e Prezados,
    Lí, agora a pouco, que o aprendiz de ditador está estudando um nome para substituir o atual ministro da educação. Honestamente, creio que se a pasta ficasse vaga até a saída do tal aprendiz, o Brasil e a educação sairiam lucrando. O vendedor de pipoca que trabalha honestamente próximo ao prédio do MEC, seria com certeza uma escolha mais acertada, pois, por supostamente não estar preparado para ser ministro da educação, como o atual, é humilde e não atrapalharua o qûê ainda resta de técnicos, pedagogos, especialistas no tema e os demais servidores concursados e preparados para tirar a educação do paradeiro em que se encontra há mais de 1 ano e meio.

  2. O Esselentíssimo Prèsident tem razão. Esse negócio de quem for ameaçado, por meio de palavras e/ ou gestos, por terceiros, fazer uso do Direito, não é coisa direita!

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome